Início » Tag Archives: turismo

Tag Archives: turismo

Turismo debatido em Mangualde

Foi uma noite bastante animada no auditório da Câmara Municipal de Mangualde, com uma palestra da iniciativa do Rotary Club presidido por José Ribeiro, sob o tema: “O Turismo como alavanca do desenvolvimento das regiões do interior”.
Este foi um tema que na sessão de abertura, o Presidente do Rotary Club enalteceu a presença de tantas pessoas das mais diversas secções com ligação ao turismo e também Marco Almeida, presidente do Município esteve na abertura, onde deixou algumas considerações de como vai ser trabalhado através da Câmara, o turismo na cidade e no seu concelho. Por fim , Cristina Barroco, docente no Instituto Politécnico de Viseu (IPV), trouxe uma apresentação direcionada para o desenvolvimento do turismo neste concelho mangualdense.

 

 

Mangualde-Palestra Pública: O Turismo como alavanca do desenvolvimento das regiões do interior

O Turismo é um dos setores mais relevantes para o desenvolvimento económico do país e também o deverá ser para o da nossa região.

O Turismo oferece oportunidades de crescimento económico, de surgimento de novas oportunidades de negócio e de novos investimentos em diversos sectores de atividade, não apenas no dos agentes turísticos, e, sobretudo, potencia a criação de emprego.

Entendemos assim que uma aposta no turismo qualificado e sustentável poderá ser uma das prioridades para o desenvolvimento das regiões do interior, como um veículo para a visibilidade territorial, a criação de riqueza, a superação de dificuldades económicas e, não menos importante, para a fixação de populações.

Desta forma, o Rotary Club de Mangualde em parceria com a Câmara Municipal de Mangualde, realiza  no próximo dia 24 de novembro de 2022, pelas 21h00, no Auditório da Câmara Municipal de Mangualde, Largo Dr. Couto, a Palestra Pública: O Turismo como alavanca do desenvolvimento das regiões do interior, proferida pela senhora Dra. Cristina Barroco, Pró-Presidente para a Ligação à Comunidade e Transferência de Conhecimento do Instituto Politécnico de Viseu.

Importante: A entrada será livre mas os lugares serão limitados pelo que solicitamos a inscrição prévia através do QR Code que consta no no cartaz , se possível, até ao próximo dia 17.

Caso tenham alguma dificuldade na utilização do QR Code, poderão aceder ao formulário de inscrição pelo Link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdmdVURLvWET6qOZCdb1r-iaO7C60SF3T3owIU4BHdzAOtyTA/viewform?usp=pp_url

Para esclarecimento de qualquer dúvida poderão também contactar pelo telefone 964617540.

Gouveia e Figueira de Castelo Rodrigo receberam a visita da Sec. Estado Rita Marques

Recentemente, a governante deslocou-se a territórios de Gouveia e Figueira de Castelo Rodrigo, acompanhada por elementos da Turismo Centro de Portugal. Na véspera, anunciou novas linhas de apoio à atividade turística.

Rita Marques, Secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, visitou ontem dois municípios do Centro de Portugal, onde contactou com novos projetos turísticos destes territórios. A deslocação foi acompanhada por uma equipa da Turismo Centro de Portugal, liderada pelo seu presidente, Pedro Machado, e pelos autarcas dos concelhos visitados, Luís Tadeu e Carlos Condesso, presidentes das autarquias de Gouveia e Figueira de Castelo Rodrigo.

A visita começou com a inauguração do empreendimento “New Life Portugal”. Situado numa encosta da Serra da Estrela, junto a Folgosinho, Gouveia, esta unidade turística resulta de um investimento internacional e assume-se como um retiro de bem-estar e centro de mindfulness, que oferece uma rara combinação de meditação, ioga, aconselhamento, fitness, natureza e vida comunitária consciente.

Depois de uma passagem pelo Museu do Côa, já em território do Porto e Norte de Portugal, a comitiva regressou ao Centro de Portugal, mas concretamente ao município de Figueira Castelo Rodrigo. Aqui, a Secretária de Estado ficou a conhecer o Centro Interpretativo da Batalha de Castelo Rodrigo, que revive a memória de um dos acontecimentos militares mais decisivos e importantes da Guerra da Restauração.

O momento seguinte foi a visita ao Miradouro do Alto da Serra da Marofa, um dos pontos mais altos da região, tendo a deslocação terminado em Barca D’Alva, ainda em Figueira de Castelo Rodrigo. Nesta localidade, situada na confluência dos rios Douro e Águeda, foram visitados os edifícios da antiga Estação Ferroviária, hoje abandonados, e para os quais está a ser pensada uma futura utilização turística. A sua posição privilegiada, junto ao Douro, é uma mais-valia evidente.

Para Pedro Machado, “a Secretária de Estado do Turismo, engenheira Rita Marques, tem tido a preocupação de vir conhecer, de forma regular, os projetos turísticos da região Centro de Portugal. A Turismo Centro de Portugal regista com agrado esta estratégia, que valoriza e coloca em lugar de destaque os produtos turísticos e os territórios do Centro de Portugal. Foi uma visita muito produtiva em todos os aspetos”.

Turismo de Portugal anunciou em Manteigas novas linhas de apoio à atividade turística

Na véspera, em Manteigas, o Turismo de Portugal anunciou a criação de três linhas de apoio para as empresas do setor do turismo dos territórios afetados pelos incêndios do verão. O valor global das medidas é de 10 milhões de euros: três milhões de euros para apoio à tesouraria das empresas, cinco milhões de euros para a qualificação da oferta e dois milhões de euros para transformar o turismo no território.

Mais informações sobre estas linhas de apoio em https://bit.ly/3CRDDGC.

Na mesma ocasião, foi também apresentada uma campanha promocional de aldeias e vilas do interior, intitulada “Grandes em…”.

Destinada à promoção das aldeias e vilas de Portugal, esta campanha visa promover um turismo responsável, através da valorização do interior, enaltecendo a grandeza dos atributos das nossas aldeias e vilas e mostrando a especificidade dos diferentes territórios, em particular os mais afetados pelos incêndios, nomeadamente a Serra da Estrela.

Mais informações sobre a campanha em https://bit.ly/3yGu4I7.

Agosto foi o melhor mês de sempre para a atividade turística no Centro de Portugal

  • Números do INE revelam que a procura turística da região cresceu para números recorde no verão de 2022.

Agosto de 2022 foi o melhor mês de sempre para a atividade turística no Centro de Portugal, tanto em número de dormidas como em hóspedes. Números provisórios dados hoje a conhecer pelo INE – Instituto Nacional de Estatística, relativos a agosto, mostram igualmente que a procura da região está a crescer acima da média nacional.

No mês de agosto de 2022, em comparação com o mesmo mês de 2019, que era a referência máxima, o total de dormidas aumentou cerca de 7% no Centro de Portugal: verificaram-se 1.151.520 dormidas em agosto de 2022 e estas foram 1.075.817 no mesmo mês de 2019, num crescimento de 75.703 dormidas. Este aumento de 7% superou a média nacional, que subiu 2,8%.

A subida foi mais notória entre os visitantes nacionais, cujas dormidas cresceram 14,3%, para 700.046, entre agosto de 2019 e agosto de 2022. Uma demonstração de que, ano após ano, o Centro de Portugal é um destino que reúne a preferência de cada vez mais residentes no nosso país. De notar que as dormidas com origem no estrangeiro estão cada vez mais próximas dos valores recorde, apesar da conjuntura internacional difícil: foram 451.474 em agosto de 2022, face a 463.388 no mesmo mês de 2019. Para se ter uma melhor perceção da recuperação, em agosto de 2021 este indicador foi de apenas 227.172 dormidas.

Relativamente ao número de hóspedes, o Centro de Portugal cresceu 3,2%. Em agosto de 2019 tinham sido registados 541.183 hóspedes na região; em agosto de 2022 foram 558.479.

Resultados do verão são muito positivos

Esta tendência de subida torna-se ainda mais expressiva se analisarmos os meses tradicionalmente mais associados às férias de verão. Assim, nos três meses de junho, julho e agosto de 2022, o total de dormidas na região foi de 2,67 milhões, face aos 2,54 milhões de 2019 – uma subida de cerca de 130 mil dormidas, ou de 5,1 por cento. Neste período, as dormidas dos visitantes nacionais na região cresceram 15,5%.

Se consideramos o conjunto acumulado do ano, de janeiro a agosto de 2022, os números do Centro de Portugal são também muito positivos, deixando antever que este vai ser o melhor ano de sempre para o turismo na região: entre janeiro e agosto, as dormidas aumentaram de 4,844 milhões, em 2019, para 4,846 milhões, em 2022.

“Os números agora conhecidos relativos a agosto constituem um grande estímulo para a região Centro de Portugal. São resultados extremamente animadores para os empresários e para quem vive nestes territórios. É para todos eles que trabalhamos todos os dias”, salienta Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal.

“É de saudar, em especial, a preferência clara dos nossos compatriotas pelo Centro de Portugal: nunca tantos visitantes portugueses dormiram na região como em agosto deste ano. Mas há que aplaudir também o regresso dos mercados internacionais, em número que se aproxima dos melhores meses de sempre e apesar das dificuldades pós-pandemia”, acrescenta Pedro Machado.

Posto de Turismo de Aguiar da Beira altera horário

Com fim da fase de verão, o Posto de Turismo de Aguiar da Beira, passa a ter novo horário funcionamento, a partir de 1 de outubro (Modo Inverno)
Assim vai estar aberto durante a semana, encerrando ao fim de semana e feriados.
Segunda a Sexta-feira: 09h – 12h30 / 14h – 17h30, já por seu turno, a marcação de visitas à Torre do Relógio pode continuar a efetuar-se, bem como os pedidos de visitas guiadas, mediante informação prévia.
Aqui fica a forma de Contacto: 232689100, 📧 Email: turismo@cm-aguiardabeira.pt
Formulário de inscrição para visita à Torre (mediante horário de abertura do Posto de Turismo): https://servicosonline.cm-aguiardabeira.pt/…Mais informações no site:

Dia Mundial do Turismo assinalado em Pinhel

O Município de Pinhel assinalou o Dia Mundial do Turismo (27 de setembro) com o sentimento de dever cumprido.
Os projetos e as ações executadas, na área do Turismo, trouxeram novas dinâmicas que se traduzem na atração de um crescente número de turistas ao concelho de Pinhel.
A valorização do território, com ênfase para a paisagem natural do Vale do Côa, a modernização de conteúdos em equipamentos culturais, a aposta na divulgação exterior de Pinhel através de ações de marketing territorial e da participação em feiras temáticas, a par de uma programação de eventos catalisadores, tem como retorno a crescente procura do nosso concelho para uma “escapadinha de fim de semana” ou até para umas férias mais prolongadas, o que se reflete naturalmente na restauração e nas taxas de ocupação das unidades de alojamento turístico existentes no concelho.

Campanha promocional do território da CIMBSE (Pós Fogo Serra da Estrela) apresentada

O Salão Nobre dos Paços do Concelho de Celorico da Beira acolheu a  reunião ordinária do Conselho Intermunicipal da CIMBSE, que tem sido descentralizada.
Participaram nesta reunião de trabalho os edis dos 15 municípios que integram a Comunidade Intermunicipal e os representantes da CIMBSE, onde foram analisados, debatidos assuntos e apontadas as melhores respostas para as necessidades e as prioridades destes territórios e das suas populações.
De entre os diversos assuntos abordados na reunião, destacaram-se os seguintes:
· Apresentação de uma campanha promocional do território da CIMBSE (Pós Fogo Serra da Estrela) Turística de promoção e divulgação do território da CIMBSE;
· Apresentação da nova proposta (redução em 50%) do levantamento junto dos Municípios pertencentes à CIMBSE, no âmbito do aviso de concurso – Investimento RE-CO2-i05 – Parque Público de Habitação a Custos Acessíveis- Nº 01/CO2-i05/2022- Plano de Recuperação e Resiliência (PRR);
· Análise, discussão e votação sobre a proposta do projeto “aBEIRAr” – Ciclo II- outono-inverno 2021/2022;
· Análise, discussão e votação sobre a data da assinatura do memorando e a realização/implementação das atividades do Projeto Life Terra (LIFE19CCM/NL/001200);
· Análise e discussão de assuntos relacionados com a área dos transportes.
Fotos:MCB

Castelo Branco um ponto de turismo nas férias de verão

  Castelo Branco, onde o sol brilha mais forte. Longe da confusão e incerteza vivida nos aeroportos, Castelo Branco acolhe todos aqueles que querem celebrar o calor e a diversão da época de verão. As longas filas são substituídas por banhos de sol à beira rio ou piscina. As noites são preenchidas pelo convívio ao ar livre com a família ou amigos. Os dias são bem dispostos a conhecer a terra que fica no centro de tudo. Todos os caminhos passam ou vão dar a Castelo Branco, uma cidade onde se alia a boa
gastronomia à animação, a tranquilidade à segurança, as paisagens aos rios, e a história à cultura.

É fácil gostar de Castelo Branco. A pouco mais de duas horas de carro de Lisboa e Porto, Castelo Branco
está, também, a duas horas de Cáceres, Espanha, um pouco mais de Valladolid e a quatro horas de
Madrid. Com tanto para oferecer, será difícil não se cruzar com Castelo Branco, aquando da pesquisa
por locais para férias em grupo, família, ou casal, e em que o calor seja um dado adquirido. São umas
férias com tudo incluído!
Castelo Branco, é fácil de chegar. Difícil é ir embora! E, vale tanto a pena conhecer Castelo Branco,
mesmo para quem pensa que já viu tudo. Do castelo dos templários ao centro cívico – o local de eleição
para animar o fim-de-dia e noite que fica no coração da cidade, uma praça com vida, que reúne cafés e
esplanadas, espaços verdes e um espelho de água, que servem para amenizar o calor que se sente nas
noites albicastrenses – passando pelas ruas pitorescas marcadas pelos portados quinhentistas, a torre do
relógio, o núcleo de museus – do Museu do Cargaleiro ao Centro de Interpretação do Bordado – a Sé
Concatedral e o Jardim do Paço Episcopal. Há muito por descobrir.
Também apelidado de “oásis refrescante de história natural”, com 310 milhões de anos, o Parque do
Barrocal tem um espaço pensado inteiramente para as famílias, com sete mirantes, diversas formações
geológicas de interesse, passadiços e trilhos naturais, um parque infantil para os mais novos e um
observatório de aves, entre outras atrações naturais. As visitas são gratuitas e com possibilidade de
agendar visita guiada.

A piscina-praia pensada para aquelas famílias para quem férias são sempre sinónimo do bom e velho
“dolce far niente”, que é como quem diz, em bom português, não fazer nada, estar apenas deitado ao
sol, com ocasionais banhos para refrescar. Fácil é habituar-se a umas férias em Castelo Branco, difícil é
Para marcar uma visita guiada ao Parque do Barrocal basta enviar um email antecipadamente para:
barrocal.parque@cm-castelobranco.pt

perceber que o paraíso tem os dias contados. Nem é preciso preocupar-se com as refeições, porque o
local é servido de um belo restaurante com esplanada e diversas opções para refeições. Se, ao final do
dia ficar com vontade de fazer uma leve caminhada, mesmo na zona envolvente à piscina há uma zona
de lazer com largos metros de passeio e uma ciclovia, sem que tenha de sair do centro da cidade, uma
vez que fica ali ao lado do Parque do Barrocal e das piscinas de Castelo Branco.

Fácil é levar a família toda ou os amigos. Difícil é convencer-se que vai ter de voltar para o dia-a-dia dos
dias normais, sem as temperaturas altas a que Castelo Branco o habitua. Se é daquelas pessoas que nas
férias procura estar mais perto da natureza, Castelo Branco oferece duas praias fluviais. A praia fluvial
do Sesmo, no extremo Oeste do concelho, em proximidade à antiga vila condal – Aldeia do Xisto de
Sarzedas, esta praia é rodeada por montes e vales característicos da zona do pinhal interior. Aqui pode
refrescar-se, sem que lhe falte nada, já que o espaço é servido de um bar, instalações sanitárias, rampas
de acesso p/ pessoas com mobilidade reduzida, parque de merendas e ainda um parque infantil. E, a
praia fluvial de Almaceda, conhecida também por “Poço do Lagar”, um espaço que conquista qualquer
um, num abrir e fechar de olhos, já que ao chegar é-se presenteado com uma bela ponte que atravessa
a ribeira desde a zona de chegada até ao relvado, ao campo de futebol, ao bar ou à zona de churrasco.
Com o calor que se faz sentir, fácil é ficar estendido a aproveitar o bom tempo, difícil será resistir a ir a
banhos.
Fácil é pensar que lá fora é que é. Ainda mais fácil é perceber que em Castelo Branco tem tudo… até
duas Aldeias do Xisto – Sarzedas e Martim Branco. Sarzedas distingue-se pelos traços de cor que lhe
marcam as fachadas das casas rebocadas a caminho da Fonte da Vila. Antiga Vila e sede de Concelho, o
seu Pelourinho, o Largo, as Igrejas e Capelas, sobressaem numa malha urbana com casas de belo
traçado e volumes grandiosos, que atestam a presença marcante da História. Já, Martim Branco ficou
ali, ao lado da ribeira, a ver as pessoas a partir, esqueceu-se do mundo. E assim ficou durante muito
tempo, até que, há alguns anos, despertou dessa dormência. Por detrás das casas da última rua, a
ribeira de Almaceda faz cantar as águas e os rouxinóis. Lá fora, o forno comunitário ainda exala o cheiro
do pão acabado de cozer. Os fornos são os elementos mais interessantes em Martim Branco. Basta
provar o pão para perceber porquê.
Fácil e difícil, ao mesmo tempo, é escolher o que comer entre toda a gastronomia, porque toda a gente
sabe que as calorias das férias não contam. Seja o cabrito, borrego assado ou chanfana, uma sopa da
Beira, o azeite, o queijo, o mel e os enchidos, o vinho, uma sobremesa como a tigelada, há um pouco de
tudo para todos os gostos. É fácil gostar de Castelo Branco!

Por:César Nóbrega

Jantar oficial “Vê Portugal”com homenagem a personalidades e instituições da região

O Turismo Centro de Portugal homenageou cinco personalidades e instituições que têm contribuído para o desenvolvimento e notoriedade do turismo na região Centro de Portugal. A homenagem aconteceu ontem à noite, durante o Jantar Oficial “Vê Portugal”, que teve lugar no Hotel dos Templários, em Tomar, num dos momentos altos do 8.º Fórum de Turismo Interno “Vê Portugal”, que decorre nesta cidade de 6 a 9 de junho. O Jantar foi presidido pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

Após discursos de boas-vindas, por parte de Hugo Cristóvão, vice-presidente da Câmara Municipal de Tomar, e de Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, foram revelados os homenageados. A cada um foi oferecido uma peça em vidro, produzida manualmente na Marinha Grande. As homenagens foram entregues pela Comissão Executiva do Turismo Centro de Portugal e pela ministra Ana Abrunhosa. Ler Mais »

GUARDA WINE FEST na Guarda de 15 a 17 de julho

Vinhos, gastronomia, concertos e experiências durante três dias

O Município da Guarda e a Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior (CVRBI) anunciaram  a realização de um novo projeto de promoção de vinhos e do território, o GUARDA WINE FEST, que será realizado de 15 a 17 de julho na emblemática Alameda de Santo André, na Guarda.

O evento reunirá cerca de 40 produtores de vinho da Beira Interior, a que se juntam representações de duas Denominações de Origem (DO) vizinhas – o Douro e o Dão. De recordar que no distrito da Guarda convivem as três DO, que estão na base de muitos dos mais entusiasmantes vinhos portugueses, por entre nomes incontornáveis e novos valores.

Os produtores representados apresentarão não só as novidades que estão a lançar no mercado, mas também vinhos icónicos, reconhecidos da generalidade dos consumidores. Uma oportunidade única de interpelar os autores, captando mais facilmente castas e entendimentos de viticultura e de enologia, viajando no copo por uma multiplicidade de paisagens e lugares especiais.

Nas “Conversas sobre Vinho”, especialistas convidados e provadores da Revista de Vinhos conduzirão os participantes pelos segredos de “terroirs” de altitude, onde o granito, o xisto e até algum quartzo dão chão a grandes vinhos – pelo equilíbrio entre finura e textura, pela boa acidez natural que eleva o potencial de envelhecimento, pela propensão para harmonizações gastronómicas diversificadas.

Pois bem, a gastronomia integra igualmente o cardápio do GUARDA WINE FEST.

O evento convidará dois conceituados chefes de cozinha a protagonizar sessões de show cooking, onde a mestria das técnicas culinárias exponenciará a autenticidade ímpar de produtos autóctones. Em simultâneo, três espaços de restauração estarão em funcionamento durante o evento, com propostas pensadas para exponenciar o melhor de dois mundos – vinho e gastronomia.

E música? Sim, também está pensada. Aliás, a Guarda tem já assinalável tradição nesse âmbito.

O jazz, em concreto, será o estilo musical privilegiado durante o GUARDA WINE FEST, através da interpretação ao vivo, em concertos intimistas, de clássicos intemporais e originais de sonoridade contemporânea.

GUARDA WINE FEST terá entrada livre, ficando a participação nas atividades do programa sujeita aos lugares disponíveis. As provas de vinho nos diferentes expositores só serão possíveis com a aquisição do copo oficial de provas. Os produtores presentes que o pretendam também poderão vender produtos aos visitantes.

A organização vai detalhar, muito em breve, a programação daquela que promete ser uma grande celebração do verão na cidade da Guarda.