Início » Tag Archives: vinhos

Tag Archives: vinhos

Vinhos da Beira Interior conquistam 95 medalhas no concurso Portugal Wine Trophy 2024 

5 Grandes Ouros, 77 Ouros e 13 Pratas, para os vinhos da Beira Interior.   

A cidade da Guarda recebeu, entre 26 e 28 de Abril, a edição de 2024 do Portugal Wine Trophy, um dos concursos de vinhos internacionais mais importantes do setor.  

Organizado pela DWM Deutsche Wein Marketing, com o apoio da Câmara Municipal da Guarda e da Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior, o concurso que conta com o alto patrocínio da Organização Internacional do Vinho (OIV), recebeu este ano mais de 1300 vinhos de 40 países diferentes, que foram avaliados por um painel de mais de 50 jurados composto por profissionais do setor, de 15 nacionalidade diferentes. 

 

A Região da Beira Interior submeteu 175 vinhos a concurso, 95 dos quais foram medalhados. A destacar:  

·                    5 Grandes Ouros: Adega 23, a Aromas de Mondego, Casa Agrícola Metello de Nápoles, Beira Serra Vinhos e a Quinta dos Currais;

·                    77 medalhas de Ouro;

·                    13 medalhas de Prata.   

Rodolfo Queirós, presidente da Comissão Vitivinícola da Beira Interior, afirma que “é um grande orgulho vermos o trabalho de uma região reconhecido e traduzido em 95 medalhas. É com enorme satisfação que vemos 5 vinhos da Beira Interior alcançar a distinção máxima de Grande Ouro, 77 medalhados com Ouro e 13 Pratas. Umgrande resultado e uma prova inequívoca da qualidade dos vinhos aqui produzidos, mas também do esforço que todos os produtores têm realizado para promover a qualidade na região.” Na sua opinião, “esta é mais uma excelente oportunidade para incrementar a notoriedade e promover a qualidade dos vinhos da região dentro e fora de portas.”

 

Gouveia-Concurso Nacional Enológico “Cidades do Vinho” 2024 – Inscrições Abertas

Gouveia é o Município escolhido para acolher o Concurso Cidades do Vinho 2024, que conta, já, com a sua 4.ª edição e pretende dar a conhecer vinhos de todo o país, aliando a promoção deste produto à valorização dos territórios.
A escolha de Gouveia como anfitrião prende-se com o facto do concelho se encontrar situado na região da Beira Interior Norte e estar integrado na Região Vitivinícola demarcada do Dão – a primeira região demarcada de vinhos não licorosos do país e a segunda região demarcada de vinhos. Gouveia é, ainda, pelo número de grandes produtores estabelecidos no seu território, o município mais representativo da Sub Região da Serra da Estrela.
O concurso realiza-se de 9 a 12 de maio e o período de inscrições de amostras já está a decorrer, terminando no dia 26 de abril.
A consulta do regulamento e as inscrições dos vinhos poderão ser realizadas, diretamente, no site do concurso:  https://concursocidadesdovinho.pt.
As amostras a concurso deverão ser enviadas, entre os dias 8 de Abril de 2024 e 26 de Abril de 2024 (até às 17h00) para: Casa da Torre; Avenida dos Bombeiros Voluntários, n.º 8; 6290 – 653 Gouveia
O concurso “Cidades do Vinho” é uma organização conjunta da Associação de Municípios Portugueses do Vinho (AMPV) e da Associação das Rotas dos Vinhos de Portugal (ARVP), com o apoio da Câmara Municipal de Gouveia e do programa Wine in Moderation.

Melhores vinhos de 2023 revelados

Já são conhecidos os vencedores dos Prémios “Grandes Escolhas” 2024, revelados na cerimónia de entrega de prémios que se realizou no dia 1 de março no Centro de Congressos do Estoril, com a presença de dezenas de produtores e outros profissionais da área. Dos 30 melhores vinhos portugueses, entre todas as regiões e todas as categorias, de acordo com a redação da Grandes Escolhas, foram distinguidos o ‘Murganheira Assemblage Távora-Varosa Espumante Grande Reserva branco 2006’, na categoria de Melhor Espumante, ‘Bacalhôa 1931 Vinhas Velhas Bairrada Clássico Bical branco 2021’, como Melhor Vinho Branco, ‘Quanta Terra Phenomena Regional Duriense Pinot Noir Rosé 2022’, o Melhor Vinho Rosé, ‘Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa Douro tinto 2019’, na categoria de Melhor Vinho Tinto, e a distinção de Melhor Vinho Fortificado foi para o ‘Dalva Porto Tawny 50 anos’.

Ainda durante a cerimónia, foram atribuídos os 20 Troféus Grandes Escolhas, nas diversas categorias: Restaurante Cozinha Tradicional Portuguesa 2023 – ‘Três Pipos, Tonda, Tondela’; Restaurante Cozinha do Mundo 2023 – ‘Soão – Taberna Asiática, Lisboa’; Restaurante 2023 – ‘Pedro Lemos, Porto’; Sommelier 2023 – ‘Filipe Wang’; Prémio David Lopes Ramos 2023 – ‘Isabel Drumond Braga’; Loja Gourmet 2023 – ‘Comida Independente’; Garrafeira 2023 – ‘Garrafeira Imperial, Lisboa’; Wine Bar 2023 Mind The Glass, Porto’; Enoturismo 2023 – ‘Algarve Wine Tourism’; Organização Vitivinícola 2023 – ‘Wine in Moderation’ ; Viticultura 2023 – ‘Álvaro Martinho Lopes’; Adega Cooperativa 2023 – ‘Adega Cooperativa de Ponte de Lima’; Produtor Revelação 2023 – (Ex-Aequo) ‘Dominio do Açor, Dão’ e ‘Herdade da Cardeira, Alentejo’; Produtor 2023 Menin Wine Company’; Empresa Vinhos Generosos 2023 – ‘Barbeito’; Empresa 2023 – ‘Fundação Eugénio de Almeida’; Prémio Singularidade 2023 – ‘Baías e Enseadas, Colares’; Enólogo Vinhos Generosos 2023 – ‘Manuel Henrique Silva (Rozès)’; Enólogo 2023 – ‘Francisco Antunes (Grupo Bacalhôa)’; e Senhor/a do Vinho 2023 – ‘António Soares Franco’. Ler Mais »

Portugal Wine Trophy 2024 (PWT) vai ser na Guarda

Entre 26 e 28 de abril, a Guarda vai ser palco do Portugal Wine Trophy 2024 (PWT), iniciativa que este ano vai já na sua 10ª edição. Trata-se de um concurso internacional de vinhos que irá juntar na “cidade mais alta” 80 jurados de várias nacionalidades para avaliarem perto de 2 000 vinhos de todo o mundo. A iniciativa terá lugar na Galeria de Arte do Teatro Municipal da Guarda e vai aliar a competição aos roteiros pelas adegas da Região da Beira Interior. Os produtores desta região vinícola terão condições especiais pela sua participação neste certame. Trata-se de uma organização da DWM – Deutsche WeinMarketing GmbH em parceria com o Município da Guarda e a Comissão Vitivinícola Regionalda Beira Interior (CVRBI), sob a insígnia da OIV – International Organisation of Vine and Wine, uma organização intergovernamental de natureza científica e técnica, com competência para avaliar vinha, vinho, bebidas à base de vinho, uva de mesa, passas e outros produtos que têm por base a vinha.

Para o presidente da Câmara da Guarda, Sérgio Costa, é «um momento de suma importância para a Guarda que continua a afirmar-se na região, enquanto capital de distrito, e território de 3 regiões vínicas portuguesas: Beira Interior, Douro e Dão, sendo esta iniciativa mais uma forma de elevar o nome da região além-fronteiras pois no Portugal Wine Trofhy vão estar mais perto de 80 provadores de todo o mundo a avaliar mais de 2000 vinhos. É também um belo aperitivo para a 3º edição do Guarda WineFest que o Município e a CRVBI estão a preparar para os próximos dias 12, 13 e 14 de julho».

Durante três dias, os vinhos serão provados por um painel de jurados independente de peritos composto por enólogos, sommeliers, “masters of wine”, comerciantes experientes, viticultores, jornalistas, etc. Os produtos serão classificados de acordo com as regras e diretrizes da OIV e da UIOE (União Internacional de Enólogos), utilizando o sistema de classificação de 100 pontos, na modalidade de prova cega. Incluindo categorias tais como vinho tinto, vinho branco, vinho rosé, orange wine, vinho verde, vinho espumante.

O Portugal Wine Trophy foi realizado pela primeira vez em 2014. No Porto, mais de 50 jurados especialistas de Portugal e muitos outros países degustaram e avaliaram mais de 1.000 vinhos diferentes de todo o mundo. Por conseguinte, desde o início, o PWT tornou-se um dos maiores concursos de vinho do país. A última edição do Portugal Wine Trophy teve também um papel de destaque no ranking internacional de vinho; dos 2.123 vinhos provados (2.186 vinhos inscritos), 656 foram premiados.

Por:MG

Alunos internacionais de mestrado em gestão do setor da vinha e do vinho em sessão de imersão no Dão

A Comissão Vitivinícola Regional (CVR) do Dão foi a responsável pela receção de 12 alunos internacionais do Diploma Internacional da OIV em “Management du Secteur de la Vigne et du Vin”, da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), que tiveram a oportunidade de conhecer de forma aprofundada a região e os seus respetivos vinhos.

Com o objetivo de melhor conhecerem e estudarem a realidade vitivinícola nacional, os 12 alunos oriundos de países como México, Estados Unidos da América, França e Itália, foi possível fomentar o conhecimento do setor vitivinícola português. No final foi possível ainda desenvolver uma sessão de provas com alguns produtores da região – Casa Américo, Casa de Cello, Global Wines, Soito Wines e UDACA.

“É fulcral que quem pretende aprofundar os seus estudos na área da vinha e do vinho possa ter este contacto direto com as diferentes regiões vitivinícolas de Portugal. No caso do Dão foi possível não só partilhar algumas das informações mais relevantes do nosso território e áreas de atuação, como também fazer a ponte com alguns dos nossos produtores que tiveram a oportunidade de dar a conhecer os seus vinhos de referência. Desta forma conseguimos reforçar o posicionamento internacional dos Vinhos do Dão através de diferentes canais, junto de um público que pretende especializar-se nesta área e que pode dar a conhecer as qualidades únicas dos nossos vinhos e da nossa região”, refere Arlindo Cunha, presidente da CVR do Dão.

Além de ficarem a conhecer melhor a região do Dão, estes alunos também contam com um contacto próximo com outras regiões vitivinícolas como é o caso do Douro, Alentejo, Península de Setúbal e Lisboa.

De recordar que a OIV é uma organização intergovernamental que visa coordenar as políticas vitivinícolas entre os países membros e promover a cooperação internacional no setor vitivinícola. Já o OIV MSc in Wine Management é um programa de mestrado em gestão de vinhos oferecido pela OIV em parceria com instituições de ensino superior. Este programa é projetado para fornecer aos estudantes uma compreensão abrangente da gestão no setor vitivinícola, abrangendo temas como vinificação, marketing, distribuição, legislação e aspetos económicos. É uma qualificação reconhecida internacionalmente e destinada a preparar os alunos para uma carreira de sucesso na indústria do vinho.

Vinhos de Gouveia na Essência do Vinho Lisboa – O Encontro da Revista de Vinhos 2023

O Município de Gouveia está presente na Essência do Vinho Lisboa – O Encontro da Revista de Vinhos 2023, com dez produtores do concelho.

O maior evento nacional da área do vinho acontece de 4 a 6 de novembro, no Centro de Congressos de Lisboa (Junqueira), dando oportunidade aos produtores do concelho de exporem e venderem os seus vinhos, naquele que é o palco privilegiado para promover, comercializar e acompanhar as tendências do enoturismo no mundo.

A Casa da Passarela, a Casa Américo, a Textura Wine, a Quinta da Ponte Pedrinha, a MOB, António Oliveira, a Quinta dos Garnachos, a Quinta Madre de Água, a Adega Cooperativa de Vila Nova de Tazem e a Quinta da Espinhosa, são os produtores do setor do vinho que acompanham o Município de Gouveia na presença deste certame. Contam com um espaço próprio para expor e divulgar os seus produtos, estabelecer parceiras e expandir os seus negócios.

Como é habitual, o evento conta com um programa de ações paralelas, como provas comentadas e conversas, dirigidas por críticos e sommeliers conceituados, que são particularmente procuradas por consumidores esclarecidos e interessados em aprofundar conhecimentos e profissionais do sector.

Gouveia em destaque, com o programa oficial do evento a incluir uma prova comentada intitulada “Gouveia: uma expressão muito própria do que é o Dão”.

A participação neste evento tem como principal objetivo proporcionar a oportunidade aos nossos produtores de dar a conhecer e comercializar os seus vinhos.

Este importante certame é considerado a principal experiência do vinho em Portugal e congrega as diferentes realidades e tendências do mundo do vinho, destina-se, não só a especialistas, mas também a entusiastas deste setor.

A programação diária é diversificada e diferenciadora, com o Centro de Congressos da Junqueira a receber lançamentos exclusivos, produtores e enólogos nacionais e estrangeiros.

Guarda Wine Fest na Alameda até domingo

  Arrancou na cidade mais alta, a 2ª edição do Guarda Wine Fest! Assim sendo, a Alameda de Santo André foi o palco de um vasto cardápio abrangente de experiências, que inclui vinhos, gastronomia e música. Na abertura oficial, Sérgio Costa, presidente da Câmara da Guarda, salientou que “faz cada vez mais sentido juntar esforços e estratégias, criando sinergias para conseguir afirmar, cada vez mais, os vinhos da Beira Interior, do Dão e do Douro no contexto nacional e internacional”. Acrescentando que “este evento é a prova de que é possível inovar e estabelecer novas formas de parceria, para que a promoção do território e dos seus produtos endógenos, seja cada vez mais assertiva e alcance objetivos comuns cada vez mais ambiciosos”. Esta cerimónia contou, ainda, com as intervenções do Secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fazenda, do presidente da CVR da Beira Interior, Rodolfo Queirós, do vogal da CVR do Dão, António Mendes, do presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, Gilberto Igrejas e do presidente do Turismo do Centro de Portugal, Pedro Machado. Após este momento, seguiu-se uma visita a todos os expositores. O Guarda Wine Fest, que nesta edição conta com mais de 50 produtores de vinho da Beira Interior, do Douro e do Dão, apresenta uma panóplia de sugestões gastronómicas e propõe a prova dos mais variados vinhos da região para alavancar este setor, promovendo, igualmente, o território.

Ainda a salientar, animação musical , provas de vinhos entre outras atividades, até domingo.

Aforista Reserva branco 2021é o grande vencedor do 16º Concurso de Vinhos da Beira Interior

 

Teve lugar recentemente, a Entrega de Prémios do 16º Concurso de Vinhos da Beira Interior , em Marialva e consagrou o vinho Aforista Reserva branco 2021 como o Melhor Vinho da Beira Interior.

Para além do melhor vinho da Beira Interior, o júri do Concurso realizado na Guarda, nos dias 19 e 20 de junho, atribuiu ainda o prémio do Melhor Vinho no Feminino, o Prémio de Melhor Imagem, o Prémio de Melhor Imagem no Feminino, 17 medalhas de ouro e 11 medalhas de prata, num total de 92 vinhos a concurso, em representação de 34 associados da região.

O Presidente da CVR da Beira Interior, Rodolfo Queirós, parabenizou todos os associados pelo enorme sucesso que a Beira Interior tem vindo a ganhar ao longo dos últimos anos. Salientou ainda a importância deste tipo de eventos para a dinamização da Rota dos Vinhos da Beira Interior, referindo que a escolha da aldeia Histórica de Marialva vai ao encontro da promoção de todo o território da Beira Interior. O Presidente do Município de Mêda, João Mourato congratulou-se com a realização da Gala pela primeira vez no seu município, salientando a parceria profícua entre a CVR da Beira Interior e o Município Medense.

A cerimónia foi presidida pela Ministra da Coesão Territorial Dra. Ana Abrunhosa, com raízes no concelho da Mêda, salientando a enorme importância do setor vitivinícola para a coesão dos territórios assim como para a captação de novos investimentos e para a fixação de pessoas. A Ministra enalteceu ainda o papel que a CVR da Beira Interior tem desempenhado como elo de ligação entre este território composto por 20 concelhos.

 

Festival do Vinho do Douro Superior alcançou um número record de visitantes

Ficaram a ser conhecidos os vinhos premiados, neste Festival do Vinho do Douro Superior, assim:

  • 200 vinhos competiram no Concurso de Vinhos do Douro Superior que premeia os melhores vinhos da região
  • Entre vinhos brancos, vinhos tintos e vinho Generoso, o júri destacou os três grandes vencedores em cada uma das categorias: Terras do Grifo Vinhas Velhas 2018 (brancos) | Avô Escrivão Grande Reserva 2019 (tintos) | Quinta de Ervamoira Vintage 2020 (vinho Generoso)
  • Número record de participantes: 90 expositores

O Concurso de Vinhos do Douro Superior, que decorreu no âmbito do Festival do Vinho do Douro Superior entre 26 e 28 de maio em Vila Nova de Foz Côa, elegeu os melhores vinhos nas categorias de vinhos brancos, vinhos tintos e vinho generoso, entre 200 vinhos em competição. Terras do Grifo Vinhas Velhas 2018 (brancos), Avô Escrivão Grande Reserva 2019 (tintos) e Quinta de Ervamoira Vintage 2020 (vinho generoso) foram os eleitos que se destacaram nas respetivas categorias.

Para além dos 3 vinhos vencedores, foram, ainda, anunciadas 63 medalhas, 19 na categoria de brancos (6 Ouros e 13 Prata), 37 na categoria de tintos (12 Ouro e 25 Prata) e 7 na categoria de vinho generoso (2 Ouro e 5 Prata), o que reflete a qualidade dos vinhos em competição.

A edição deste ano do Festival do Vinho do Douro Superior alcançou um número record de visitantes, com cerca de 7500 pessoas “apesar da chuva e do final do campeonato de futebol”, segundo João Geirinhas, diretor do Festival e diretor de negócio da revista Grandes Escolhas.

As atividades paralelas, no decorrer do evento, foram também muito participadas pelos visitantes, como é o caso das provas comentadas e do showcooking que tiveram mesmo lotação esgotada, bem como a animação do certame e os concertos, igualmente com um record de assistência.

“Mais uma vez este certame é prova da excelência dos vinhos que se produzem na sub-região do Douro Superior, o que contribui de forma significativa para a notoriedade e promoção desta região e, por sua vez, para a economia nacional”, reforça Luís Lopes, diretor da revista Grandes Escolhas.

Fazendo um balanço do evento, João Geirinhas afirma que “concluímos mais uma edição do Festival do Vinho do Douro Superior e só podemos estar gratos pela dimensão e relevo que este evento tem vindo a alcançar, ao longo dos anos. Acima de tudo, é uma prova da relevância que o Douro Superior, com Foz Côa no seu epicentro, alcançou no conjunto da Região Demarcada do Douro e, por extensão, nos vinhos portugueses.”

Para João Paulo Sousa, Presidente da Camara Municipal de V N Foz Côa “O Festival do Vinho do Douro Superior que este ano chegou à sua décima edição, é um evento estruturante para o Concelho de V. N. Foz Côa. De realçar que neste Festival conseguimos encontrar, desde os mais conceituados produtores da região, até aos pequenos empresários que começam agora a dar os primeiros passos, mas que com a excelência do seu trabalho já dão cartas no sector. Batemos todos os records de participação nesta edição, o que nos dá alento e motivação para o próximo ano fazer ainda melhor”.

No decorrer do evento e à imagem do que tem vindo a acontecer todos os anos, foram anunciados os resultados do concurso e distribuídos os diplomas aos produtores participantes.

O Festival do Vinho do Douro Superior é já uma referência do calendário dos grandes eventos vínicos do país. Este certame tem vindo, ano após ano, a reforçar a aposta na qualidade para atrair, por um lado mais visitantes ao território e, por outro, valorizar os vinhos da região.

PRÉMIOS DO CONCURSO DE VINHOS DO DOURO SUPERIOR

Prémio Melhores Vinhos

  • Terras do Grifo Vinhas Velhas 2018 (Rozès)
  • Avô Escrivão Grande Reserva 2019 (Vinilourenço)
  • Quinta de Ervamoira Vintage 2020 (Adriano Ramos Pinto)

VINHOS BRANCOS

Medalhas de Ouro

Crasto Superior 2021 (Quinta do Crasto)

Dona Berta Curtimenta Reserva 2020 (H. & F. Verdelho – Dona Berta)

Kaputt (Barão de Vilar)

Quinta Vale d’Aldeia Grande Reserva 2020 (Quinta Vale d’Aldeia)

Soulmate Grande Reserva 2018 (Cortes do Tua Wines)

Vineadouro Special Edition 2021 (Vineadouro)

Medalhas de Prata

Altitude by Duorum 2022 (Duorum Vinhos)

Colinas do Douro Reserva 2021 (Colinas do Douro)

Couquinho 1º Ensaio 2020 (Quinta do Couquinho)

Duvalley Reserva 2021 (Sociedade Agrícola Castro de Pena Alba)

Pai Horácio Grande Reserva 2021 (Vinilourenço)

Quinta da Bulfata 2020 (Quinta da Bulfata)

Quinta da Pedra Escrita 2021 (Rui Roboredo Madeira Vinhos)

Quinta da Silveira Reserva 2018 (Sociedade Agrícola Vale da Vilariça)

Quinta da Terrincha Reserva 2020 (Quinta da Terrincha)

Rebelo Afonso Reserva 2021 (Casa Rebelo Afonso)

Restrito Reserva 2021 (Restrito)

Souza Dias Moscatel do Douro 2006 (Caves da Quinta do Pocinho)

Valle do Nídeo 2022 (Miguel Abrantes)

VINHOS TINTOS

Medalhas de Ouro

Casa Ferreirinha Quinta da Leda 2019 (Sogrape Vinhos)

Castello D’Alba Limited Edition 2020 (Rui Roboredo Madeira Vinhos)

Cortes do Reguengo Premium 2018 (Vinaze – Quinta do Reguengo)

Cortes do Tua Reserva 2020 (Gerações de Xisto) Ler Mais »

Vinhos do Dão Casa da Ínsua premiados com duas medalhas de ouro em Espanha

Os vinhos do Dão Casa da Ínsua somam e seguem com a conquista de mais duas medalhas de ouro.
O júri do prestigiado concurso Catavinum World Wine & Spirits Competition 2023, realizadpela 13.ª vez na cidade de Vitoria- Gasteiz, em  Espanha, não teve dúvidas em atribuir medalhas de ouro ao Vinho Casa da Ínsua Dão Tinto Reserva 2017 e ao Vinho Casa da Ínsua Dão Branco 2022.
Prossegue, assim, o caminho de sucesso dos vinhos produzidos na quinta da Visabeira Turismo em Penalva do Castelo, um dos mais antigos e conceituados produtores de Vinho do Dão, a mais antiga Região Demarcada de vinhos de mesa.
O vinho Casa da Ínsua Tinto Reserva 2017, tributado com 92 pontos, é produzido com as castas Touriga-Nacional, Tinta-Roriz e Alfrocheiro. Estagiou ao longo de 12 meses em barrica de carvalho francês e americano. Este vinho apresenta uma complexidade aromática em harmonia com a barrica, notas frutadas e especiarias. Quanto ao sabor, sobressaem taninos poderosos, complexos e densos, com um final de boca longo e persistente. É um vinho que tem um teor de álcool de 14,5% vol.. Possui grande capacidade de envelhecimento, no entanto pode ser apreciado no momento, acompanhando, idealmente, pratos complexos.
O vinho Casa da Ínsua Branco 2022, que obteve 91 pontos, é um néctar produzido com as castas Encruzado, Malvasia-Fina e Sémillon, com um aroma mineral e vegetal, grande complexidade estrutural e de elevada persistência final, no que ao sabor diz respeito. É um típico vinho de guarda, que se apresenta pronto para se consumir, tendo, contudo, elevado potencial de evolução na garrafa durante os próximos 5 anos. O vinho Casa da Ínsua Branco 2022 é ótimo para acompanhar pratos de peixes gordos e várias carnes brancas e vermelhas.
Recorde-se que a produção de vinho na Casa da Ínsua remonta há mais de 400 anos, quando a quinta foi adquirida para moradia e para a produção agrícola. Ao longo dos séculos a produção vinícola deixou uma marca perene na produção da região, fruto de um processo de constante inovação e apuro da qualidade dos vinhos.

A fruição dos vinhos está ao alcance dos visitantes do Parador Casa da Ínsua que disponibiliza, ao longo do ano, programas de alojamento combinados com atividades ligadas às lides agrícolas da quinta.

Passear pelas extensas vinhas, como a parcela de Touriga-Nacional, várias vezes premiada, perder o olhar nos 30 hectares de terreno que albergam as castas brancas Arinto, Malvazia- Fina, Semillon e Encruzado e as tintas Touriga-Nacional, Cabernet-Sauvignon, Tinta-Roriz, Alfrocheiro e Jaen ou visitar a adega onde se produzem os vinhos tintos, brancos, rosés e espumantes Casa da Ínsua, são apenas algumas das sugestões da unidade de charme, que abre as portas do solar do Século XVIII para receber com história e requinte todos os apreciadores de vinhos, de gastronomia, de queijo Serra da Estrela e de tranquilidade no meio da natureza.