Início » Tag Archives: S.Pedro Sul

Tag Archives: S.Pedro Sul

Turismo Centro de Portugal conheceu novos projetos turísticos em S. Pedro do Sul

Uma comitiva multidisciplinar da Turismo Centro de Portugal (TCP) realizou uma visita ao concelho de São Pedro do Sul, onde ficou a conhecer alguns dos novos investimentos turísticos do território.

A comitiva foi liderada por Pedro Machado, presidente da TCP, que se fez acompanhar de Jorge Loureiro, vogal da Comissão Executiva, Gonçalo Gomes, chefe do Núcleo de Apoio ao Investimento Turístico, Sílvia Ribau, chefe do Núcleo de Estruturação, Planeamento e Promoção, e Adriana Rodrigues, chefe do Núcleo de Comunicação, Imagem e Relações Públicas. A visita foi acompanhada por Pedro Mouro, vice-presidente da autarquia de São Pedro do Sul, pela vereadora Teresa Sobrinho e pelo presidente da Assembleia Municipal, Vítor Barros, entre outras individualidades locais.

Esta visita insere-se numa estratégia de reconhecimento do território por parte da Turismo Centro de Portugal, com o objetivo de termos contacto com novos projetos turísticos em curso ou que estão prestes a arrancar. É muito importante sairmos dos gabinetes e observarmos in loco a realidade de um território tão vasto como o da maior região do país. Nesta visita, em particular, ficamos a conhecer ‘o outro lado de São Pedro do Sul’, com projetos muito estimulantes e diferentes do habitual. Foi uma visita muito enriquecedora”, considerou Pedro Machado.

A visita começou nas Termas de São Pedro do Sul, nomeadamente no “Grande Hotel Thermas” e no respetivo spa, um projeto diferenciador, de grande envergadura, que irá atrair muitos visitantes ao território. Seguiu-se uma pequena caminhada no Circuito Lúdico do Vouga, que terminou na “Casa dos Remendos”, um empreendimento destinado ao segmento LGBT.

Ainda de manhã, a comitiva foi conhecer a “Quinta das Fontes”, na localidade de Vila Maior, um empreendimento onde o verde das árvores e o azul da água são predominantes. Depois de uma passagem pelo miradouro das Covas do Monte, o almoço teve lugar na “Casa Margou”, um projeto vocacionado para o turismo espiritual e de natureza, na aldeia abandonada de Gourim.

Após uma paragem no Baloiço da Serra da Arada, a visita continuou no “Lago da Garça Guesthouse”, um empreendimento que também prima pela sustentabilidade e pelo respeito pelo ambiente, situado na Fraguinha. Aqui, o projeto “Goat Community” apresentou um festival de música eletrónica, que vai acontecer no aqui dia 7 de maio, em plenas Montanhas Mágicas. Ainda na Fraguinha, a comitiva conheceu o tranquilo Parque de Campismo do Retiro da Fraguinha.

O dia terminou no auditório do Balneário Rainha D. Amélia, nas Termas de São Pedro do Sul, com uma reunião com hoteleiros. Nesta, Gonçalo Gomes informou sobre as possibilidades de financiamento existentes e José Mendes, da IDTOUR, apresentou o “Plano Estratégico do Turismo de São Pedro do Sul 2030″.

EXPOSIÇÃO EVOCATIVA – AQUILINO RIBEIRO NAS TERRAS DO DEMO

EXPOSIÇÃO EVOCATIVA - AQUILINO RIBEIRO NAS TERRAS DO DEMO

Do dia 27 de Março e até ao dia 30 de Abril, encontra-se patente ao público, nos Paços do Concelho de S. Pedro do Sul, uma exposição baseada na obra “Terras do Demo” (1919), que é o mote para elogiar a vida e obra do romancista beirão Aquilino Ribeiro.
Denominada “Aquilino Ribeiro – Nas Terras do Demo”, trata-se de uma exibição de 15 painéis temáticos, inseridos na “Rota Dos Escritores do Século XX” (iniciativa da Comissão de Coordenação da Região Centro), que, após ter estado presente na Escola Secundária de S. Pedro do Sul, foi agora deslocada para as áreas comuns dos Paços do Concelho, de forma a poder ser mais divulgada e, consequentemente, chegar a mais gente, porque assim é o compromisso da Câmara Municipal de S. Pedro do Sul.
O homenageado nasceu na aldeia de Carregal, concelho de Sernancelhe, no ano de 1885, acabando os seus dias em Lisboa, no ano de 1963. Teve uma vida cheia de vivências e aventuras, homem inteiriço e com aquela integridade e rigidez dos beirões de lei: “antes quebrar que torcer”.
É um dos mais fecundos romancistas da primeira metade do século XX, logrando manter uma constante qualidade e êxito literário junto do público e da crítica.
A linguagem aquiliniana é marcada por expressões de raiz popular, riqueza lexicológica e provincianismos, que não podem ser enquadrados nas tendências da sua época. Apesar de uma vasta e variada obra, a literatura de tradição evidencia cenas da sua vida: o convívio com as gentes do campo, a ruralidade, a educação ministrada pelos sacerdotes, as conspirações políticas, os interesses mesquinhos, as fugas rocambolescas, a solidariedade com as classes que mais sofrem… Foi autor de obras emblemáticas, tais como: “Terras do Demo, “O Malhadinhas” ou “Quando Os Lobos Uivam”.
Até ao dia 30 de Abril, nos dias úteis, das 8h30 às 17h30, venham e visitem esta jornada pelas obras de Aquilino Ribeiro!

Do dia 27 de Março e até ao dia 30 de Abril, encontra-se patente ao
público, nos Paços do Concelho de S. Pedro do Sul, uma exposição baseada
na obra “Terras do Demo” (1919), que é o mote para elogiar a vida e
obra do romancista beirão Aquilino Ribeiro.

Denominada “Aquilino
Ribeiro – Nas Terras do Demo”, trata-se de uma exibição de 15 painéis
temáticos, inseridos na “Rota Dos Escritores do Século XX” (iniciativa
da Comissão de Coordenação da Região
Centro), que, após ter estado presente na Escola Secundária de S. Pedro
do Sul, foi agora deslocada para as áreas comuns dos Paços do Concelho,
de forma a poder ser mais divulgada e, consequentemente, chegar a mais
gente, porque assim é o compromisso da Câmara Municipal de S. Pedro do
Sul.
O homenageado nasceu na aldeia de Carregal, concelho de
Sernancelhe, no ano de 1885, acabando os seus dias em Lisboa, no ano de
1963. Teve uma vida cheia de vivências e aventuras, homem inteiriço e
com aquela integridade e rigidez dos beirões de lei: “antes quebrar que
torcer”.
É um dos mais fecundos romancistas da primeira metade do
século XX, logrando manter uma constante qualidade e êxito literário
junto do público e da crítica.
A linguagem aquiliniana é marcada por
expressões de raiz popular, riqueza lexicológica e provincianismos, que
não podem ser enquadrados nas tendências da sua época. Apesar de uma
vasta e variada obra, a literatura de tradição evidencia cenas da sua
vida: o convívio com as gentes do campo, a ruralidade, a educação
ministrada pelos sacerdotes, as conspirações políticas, os interesses
mesquinhos, as fugas rocambolescas, a solidariedade com as classes que
mais sofrem… Foi autor de obras emblemáticas, tais como: “Terras do
Demo, “O Malhadinhas” ou “Quando Os Lobos Uivam”.
Até ao dia 30 de Abril, nos dias úteis, das 8h30 às 17h30, venham e visitem esta jornada pelas obras de Aquilino Ribeiro!
fonte:Municipio de S.Pedro Sul