Templates by BIGtheme NET
Início » Cultura » Unidade de saúde de apoio à demência vai surgir no distrito de Viseu

Unidade de saúde de apoio à demência vai surgir no distrito de Viseu

Header-LogoAs condições financeiras para que a primeira unidade de saúde de apoio à demência do distrito de Viseu possa “finalmente” avançar estão reunidas. Trata-se de uma obra promovida pela Santa Casa de Misericórdia de Penalva do Castelo que vai a concurso já este mês de janeiro, para estar concluída no início de 2018.

Segundo Michael Batista, provedor da Santa Casa da Misericórdia, “o mês de dezembro de 2016 terminou com a garantia da atribuição de um subsídio total de 525 mil euros para as obras de recuperação do antigo Hospital da Misericórdia”. Desse valor, 300 mil euros surgem ao abrigo de uma candidatura apresentada ao Fundo Rainha D. Leonor, da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, e 225 mil euros da Câmara Municipal de Penalva do Castelo.

A verba irá ajudar à implementação de uma estrutura residencial de apoio à demência e de um centro de terapia para os utentes e irmãos da instituição. “O restante valor do investimento, no total de cerca de 1 milhão de euros, será suportado pela Instituição, com o apoio e solidariedade de diversos benfeitores e amigos da misericórdia”, disse o provedor.

O espaço irá ter capacidade de resposta para cerca de 19 utentes. Será uma unidade que irá garantir a qualidade de acompanhamento individualizado. O seu interior irá ter em consideração alguns estudos elaborados na área da demência, tais como: utilização de diversas cores; diversas salas de estar; salas específicas de atividades; corredores iluminados e com orientações específicas; gabinete de saúde; salas de reabilitação; sala multiusos; sala de snoezelen; sala de estimulação cognitiva para realização de sessões de snoezelen e grupos de trabalho de estimulação cognitiva até três pessoas de forma a poder ajustar e adequar a intervenção às necessidades específicas de cada utilizador.

A unidade não se destina apenas a ser usada por quem padece de patologias degenerativas como a Doença de Alzheimer mas também por pessoas com doença mental ou com dor crónica, com comportamentos hiperativos, com danos cerebrais e outras situações semelhantes. Pode ainda ser usada pela comunidade, como antídoto ao stress, “mas esta trata-se de uma utilização secundária tendo em conta as outras utilizações que são consideradas prioritárias”.

Momento histórico

Segundo o provedor, é um “momento histórico para a Santa Casa da Misericórdia e para o concelho de Penalva do Castelo, considerando a qualidade e o valor da obra como contributo para a saúde e bem-estar dos cidadãos penalvenses, com a oferta de novos serviços técnicos de apoio numa área sem qualquer resposta social na nossa região”. A Santa Casa da Misericórdia de Penalva do Castelo espera ainda contar com o apoio e a comparticipação da Segurança Social.

Para Michael Batista, “o governo tem de apoiar estas novas respostas para os cidadãos”. No decorrer de 2017 e 2018 serão desenvolvidas diversas atividades de angariação de receitas para a execução da obra, nomeadamente: Festa de São Pedro (29 de junho) e Festa em Honra de Nossa Senhora da Misericórdia (11e 12 de agosto – Vº Festival de Fado

Por:Alzeimer.pt

Publicidade...



 

Enviar Comentário