Início » Celorico da Beira (Pagina 20)

Celorico da Beira

GNR Guarda- Detenções em Sabugal e Celorico

Sabugal – Três detidos por posse de armas proibidas

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) do Destacamento Territorial da Guarda, ontem, dia 20 de dezembro, deteve três homens, com idades compreendidas entre os 64 e os 83 anos, por posse de arma proibida, na localidade de Lomba, no concelho do Sabugal.

No âmbito de uma investigação por posse de arma proibida, os militares da Guarda realizaram diversas diligências policiais que permitiram apurar a identidade e localização dos suspeitos. No seguimento da ação foi dado cumprimento a um mandado de busca domiciliária, tendo sido possível apreender o seguinte material:

39 cartuchos, dos quais quatro zagalote e três balas;
Uma caçadeira semiautomática modificada;
Uma caçadeira de canos justapostos;
Uma arma elétrica (taser);
Uma consola de jogos;
24 vídeo jogos;
Uma máquina fotográfica;
Uma peça de roupa;
Uma mala de viagem.

Os detidos foram constituídos arguidos e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial da Guarda.

A GNR relembra que, de acordo com o Regime Jurídico das Armas e Munições, quem, sem se encontrar autorizado, detiver, transportar, guardar, comprar ou adquirir qualquer arma elencada no n.º 1 do Artigo 86.º do mesmo diploma, encontra-se a incorrer no crime de posse de arma proibida. Importa ainda esclarecer que, quem detiver arma não registada ou manifestada, quando obrigatório, constitui um crime de posse ilegal de arma.

Celorico da Beira – Prisão preventiva por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE), no dia 19 de dezembro, deteve um homem de 44 anos, por violência doméstica, no concelho de Celorico da Beira.

No âmbito de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o agressor exercia violência física e psicológica contra a vítima, sua companheira de 42 anos.

No decorrer das diligências policiais os militares da Guarda deram cumprimento a um mandado de detenção, que culminou na detenção do arguido.

O detido foi presente no Tribunal Judicial de Celorico da Beira, no dia 20 de dezembro, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

A violência doméstica é um crime público e denunciar é uma responsabilidade coletiva.

A Guarda Nacional Republicana realiza regularmente campanhas e ações de sensibilização sobre o tema da Violência Doméstica e relembra que, se precisar de ajuda ou tiver conhecimento de alguma situação de violência doméstica, participe:

No Portal Queixa Eletrónica, em https://queixaselectronicas.mai.gov.pt;
Via telefónica, através do número de telefone 112;
No Posto da GNR mais próximo à sua área de residência, tendo os nossos contactos sempre à mão em www.gnr.pt/contactos.aspx;
Na aplicação App MAI112 disponível e destinada exclusivamente aos cidadãos surdos, em http://www.112.pt/Paginas/Home.aspx;
Na aplicação SMS Segurança, direcionada a pessoas surdas em www.gnr.pt/MVC_GNR/Home/SmsSeguranca.

 

Constituição da Aliança Democrática por PSD e CDS/PP

Em comunicado, PSD e CDS/PP informam que :”Os Presidentes do Partido Social Democrata e do CDS-Partido Popular acordaram hoje propor aos órgãos nacionais dos respetivos partidos a celebração de um acordo político para a formação da Aliança Democrática, uma coligação pré-eleitoral com o horizonte do atual ciclo político, abrangendo as eleições legislativas e europeias de 2024 e em sintonia com os compromissos regionais para as eleições nas Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores de 2023 e 2024, respetivamente, e com os entendimentos de base local para as eleições autárquicas de 2025.

A Aliança Democrática é composta pelos dois partidos, PPD/PSD e CDS-PP, e um conjunto de Personalidades Independentes. Neste contexto, os partidos valorizam e acolhem, entre outras, a iniciativa e as ideias do “Manifesto por uma Alternativa Reformista e Moderada” subscrito por mais de 100 personalidades notáveis da sociedade portuguesa e divulgado no recente dia 15 de dezembro.
A Aliança Democrática propõe-se oferecer aos portugueses uma efetiva Mudança Política e de políticas:
a) Com muito mais ambição, para elevados níveis de prosperidade, de crescimento da economia e dos rendimentos e oportunidades para todos os portugueses;
b) Com coragem reformista que fomente a competitividade das empresas, a qualificação dos portugueses, a inovação e geração de valor acrescentado, o reforço do Portugal empreendedor e exportador, a valorização do mundo rural, que salve e reabilite o Estado Social do definhamento em curso, e que assegure a todos os portugueses a saúde, educação e habitação acessíveis e com qualidade;

c) Com forte consciência social e baseada na dignidade da pessoa humana, para combater a pobreza, reativar a mobilidade social, valorizar a família, retomar a exigência na educação e que volte a confiar nas instituições sociais do terceiro setor;

d) Cuja governação tenha elevada exigência ética, integridade, responsabilidade política, respeito pela separação de poderes e pelas instituições, e empenho efetivo no combate à corrupção e tráfico de influências;
e) Que seja moderada, europeísta, atlantista e lusófona, defensora da liberdade, da igualdade de oportunidades, da segurança dos cidadãos e da defesa do País, respeitadora da propriedade privada, que aposte no desenvolvimento sustentável e valorize a cultura, os valores, a língua e as comunidades portuguesas.

Foto:DR

Artigo de Luís Miguel Condeço—A Paz também é alimento

Autor

Luís Miguel Condeço

Professor na Escola Superior de Saúde de Viseu

Quando no século XVI o Papa Gregório XIII promulgou o seu calendário (denominado gregoriano), que de imediato fora adotado pela Europa católica da época (incluindo Portugal), estaria longe de imaginar o papel cronológico do último mês do ano – dezembro.

De facto, dezembro é especial!

Do ponto de vista religioso, são incontornáveis as celebrações cristãs, que reúnem as famílias por altura do Natal, assim como a celebração judaica do Hanukkah (ou Festival das Luzes) que se estende por oito dias e que pretende recordar a vitória do povo judeu sobre os opressores gregos há mais de dois mil anos.

Do ponto de vista histórico, o dia 1 de dezembro (feriado nacional) não faz esquecer Os Quarenta Conjurados, que conspirando contra o domínio filipino restauraram a independência do nosso país.

Do ponto de vista da astronomia, o solstício de inverno marca uma nova estação e o dia mais pequeno do ano, em horas de luminosidade.

Do ponto de vista social, é uma época do ano economicamente muito ativa, com um período de férias escolares, e o nosso espaço comunitário acaba por se encher de atividades solidárias e beneficentes.

Mas o meu propósito ao escrever sobre esta época do ano, vai mais além de todos estes marcos, fundamentais também, como é claro, contudo menores quando comparados com os conflitos vividos por outros povos na Ucrânia e no Médio Oriente. A destruição (da vida, da família, da casa, dos sonhos…) que todos os dias entra em nossa casa pelo ecrã da televisão adentro, e nos faz refletir como podem crianças, mulheres, homens, e idosos suportar tais agressões em pleno século XXI.

No passado dia 20 de novembro comemorava-se a proclamação pela Assembleia Geral das Nações Unidas no distante ano de 1959, da Declaração dos Direitos da Criança, para que não se esquecesse o direito ao nome, à nacionalidade, ao amor, à proteção, à família, à escola, à alimentação e ao brincar de todas as crianças do mundo. E vinte dias depois relembra-se a Resolução 217 A III de 10 de dezembro de 1948 do mesmo órgão deliberativo – Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Este ano celebramos 75 anos deste marco tão importante para o Homem, onde o compromisso assumido – o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e de seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da liberdade, da justiça e da paz no mundo, é facilmente esquecido em detrimento de interesses que não privilegiam a vida humana.

Os Direitos Humanos não podem ser esquecidos ou ignorados nas sociedades atuais, hoje mais do que nunca, o valor da vida humana é desvalorizado, comportamento ignóbil, este sim, a combater.

No dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos, o Norwegian Nobel Committee (Comité Norueguês do Prémio Nobel) entregou o Prémio Nobel da Paz de 2023 a Narges Mohammadi (ou a um representante seu, uma vez que se encontra presa), ativista pela luta “contra a opressão das mulheres no Irão” e pela “promoção dos Direitos Humanos e liberdade para todos”.

O textos bíblicos enunciam que “nem só de pão viverá o Homem”, atrevo-me a dizer que também a Paz saciará alguns povos nesta época fraterna, que deve ser de união, paz e amor.

Bom Natal para todos.

Relógios inteligentes garantem a segurança dos mais idosos

O mais recente levantamento de dados por parte das autoridades identifica 44.100 idosos em situação de vulnerabilidade e que vivem sozinhos. A Operação “Censos Sénior 2023”, levada a cabo pela GNR[1], identificou os distritos da Guarda e Vila Real com mais de 5 mil idosos, e Viseu, com mais de 3 mil, como o top três de zonas do país onde se registam mais idosos que vivem sozinhos. Esta tendência revela a prevalência dos distritos do interior do país, mais desertificados, como os que têm uma população mais envelhecida e vulnerável.

A juntar a estes dados, a complexidade tecnológica leva, em muitas circunstâncias, a que muitos destes idosos passem muito tempo sem comunicar com ninguém, sobretudo se a família estiver em zonas mais urbanas e longínquas. Uma realidade que se torna ainda mais preocupante quando existem problemas de saúde a considerar e em alturas do ano como é o Natal.

Contudo, a existem já equipamentos no mercado que permitem chegar mais longe e ao interior do país, e que não acarreta ligação a outros equipamentos ou passos muito complexos que os mais velhos possam não dominar.

Os relógios inteligentes da SaveFamily desenhados especialmente para adultos apresentam-se como um equipamento de teleassistência para pessoas com algum tipo de dependência.

Com ligação GPS e sem dependerem de um telemóvel, estes equipamentos permitem fazer e receber chamadas, possuem um sistema de segurança que alerta os contactos de emergência em caso de queda e ainda permitem monitorizar os dados de saúde do utilizador. Assim, um idoso pode, em qualquer momento, contactar de forma simples e intuitiva os seus familiares mais próximos ou os seus cuidadores. Ao mesmo tempo, a monitorização de dados de saúde podem ser importantíssimos para os prestadores de cuidados de saúde que, assim, possuem informações mais exatas de determinados parâmetros, como são a tensão arterial ou oxigénio do sangue. Além do mais, é possível, às pessoas com autorização de acesso, programar alertas para tomada de medicação.

“Na SaveFamily somos conscientes de que a realidade atual leva, em muitas circunstâncias, a que cada vez mais idosos ou dependentes vivam sozinhos. Desenvolver uma tecnologia que lhes permita ter mais autonomia e, simultaneamente, garantir a sua segurança e saúde é essencial para nós. Os nosso relógios inteligentes são desenvolvidos para que sejam muito fáceis de usar e intuitivos, tornando-se fiéis companheiros dos utilizadores”, explica Jorge Álvarez, CEO da SaveFamily.

Estes relógios inteligentes são muito semelhantes a um telemóvel com a diferença de que se gerem através de uma aplicação instalada no telemóvel dos familiares ou cuidadores autorizados. Simultaneamente, podem ainda manter um registo da localização de GPS dos utilizadores e a determinação de uma zona segura de circulação – que irá despertar um alerta sempre que a pessoa ultrapasse sem dar conhecimento o seu perímetro de segurança. Esta é uma funcionalidade mais indicada para situações em que o idoso esteja em zonas pouco familiares.

PROTEJA-SE DO FRIO! Recomendações do Departamento de Saúde Pública

O Departamento de Saúde Pública da Administração Regional de Saúde do Centro, através da coordenação regional do Plano de Saúde Sazonal Outono-Inverno 2023-2024/Estratégia Regional de Monitorização e Intervenção na Resposta Sazonal em Saúde, vem chamar a atenção para as medidas de proteção da saúde a adotar perante o frio:

Mantenha o conforto térmico das habitações, assegurando o seu aquecimento e sem prejuízo de garantir o arejamento e ventilação necessários (abertura intermitente de janelas e portas em horas do dia mais favoráveis);
Tenha atenção às braseiras e fogareiros de carvão: além do risco de incêndio, podem provocar intoxicações, potencialmente mortais, pelo monóxido de carbono;
Utilize várias camadas de roupa, de preferência de tecidos naturais (algodão e lã) e, nos dias mais frios, cubra as extremidades (cabeça e mãos) se tiver de sair de casa;
Mantenha os pés quentes e confortáveis, utilizando meias e calçado apropriado;
Tome banho com água não muito quente e garanta que a temperatura ambiente do quarto de banho é confortável. Vá reduzindo, progressivamente, a temperatura da água;
Depois do banho, enxugue-se rápida e vigorosamente com uma toalha seca e vista-se de seguida;
Reforce a sua alimentação e ingira bebidas e alimentos quentes (sem ser demasiado quentes, pelo risco de queimadura), como sopas, chás ou leite. Evite as bebidas alcoólicas porque desidratam e fazem perder calor;
Mantenha a atividade física (por exemplo, movimentos suaves de braços ou mãos/dedos, para se manter mais quente), mas evite o exercício físico intenso ou extenuante;
Cumpra a medicação crónica que lhe foi prescrita. Garanta uma reserva de medicamentos para vários dias, assim evitará sair à rua nos dias mais frios. Em caso de dúvida, contacte o seu médico assistente ou o seu farmacêutico;
Contacte, com regularidade, os seus familiares ou amigos que vivem isolados, em especial idosos ou acamados. Assegure que se encontram bem e que dispõem de alimentos, medicamentos e outros bens essenciais;
Atenção às quedas: utilize calçado antiderrapante e evite saídas em períodos de chuva ou geada;
Vacine-se, de acordo com as recomendações da Direção-Geral da Saúde e do seu médico. Na presente época sazonal, a vacinação contra a gripe e a COVID-19 é especialmente importante em idosos e em portadores de doença crónica.

Caso desenvolva sinais ou sintomas de infeção (febre, arrepios de frio, dores musculares, tosse, falta de ar de início súbito ou agravada) mantenha-se isolado em casa e contacte a linha SNS 24 (808 24 24 24 – custo de chamada local) para triagem e orientação.

Para mais informações, recomendamos que aceda com regularidade ao sítio do Instituto Português do Mar e da Atmosfera/IPMA (previsões e avisos meteorológicos) e ao sítio da Proteção Civil.

 

No respeitante às orientações em saúde, convidamo-lo a aceder ao sítio da Direção-geral da Saúde.

Mega Aula de Hidroginástica em Celorico da Beira

As Piscinas Municipais de Celorico da Beira, vão receber no próximo dia 22 de dezembro, pelas 19H45, uma Mega Aula de Hidroginástica, aberta ao público, no âmbito das comemorações de Natal 2023.
A participação é gratuita, sujeita apenas a um dress code: gorro de Pai Natal por cima da touca.
A Mega Aula de Hidroginástica é apenas uma das muitas atividades que serão levadas a cabo nesta infraestrutura municipal, durante esta quadra festiva, a saber: natação, workshops de nutrição, BTT, karaté, boccia e desportos aquáticos.

UC apresenta abordagem inovadora para a segurança e resiliência do ambiente construído face a fogos nas zonas de interface urbana florestal

O projeto INTERFACESEGURA “Segurança e resiliência ao fogo das zonas de
interface urbana-florestal”, liderado pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da
Universidade de Coimbra (FCTUC), vai apresentar esta quinta-feira, 21 de
dezembro, uma abordagem inovadora capaz de responder aos desafios futuros das
alterações climáticas, no âmbito da temática da segurança e resiliência do ambiente
construído face a fogos nas zonas de interface urbana-florestal.
O evento de disseminação de resultados do projeto e de apresentação desta nova
abordagem terá lugar no Auditório Laginha Serafim, Departamento de Engenharia
Civil (DEC), no Polo II da Universidade de Coimbra, entre as 9h30 e as 13h.
«Ao longo do projeto desenvolvemos uma abordagem multidisciplinar distinta,
uma Análise Baseada no Desempenho (ABD), versátil e adaptável, capaz de
responder aos desafios que as alterações climáticas possam introduzir,
promovendo o abandono de legislação de caráter prescritivo, atualmente em
vigor. A adoção de uma ABD permite uma análise mais detalhada e baseada
em conceitos e princípios científicos fortes e uma caraterização mais rigorosa
dos diferentes cenários de Interface Urbana-Florestal (IUF) vulnerável, mas
também uma análise e subsequente implementação de medidas mais eficazes
e personalizadas para os múltiplos e complexos cenários de IUF que podemos
encontrar no território nacional», explica Hélder Craveiro, coordenador do projeto
e investigador do DEC.

O projeto INTERFACESEGURA tem como grande objetivo responder de forma
direta aos graves problemas que surgiram nas últimas décadas por falta de
planeamento e ordenamento do território, com excessiva pressão urbana sobre
zonas florestais, com perímetros urbanos sobredimensionados destituídos de
programação pública, o abandono dos espaços rurais e das atividades primárias que
promoveram a continuidade do combustível (ausência de compartimentação) e o
rápido agravamento das alterações climáticas.
A abordagem proposta, refere o investigador, «assegura ainda uma maior
capacitação de todos os envolvidos, contribuindo para uma compreensão
mais efetiva de todos os fenómenos físico-químicos envolvidos,
nomeadamente ao nível da compreensão dos fenómenos de propagação dos
incêndios florestais na IUF, pela avaliação do potencial de ignição do ambiente
construído, da resistência e resiliência do ambiente construído, e gestão,
valorização e criação de cadeias de valor associadas à floresta».
De acordo com Hélder Craveiro, foram avaliados e desenvolvidos modelos
numéricos capazes de reproduzir cenários reais de incêndios na IUF, tendo em
consideração a topografia, meteorologia (vento, humidade, temperatura), o tipo e
disposição da vegetação e o ambiente construído. Deste modo, «é possível avaliar
e quantificar realisticamente o ataque de um cenário de incêndio sobre uma
infraestrutura que, combinado com o Método dos Elementos Finitos (FME),
permite a avaliação do comportamento estrutural do edifício, considerando
explicitamente o comportamento dos materiais em função da temperatura»,
revela.
«A continuação da atividade de investigação científica neste tema é
imperativa, adotando os princípios da Engenharia de Segurança contra

Incêndios e da Análise Baseada no Desempenho como ferramenta de base
para a mitigação dos impactos diretos e indiretos nas comunidades, e no
ambiente construído quando exposto a incêndios na Interface Urbana-
Florestal», conclui
O projeto INTERFACESEGURA teve por base a multidisciplinaridade e uma
abordagem holística, combinando áreas como Engenharia, Geografia, Economia e
Direito.
Para participar no evento, que decorre em formato híbrido, deve registar-se aqui e
indicar se a participação será online ou presencial.

Concerto de Natal em Celorico da Beira

No âmbito das comemorações de Natal 2023, vai ter lugar no próximo dia 19 de dezembro, pelas 21H00, na igreja de Santa Maria, um concerto de Natal protagonizado pelo Conservatório de Música de São José da Guarda.
A magia do Natal passa também por aquelas cancões clássicas e intemporais, que continuam a encantar e a unir gerações a cantarolá-las. Neste contexto, este concerto de Natal, que tem a particularidade de alguns dos protagonistas serem filhos desta terra, vem contribuir para criar a verdadeira ambiência natalícia neste território.

AF Guarda-Sub-19- Guarda Unida lidera isolada

Teve lugar nova ronda do distrital de sub-19, com a  líder Guarda Unida a superar o desafio e venceu por números mais avolumados os Vilanovenses e mantém a liderança no virar do ano.

Resultados:

Sc Vilar Formoso – S. Romão-3-1
Sc Mêda – Gd Trancoso-2-2
Guarda Ud – Os Vilanovenses-4-0

lidera a turma da Guarda Unida com 18 pts, seguido do Vilar Formoso com 16 pts.