Início » Tag Archives: tradições

Tag Archives: tradições

Pinhel:“Água e Sustentabilidade: um Desafio para Todos” em destaque na 29ª Feira das Tradições e Atividades Económicas

Teve lugar a apresentação da maior de sempre, isto é, a 29ªedição da Feira das Tradições e Atividades Económicas que vai realizar-se no Centro Logístico de Pinhel de 9 a 11 de fevereiro.

RUI VELOSO, GOLDEN GYPSIES, WET BED GANG, DJ KURA, QUIM BARREIROS, SANGRE IBÉRICO E NUNO RIBEIRO são os cabeças de cartaz, mas o programa ainda inclui dois grandes tributos às míticas bandas QUEEN e PINK FLOYD, a animada banda espanhola R.A.Y.A. e a portuguesa KAPITTAL, os DJs KIMONO e DEI SANTI, além da habitual presença das formações pinhelenses – Banda Filarmónica de Pinhel e Academia de Música de Pinhel (com a
participação da Universidade Sénior), Banda Filarmónica de Pínzio, Rancho Folclórico “AFlor do Campo”, de Souropires e, finalmente, os grupos de Concertinas da Casa do Povo dePinhel, de Alverca da Beira / Bouça Cova, do Safurdão e de Vascoveiro.É esperada a participação de cerca de 200 expositores, incluindo todas as Freguesias do Concelho de Pinhel, representações institucionais, Saberes e Sabores, Atividades Económicas e, finalmente, as Tasquinhas, com restaurantes e bares, espaço onde também têm lugar os espetáculos.

No que diz respeito ao programa, destaque para o Desfile Alegórico que abre a Feira das Tradições, sexta-feira, com início pelas 14.30h, junto à Escola Secundária, percorrendo a Av. Carneiro de Gusmão, a Av. Frederico Ulrich e a Rua da República, terminando junto à Câmara Municipal.
Segue-se a inauguração da 29ª Feira das Tradições e Atividades Económicas, agendada para as 18.00h, no Centro Logístico de Pinhel. Ler Mais »

Webinar – Memórias e Tradições do Estrela Geopark Mundial da UNESCO

O Estrela Geopark Mundial da UNESCO foi um dos vencedores do Prémio Tradições 2021-2022, promovido pela EDP.

O Programa Tradições é uma iniciativa de financiamento e acompanhamento de projetos que tenham como objetivo valorizar tradições regionais ou locais do nosso País, mais concretamente nos municípios onde a EDP possui centros produtores.

Neste sentido, este Geopark dinamiza no próximo dia 26 de julho de 2021 pelas 17h30 o Webinar de Abertura do Projeto “Memórias e Tradições do Estrela Geopark Mundial da UNESCO”.

O Webinar será realizado online, através da Plataforma Zoom.

Guarda acolhe Feira Farta nos dias 21 e 22 de setembro

A cidade da Guarda acolhe, nos dias 21 e 22 de setembro, a quinta edição da FEIRA Farta, junto ao Mercado Municipal.

Este evento tem como objetivo fomentar a valorização das Freguesias, dos seus recursos e produtos.

Este grande evento afirma-se como um motor de valorização da economia regional, procurando para esse efeito, criar condições para o lançamento de novas formas de colaboração entre os vários atores regionais e nacionais, no sentido de valorizar o território e os seus produtos endógenos de excelência.

O Largo do Mercado Municipal continua a ser o local da realização desta iniciativa dado que a Autarquia considera fundamental a ligação intrínseca a este equipamento.

A Feira Farta 2019 conta com uma tenda que acolhe as 43 freguesias do Concelho da Guarda, cerca de 400 produtores, uma zona de gastronomia e um palco para a  animação.

A Feira Farta contempla também um conjunto de degustações, em que as Juntas de Freguesia apresentam verdadeiras  iguarias.

“As tradições são parte intrínseca da nossa identidade por isso, nada mais importante do que articular o espírito de unidade comunitária e o seu enorme empenho e dedicação e até mesmo o esforço em manter vivas as tradições e a herança cultural que vem dos nossos antepassados.

Nada é mais importante do que celebrar e valorizar a identidade de um povo, pois é deste que fluem as mais imortais e valorosas demonstrações do nosso património e da nossa cultura.

É necessário “investir” no legado dos nossos antepassados de forma a criar mecanismos viáveis para a sua continuidade, alargando o leque de oportunidades que lhes é concedido e promover essencialmente o seu bem-estar, provocando por sua vez a evolução estrutural das nossas freguesias.

Assim, e com o objetivo de valorizar os produtos endógenos do nosso  concelho aliando, sempre, a tradição à inovação, na Feira Farta 2019 vamos continuar a “celebrar” e divulgar algo que nos é tão caro  a cestaria e o cobertor de papa.”referiu o Município.

Na Zona da Gastronomia participam 6 bairros da cidade (Alfarazes, Pinheiro, Sequeira, Luz, Lameirinhas e Guarda-Gare) e a ACRIGUARDA, onde ao longo de 2 dias servirão pratos típicos da  região e como não poderia deixar de ser a carne jarmelista.

Haverá um Espaço Criança – “De Pequenino se Torce o Pepino”, será dinamizado pelo Setor de Educação do Município que pretende proporcionar às crianças que visitam a Feira Farta momentos de lazer e aprendizagem.

Aqui as crianças vão aprender a brincar, privilegiando e valorizando o ambiente e a natureza:

  • “Lixo Zero” – neste projeto os jovens transformarão t-shirts “velhas” em sacos de compras, que podem utilizar não só na Feira Farta como também no seu dia a dia. Assim, diminui-se a utilização de sacos de plástico e a diminuição dos resíduos têxteis;
  • “Celebrar a Natureza”– através de flores e frutos vão aprender a fazer belas tiaras;
  • Pinturas faciais” – Pinturas faciais de variados personagens e figuras para que as crianças se divirtam num mundo de fantasia.

Dois espetáculos: no dia 21 de setembro, às 21h00, Rouxinol Faduncho e a encerrar, no dia 22 de setembro, às 18h00, sobem ao palco os Anjos.

Nos dois dias em que decorre esta iniciativa há um vasto Programa de Animação onde se destacam os Grupos de Música Tradicional, personagens alusivas à Feira, Bombos e saborosas degustações dos vários produtos  na Feira Farta.

A FEIRA FARTA pretende assim ser uma iniciativa envolvente, criando um conjunto de redes e sinergias que permitam a consolidação e o desenvolvimento do território.

Programa

Dia 21 de setembro (sábado)

10h00

Abertura da Feira Farta 2019

Grupo de Bombos Chibatas

 

10h00/19h00

Flower Pots e Cozinheiros

Animação Itinerante

 

10h00/21h00

A Arte da Terra

Trabalho ao vivo de artesãos: criação de peças

únicas a partir vime e da trama do Cobertor de Papa

 

11h00

The Hell Band – Fanfarra

 

12h00

Quinteto Reis – Grupo de Música Tradicional

 

15h00

Íris Campos

Vencedora do concurso musical “Mostra o que Vales”, do Centro Comercial La Vie Guarda

 

15h15

Degustação de Azeite

Junta de Freguesia de Aldeia Viçosa

Mercado Municipal

 

15h30

Quinteto Reis – Grupo de Música Tradicional

 

16h30

Beira Brass Band – Fanfarra

 

17h00

Degustação dos Chichorros – Junta de Freguesia de Vila Fernando – Associação de Vila Mendo

Mercado Municipal

 

18h00

Degustação de pratos vegan biológicos

Junta de Freguesia da Guarda

Mercado Municipal

 

21h30

Concerto Rouxinol Faduncho

 

Dia 22 de setembro (domingo)

11h00 às 19h00

Flower Pots e Cozinheiros

Animação Itinerante

 

11h00 às 19h00

A Arte da Terra

Trabalho ao vivo de artesãos: criação de peças

únicas a partir vime e da trama do Cobertor de Papa

 

11h00

Batala Braga – Bombos

 

15h00

Vozes de Burro Não Chegam ao Céu – Grupo de Música Tradicional

 

15h15

Merenda da Ceifa

Junta de Freguesia de Videmonte

Mercado Municipal

 

16h00

Cantarinhas de Famalicão da Serra

Grupo de Cantares

 

16h15

Degustação de Enchidos da Castanheira

Junta de Freguesia da Castanheira

Mercado Municipal

 

16h30

Rancho Folclórico do Centro Cultural da Guarda

 

17h00

Rancho Folclórico de Vilarinho do Bairro – Anadia

 

17h30

Degustação de produtos da Freguesia

Junta de Freguesia de Famalicão da Serra

Mercado Municipal

 

18h00

Concerto Anjos

 

De Pequenino se Torce o Pepino

Espaço dinamizado pelo Setor de Educação do Município que pretende proporcionar momentos de lazer e aprendizagem valorizando o ambiente e a natureza.

 

Horário da Feira

Sábado | 10H00/21H00

Domingo | 11H00/19H00

 

Horário Stands de Gastronomia

Sábado | 10H00/01H30

Domingo | 11H00/00H00

 

 

Estudo antropológico do Entrudo de Quintela de Azurara

Município de Mangualde e a Junta de Freguesia de Quintela de Azurara avançam conjuntamente

Deste modo, a Câmara Municipal de Mangualde e a Junta de Freguesia de Quintela de Azurara decidiram avançar conjuntamente com o estudo antropológico do Entrudo de Quintela de Azurara. O estudo das seculares tradições desta manifestação popular, será efetuado nos próximos meses, pela Professora Vera Marques Alves, doutorada em Antropologia pelo ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa e poderá no futuro culminar com uma candidatura para inventariação como Património Cultural Imaterial, junto da Direção Geral do Património Cultural. O trabalho de recolha e de estudo já se iniciou no passado dia 2 de março de 2018.

 Recorde-se que a freguesia Quintela de Azurara, voltou a fazer jus aos seus costumes de Carnaval com momentos que recordaram tradições seculares, de 20 de fevereiro a 5 de março. A fogueira, as Papas de Milho, a Sacada e o Enterro do Entrudo, foram os pontos altos das festividades que, ao longo de vários dias, animaram as ruas daquela localidade. Os “Casamentos” dos Compadres abriram os festejos.

Tradições da Páscoa recriadas em Aguiar da Beira

  Teve lugar no passado domingo, 18, um espetáculo comunitário  no Centro Cultural de Aguiar da Beira, que apresentou rituais católicos tradicionais deste concelho no distrito da Guarda, num“grande momento de promoção cultural e convívio entre gerações”.
Um dia depois do Carnaval a Igreja enceta um novo tempo litúrgico que nos transporta até à Páscoa da Ressurreição de Jesus, atravessando quarenta dias de deserto – o período da Quaresma.  Tempo de jejum, partilha, penitência e rituais na preparação da maior festa para os cristãos, a Páscoa.
Em Aguiar da Beira foram revividas algumas dessas tradições locais – umas ímpares e em  risco de desaparecer e outras iguais mas simultaneamente tão diferentes de povo para povo –,
apresentadas pelos  participantes das Oficinas das Tradições – 60 Mais Social Clube do CLDS 3GAguiar no Coração.
Pelo palco passaram cerca de 150 participantes do concelho, na sua maioria seniores  estreantes na representação, revivendo rituais como a imposição das cinzas, bênção dos ramos, encomendação das almas, passagens da via sacra, terço dos homens, enterro do
senhor ou a visita pascal.
Destaque para a recriação do terço dos homens e do enterro do senhor, celebração característica da vila por ser composta só por homens e que não se realizava há vários anos por falta de comparência de irmãos da Santa Casa da Misericórdia, a quem pertencia a organização.
A iniciativa organizada pelo CLDS 3G Aguiar no Coração teve o objetivo de envolver a comunidade, motivando todos e todas, dos mais jovens aos mais velhos, na partilha e preservação de hábitos e saberes culturais, contribuindo assim para o reforço dos laços sociais e da identidade do concelho.
A tradição do terço na freguesia de Aguiar da Beira remonta a tempos imemoriais, sendo uma celebração organizada pela Santa Casa da Misericórdia, com os irmãos que fazem parte desta
irmandade.
O terço realizava-se todas as sextas feiras da quaresma, terminando na sexta feira santa com a procissão enterro do senhor.
Ao escurecer a sineta da Igreja da Misericórdia tocava para que os irmãos se reunissem para assim darem início ao terço que percorria a rua de baixo, ia até à igreja matriz e rua direita e recolhia do ponto de partida.
O terço era composto só por homens, enquanto que as mulheres esperavam nas esquinas das ruas e ao passar elas rezavam baixinho.
Durante as sextas feiras normais da quaresma o terço era cantado e nos intervalos dos mistérios tocava uma campainha, onde se ajoelhavam no ato da glória, só se levantando no início do outro mistério. As três Avé Marias não eram cantadas, mas cantava-se a Salvé Rainha.
Na sexta-feira Santa saía a matraca e percorria todas as ruas da vila para convocar os irmãos a fim de se juntarem na Igreja da Misericórdia, para depois saírem.
Neste dia, o terço não era cantado, mas sim rezado. Inserido no terço fazia-se o enterro do Senhor, onde se levava o esquife, a cruz dos Martírios e os Estandartes. O esquife ficava na igreja matriz onde pernoitava.
É uma tradição que já há vários anos não se realiza devido à falta de comparência de irmãos.

Por:AGC

Tradições da Quaresma/Páscoa recriadas em Aguiar da Beira

Cerca de 150 Pessoas da comunidade vão recriar hábitos e saberes de fé do concelho, dia 18 de março, às 15 horas, no centro cultural de Aguiar da Beira.
Os participantes das Oficinas das Tradições – 60 Mais Social Clube do CLDS 3G Aguiar no Coração – vão recriar alguns dos rituais católicos vividos no Concelho de Aguiar da Beira pelas celebrações da Quaresma e da Páscoa.
Tradições como a quarta- feira de cinzas, bênção dos ramos, encomendação das almas, passagens da via sacra, terço dos homens, enterro do senhor ou a visita pascal vão ser apresentadas por 150 “atores” à comunidade, durante a tarde de domingo, no auditório do Centro Cultural de Aguiar da Beira.
Os saberes e as tradições quaresmais e pascais têm vindo a ser preparadas nas Oficinas das Tradições, que decorrem semanalmente em várias freguesias do concelho e abertas à população em geral.
O encontro será um grande momento de demonstração cultural, promovendo o conhecimento e convívio entre gerações, recuperando hábitos culturais e reforçando laços sociais e níveis de participação.
A atividade enquadra-se na ação 60 Mais Social Clube, do CLDS 3G Aguiar no Coração, que pretende integrar os cidadãos seniores de modo a estimular a sua participação e (re)integração na sociedade e nas dinâmicas do concelho reforçando o envelhecimento ativo e a autonomia dos seniores, bem como a elevação da sua autoestima e do seu sentimento de utilidade para os outros e para a sociedade.
“Aguiar no Coração – Rede Positiva para o Desenvolvimento Social de Aguiar da Beira” é um Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS 3G), cuja Entidade Coordenadora Local de Parceria e executora é o Centro Social Paroquial de Dornelas e a entidade financiadora é o POISE – Programa Operacional da Inclusão Social e Emprego e o Governo de Portugal, por via do Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social.

Por:AGC