Início » Tag Archives: vinho

Tag Archives: vinho

11ª edição do Festival do Vinho do Douro Superior em Foz Côa

Decorre de 24 a 26 de maio, na Vila Nova de Foz Côa  a 11ª edição do Festival do Vinho do Douro Superior, numa celebração autêntica da cultura vitivinícola e da identidade do nosso território.

Uma boa forma de provar os melhores vinhos da região e ainda explorar e visitar o Coração do Douro Superior, onde o vinho conta histórias e revela tradições seculares.

Três novos brancos e dois tintos para recuperar o património genético do Dão

A Lusovini vai estrear no mercado vinhos de três castas brancas e duas tintas de grande potencial que a viticultura e a enologia do Dão tinham deixado há décadas para trás sem que se saiba, ao certo, porquê. Terrantez, Uva Cão e Douradinha são os novos vinhos Pedra Cancela Vinha da Fidalga a que as castas brancas deram origem. As castas tintas também dão nome a outros dois novos Pedra Cancela Vinha da Fidalga: Malvasia Preta e a Monvedro. Ler Mais »

Nove vinhos da Região do Dão distinguidos na 10ª Edição do Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola

O Crédito Agrícola, em parceria com a Associação dos Escanções de Portugal, distinguiu nove vinhos da Região do Dão na 10ª edição do Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola.

No total, foram submetidos a concurso 246 vinhos – brancos, tintos e espumantes – colocados à prova por 99 produtores nacionais das várias regiões vitivinícolas do país, Clientes e Associados do Crédito Agrícola.

O júri, constituído por enólogos, enófilos e jornalistas especializados no sector, distinguiu, durante as provas cegas realizadas a 21 de Outubro, 75 vinhos, dos quais 70 com a Medalha de Ouro, três com a Grande Medalha de Ouro (Artesano Perrum Reserva, Vinho Regional Alentejano 2021, da Elite Vinhos; Quinta da Carregosa Touriga Nacional Grande Reserva DOC Douro 2018, da Carregosa Vinhos; Quinta do Cerrado da Porta, Espumante Bruto Natural Super Reserva “Blanc de Blanc” Vinho Regional Lisboa Branco, 2019, do produtor Cerrado da Porta) e duas distinções para Vinho de Produção Sustentável, a novidade apresentada nesta edição do Concurso, subordinada à temática da sustentabilidade. Consulte a lista completa dos Premiados.

Na categoria de vinhos brancos, foram distinguidos três vinhos: Adega de Penalva Encruzado 2021, da Adega Cooperativa de Penalva do Castelo; Castelo de Azurara Encruzado Grande Reserva 2021, da Adega Cooperativa de Mangualde; e o Quinta de Carvalhiços Encruzado 2022, da Fundação São José.

No que respeita aos vinhos tintos foram atribuídas seis distinções: Adega de Penalva Reserva 2019, da Adega Cooperativa de Penalva do Castelo; Casa Américo Reserva 2018, de Seacampo; Casa da Ínsua Grande Reserva 2017, dos Empreendimentos Turisticos Montebelo; Foral D. Henrique 25 Anos 2015, da Adega Cooperativa de Mangualde; Morgado de Silgueiros Touriga Nacional 2017, da Adega Cooperativa de Silgueiros; e o Quinta dos Monteirinhos Lux Edition 2016, da Quinta dos Monteirinhos.

Foram ainda distinguidos vinhos oriundos de Vinhos Verdes (uma medalha), Douro (15 medalhas), Beira Interior (uma medalha), Bairrada (três medalhas), Tejo (seis medalhas), Lisboa (sete medalhas), Península de Setúbal (oito medalhas), Alentejo (19 medalhas), Algarve (cinco medalhas) e Açores (uma medalha).

A Cerimónia de Entrega de Prémios, que assinalou a 10ª edição do Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola, foi conduzida pela Sílvia Alberto e contou com a presença da Ministra da Agricultura e Alimentação, Maria do Céu Antunes, do presidente do Grupo Crédito Agrícola, Licínio Pina, do presidente da Associação dos Escanções de Portugal,Tiago Paula, do presidente do IVV, Bernardo Gouvêa, do presidente da ViniPortugal, Frederico Falcão, representantes de Comissões Vitivinícolas Regionais, assim como produtores de várias regiões vitivinícolas e responsáveis das Caixas de Crédito Agrícola Mútuo de todo o país.

O Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola tem como objetivo promover e colocar à prova a qualidade dos vinhos nacionais, procurando gerar novas oportunidades de negócio e dinamização das comunidades onde desenvolve o seu trabalho em contacto direto com as pessoas. Esta é mais uma iniciativa do Grupo Crédito Agrícola para apoiar o sector vitivinícola, Cooperativas e Produtores locais, e o desenvolvimento das economias locais.

Penalva do Castelo assinalou o Dia Mundial do Enoturismo

O Dia Mundial do Enoturismo, foi assinalado pelo Município de Penalva do Castelo ,com um programa que pretende ser rotativo e dar a conhecer os produtores engarrafadores do concelho, sucessivamente reconhecidos e premiados em diversos concursos nacionais e internacionais – Adega Cooperativa de Penalva do Castelo, Adega da Corga, Casa da Ínsua, Quinta da Rebôtea, Quinta da Vegia e TavFer Vinhos (Quinta do Serrado).
Este ano, no dia 12 de novembro, a Adega Cooperativa de Penalva do Castelo foi a anfitriã do evento e abriu as portas para dar a conhecer as instalações e vinhos.
A tarde teve início com o acolhimento e boas-vindas dadas aos participantes, pelo Senhor Secretário da Adega Cooperativa, Fortunato Albuquerque e o Senhor Vice-Presidente da Câmara Municipal, José Laires.
Seguiu-se a visita às instalações da Adega Cooperativa guiada pelo enólogo António Pina. A meio do percurso, na sala das barricas, os participantes foram surpreendidos por um vinho licoroso acompanhado de queijo velho Serra da Estrela DOP. Um agradável momento de convívio e partilha.
O terceiro momento da tarde foi dedicado à harmonização dos sabores e aromas locais. Os presentes tiveram a oportunidade de degustar as seguintes harmonizações: Encruzado 2021 com queijo Serra da Estrela DOP amanteigado (Queijaria de Germil); Touriga Nacional 2019 com salpicão (Quinta de Vale Côvo); Reserva Tinto 2017 com presunto (Quinta de Vale Côvo) e finalmente Espumante com bolo rei de maçã Bravo de Esmolfe (Sandra`F Sweet C@kes).
A presença dos vários produtores no evento revelou-se uma oportunidade de dar a conhecer e promover os seus produtos, de reconhecida qualidade.
O evento contou com animação de alguns músicos da Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo.
A preparação das harmonizações e o serviço de mesa contou com a colaboração de duas alunas do curso profissional de cozinha/pastelaria do Agrupamento de Escolas de Penalva do Castelo.
O Senhor Vice-Presidente da Câmara encerrou a tarde, agradeceu a presença de todos e reforçou a importância que este tipo de iniciativas, baseadas nas experiências e alicerçadas nos produtos endógenos de excelência, têm para o desenvolvimento turístico do concelho e na atração de pessoas ao território. Convidou todos a serem embaixadores do concelho e a divulgarem Penalva do Castelo e os seus produtos de excelência. A cada participante foi oferecida a tão apreciada e genuína Maçã Bravo de Esmolfe.
O Dia Mundial do Enoturismo foi instituído em 2009 pela RECEVIN – Rede Europeia de Cidades do Vinho e tem a chancela da AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho, da qual o Município de Penalva do Castelo faz parte. O objetivo é divulgar o património, a cultura e as tradições dos territórios que constituem a rede, bem como as suas empresas produtoras de vinho e propostas enoturísticas, contribuindo para reforçar o turismo na Europa em torno do vinho. A RECEVIN une seis centenas de cidades e municípios, na promoção dos seus territórios vínicos.
O Município de Penalva do Castelo tem desenvolvido uma estratégia municipal direcionada para a implementação de medidas de marketing territorial, promovendo e divulgando o que de melhor se produz no concelho, com objetivo de valorizar e dinamizar o seu território, contribuindo assim para o desenvolvimento local e potenciando maior atratividade.

Por:MPC

Município de Nelas marcou presença no 41º Festival Nacional de Gastronomia de Santarém

A Câmara Municipal de Nelas está presente no 41º Festival Nacional de Gastronomia na Casa do Campino, em Santarém numa ação de promoção e divulgação do Concelho.
Sob o mote “colocar Portugal à mesa”, o Município de Nelas levou ao Festival mais antigo do país o que de melhor se produz no Concelho e na Região vitivinícola do Dão, divulgando assim as potencialidades enoturísticas e os principais eventos do Município, como a Feira do Vinho do Dão que assinala os seus 32 anos, em setembro do próximo ano.
Os participantes que visitaram o Stand da AMPV tiveram a oportunidade de provar vinhos dos doze produtores de vinho do Dão do Concelho de Nelas que se juntaram a esta iniciativa como Amora Brava, Caminhos Cruzados, Carlos Raposo Vinhos, Carvalhão Torto, Fidalgas de Santar, Quinta da Boiça, Quinta da Fata, Quinta das Mestras, Quinta do Mondego, Quinta do Sobral, Lusovini e Santar Vila Jardim.
Para acompanhar estes néctares do Dão, que foram alvo de rasgados elogios por aqueles que os degustaram, os visitantes deliciaram-se com queijos da Quinta da Estaca, de Vilar Seco, bastante apreciados também, difundindo desta forma os excelentes produtos endógenos que compõe uma boa mesa local e regional do Dão.
Houve ainda espaço para um Showcooking efetuado na Tenda Repsol – Espaço Teka, onde todos estes produtos foram apresentados e harmonizados, perante o olhar atento dos milhares de espectadores presentes no Festival Nacional de Gastronomia de Santarém, e que decorre até ao próximo dia 1 de novembro.
Fotos:MN

Em Pinhel foi eleita Luciana Meneses (Ponte de Lima) nova Rainha das Vindimas 22

A noite deste sábado, em Pinhel viveu-se a Gala da Rainha das Vindimas, foram assim 17 candidatas a tentarem desta forma conquistar o titulo de Rainha das Vindimas 22.

Assim como Miss Fotogenia foi eleita Tatiana Ramos de Torres Vedras, depois a Miss Simpatia foi eleita Beatriz Correia de Azambuja.  Como 2ªDama de Honor ficou Filipa Costa de Arcos de Valdevez, por seu turno como 1ªDama de Honor foi eleita Beatriz Correia da Azambuja e por fim a grande vencedora da noite , a Rainha das Vindimas 2022 é Luciana Meneses de Ponte de Lima.

Para 2023, esta gala será no Douro a 9 de setembro.

AMPV recebida por Marcelo Rebelo de Sousa, em Belém

O Palácio de Belém acolheu a receção da AMPV (Associação Municipal de Produtores de Vinho) na sequência de um pedido de audiência formulado pela AMPV, a fim de apresentar a Associação, a sua nova Direção e os projetos em curso.
A par desta apresentação, a AMPV aproveitou para sensibilizar o Presidente da República face à intenção do Parlamento Europeu de aprovar legislação que obrigue à colocação, nos rótulos de vinho, de mensagens semelhantes às que constam nos maços de tabaco.
Perante esta matéria que ainda se encontra em discussão, a Direção da AMPV quis alertar o Presidente da República para os efeitos nefastos que mensagens destas podem ter, num produto que, consumido com moderação, faz parte da cultura e tradição portuguesa e mundial. Além disso, foi sublinhada a importância da vitivinicultura para Portugal e, em particular, para concelhos vinhateiros, como é o caso de Pinhel.
De acordo com a Vice-Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Daniela Capelo, o Presidente da República mostrou-se sensível aos argumentos expostos, dizendo que irá procurar obter mais informações de modo a poder pronunciar-se mais assertivamente sobre esta matéria.
Fotos:MP

Assinatura consignação da obra Drenagem Pública de Águas Residuais de Vinhó

Recentemente o salão da Junta de Freguesia de Vinhó foi palco da  assinatura da consignação da obra de Drenagem Pública de Águas

Residuais de Vinhó – ampliação na Rua dos Impedidos.
Esta sessão serviu ainda para avaliar o ponto de situação das restantes obras candidatas ao abrigo do POSEUR (Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos), candidaturas essas efetuadas pela APdSE – Águas Públicas da Serra da Estrela, EIM., S.A., constituída pela agregação dos Município de Seia, Oliveira do Hospital e Gouveia, com a presença de Luís Tadeu , autarca gouveense.
foto:MG

Associação de produtores de vinhos contesta proibição de venda de bebidas alcoólicas após as 20h

 Desde Setembro passado que o Governo alargou a todo o País a proibição de venda de bebidas alcoólicas após as 20h, nos estabelecimentos de comércio a retalho, incluindo supermercados e hipermercados.

Esta medida está a causar um enorme prejuízo ao sector vitivinícola, uma fileira que impulsiona a economia nacional e contribui para a manutenção das comunidades rurais e ordenamento do território, para além de levar bem longe o nome de Portugal.

Os produtores mais pequenos de vinhos, que estruturam o grosso do tecido empresarial vitivinícola, dependem em absoluto das vendas para os restaurantes e as garrafeiras especializadas. Estão sem chão desde Março.

Os produtores médios e grandes, que também vendem para a distribuição moderna, tinham conseguido, até Setembro, equilibrar a facturação com os supermercados e hipermercados (embora sacrificando substancialmente as suas margens), mas a proibição de venda de bebidas alcoólicas após as 20h constituíu uma machadada brutal na sua actividade.

Apesar de continuarem a apostar na exportação (da qual não desistiram, malgrado as enormes dificuldades trazidas pela pandemia), essas empresas dependem muito do mercado nacional e as quebras causadas pela proibição de venda de bebidas alcoólicas após as 20h vieram afectar dramaticamente as suas tesourarias e a capacidade de honrarem os seus compromissos com os trabalhadores, o Estado e os fornecedores.

A proibição de venda de bebidas alcoólicas após as 20h prejudica indubitavelmente os consumidores, que desejam efectuar as suas compras no horário pós-laboral.

É uma medida discriminatória, que deveria ser revista de imediato, pois não faz qualquer sentido, no momento actual.

É uma medida que afecta muito negativamente um produto nacional como o vinho, que é parte integrante da vida e cultura portuguesas.

Vinho “Pinhel Cidade Falcão 1770 – 2020” (Beira Interior – DOC Tinto) apresentado dia 25 de julho

Como forma de assinalar os 250 anos da elevação a Cidade, Pinhel está em festa , uma vez que também ostenta o título de Cidade do Vinho, vai ser apresentado no próximo dia 25 de julho, às 21.30h, no Jardim 5 de Outubro,  vinho comemorativo para este evento.

Esta foi uma encomenda do Município de Pinhel à Adega Cooperativa de Pinhel, que todos terão o privilegio de assistir a essa apresentação saborear com o título “Pinhel Cidade Falcão 1770 – 2020” (Beira Interior – DOC
Tinto) , uma reserva de 2015, que começou a ser engarrafado em meados de fevereiro .
De referir que este lote de vinho contempla a produção de 13.000 garrafas de 0,75l, e 250 garrafas
de 1,5l, 3l e 5l (respetivamente).
Por sua vez, Rui Ventura, Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura, esta iniciativa visa não só assinalar uma data de relevo, como são os 250 anos da Cidade de Pinhel (a 25 de agosto de 2020), mas
também homenagear todos aqueles que trabalham a terra e contribuem para a excelência dos Vinhos
de Pinhel, sem dúvida um dos melhores embaixadores do concelho.
Vinho “Pinhel Cidade Falcão 1770 – 2020”
“Das vinhas com mais de 20 anos tratadas de modo tradicional, na região de Pinhel, e após apurada
seleção das mesmas, nasceu este néctar que se destina a homenagear a história da nossa cidade,
bem como os nossos viticultores.
Distingue-se este néctar, que pela sua qualidade intrínseca possui agradáveis notas de frutos
vermelhos e rebuçado, na boca a elegância e a harmonia é a nota dominante.
Vai ser o mesmo apresentado de forma a preservar e salientar aquilo que de melhor têm as uvas de
casta Touriga Nacional, Aragonês e Rufete.”