Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Turismo Centro de Portugal

Tag Archives: Turismo Centro de Portugal

CIMBSE divulga o melhor do Verão das Beiras e Serra da Estrela

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e da Serra da Estrela (CIM-BSE) foi ‘a banhos’ na praia fluvial de Vale do Rossim, em Gouveia, com a vasta equipa do Aqui Portugal, da RTP. Tratou-se de uma produção de peso da estação pública no território, com dezenas de profissionais, corpo logístico e repórteres que percorreram os 15 municípios de lés-a-lés, com o único intuito de levar até ao público nacional e audiência internacional, a campanha de Verão da CIM-BSE. Esta iniciativa faz parte de uma campanha mais ampla que visa promover as praias fluviais e os espaços de natureza em todo o território e assim chamar de novo os portugueses e restantes turistas a visitarem e descobrirem a região, pós-confinamento. Esta é a primeira de muitas iniciativas que estão a ser desenvolvidas. Press Trips, visita de bloggers e influencers… o verão promete aquecer na Serra da Estrela.

Foto: ©RTP, Aqui Portugal

Hélder Reis e Vanessa Oliveira foram os apresentadores ‘de serviço’ de um programa memorável em plena praia fluvial de Vale do Rossim, paredes-meias com os municípios de Gouveia, Manteigas e Seia. O Aqui Portugal da RTP contou com uma megaprodução levada a cabo pela estação pública com o contributo da CIM-BSE. Dados os constrangimentos provocados pela crise pandémica, todos os participantes e staff foram devidamente testados e acauteladas todas as regras de segurança e distanciamento emanadas da Direção-Geral de Saúde.

Além do enfoque nas praias fluviais e zonas balneares, o programa abordou o melhor do seu território e dos seus 15 municípios. De Mêda ao Fundão, passando por Trancoso, Fornos de Algodres, Gouveia, Manteigas, Seia, Covilhã, Belmonte, Sabugal, Guarda, Celorico da Beira, Pinhel, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo falou-se do melhor da região – projetos inovadores como as iniciativas Cultura em Rede, a Rede Intermunicipal de Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela, a candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027, o Estrela Geopark Mundial da UNESCO, entre outras iniciativas.  Os ex-libris da gastronomia também estiveram em destaque como o Queijo Serra da Estrela, os azeites de montanha, os vinhos da beira Interior, Douro e Dão e todos os produtos característicos de cada município, mas também os ícones da cultura identitária como os têxteis em burel e o artesanato. Reveja aqui o programa na íntegra.

Ponto mais alto das férias de Verão vai ser nas Beiras e Serra da Estrela

 Este programa é só uma das muitas iniciativas previstas nesta campanha há de comunicação turística. Até setembro, a CIM-BSE leva a cabo uma série de propostas com vista a dar a conhecer a serra no verão. A campanha de verão da CIM-BSE tem como intuito dar a conhecer o destino, assim como as rotas alternativas de curta a média duração para o verão no pós-confinamento, que vão ao encontro de programas de férias saudáveis, essencialmente em espaço natureza para famílias e pessoas de várias faixas etárias. O objetivo passa por promover todo o potencial e recursos naturais e paisagísticos, ao mesmo tempo que se divulgam a identidade e oferta turística, a cultural, a histórica, a gastronómica, o património das suas gentes, dos seus saberes e sabores tão identitários deste território. Para tal irá organizar uma press trip com jornalistas nacionais e internacionais e várias road trip com bloggers e influencers de aventura e família para viverem e experienciarem o que é ter um verão na serra.

Esta ação enquadra-se no Projeto Produtos Turísticos Integrados de Base intermunicipal, desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, em parceria com o Turismo Centro de Portugal, cofinanciado pelo Portugal 2020, Centro 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

 

Sete fortalezas de fronteira localizadas no Centro de Portugal visitadas

O Turismo de Portugal e a Entidade Regional de Turismo Centro de Portugal visitaram nos últimos dias sete fortalezas de fronteira localizadas no Centro de Portugal.

Representantes das duas entidades, acompanhados por técnicos e autarcas, deslocaram-se às fortalezas de Idanha-a-Nova, Idanha-a-Velha, Monsanto, Salvaterra do Extremo, Segura, Penamacor e Castelo Branco, todas no território da Beira Baixa.

Os locais visitados integram a lista das 62 fortalezas estudadas e desenhadas por Duarte D’Armas no célebre Livro das Fortalezas, do séc. XVI. Escudeiro da Casa Real, Duarte D’Armas foi incumbido pelo rei D. Manuel I de vistoriar todas as fortificações fronteiriças do reino de Portugal, de que resultou a obra monumental.

A visita aconteceu no âmbito do programa Dinamizar Fronteiras e teve o propósito de fazer o levantamento do património existente, assim como identificar as necessidades de intervenção, de forma a posicionar este importante património cultural e militar na oferta turística do território.

Esta ação conclui a primeira fase de um trabalho iniciado em 2019, aquando do lançamento do Programa Dinamizar Fortalezas. O Programa pretende identificar, valorizar e promover as fortalezas de fronteira enquanto exemplares únicos da arquitetura militar. O objetivo, em articulação com os municípios e os diferentes agentes públicos e privados, é estruturar produto turístico de qualidade em território de interior, com capacidade de atrair novos públicos, novas dinâmicas económicas, sociais e culturais.

VII Fórum Vê Portugal vai ser nas Caldas da Rainha

A cidade das Caldas da Rainha vai acolher, no dia 26 de maio, a 7.ª edição do Fórum de Turismo Interno “Vê Portugal”. Esta é uma iniciativa emblemática do Turismo Centro de Portugal, que todos os anos junta especialistas nacionais e internacionais para uma discussão alargada sobre os desafios colocados pelo turismo interno.

A apresentação do evento aconteceu hoje, numa conferência de imprensa por via digital, que contou com a participação de Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, e de Tinta Ferreira, presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha. Pode ver ou rever a apresentação nesta ligação: https://bit.ly/3xJ3V9r

Depois de Viseu, Aveiro, Coimbra, Leiria, Guarda e Castelo Branco, a 7.ª edição do Fórum “Vê Portugal” deveria ter-se realizado em 2020 no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha. Em virtude da pandemia, a edição de 2020 foi adiada para 2021, no mesmo local.

A grande novidade da edição deste ano é o facto de decorrer em formato híbrido. Os participantes, à exceção dos participantes internacionais, estarão fisicamente presentes no Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, mas o fórum não terá público no local. Os interessados acompanharão via streaming.

O “Vê Portugal” é o maior fórum nacional de turismo interno, que assume particular relevância à luz da presente pandemia. Este ano, a iniciativa é promovida pela Turismo Centro de Portugal e pela Câmara Municipal das Caldas da Rainha, em estreita parceria com as Entidades Regionais de Turismo.

Na apresentação, Pedro Machado destacou a importância se o encontro se realizar numa altura ainda de pandemia. Este Vê Portugal é a consolidação de um projeto que consagra a importância da discussão do mercado interno no panorama turístico nacional. É particularmente relevante face àquilo que aconteceu em 2020, em que, num cenário de pandemia, foi o turismo interno que acabou por ser responsável por alguns dos bons resultados verificados no ano passado”, disse, antes de realçar a importância dos temas que vão ser debatidos: “Vamos juntar os principais agentes do turismo em Portugal, numa discussão política sobre a lei que estabeleceu o regime das Entidades Regionais de Turismo, a qual está a ser atropelada todos os dias. É uma discussão que está para acontecer há muitos anos e que terá lugar neste fórum”.

Tinta Ferreira, por sua vez, mostrou a sua satisfação pela escolha das Caldas da Rainha como cidade anfitriã do evento. É com orgulho que a cidade das Caldas da Rainha recebe este encontro e que será, durante um dia, a capital do turismo do Centro de Portugal e a sede de um evento de grande relevo para o turismo nacional. Não podendo ser presencial, vamos, da mesma forma, valorizar as Caldas da Rainha”, considerou.

Três painéis estimulantes

Apesar de apenas ter a duração de um dia, não faltará interesse ao Vê Portugal, que será preenchido por três painéis com temas estimulantes, em que especialistas nacionais e internacionais abordarão a situação atual do turismo interno. “Lei 33/2013 – Que Futuro?”“Tendências na Promoção e Estruturação Turística Nacional Pós-COVID-19” e “Comercialização e Venda” são os três temas em análise. O programa completo e o filme de apresentação do evento podem ser consultados em https://veportugal.com.pt.  

Entre os oradores já confirmados, destacam-se as presenças de Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo, de cinco presidentes de Entidades Regionais de Turismo – Pedro Machado (Centro de Portugal), Luís Pedro Martins (Porto e Norte de Portugal), Vítor Costa (Região de Lisboa), Vítor Silva (Alentejo e Ribatejo) e João Fernandes (Algarve) –, de Alessandra Priante, Diretora do Departamento Regional para a Europa da Organização Mundial de Turismo, de John T. Bowen, Professor na Universidade de Houston, de Francisco Calheiros, Presidente da Confederação do Turismo de Portugal, de Marta Poggi, conferencista especializada em Tendências, Inovação e Transformação Digital e ainda de dirigentes de vários organismos ligados ao Turismo: António Jorge Costa, presidente do IPDT, Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT, Carlos Moura, vice-presidente da AHRESP, António Marques Vidal, presidente da APECATE, Joaquim Robalo Almeida, secretário-geral da ARACM e Frederico Costa, vice-presidente da AHP, além do anfitrião, Fernando Tinta Ferreira, Presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha.

As inscrições para o Fórum Vê Portugal são gratuitas e podem ser feitas em www.veportugal.com.pt.

Turismo Centro de Portugal e autarquias assinam protocolo para a certificação dos Caminhos de Santiago

As autarquias de Coimbra, Anadia e Condeixa-a-Nova assinaram recentemente um protocolo de cooperação com o Turismo Centro de Portugal, o qual tem o objetivo de acelerar a certificação e dinamização do Caminho Português de Santiago.

O anfitrião Manuel Machado, presidente da Câmara Municipal de Coimbra, enalteceu o ato simbólico de grande importância” que representou a assinatura, uma vez que tem como objetivo “cuidar dos Caminhos de Santiago”. “Esta operação é muito especial, uma vez que pretende ativar as memórias de grande parte do território. Os Caminhos de Santiago, ao longo do tempo, sempre foram um fator de ligação no nosso país. Com isto, estamos a valorizar as nossas raízes, a espiritualidade e o acolhimento, sublinhou o autarca.

Um total de 12 municípios da região Centro são atravessados pelo Caminho Central de Santiago. De sul para norte: Vila Nova da Barquinha, Tomar, Ferreira do Zêzere, Alvaiázere, Ansião, Penela, Condeixa-a-Nova, Coimbra, Mealhada, Anadia, Águeda e Albergaria-a-Velha. Este Caminho segue depois para norte, até terminar em Santiago de Compostela.

A Via Portugal Nascente, por sua vez, atravessa oito edilidades da região. De sul para norte: Vila Velha de Ródão, Castelo Branco, Fundão, Covilhã, Belmonte, Guarda, Celorico da Beira e Trancoso. Aqui, esta rota de peregrinação entronca no caminho de Torres, que procede de Salamanca e termina, naturalmente, na Galiza.
Estes dois percursos atravessam o território do Centro de Portugal, ao longo de 210 e 199 quilómetros, respetivamente.Inscrição do Caminho Português como Património da HumanidadeOs Caminhos Portugueses de Peregrinação a Santiago de Compostela foram inscritos na lista Indicativa de Portugal a Património Mundial UNESCO em maio de 2016. Para que tal classificação seja concedida, é necessária a certificação dos caminhos. O Decreto-Lei n.º 51/2019, de 17 de abril, veio regular a valorização e promoção do Caminho de Santiago, através da certificação dos seus itinerários.

A associação de peregrinos Via Lusitana é parceira nesta certificação. Durante o processo de certificação em curso, foram identificadas as várias etapas dos itinerários, com indicação de início, fim e extensão de cada uma, assim como da sua altimetria, grau de dificuldade e tipo de uso. Outros critérios exigíveis para a certificação dos itinerários são a disponibilização de equipamentos de apoio aos peregrinos, incluindo locais para dormir, locais para preparar ou servir refeições e tomar banho, desejavelmente a cada 20 quilómetros, bem como pontos de descanso com sombra, dotados de água potável, desejavelmente a cada 10 quilómetros.

Turismo Centro de Portugal apresenta iniciativas que dão a conhecer a região sem sair de casa

O Turismo Centro de Portugal (TCP) tem em curso uma série de iniciativas com o objetivo de levar as pessoas a conhecer a região de forma virtual, numa altura em que não podem sair de casa.

A iniciativa mais recente, intitulada #CentrodePortugalonline, consiste numa série de artigos regulares, publicados no site do TCP, em que são apresentados vários destinos que podem ser visitados de forma digital. A primeira publicação foi feita hoje e é dedicada aos museus do Centro de Portugal que disponibilizam visitas virtuais. O artigo, com vários museus, pode ser lido em https://bit.ly/2LZfyWW.

Nos próximos dias e semanas, serão publicados artigos com outros destinos da região disponíveis na Internet, como são os casos dos Lugares Património da Humanidade, Roteiros Vinícolas e Adegas, Festivais Virtuais ou Jardins Históricos, entre outros.

Outra iniciativa a decorrer é a realização de um podcast semanal do Turismo Centro de Portugal, um programa de rádio online que dá voz aos protagonistas da região. Nas três primeiras edições, disponíveis em https://spoti.fi/2NxsCD4, são sugeridos roteiros e visitas no território do Centro de Portugal e conta-se tudo o que acontece na maior região de turismo do país. O podcast conta com a colaboração de figuras conhecidas da região, tendo o cantor André Sardet sido o convidado especial do episódio mais recente.

Finalmente, o TCP tem disponibilizado também no seu site, em www.turismodocentro.pt, a rubrica “Os melhores sítios do Centro de Portugal para…”. Como o nome indica, nesta rubrica são sugeridos destinos na região para diversas finalidades. Os melhores sítios “para chorar de alegria, emoção ou saudade”, “para respirar a plenos pulmões”, “para namorar, beijar ou fazer o pedido de casamento” ou “para aliviar o stress e manter a boa forma” são alguns exemplos.

Apesar de a atividade turística estar parada, devido à pandemia em curso, a região Centro de Portugal continua viva e dinâmica. Estas iniciativas recentes são uma resposta possível para mitigar as saudades que os seguidores do Turismo Centro de Portugal têm de visitar a região, saudades que expressam nas nossas redes sociais. É uma forma de mostrar o muito que há para conhecer e estimular as pessoas a regressar à região, assim que for possível. O Centro de Portugal vai continuar aqui, à espera dos visitantes”, explica Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal

3.º Webinar “Turismo Industrial em Portugal”

Turismo Centro de Portugal e o Turismo de Portugal, integrados no Grupo Dinamizador da Rede Portuguesa de Turismo Industrial, vão organizar o 3.º Webinar “Turismo Industrial em Portugal”, que se realiza na plataforma Zoom, no dia 25 de fevereiro, às 10h00.

O objetivo desta iniciativa é dar a conhecer a oferta de Turismo Industrial existente, em particular no Centro de Portugal; partilhar experiências nacionais e internacionais, que confirmem a relevância e procura deste produto; e estimular o desenvolvimento de programas turísticos passíveis de promoção.

A sessão de abertura contará com a participação de Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo.

O público-alvo do Webinar são entidades gestoras de recursos de Turismo Industrial (património industrial ou indústria viva), empresas turísticas, municípios, associações e parceiros da área do Turismo.

O Webinar será transmitido online via Plataforma Zoom, sendo obrigatória a inscrição em https://bit.ly/3b6MXYj

Nota: As inscrições estão limitadas ao número máximo de 500 participantes.

PROGRAMA WEBINAR | Turismo industrial: Partilha de Boas Práticas | Desafios e Oportunidades

Moderador: Carlos Costa | Universidade de Aveiro

10h00 – SESSÃO DE ABERTURA
Rita Marques | Secretária de Estado do Turismo
Pedro Machado | Presidente da Turismo Centro de Portugal

10h15 – A Rede Europeia de Património Industrial
Christiane Baum | Secretary General | ERIH European Route of Industrial Heritage e.V.

10h45 – O Turismo Industrial na Região Centro
Francisco Afonso | New Hand Lab | Covilhã
Projeto New Hand Lab
Paulo Fernandes | Presidente da Câmara Municipal do Fundão
Projeto Mina da Panasqueira
Cidália Ferreira | Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande
Turismo Industrial da Marinha Grande

11h30 – Guia de Boas Práticas do Turismo Industrial
Teresa Ferreira | Turismo de Portugal | Grupo Dinamizador da Rede Portuguesa de Turismo Industrial

11h45 – Debate

12h00 – SESSÃO DE ENCERRAMENTO
3.º WEBINAR “TURISMO INDUSTRIAL EM PORTUGAL”

Filmes do Turismo Centro de Portugal distinguidos em Cannes

Os filmes “A Vida é Agora” e “Chegou o Tempo” estão entre os finalistas da competição na categoria “Filmes de Turismo”.

Dois filmes promocionais do Turismo Centro de Portugal foram distinguidos na 11.ª edição dos Cannes Corporate Media & TV Awards, um dos mais importantes festivais internacionais de filmes promocionais, que decorreu de forma virtual na cidade francesa.

Os filmes “A Vida é Agora” e “Chegou o Tempo” mereceram a honra de integrar a curta lista de 14 finalistas na categoria “Filmes de Turismo”. Desta forma, suplantaram muitos outros filmes concorrentes, provenientes de todo o mundo, que não chegaram a esta fase da competição.

Estas distinções, num festival tão emblemático como é o de Cannes, tem um significado muito especial para o Turismo Centro de Portugal. Os dois filmes finalistas foram realizados em plena primeira fase da pandemia e na sua base está uma mensagem de esperança em dias melhores: a esperança de que o pesadelo que estamos a viver vai passar e que o Centro de Portugal está preparado para receber os visitantes de braços abertos”, sublinha Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal. “Dedico estas distinções aos milhares de portugueses que dedicam a sua vida à atividade do turismo, entre empresários, trabalhadores e associações, que tudo estão a fazer para ultrapassar uma fase tão difícil, acrescenta.

O filme “Chegou o Tempo” inseriu-se numa campanha lançada pelo TCP em maio, que teve como objetivo mostrar aos portugueses que o Centro de Portugal é o destino mais indicado para ultrapassar os dias difíceis do confinamento a que estiveram sujeitos: um destino mais seguro, mais autêntico, mais pessoal e mais sustentável. Pode ver o filme “Chegou o Tempo” nesta ligação: https://youtu.be/f2Ueu6Goa48.

Antes desta distinção, “Chegou o Tempo” já tinha conquistado um Silver Award no 11.º Festival Internacional de Filmes de Turismo de Amorgos, Grécia, e um segundo lugar no Festival Terres, em Espanha.

“A Vida é Agora”, gerado em plena pandemia, é um sinal de esperança e renascimento. Pode vê-lo nesta ligação: https://youtu.be/j1J5Lif0Rmw.

O filme foi apresentado no início do verão e venceu já prémios importantes: foi galardoado com o Grande Prémio da competição nacional do ART&TUR – Festival Internacional de Cinema de Turismo, em Viseu; ainda no mesmo festival, venceu o 1.º lugar na categoria Responsabilidade Social, o 1.º lugar na categoria “Destinos – Regiões”, ambos na competição nacional, e o 2.º lugar na categoria “Destinos – Regiões”, na competição internacional; e foi contemplado ainda com o 1.º lugar na categoria “Destinos Turísticos – Região”, no 13.º Festival Internacional de Filmes de Turismo “TourFilm Riga”, Letónia; e com o prémio “White Acacia” no SILAFEST – 12.º Festival Internacional de Filmes de Turismo e Ecologia, Sérvia.

Filme promocional do Centro de Portugal premiado em festival na Grécia

“Chegou o Tempo” foi distinguido com Silver Award no 11.º Festival Internacional de Filmes de Turismo de Amorgos.

“Chegou o Tempo”, filme promocional do Turismo Centro de Portugal (TCP), conquistou recentemente um prémio a nível internacional, no 11.º Festival Internacional de Filmes de Turismo de Amorgos, que decorreu naquela ilha da Grécia.

O filme da região Centro conquistou um Silver Award, equivalente a um segundo lugar, na categoria Tourism Destinations – Regions (Destinos Turísticos – Regiões).

“Chegou o Tempo” inseriu-se numa campanha lançada pelo TCP em maio, que teve como objetivo mostrar aos portugueses que o Centro de Portugal é o destino mais indicado para ultrapassar os dias difíceis do confinamento a que estiveram sujeitos: um destino mais seguro, mais autêntico, mais pessoal e mais sustentável.

Adriana Rodrigues, chefe do Núcleo de Comunicação, Imagem e Relações Públicas do Turismo Centro de Portugal, enviou uma mensagem de vídeo, que foi transmitida em direto durante a cerimónia de entrega de prémios, na noite de ontem.

Agradeço este prémio a todos os membros do júri, a toda a incrível equipa do Turismo Centro de Portugal, aos meus colegas e à direção, assim como a todos os empreendedores da área do turismo, associações e municípios. Este filme é um convite a todos para que visitem o Centro de Portugal e uma forma de agradecer a coragem e resiliência das pessoas em todo o mundo. Vamos manter a alegria e a esperança, disse Adriana Rodrigues na mensagem.

Pode ver o filme “Chegou o Tempo” nesta ligação: https://youtu.be/f2Ueu6Goa48.

Empresários do Turismo em encontro no Centro de Portugal com Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo Rebelo de Sousa ficou a par das preocupações dos empresários, num encontro que decorreu no Luso.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, realizou hoje um encontro com empresários e agentes do setor do Turismo da zona Centro, para ouvir as suas preocupações perante a situação grave que esta atividade atravessa.

O encontro, que aconteceu por iniciativa do Turismo Centro de Portugal e da Confederação do Turismo de Portugal, teve lugar no Grande Hotel de Luso.

À chegada ao encontro, o Presidente da República reconheceu que os empresários do setor do turismo na região vivem uma situação muito difícil.

“Nesta região Centro houve uma recuperação pequena, mas apesar de tudo sensível, durante o verão, porque houve muito turismo nacional. Mas essa recuperação não compensou os meses anteriores e não está a compensar o que aconteceu no último mês e meio. É uma situação grave para a hotelaria e para a restauração. O alastramento no número de municípios com casos de maior risco repercute-se no turismo, na restauração, com quebra de receitas”, reconheceu Marcelo Rebelo de Sousa.

“Vou ouvir os empresários e serei porta-voz junto do Governo e de outras autoridades daquilo que pode ser feito em termos de apoios e aquilo que pode ser pensado em termos de moratórias”, acrescentou o Presidente da República.

Antes de entrar para o encontro, Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, justificou a importância do evento. “O Presidente da República tem sido um participante ativo nos problemas que afetam o Centro de Portugal. Perante esta pandemia, queremos transmitir-lhe três grandes preocupações. A primeira é que Portugal, para ser um país mais equilibrado e mais justo, deve ser visto como um todo. No verão, regiões como o Centro de Portugal souberam readaptar-se a este tempo de pandemia e conseguiram resultados positivos, que permitem um novo olhar sobre os territórios do interior e da baixa densidade”, frisou Pedro Machado.

“Em segundo lugar”, continuou, “queremos transmitir que neste tempo de emergência muitas empresas não conseguiram pagar salários em outubro e receiam não poder manter-se nos próximos meses. Para os restaurantes, por exemplo, os novos horários são dramáticos. Finalmente, queremos partilhar palavras de esperança, salientando que na Turismo Centro de Portugal estamos a procurar reinventarmo-nos e a estruturar novos produtos turísticos, com os nossos empresários. Produtos em que o impacto é menor, nomeadamente o turismo médico, o turismo ativo e o turismo da natureza. São estas posições que querermos partilhar com o Presidente da República e, naturalmente, esperar que, como tem sido sempre o seu apanágio, continue a ser uma voz nacional na defesa de todos”.

João Dinis, administrador do Grande Hotel de Luso, adiantou também que os empresários iriam aproveitar o momento para “transmitir a preocupação que os encerramentos afetam muito a restauração, a hotelaria e o turismo em geral”. “Todos os ganhos que tivemos no verão estão a esfumar-se. São necessários apoios para manter os postos de trabalho. Muitas unidades estão com enormes dificuldades”, disse.

Filme promocional do Centro de Portugal triunfa em festival na Sérvia

O mais recente filme promocional do Turismo Centro de Portugal (TCP), intitulado “A Vida é Agora”, conquistou um importante prémio a nível internacional, no SILAFEST – 12.º Festival Internacional de Filmes de Turismo e Ecologia, na Sérvia. O filme com imagens da região Centro ganhou o prémio “White Acacia – Best General Sensibility of a Film”, (em português, “Acácia Branca”), atribuído ao filme em concurso que denota “maior sensibilidade”.

O filme “A Vida é Agora”, realizado pela Slideshow para o Turismo Centro de Portugal, foi apresentado a 31 de maio e partilha uma mensagem de esperança e de renascimento, após o mundo ter despertado em 2020 para uma realidade imposta pela pandemia de Covid-19. O filme pretende, de forma leve, original e divertida, assinalar o ressurgir de uma nova etapa da humanidade, com otimismo e alegria. Ao mesmo tempo, recorrendo a metáforas e a muito simbolismo, promove alguns dos principais ativos turísticos do Centro de Portugal.

Antes desta distinção no SILAFEST, o “A Vida é Agora” já tinha sido reconhecido como um dos melhores filmes a concurso no 13.º Festival Internacional de Filmes de Turismo “TourFilm Riga”, que decorreu em Riga, capital da Letónia, tendo sido o grande vencedor na categoria “Destinos Turísticos – Região”.

O SILAFEST – 12.º Festival Internacional de Filmes de Turismo e Ecologia realizou-se este ano sem a participação física dos competidores, devido à situação internacional.

É com grande satisfação que vejo a mensagem do novo filme do Turismo Centro de Portugal conquistar os jurados dos festivais em que participa. É uma mensagem de esperança e de otimismo para o futuro, que ilustra na perfeição os tempos desafiantes que a humanidade enfrenta. Como o filme nos mostra, a vida continua e depois de um período difícil seguem-se sempre tempos de renovação”, considera Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

Pode ver o filme “A Vida é Agora”, realizado por Simão Lopes e Tiago Cardoso, nesta ligação: https://youtu.be/j1J5Lif0Rmw.