Início » Tag Archives: Turismo Centro de Portugal

Tag Archives: Turismo Centro de Portugal

Centro de Portugal apresentou projetos turísticos estruturantes para a região

A apresentação de projetos turísticos estruturantes para o Centro de Portugal marcou o segundo dia da participação da Turismo Centro de Portugal na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa. Isso e uma nova visita do Presidente da República ao stand, desta vez com menos aparato mediático e mais tempo para conhecer as ofertas da região.

A manhã do segundo dia teve como protagonista a CIM Beiras e Serra da Estrela. A CIM e os municípios desta sub-região apresentaram os seus principais produtos e ofertas de experiências turísticas. Os destaques foram para o projeto “Viaja Pela Tua Serra da Estrela”, a Trienal Internacional de Design da Covilhã, o filme “Figueira de Castelo Rodrigo, história, tradições, património e eventos”, a iniciativa “Fundão, Força da Natureza”, a programação anual de Gouveia, o Guarda Wine Fest, a Feira Medieval de Pinhel e o resumo dos eventos de Trancoso.  Seguiu-se uma experiência gastronómica com produtos serranos, nomeadamente Licores e Carrapinhadas da Covilhã, Cereja do Fundão e vinhos da CVR Beira Interior.

Projetos estruturantes em toda a região

Também de manhã, a Região de Coimbra apresentou o projeto Itinerários Napoleónicos, uma das grandes apostas deste território. Os Itinerários Napoleónicos são uma fascinante rede de rotas históricas que nos transportam para o passado, relembrando as invasões francesas em Portugal. As rotas exploram locais estratégicos, fortificações e eventos relacionados com essas invasões.

Paralelamente, a vice-presidente da Turismo do Centro participou numa mesa-redonda dedicada aos Caminhos de Fátima, que decorreu no stand de Turismo Religioso, no Pavilhão 2. Anabela Freitas destacou que o Turismo Religioso “é uma forma privilegiada de potenciar a atividade económica no território” e “uma oportunidade para acrescentar novos produtos turísticos à oferta da região”.

De destacar também a presença de Jorge Sampaio, vogal da direção da Turismo do Centro, na apresentação da Agenda Nacional “À Descoberta do Turismo Industrial”, que decorreu no stand dos Açores.

A tarde começou com um momento dedicado às Comemorações dos 200 Anos da Vista Alegre e com a apresentação da Centro de Portugal Film Commission – outros projetos importantes na dinâmica turística da região.

Também de grande relevância foi o projeto que se seguiu. Com o nome Terras da Transumância, junta os municípios de Castro Daire, Fundão, Gouveia e Seia, com o objetivo de valorizar a tradição pastoril e o património da transumância nestes territórios, que abrangem as Serras da Estrela, Gardunha e Montemuro. A transumância envolve a deslocação sazonal de rebanhos e os seus pastores, representando uma jornada pelos costumes e tradições dessas áreas.

A apresentação das Terras da Transumância contou com uma participação muito especial. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, visitava o stand da Turismo do Centro nessa altura e subiu ao palco para elogiar o projeto.

Seguiu-se a apresentação de outro projeto de grande dimensão. A Grande Rota GR22, ou Grande Rota das Aldeias Históricas de Portugal, é um convite para explorar o património das Aldeias Históricas, unindo Portugal e Espanha numa celebração transfronteiriça da identidade ibérica. A rota, com quase 900 quilômetros, oferece uma experiência imersiva que combina atividades ao ar livre com a descoberta do património.

A tarde continuou com um espaço destinado à Região de Aveiro. Esta Comunidade Municipal e os seus autarcas deram a conhecer, um a um, os projetos Grande Rota Ria de Aveiro; RAW – Regata Anual de Moliceiros; Millèsime – Encontro Nacional de Espumantes (Anadia) e a Maratona da Europa – Aveiro 2024. Não faltaram as degustações de espumante, ovos moles de Aveiro e pão de ló de Ovar.

Em simultâneo, Jorge Sampaio, vogal da comissão executiva da Turismo Centro de Portugal, participou no lançamento da 6.ª edição do Prémio Nacional de Turismo, uma iniciativa do jornal Expresso e do Banco BPI, evento que incluiu um debate sobre o tema “O Turismo em Portugal 2024: e depois de um ano de recordes?”.

Questionado sobre o crescimento da procura turística no país, Jorge Sampaio respondeu que “este crescimento é um caminho natural, uma vez que temos tudo para sermos um grande país de turismo”. “Mas é também um caminho de trabalho, feito por todos. A grande conquista dos últimos anos foi termos percebido que temos todos de trabalhar no mesmo sentido, desde os agentes económicos privados aos agentes públicos, incluindo o Governo. Quando trabalhamos em conjunto e criamos redes de colaboração, ganhamos todos”, sublinhou.

A programação no stand da Turismo do Centro não parou. O Fórum Oceano veio apresentar a Rota “Nautical Portugal – Centro de Portugal” e a CIM Oeste deu a conhecer o projeto Geopark Oeste, a App Oeste Portugal, a iniciativa Digital Nomads, em Peniche, e apresentou ainda Convenção da ARAC, em Óbidos.

Enquanto isso, noutro stand, foram anunciadas as novas aderentes da Rede de Estações Náuticas de Portugal. O Centro de Portugal passa a contar com duas novas estações náuticas certificadas, dotadas de todas as condições – são elas as estações náuticas de Penamacor e Pedrógão Grande.

O dia terminou com a Região de Coimbra a apresentar a Marca Mondego Bussaco, que junta os concelhos de Mealhada, Mortágua e Penacova numa estratégia de promoção comum.

Fonte:TCP

Turismo Centro de Portugal na Feira Internacional de Turismo Ornitológico

A Turismo Centro de Portugal (TCP) participou na 19.ª edição da Feira Internacional de Turismo Ornitológico (FIO), que se realizou de 23 a 25 de fevereiro, em Espanha, e despertou o interesse dos visitantes pela oferta da região no Turismo da Natureza.

A TCP promoveu-se com um stand próprio neste evento, reconhecido como um fórum de debate sobre Turismo de Natureza e Observação de Aves cada vez mais importante a nível internacional. A FIO é a feira mais antiga do setor em Espanha e a segunda com maior da Europa.

O espaço do Centro de Portugal teve como principal objetivo divulgar e promover o vasto património natural da região. Os visitantes, em grande número, tiveram a oportunidade de ficar a saber mais sobre um território que engloba, entre muitas atrações naturais, o Estrela Geopark e o Geopark Naturtejo, ambos distinguidos pela UNESCO, e os Parques Naturais do Douro Internacional, da Serra da Estrela e do Tejo Internacional. A região abriga ainda diversas serras e reservas naturais, de grande biodiversidade e onde podem ser observadas aves raras e manifestações geológicas de muito interesse.

“Uma das prioridades estratégicas da Turismo Centro de Portugal é consolidar a identidade da região como destino privilegiado para o Turismo de Natureza. É por isso essencial a participação anual nesta feira, cada vez mais reconhecida a nível internacional”, destaca Raul Almeida, presidente da Turismo Centro de Portugal.

“Este evento atrai profissionais que procuram produtos específicos, relacionados com o turismo da natureza, em que o nosso território oferece inúmeras possibilidades. O grande número de visitantes interessados no que o nosso stand tinha para mostrar comprova o sucesso da participação da Turismo do Centro”, acrescenta Raul Almeida.

A Junta de Extremadura organiza a FIO no Parque Nacional de Monfragüe, em Villarreal de San Carlos, Serradilla, Cáceres, um local de grande concentração de aves. A feira reúne empresas especializadas, destinos turísticos, associações de conservação e atividades para profissionais do turismo, oferecendo um programa informativo e lúdico.

Turismo Centro de Portugal vai estar BTL Lisboa 24

A Turismo Centro de Portugal vai mostrar o melhor da região durante a 34.ª edição da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, que acontecerá de 28 de fevereiro a 3 de março, na FIL, em Lisboa. Este ano, a participação da Turismo do Centro vai mais além, proporcionando uma experiência envolvente e inovadora aos visitantes.

Num espaço arrojado de 810m², no Pavilhão 1 da FIL, o stand do Centro de Portugal procurará ser um reflexo da riqueza e diversidade da região. A conceção do espaço obedeceu a cinco princípios fundamentais: sustentabilidade, digitalização, redes colaborativas, diversidade e criatividade e inovação.

O espaço reúne as principais marcas regionais, produtos turísticos e entidades públicas e privadas do Centro de Portugal, formando um ambiente representativo da diversidade do território. Desta forma, o stand ganha vida própria, oferecendo uma visão abrangente e cativante do que os visitantes podem encontrar na região.

Um destaque especial vai este ano para três módulos de ativação: o módulo KIDS Route BTL 2024 | KIDS no Centro, que terá atividades para as crianças e suas famílias; o módulo Caminhos da Fé no Centro de Portugal; e um módulo dedicado ao Turismo Industrial, que contará com um balcão específico de informação alusiva aos parceiros aderentes à Rede Nacional do Turismo Industrial. Neste módulo, os visitantes podem aceder à primeira edição de um roteiro alusivo à temática e jogar o jogo “Vem descobrir o Turismo Industrial no Centro de Portugal”, numa parede interativa, que dá a ganhar dezenas de prémios. Destaca-se, ainda neste módulo, uma instalação cerâmica comemorativa dos 200 Anos da Vista Alegre e o Lounge Burel Factory.

Raul Almeida, presidente da Turismo Centro de Portugal, destaca que “a BTL é uma oportunidade imperdível para celebrar a riqueza turística do Centro de Portugal. Estamos entusiasmados por oferecer aos visitantes do nosso stand uma experiência única, onde poderão mergulhar nas tradições, na natureza, no património e na diversidade e autenticidade que a nossa região tem para oferecer. Uma visita ao stand da Turismo Centro de Portugal na BTL será mais do que uma experiência turística; será uma imersão no melhor do Centro de Portugal”.

Toda a região no mesmo espaço

No stand da Turismo do Centro estarão presentes as oito Comunidades Intermunicipais da região (Beira Baixa, Beiras e Serra da Estrela, Médio Tejo, Oeste, Região de Aveiro, Região de Coimbra, Região de Leiria e Viseu Dão Lafões), cinco Redes Colaborativas (iNature, Aldeias do Xisto, Aldeias Históricas de Portugal, Aldeias de Montanha e Termas Centro) e cinco comissões vitivinícolas (CVR Tejo, CVR Dão, CVR Beira Interior, CVR Bairrada e CVR Lisboa).

Há ainda espaço para a representação de cinco associações e instituições (Centro de Portugal Film Commission, Universidade de Coimbra, Estações Náuticas, Associação Rota Histórica das Linhas de Torres e Terras da Transumância) e ainda 16 empresas e empresários do setor turístico: Cooking and Nature Hotels, Aveiro Moments, D. Abade, D Travel, Portugal Green Travel, Restaurante Pérola do Fetal, Activar – Associação de Cooperação da Lousã, Grutas de Mira de Aire, Wotels, Portugal A2Z Walking & Biking, Grupo Gala, Palácio dos Condes de Anadia e Casa Anadia de Alferrarede, Digital Nomads Association Portugal, GJC Hotels, Fundação Adfp e Museu da Vida de Cristo.

Um programa envolvente

Durante os cinco dias da BTL, o stand será palco de um programa envolvente, que destaca os principais produtos e experiências disponíveis da região e que está totalmente alinhado com as tendências da procura turística e do comportamento do consumidor.

A programação completa pode ser consultada no site da Turismo do Centro, em www.turismodocentro.pt.

A BTL acontece de 28 de fevereiro a 3 de março, com os dois primeiros dias dedicados aos profissionais, entre as 10h00 e as 19h00. No terceiro dia, o público em geral junta-se a partir das 17h00 e até às 23h00. Nos dois últimos dias, o evento está aberto a todos, das 12h00 às 23h00 (encerrando às 20h00 no domingo). O bilhete diário para o público pode ser comprado online e custa 8€.

Ler Mais »

Verão de 2023 foi o melhor de sempre para o turismo no Centro de Portugal

O verão de 2023 foi o melhor de sempre para a atividade turística na região Centro de Portugal. De acordo com uma análise do Observatório do Turismo Sustentável do Centro de Portugal, com base em números preliminares do Instituto Nacional de Estatística (INE), as dormidas no território totalizaram 2,93 milhões nos meses de julho, agosto e setembro, o que representa um acréscimo de 175 mil dormidas em relação a 2022.

Estes números representam uma subida muito expressiva, de 6,3 por cento, entre os dois períodos em análise e que é significativamente superior à média nacional: a procura turística no país cresceu 3,2 por cento neste verão.

Em valores absolutos, registaram-se 893,5 mil dormidas em julho no Centro de Portugal (mais 4,4% do que no mesmo mês de 2022), 1,2 milhões em agosto (mais 3,9%) e 846 mil em setembro (mais 12,3%).

Esta subida foi, em grande parte, impulsionada pelos visitantes de fora do país. De julho a setembro, a procura da região por parte de estrangeiros aumentou 13,4%, de 1,13 milhões para 1,29 milhões de dormidas. Comparativamente, a procura por parte de residentes em Portugal progrediu 1,4%, de 1,62 milhões para 1,64 milhões.

Se levarmos em consideração todo o ano de 2023, verificamos que, até setembro, a procura turística pelo Centro de Portugal subiu 11,8% em relação a 2022. Mais uma vez, o crescimento é mais notório entre os visitantes estrangeiros (23,0%).

“Os números hoje revelados pelo Observatório do Turismo Sustentável do Centro de Portugal demonstram que o Centro de Portugal reforçou a sua notoriedade a nível internacional em 2023. Este ano, mais 23 por cento de visitantes estrangeiros escolheu visitar o Centro de Portugal, o que representa uma extraordinária subida, muito promissora para todos aqueles que investem na atividade turística na região”, destaca Raul Almeida, presidente da Turismo Centro de Portugal.

“Se aos estrangeiros somarmos os visitantes nacionais, que continuam a privilegiar este território, reunimos todos os ingredientes para um futuro risonho, a nível turístico, para a região. Estão de parabéns os empresários, as autarquias e todas as associações do setor do turismo, pelo trabalho incansável na melhoria da qualidade de oferta. É um esforço de todos, que está a dar frutos”, acrescenta Raul Almeida.

Fotos:TCP

Turismo Centro apresentou Revéillon RFM Praia de Mira 2023/24

Nuno Ribeiro, estrela ascendente da nova geração musical portuguesa, é a grande atração do Revéillon RFM Praia de Mira 2023/24, uma festa de Passagem de Ano que todos os anos leva dezenas de milhares de pessoas a esta localidade do Centro de Portugal. A entrada é livre.

O programa e o cartaz do evento foram dados a conhecer esta segunda-feira, em Mira, numa conferência de imprensa que contou com a presença do cantor, além de Raul Almeida, presidente da Turismo Centro de Portugal, Artur Fresco, presidente da Câmara Municipal de Mira, Luís Salgueiro, da RFM, e Francisco Reigoto, presidente da Junta de Freguesia da Praia de Mira.

O evento é resultado de uma colaboração entre a autarquia de Mira, a RFM e a Turismo Centro de Portugal que já dura desde 2015/16.

Na ocasião, Raul Almeida destacou o impacto positivo dos grandes eventos na atividade turística do Centro de Portugal. “Uma das linhas estratégicas da Turismo Centro de Portugal é o combate à sazonalidade, fazer com que o turismo se prolongue por todo o ano. Os números, felizmente, têm mostrado que isso está a acontecer, com um aumento de 13 por cento na atividade turística desde janeiro. Realizar eventos na região é, precisamente, uma forma privilegiada de concretizar o combate à sazonalidade. Eventos como este Revéillon trazem muitas pessoas ao território, o que tem reflexo na economia local e gera riqueza”, sublinhou Raul Almeida. “Por estes motivos, a Turismo Centro de Portugal reitera o apoio ao Réveillon, como sendo um evento de referência regional e nacional”, disse também Raul Almeida.

Artur Fresco frisou a dimensão do evento, que extravasa as fronteiras da região. “Este Réveillon ganhou uma dimensão nacional, muito devido à grande mais-valia que é a associação com a RFM”, disse o presidente da autarquia, antes de adiantar duas grandes novidades da edição deste ano: a ‘street food’, que consiste na disponibilização de comida de rua durante os três dias, e no carácter solidário do evento, uma vez que todos os bares do recinto vão ser explorados pelos Bombeiros Voluntários de Mira. “Temos a certeza que vai ser uma grande noite em Mira”, acrescentou Artur Fresco.

O cabeça de cartaz, Nuno Ribeiro, lembrou que é a primeira vez que atua numa Passagem de Ano: “O que posso prometer é que vou preparar um concerto ainda mais especial, com mais energia e alegria, com muita entrega, que é o que precisamos nessa noite, que é das mais importantes do ano. Espero vê-los a todos na primeira fila”.

Francisco Reigoto enalteceu esta parceria, “que tem corrido muito bem”. “A Junta de Freguesia da Praia de Mira tem estado presente desde o primeiro dia, prestando todo o apoio necessário”, destacou.

Luís Salgueiro salientou que “esta passagem de ano é a única no país com naming RFM e de certeza que será um grande sucesso, como nos anos anteriores. Como coincide com um fim de semana, permite às pessoas deslocarem-se e visitarem o concelho, contribuindo assim para a economia local. É um gosto enorme estarmos associados e manter esta parceria”.

Programa recheado de animação

O Revéillon RFM Praia de Mira 2023/24 arranca na sexta-feira, 29 de dezembro, com uma atuação da banda Tangerina Não é Clementina. No sábado, dia 30, será a banda Top Som a animar as festas.

A noite de passagem de ano, no domingo, dia 31, começa da melhor forma, com a atuação da Rafeiros Band, a partir das 22h30. Um espetáculo piromusical marcará a entrada no Ano Novo, às 00h00, a que se segue o cabeça de cartaz Nuno Ribeiro, a partir das 00h30. Pela noite fora, atuará ainda o DJ Pedro Simões, da RFM.

Foto:TCP

Projeto de Eco Hostel na Lousã vence Prémio de Empreendedorismo do Turismo Centro de Portugal

O projeto “O Nosso Fado”, que vai implementar um Eco Hostel na Serra da Lousã, é o grande vencedor da oitava edição do Prémio José Manuel Alves / Concurso de Empreendedorismo Turístico do Turismo Centro de Portugal. O Concurso de Teses Académicas premiou uma dissertação de Doutoramento sobre experiências enogastronómicas e uma de Mestrado sobre turismo criativo.

Os concursos de Empreendedorismo Turístico e de Teses Académicas, promovidos anualmente pelo Turismo Centro de Portugal, procuram detetar e apoiar as melhores ideias de negócios turísticos que são geradas todos os anos na região, assim como valorizar o conhecimento científico que é produzido sobre a atividade turística.

Prémio José Manuel Alves / Concurso de Empreendedorismo Turístico distingue projetos inovadores no setor do Turismo, com implementação na região Centro de Portugal. O nome homenageia um ex-presidente da Região de Turismo do Centro, que esteve na génese da criação do gabinete de apoio ao investimento turístico na região. Com oito edições já realizadas, este é o prémio de empreendedorismo turístico mais antigo do país, tendo recebido um total de 378 candidaturas, distinguido 64 projetos e premiado 23.

Entre as candidaturas a esta oitava edição, foram selecionadas oito para a fase final. O júri, composto por Miguel Mendes (Turismo de Portugal) e Guilherme Fonseca (Portugal Ventures), premiou os seguintes projetos:

1.º classificado – “O Nosso Fado”, dos empreendedores Ricardo Cunha e Romane Forgue. O “O Nosso Fado” é um Eco Hostel que vai ser implementado na Serra da Lousã. O empreendimento, ainda em fase de construção, promete oferecer uma acomodação única no vale da Lousã, focado em práticas sustentáveis, cultura local e tradições. “Se procura uma estadia num local remoto, com um funcionamento altamente sustentável e económico, enquanto explora a beleza e cultura do Centro de Portugal, não procure mais e venha descobrir-nos”, afirma Ricardo Cunha, um dos promotores do projeto.

2.º classificado – “Coimbra Experiences Hub”, promovido pela Portugal Green Travel. Esta proposta é uma solução que visa facilitar a experiência do turista na região de Coimbra, concentrando, num local único e central, as várias ofertas de produtos e serviços turísticos de que podem disfrutar na região. “Num mercado como o da animação turística, onde o mercado é atomizado e cheio de microempresas, oferecemos um serviço de venda proativa dos produtos e serviços turísticos, capacitamos os agentes locais e oferecemos um conjunto de serviços de economia partilhada, libertando os RH para atividades operacionais, conferindo ganhos de escala e eficiência de custos e contribuindo para a geração de riqueza e viabilidade económica dos negócios”, afirma João Ramos, cofundador & CFO da Portugal Green Travel.

3.º classificado – “Vista da Torre”, dos empreendedores Daniela Batista, Mark McClure e Adriana Mesquita. Este é um projeto em Águeda, que tem no seu cerne o desenvolvimento de um espaço de 20 mil metros quadrados perto da vila do Ventoso, com o intuito de proporcionar serviços de alojamento, restauração, atividades outdoor e educacionais associadas ao BTT. Erguida a 360 metros acima do nível do mar, esta propriedade montanhosa tem “vistas impressionantes e ininterruptas” pelo Centro de Portugal, em direção às colinas de Figueira da Foz e Coimbra, sem falar de Aveiro e do Atlântico que podem ser vislumbrados a oeste.

Além dos três projetos distinguidos, foram finalistas as seguintes propostas: “Game UP” (Frederico Santos da Costa, Sidnei Pfau e André Conde); “Trilha do Sabor” (Diana Forte Ventura, Fabiane Meneses e Marco Proença); “City Travel” (Hélder Duarte, Mónica Serôdio); “Aguieira Boats” (Rui Guilherme Vidal Seabra de Lopes Craveiro); e “Supernature” (Mariana Teixeira; Beatriz Alves; Constança Seco; Davide Gonçalves, Maria Beatriz Reis).

Todos estes empreendimentos podem ser conhecidos, individualmente e em maior detalhe, em https://bit.ly/3MVBMFO.

Experiências enogastronómicas e turismo criativo valem prémios no Concurso de Teses Académicas

Concurso de Teses Académicas, na sétima edição, tem o objetivo de valorizar o conhecimento gerado no seio da comunidade científica sobre a atividade turística e de o aproximar das empresas do setor do Turismo e de todos os interessados em desenvolver projetos de empreendedorismo turístico.

Das 27 teses submetidas a concurso, foram selecionadas cinco finalistas em cada uma das categorias: Mestrado e Doutoramento. O júri, composto por Alexandra Rodrigues (CCDRC) e Adriano Costa (Escola Superior de Turismo e Hotelaria do Instituto Politécnico da Guarda) distinguiu as seguintes Teses:

Doutoramento: “A co-criação enquanto impulsionadora de experiências enogastronómicas”, Mariana Sousa e Silva Cabral de Carvalho.

Mestrado: “A regeneração do património olivícola em Portugal com suporte no Turismo Criativo“, Inês Costa Soares.

Mangualde: Inaugurada mostra documental “Simão Paes do Amaral: Uma Família, um Tempo, uma Vila”

 Foi inaugurada ao fim da tarde desta segunda- feira ,a exposição documental intitulada “Simão Paes do Amaral: Uma Família, um Tempo, uma Vila” em Mangualde.

Vai estar parente até dia 31 de maio, no Palácio dos Condes de Anadia, marcaram presença o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Marco Almeida, o Conde de Anadia, Miguel Pais do Amaral, e o Presidente do Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado.

A mostra, a partir da coleção particular do Palácio e do Fundo Bibliográfico Alexandre Alves, estará patente até 31 de maio, no Palácio dos Condes de Anadia. A visita à exposição está integrada na visita ao Palácio.

Miguel Pais do Amaral começou por destacar que hoje vamos aqui homenagear Simão Paes com uma exposição que reúne alguns manuscritos, livros e documentos do Dr. Alexandre Alves, reconhecido historiador do concelho e que muito trabalhou sobre a história de Simão Paes”. Pedro Machado agradeceu “por disponibilizarem este magnifico património, para que o concelho, a região e o país o possam conhecer”. Marco Almeida, sublinhou que este magnífico espólio se confunde com a história de Mangualde, porque falar na família Paes do Amaral é, inevitavelmente, falar na história do concelho de Mangualde”.

A mostra resulta de uma parceria entre o Palácio dos Condes de Anadia e o Município de Mangualde e tem como principal objetivo promover uma das personalidades mais significativas da história de Mangualde: Simão Paes do Amaral e a sua ação na então vila de Mangualde.

Paralelamente, pretende-se com a iniciativa divulgar a história local, o fundo bibliográfico Alexandre Alves e o Palácio dos Condes de Anadia, também conhecido por Palácio Anadia e Casa dos Pais do Amaral, um dos mais belos exemplares da arquitetura barroca da região do Dão, mandado construir por Simão Paes do Amaral na primeira metade do século XVIII.

Mostra documental

A Exposição “Simão Paes do Amaral: uma Família, um Tempo, uma Vila” é uma exposição documental, constituída por um conjunto de documentos que integram as Coleções do Palácio Anadia, bem como o Fundo Bibliográfico Alexandre Alves, pertencente ao Município de Mangualde, e que se encontra disponível para consulta na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves. Estarão expostos verbetes e manuscritos produzidos por Alexandre Alves no âmbito da sua investigação, bem como documentos originais e manuscritos reservados.

“À Descoberta do Turismo Industrial” na BTL 23 pelo Turismo do Centro

O Turismo Industrial foi o produto-estrela do terceiro dia da BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa no stand da Turismo Centro de Portugal. Este espaço foi o escolhido para apresentar a Agenda Nacional “À Descoberta do Turismo Industrial”, num evento juntou o Turismo de Portugal, representado pela diretora Teresa Ferreira, e todas as Entidades Regionais de Turismo, incluindo a região autónoma dos Açores.

Em segunda edição, esta Agenda Nacional compila 204 recursos visitáveis em todo o país ao nível do Turismo Industrial, assim como 159 atividades possíveis de realizar neste âmbito.

Como explicou Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, “a rede de Turismo Industrial une os diversos territórios deste país, torna visíveis produtos e recursos turísticos de cada um e acaba por dar a Portugal um posicionamento e uma relevância únicos, contribuindo para que o nosso país seja o melhor destino do mundo”.

Mas houve outros momentos altos do dia. Um deles foi a assinatura do protocolo para a criação da Rota dos Templários. Este é um projeto-piloto de âmbito nacional, liderado pela Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e apoiado pelo Turismo de Portugal. O itinerário abrange municípios em que a presença histórica dos Templários se mantém viva, assumindo-se como um produto turístico diferenciador em que e realça o património histórico-militar.

Outro momento de destaque aconteceu quando a Centro Portugal Film Comission (CPFC) mostrou as atividades que tem desenvolvido, no sentido de posicionar a região Centro no panorama dos destinos escolhidos pelas produções internacionais para realizarem filmes e séries televisivas.

Depois de Adriana Rodrigues, presidente da CPFC ter feito uma introdução ao tema, Francisco Dias, vice-presidente do organismo, explicou os passos que têm sido seguidos e abordou também o festival de filmes de turismo ART&TUR, cuja edição de 2023 vai ser em Caldas da Rainha. Conceição Henriques, vereadora do Município das Caldas da Rainha, enalteceu a escolha.

De referir ainda a visita ao stand da Turismo Centro de Portugal do Ministro da Economia, António Costa Silva, que veio acompanhado de Nuno Fazenda, secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, e de Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal.

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo foi a protagonista da manhã do terceiro dia no stand da Turismo Centro de Portugal na BTL. Os 13 municípios que compõem esta sub-região tiveram oportunidade de dar a conhecer os novos projetos e apostas para o ano de 2023. Foram apresentados o Campeonato do Mundo de Wakeboard, que regressa este ano à albufeira de Castelo do Bode; o MIAA – Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes; o “Confluência Trail”, em Constância; o Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento; o projeto Arqueoparque Social “Andakatu”, em Mação; o programa de visitas das Jornadas Mundiais da Juventude, em Ourém; os Caminhos Literários, que junta os Municípios de Sardoal, Abrantes e Constância; o “Wellness Weekend Tomar”, as Rotas Pedestres de Torres Novas; e o “Visit Barquinha 2020”, do Município de Vila Nova da Barquinha.

Antes do período dedicado ao Médio Tejo, tinha havido uma apresentação do Plano de Valorização do Boco – Aldeia de Portugal, com confeção ao vivo e degustação de broa mimosa, um produto desta aldeia do concelho de Vagos.

O programa continuou com a apresentação de projetos da Associação Rota Histórica das Linhas de Torres, nomeadamente a app RHLT, a Revista INVADE, os novos mapas da Rota, a brochura “No Coração das Linhas de Torres” e ainda o jogo de tabuleiro “Napoleão Bonaparte: O Princípio do Fim”.

Como a dinâmica no stand da TCP não para, seguiu-se um espaço em que a CIM Região de Coimbra apresentou a iniciativa “19 municípios, 19 experiências”. Na sequência, o Município de Penacova revelou o seu vídeo promocional, os principais eventos que vão acontecer no concelho e o projeto para o Hotel de Lorvão.

A INature – Turismo de Natureza no Centro de Portugal levou à BTL o projeto Mapas Natureza, tendo depois a CIM Beira Baixa apresentado alguns dos destaques da oferta turística deste território, a qual inclui a Rota do Azeite – o que motivou uma prova orientada de azeites da Beira Baixa.

A tarde continuou com a apresentação do programa “Os Corredores Turísticos do Sudoeste Ibérico”, um projeto inovador de cooperação entre Portugal e as regiões espanholas da Andaluzia, Estremadura, Castilla La Mancha e Madrid.

Depois de o Município de Vagos ter apresentado o evento “Vagos Sensation Gourmet – A Rota dos Descobrimentos e o Receituário Tradicional Português”, e de a CIM Região de Coimbra ter mostrado a qualidade da chanfana regional, cortesia da Confraria da Chanfana, o dia terminou com a CIM Viseu Dão Lafões a dar a conhecer mais algumas das novidades para este ano. Em concreto, foram apresentados o projeto “Visit Castro Daire – Um Território de Aventura e Energias Saudáveis”, “Montemuro Vertical Run – Taça do Mundo de Corrida de Montanha”, “Terras da Transumância” e os “Pastores das Invernadas”, pelo Teatro Regional da Serra do Montemuro.

Projeto “Landscape Together” vai criar uma nova dinâmica artística no interior do Centro de Portugal

Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, elogiou hoje o projeto “Landscape Together”, durante a apresentação, em Coimbra, sublinhando que a iniciativa “preenche os quatro eixos definidos para a atividade turística nacional para os próximos três anos”.

O projeto “Landscape Together” junta 17 parceiros internacionais e vai dinamizar residências artísticas, roteiros culturais e mais de 70 oficinas em cinco municípios do interior da região Centro de Portugal: Proença-a-Nova, Oleiros, Sertã, Pedrógão Grande e Idanha-a-Nova. A Turismo Centro de Portugal é um dos parceiros da iniciativa, que foi contemplada com o financiamento de um milhão de euros pela Europa Criativa 2022.

“Este é um projeto que a Turismo Centro de Portugal abraçou desde o início e que encaixa nos quatro eixos que estão vertidos na estratégia de Portugal e do Centro de Portugal para os próximos três anos: o reforço da agenda de turismo para o interior, a internacionalização do território, o crescimento em valor e a transição digital”, salientou Pedro Machado.

Concretizando, Pedro Machado sublinhou que, em primeiro lugar, “os territórios que estão abrangidos no projeto reúnem características de baixa densidade e de interior, sendo hoje cada vez mais procurados pela sua especificidade e pela singularidade das suas ofertas e experiências turísticas. Criarmos eventos que sejam também eles mobilizadores é um atrativo extra para esses territórios”.

Por outro lado, este é um projeto que “permite crescer na internacionalização do território, pois está prevista a mobilidade de mais de 90 artistas estudantes europeus”. Além disso, “é uma oportunidade que estamos a criar também para empresas da região, ao nível da sua internacionalização, permitindo também a ambição de crescermos em valor”, acrescentou.

Finalmente, conclui Pedro Machado, “projetos como o ‘Landscape Together’ constituem também uma oportunidade para aumentar a capacidade de digitalização e de transformação, quer do destino quer dos operadores”.

Promovido pela MAG – Marques de Aguiar, o projeto “Landscape Together” foi hoje anunciado em conferência de imprensa, que decorreu no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, em Coimbra, e que contou com a presença de Marta Aguiar, fundadora da MAG, Suzana Menezes, diretora regional de Cultura do Centro, e dos autarcas dos municípios envolvidos no projeto.

Ao longo de quatro anos, serão desenvolvidos quatro cursos de verão, mais de 70 oficinas, 16 eventos interdisciplinares, oito roteiros culturais, 18 residências artísticas, duas obras de arte permanente e oito exposições em seis países, entre outras iniciativas. O “Landscape Together” prevê ainda a cooperação e mobilidade entre mais de 90 artistas europeus e dos seus trabalhos.

Rita Marques visitou projetos turísticos em Góis, Piódão e Belmonte

A Secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, visitou ontem os municípios de Góis, Arganil e Belmonte, no Centro de Portugal, onde ficou a conhecer alguns projetos realizados no âmbito do programa Valorizar – Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior. A visita foi acompanhada por uma equipa do Turismo Centro de Portugal, liderada pelo seu presidente, Pedro Machado.

O dia começou com uma sessão nos Paços do Concelho de Góis, onde Rui Sampaio, presidente do município, deu a conhecer alguns dos projetos em curso ou previstos para o território. Seguiu-se uma visita ao Parque de Lazer do Baião, local onde será implantado o Centro de BTT / Centro Cyclin’Portugal de Góis.

A Aldeia Histórica do Piódão, no concelho de Arganil, foi o segundo destino da deslocação. Aqui, a Secretária de Estado presidiu à inauguração da requalificação do Largo Cónego Manuel Fernandes Nogueira e da reabilitação do edifício do Posto de Turismo. Os trabalhos de requalificação do Largo Cónego Manuel Fernandes Nogueira transformaram a principal porta de entrada da aldeia num espaço mais ordenado e acessível, tendo sido vedado estacionamento automóvel. A cerimónia contou com intervenções do presidente da Câmara Municipal de Arganil, Luís Paulo Costa, e do presidente da Junta de Freguesia de Piódão, José Lopes, além de Pedro Machado e Rita Marques.

A terminar o dia, a comitiva deslocou-se a Belmonte, onde foi recebida pelo presidente da Câmara, António Dias Rocha, e onde apadrinhou a inauguração oficial do Welcome Center do município, situado no edifício dos antigos Paços do Concelho, no Largo do Pelourinho. Neste novo espaço, muito funcional, foi também inaugurada a exposição fotográfica “9 OLHARES”, organizada pela Associação Estrela Geopark e que mostra diferentes perspetivas do território da Serra da Estrela.

Em jeito de balanço, Pedro Machado considerou esta visita “particularmente útil, uma vez que serviu para dar a conhecer valências turísticas dos territórios do interior, essenciais para continuarmos a estruturar novos produtos turísticos”. “É de realçar o papel fundamental que os municípios têm neste processo, nomeadamente na recuperação do património e do espaço público, em conjunto com as entidades públicas e privadas”, acrescentou.