Início » Tag Archives: Queijo Serra da Estrela DOP

Tag Archives: Queijo Serra da Estrela DOP

Queijo Serra da Estrela DOP candidatado a Património Imaterial Mundial da UNESCO

O queijo Serra da Estrela DOP deverá ser submetido em 2024 a Património Imaterial Mundial da UNESCO, segundo avançou, o presidente da Estrelacoop – Cooperativa dos Produtores de Queijo Serra da Estrela.

Segundo Joaquim Lé de Matos, a organização que lidera já deu “alguns passos” para a preparação do processo de candidatura do queijo Serra da Estrela DOP (Denominação de Origem Protegida) que será entregue junto da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

“Já demos alguns passos. É um processo que tem o seu tempo, dá-se passo a passo”, referiu hoje o responsável à Lusa, indicando que fez a proposta quando a direção a que preside tomou posse, em março de 2021.

Lembrou que propôs aos cooperadores elevar a Património Imaterial Mundial da UNESCO o processo do “saber fazer” e a história do queijo Serra da Estrela, produzido com leite de ovelha das raças Serra da Estrela ou Churra Mondegueira, que foi referido, pela primeira vez, no primeiro tratado agrícola de um general romano, nos séculos XI/XII.

“O queijo Serra da Estrela também está ligado muito à literatura”, sendo referido por autores como Gil Vicente, Aquilino Ribeiro, Eça de Queirós e Miguel Torga, entre outros.

O produto está, ainda, ligado à geografia do território, onde também já existe o Geopark Estrela, reconhecido pela UNESCO, acrescentou.

“Nós, neste momento, estamos a criar a equipa coordenadora, o coordenador técnico e científico da candidatura e a sua equipa. Temos tido o apoio de uma pessoa que também já esteve ligada ao Douro Internacional e, ultimamente, ao Bom Jesus de Braga. E, depois, angariar recursos financeiros para trabalharmos e apresentarmos esta candidatura”, explicou.

Segundo o dirigente, o trabalho da elaboração da candidatura está previsto realizar-se durante três anos, para que, “em finais de 2024”, a mesma esteja “submetida à UNESCO para avaliação”.

“É um processo complexo, mas estamos a trabalhar já. Estamos a dar os primeiros passos”, disse, indicando que a Estrelacoop vai envolver no processo os municípios, as Comunidades Intermunicipais das Beiras e Serra da Estrela, Coimbra e Viseu Dão Lafões, a Associação Geopark Estrela e o Turismo do Centro, entre outras entidades.

Referiu que a acontecer a aprovação da candidatura pela UNESCO, será um legado “muito benéfico” para valorizar o produto endógeno do queijo Serra da Estrela e para o seu “reconhecimento internacional”.

“Estamos a trabalhar para que seja uma realidade a submissão junto da UNESCO da candidatura do saber fazer do queijo Serra da Estrela DOP a Património Imaterial Mundial da UNESCO”, concluiu Joaquim Lé de Matos.

A Estrelacoop, que tem sede em Celorico da Beira, no distrito da Guarda, é o agrupamento gestor da DOP dos produtos, Queijo Serra da Estrela, Queijo Serra da Estrela Velho, Requeijão Serra da Estrela e Borrego Serra da Estrela.

A região demarcada de produção do queijo Serra da Estrela abrange os municípios de Carregal do Sal, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia, Mangualde, Manteigas, Nelas, Oliveira do Hospital, Penalva do Castelo, Seia, Aguiar da Beira, Arganil, Covilhã, Guarda, Tábua, Tondela, Trancoso e Viseu.

Fonte:Lusa

Estrelacoop tem encontro marcado com produtores de queijo e queijarias

Iniciativa visa promover o aumento de Queijo Serra da Estrela DOP

É mais uma iniciativa para valorizar a fileira dos Queijos DOP da Região do Centro.  A EstrelaCoop está a promover dois encontros com produtores de leite e queijarias para sensibilização, partilha de conhecimento e boas práticas, durante o mês de outubro. O primeiro decorre no dia 20 de outubro, no Centro Cultural, em Celorico da Beira e o segundo no dia 21 de outubro, no CISE – Centro de Interpretação da Serra da Estrela em Seia. A participação é gratuita e a entrada é livre (sujeita aos lugares disponíveis).

 “O objetivo primordial é promover o aumento de Queijarias produtoras de Queijo Serra da Estrela DOP e o aumento de produtores de leite para a produção de Queijo Serra da Estrela DOP, assim como a sensibilização das boas práticas para atingir um produto de qualidade e excelência”, explica a EstrelaCoop que defende que esta iniciativa vem dar um contributo não só para “enriquecer o conhecimento dos produtores no setor do leite”, mas também para “entender o comportamento do queijo” e “perceber o contexto da legislação em vigor”.

Com o objetivo de desenvolver um trabalho de proximidade com os produtores e queijarias, a EstrelaCoop promove dois encontros, com o mesmo programa. Ambos arrancam às 9h30 com a sessão de abertura. Moderado por Célia Silva, da direção da EstrelaCoop, contará com as intervenções de Carlos Ascensão, Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira e Luciano Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal de Seia. Este primeiro painel conta, ainda, com as comunicações de Joaquim Lé de Matos, Presidente da EstrelaCoop e Manuel Marques, Presidente da ANCOSE.

Depois, serão abordados temas de enorme interesse e atualidade para a fileira. Às 10h00, Célia Henriques, técnica da EstrelaCoop, irá apresentar “os Requisitos para a DOP no Queijo Serra da Estrela”. Às 10h30, a sessão estará a cargo de Miguel Miranda, veterinário da ANCOSE, com o tema “Qualidade Higiénico/Sanidade do Leite”.  Os “Fatores que Condicionam a Qualidade do Queijo Serra da Estrela” será outra das matérias em cima da mesa, pela voz de Nuno Alvarenga, às 11h00. No encontro, em cima da mesa, estão, ainda mais dois temas: Às 11h30 um representante da DGAV irá falar sobre o “Controlo Oficial nas Queijarias/Produção Primária do Leite” e às 12h00, Paulo Moreira, do Grupo O Valor do Tempo, falará do “Queijo Serra da Estrela e Valorização no Turismo Gastronómico”.  A sessão termina com um espaço de debate.

Esta é uma ação que decorre no âmbito do Programa de Valorização da Fileira do Queijo da Região Centro, Financiado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do FEDER.

Estrelacoop sugere que comprar Queijo Serra da Estrela é importante

Segundo avança a Estrelacoop que:”Estamos em plena Época do Alavão, período em que se produzem os melhores queijos nacionais, mas há um que se destaque pelas suas características intrínsecas – o Queijo Serra da Estrela com Denominação de Origem Protegida (DOP). Num ano normal, por esta altura tanto pastores, como os produtores e queijarias, não tinham mãos a medir com as múltiplas feiras e eventos espalhados pelo país que garantiam vendas significativas. Mas com a atual crise pandémica, a grande maioria dos pastores, dos produtores de leite e queijo da Serra da Estrela estão a braços com uma crise sem precedentes. Há excesso de produto e matéria-prima resultante do decréscimo de escoamento nos canais de vendas e divulgação. As preocupações face ao futuro próximo são muitas, mas o presente não pode ficar refém da incerteza. Face à redução drástica das vendas das Queijarias nossas associadas, registamos uma quebra superior a 60% e estamos a entrar numa fase crítica da nossa atividade. Caso não seja efetuada uma inflexão agora, durante o mês de dezembro com as vendas do Natal, no limite, todo o circuito associado à produção do Queijo Serra da Estrela DOP pode ser posto em causa”, alerta a Direção da Cooperativa dos Produtores de Queijo da Serra da Estrela (ESTRELACOOP).

 Neste momento temos 27 queijarias DOP e 125 pastores com rebanhos Serra da Estrela, totalmente dependentes desta atividade, com uma dedicação ímpar na proteção de um produto de denominação de origem protegida, com existência há mais de 1.000 anos e que, teimosamente, mantêm a produção de leite e Queijo DOP, com um sentimento de responsabilidade para fazer perdurar uma herança coletiva que é pertença de todo o povo português”, sustenta a direção da Associação.

A qualidade do Queijo Serra da Estrela DOP começa na qualidade das pastagens e passa pelo material genético da raça de ovinos a partir da qual se produz este Queijo único – as ovelhas da raça Serra da Estrela ou Churra Mondegueira. Não se pode produzir este Queijo DOP sem estes ingredientes basilares – leite cru de ovelha serra da estrela, sal e flor de cardo, produzido até 24 horas após a ordenha, um leite puro. Depois há todo um método de produção artesanal que obedece a todas as regras de rastreamento, monitorização da qualidade e segurança que tornam este produto ímpar. Na produção de leite para queijo DOP é privilegiado o pastoreio dos animais ao ar livre e na vegetação natural da região demarcada, sendo que a mesma confere características mais ricas e distintivas ao leite e, consequentemente, ao queijo que é produzido. O acompanhamento do pastor junto do rebanho também exige uma carga laboral superior ao método de produção intensivo: estima-se que o pastoreio em terreno livre de um rebanho com até 200 ovelhas exige uma carga horária de horas de trabalho diário, o equivalente a um trabalhador a tempo inteiro. Não há folgas, feriados nem férias.

Este é o momento para, mais do que nunca, dignificar todos aqueles que, diariamente saem ainda de madrugada para o início de um dia longo, sejam nos pastos verdes da Serra da Estrela com os seus rebanhos, seja na Queijaria a tratar de cada um dos queijos com as suas mãos dedicadas”, revela a Direção da Estrelacoop. “Os consumidores têm aqui um papel crucial na compra e, consequentemente, na valorização do que é verdadeiro e endógeno de toda uma região – o Queijo Serra da Estrela com selo DOP. Ao compramos este queijo temos a certeza que esta cadeia de valor composta por pastores, queijeiras/os credenciados e produtores, não se perde e que a qualidade, essa, prevalece. Comprar o que é nosso – o que é tradicional, original, único, saudável para não perdermos a nossa identidade. Sensibilizamos por isso todos os portugueses que não se esqueçam destas gentes e que o Queijo Serra da Estrela DOP seja umas das Estrelas da sua mesa de Natal.

Empresa Mangualdense conquista prémio mundial

Evento realizado em França, que é um dos três concursos mais conceituados da Europa,distinguiu pela primeira vez um Queijo Serra da Estrela DOP (Queijo Vale da Estrela).

O prestigiado concurso de Queijos Internacional “Mondial du Fromage”, onde são exibidos queijos das mais diversas nacionalidades, e um dos três concursos mais conceituados da Europa, distinguiu pela primeira vez um Queijo Serra da Estrela DOP. Após o processo de avaliação de centenas de queijos a concurso, a Queijaria VALE da ESTRELA foi premiada com a Medalha de Prata.

No certame, a Queijaria Mangualdense foi reconhecida pelo seu Queijo Serra da Estrela Velho DOP, um produto com certificação de “denominação de Origem Protegida” por corresponder aos mais exigentes níveis de qualidade, tendo como aspeto relevante o facto de este queijo passar por um processo de cura durante 4 meses.