Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: segurança

Tag Archives: segurança

GNR Guarda- Detenção em Trancoso

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE), deteve um homem de 65 anos, por posse ilegal de armas, no concelho de Trancoso.

Na sequência de diversas diligências policiais, despoletadas pelo conhecimento de armamento numa situação irregular na posse do suspeito, os militares da Guarda efetuaram uma busca domiciliária que culminou na apreensão do seguinte material:

  • Uma arma caçadeira;
  • Uma pistola;
  • Quatro cartuchos;
  • Sete munições.

O detido foi constituído arguido, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Trancoso.

GNR Guarda- Celorico da Beira – Detido por posse ilegal de armas

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da Guarda,  deteve um homem de 60 anos por posse ilegal de armas, em Celorico da Beira.No decorrer de uma investigação que decorria há cerca de dois meses, os militares da Guarda deram cumprimento a um mandado de busca domiciliária que culminou com a apreensão do seguinte material:

  • Uma pistola de calibre 6,35mm;
  • Uma espingarda de calibre 12;
  • 66 munições de diversos calibres.

O detido foi constituído arguido, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Celorico da Beira.

A GNR relembra que, de acordo com o Regime Jurídico das Armas e Munições, quem detiver arma não registada ou manifestada, quando obrigatório, constitui um crime de posse ilegal de arma.

 

GNR Guarda em atividade

Foz Côa – Detido em flagrante por furto

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Vila Nova de Foz Côa, deteve em flagrante um homem de 45 anos por furto, em Vila Nova de Foz Côa.

Na sequência de uma ação de patrulhamento, os militares da Guarda detetaram movimentos suspeitos no interior do estaleiro de uma obra, surpreendendo o suspeito quando este se preparava para se introduzir no interior do espaço através da vedação. Após diligências policiais, apurou-se que o indivíduo trabalhava para a empresa responsável pela obra e que este já tinha acedido anteriormente ao local, onde tinha subtraído diverso material, o qual era depositado pelo suspeito a cerca de 100 metros do local do furto e próximo da sua residência. Mantendo a intenção de voltar à obra, o homem deixou propositadamente as grades de acesso posicionadas de forma a facilitar novas incursões.

O detido foi constituído arguido, e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Vila Nova de Foz Côa

Seia – Recuperação de material furtado

O  Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Gouveia,  recuperou material furtado e identificou dois homens de 30 e 38 anos por furto qualificado, na localidade de Seia.

No âmbito de uma investigação que decorria há seis meses, os militares da Guarda deram cumprimento a dois mandados de busca domiciliária, tendo apurado que os suspeitos detinham na sua posse duas mesas de som que haviam sido furtadas de um estabelecimento de restauração e bebidas. O material foi apreendido e será entregue ao legítimo proprietário.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Seia.

Esta ação contou com o reforço do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Gouveia e do Posto Territorial de Paranhos da Beira.

Escolas têm de ter um sério reforço da segurança sanitária refere o Sindicato de Professores da Z.Centro

Em comunicado, o Sindicato dos Professores da Zona Centro, referem:” Os efeitos da pandemia exigem dos responsáveis do Ministério da Educação ação e não apenas palavras. Nestes tempos difíceis, professores e educadores continuam sobrecarregados nas suas funções e sem as necessárias condições. E não entendem o porquê de, estando na linha da frente, não fazerem parte do grupo prioritário de vacinação.
O SPZC considera que se vive um momento particularmente sensível e de preocupação a nível da saúde pública, agravado neste mês de janeiro, que exigirá um esforço acrescido de todos neste contexto de novo confinamento.
Os educadores e professores estão claramente na primeira linha de resposta a dar às solicitações de alunos e comunidade neste tempo de pandemia.
Mas uma coisa é certa, o Ministério da Educação não fez o trabalho de casa no que diz respeito à criação de condições para o bom funcionamento das escolas. Faltam recursos que permitam aos docentes fazer face à sobrecarga de trabalho com que desde o início deste ano escolar estão confrontados. Falta a inclusão dos docentes nos grupos prioritários na vacinação. Falta uma resposta eficaz para os professores e educadores de grupos de risco. Falta a necessária redução do número de alunos por turma, de forma a ser respeitado o distanciamento físico de segurança.
Este confinamento, no que diz respeito às medidas anunciadas e agora em vigor, tem pouco de confinamento. São inúmeras as exceções ao mesmo.
O SPZC está preocupado com os cerca de três milhões de alunos, pais e encarregados de educação em circulação diária. A mobilidade deste elevado número de pessoas, muitas delas utilizando o transporte público, são um enorme risco a nível de cadeias de transmissão da covid-19. Perante as inúmeras interrogações que se levantam, e não pondo de parte a importância inigualável do ensino presencial, o eventual recurso ao ensino misto não deverá ser descartado. De forma particular os alunos pertencentes aos sectores de ensino mais avançados.
Apesar desta situação difícil e complexa, o SPZC continua inteiramente ao serviço dos docentes. O apoio sindical, a formação e as áreas social e cultural serão as pedras de toque da atuação, com uma proximidade permanente e constante e estamos disponíveis para o ajudar.
Porque se está no início de mais um ano civil, o SPZC não poderá deixar de transmitir uma nota de descontentamento pelos resultados havidos nas negociações no âmbito da Administração Pública. Lamentavelmente, os aumentos para este ano, uma vez mais, não incluirão os docentes. Já lá vai mais de uma década com desvalorização salarial e perda do poder de compra. Não é desta forma que se atraem os desejáveis e necessários novos professores para o sistema educativo.

GNR- Detido por violência doméstica em Seia

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Seia, ontem, dia 26 de novembro, deteve um homem de 61 anos por violência doméstica, no concelho de Seia.

No âmbito de uma investigação, os militares apuraram que o suspeito agredia a ex-companheira de 55 anos, dando cumprimento a quatro mandados de busca, uma domiciliária e três em veículos, tendo sido apreendida uma espingarda caçadeira, três armas de ar comprimido e 29 munições de calibre 12.

O detido, após ter sido presente ao Tribunal Judicial de Seia, ficou sujeito às medidas de coação de proibição de contacto por qualquer meio com a vítima, proibição de ter qualquer tipo de arma de fogo ou munição em sua posse e ser sujeito a tratamento ao álcool.

GNR- Atividade operacional diária

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de ações policiais, em todo o território nacional, entre as 20h00 de sexta-feira e as 08h00 de hoje, sábado. Estas ações visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

  1. Detenções: 21 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 11 por condução sob o efeito do álcool;
  • Três por condução sem habilitação legal;
  • Três por desobediência;
  • Dois por furto;
  • Dois por posse de arma proibida.
  1. Apreensões:
  • 4,9 doses de canábis;
  • Uma dose de cocaína;
  • Uma catana;
  • Um bastão.
  1. Trânsito:

Fiscalização: 486 infrações detetadas, destacando-se:

  • 202 por excesso de velocidade;
  • 39 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 28 relacionadas com iluminação e sinalização;
  • 18 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 18 relacionadas com tacógrafos;
  • 16 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 16 relacionadas com uso indevido de telemóvel no exercício da condução;
  • 11 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório;

Sinistralidade: 23 acidentes registados, destacando-se:

  • Um ferido grave;
  • Três feridos leves.

GNR Guarda- Atividade semanal

O Comando Territorial da Guarda, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, no distrito da Guarda, na semana de 27 de abril a 3 de maio, que visaram a prevenção e o combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

 1.    Detenções: Oito detidos em flagrante delito, destacando-se:

·         Dois por posse de arma proibida;

·         Dois por violência doméstica;

·         Um por condução sob efeito do álcool.

2.    Apreensões:

·         Três armas de fogo;

·         Três armas de ar comprimido;

·         Duas armas brancas.

3.    Trânsito

Fiscalização : 180 infrações detetadas, destacando-se:

·         40 por excesso de velocidade;

·         Quatro por falta de inspeção periódica obrigatória;

·         Quatro por falta de seguro de responsabilidade civil;

·         Duas relacionadas com iluminação e sinalização;

·         Uma por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;

·         Uma por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

Sinistralidade: 12 acidentes registados, resultando:

·         Cinco feridos leves

4.    Fiscalização Geral: Oito autos de contraordenação:

·         Cinco no âmbito da legislação da proteção da natureza e do ambiente;

·         Três no âmbito da legislação policial.

Atividade operacional semanal- GNR Guarda

O Comando Territorial da Guarda para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, no , na semana de 2 de março a 8 de março, que visaram a prevenção e o combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

 

  1. Detenções1detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • Cinco por condução sob efeito do álcool;
  • Três por condução sem habilitação legal;
  • Dois por posse de arma proibida.

 

  1. Apreensões:
  • Três armas de ar comprimido;
  • Duas armas de fogo;
  • Uma arma branca;
  • 24 cartuchos.

 

  1. Trânsito:

Fiscalização212 infrações detetadas, destacando-se:

  • 40por excesso de velocidade;
  • 19 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 18 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 13relacionadas com iluminação e sinalização;
  • Nove por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • Quatro por uso do telemóvel durante a condução;
  • Trêspor falta de seguro;
  • Duasrelacionadas com tacógrafos;

Sinistralidade24 acidentes registados, resultando:

  • Um morto;
  • Um ferido Grave;
  • Quatroferidos ligeiros

 

Fiscalização Geral: 11 autos de contraordenação:

  • Quatro no âmbito da legislação da proteção da natureza e do ambiente;
  • Seteno âmbito da legislação policial.

Atividade operacional das últimas 12 horas da GNR

 

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de ações policiais, em todo o território nacional, entre as 20h00 de sexta e as 08h00 de hoje, sábado. Estas ações visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

 

  1. Detenções: 38 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 24 por condução sob o efeito do álcool;
  • Nove por condução sem habilitação legal;
  • Três por tráfico de tráfico de estupefacientes;
  • Um por posse de arma proibida.

 

  1. Apreensões:
  • 438 doses de canábis;
  • 148 doses de MDMA;
  • 38 doses de haxixe.

 

  1. Trânsito:

Fiscalização614 infrações detetadas, destacando-se:

  • 206 por excesso de velocidade;
  • 62 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 50 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 29 relacionadas com tacógrafos;
  • 21 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório;
  • 17 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 13 relacionadas com iluminação e sinalização;
  • Dez por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças.

 

Sinistralidade: 86 acidentes registados, destacando-se:

  • Um ferido grave;
  • 27 feridos leves.