Templates by BIGtheme NET
Início » Fornos de Algodres (Pagina 10)

Fornos de Algodres

Fornos de Algodres-Prémios entregues no concurso “Uma Aventura Literária”

Decorreu o concurso “Uma Aventura Literária” na categoria do desenho, com a  participação das crianças dos jardins-de-infância do AEFA .
Deste modo, foram três crianças que ganharam um diploma de Menção Honrosa e um livro,  o Pedro Alves do J.I. da Muxagata; a Matilde Monteiro do J.I. de Figueiró da Granja e a Carolina Cavalcante da turma 3C do J.I. de Fornos de Algodres.
Desta forma, a finalidade deste concurso era fazer um desenho a preto e branco relacionado com a história lida.

As ruas de Nelas, Mangualde, Gouveia e Fornos de Algodres coloridas pela comunidade


Em Fornos de Algodres a 1ªfase está executada,  mas Nelas, Mangualde e Gouveia vão ter as ruas coloridas, com o tema” Paredes do Alto Mondego vão contar a história e homenagear as gentes da terra”.

Cores e linhas vão preencher as paredes e contar a história e as estórias dos que por cá vivem e dos que por cá passam. Trata-se de uma iniciativa do Alto Mondego’ Rede Cultural que desafiou o artista urbano Desy a criar 4 murais, um em cada município. Mas há mais. A comunidade também vai ser chamada a pegar no spray e a pintar a sua terra e criar o seu próprio mural.
4 murais, 4 histórias para contar, 4 puzzles que se juntam numa única narrativa: o Alto Mondego e aquilo que une e diferencia estes 4 Municípios. Em Fornos de Algodres o trabalho já está concluído e a homenagem é ao fadista António Menano, natural do concelho. Os outros murais vão ser pintados muito em breve. Em Gouveia será pintada a ligação à serra e, os pastores serão os grandes protagonistas; já em Mangualde a personalidade escolhida é Ana de Castro Osório, escritora e ativista feminista.
Procuramos homenagear personalidades locais ligadas à cultura e aos territórios. Cada mural tem uma leitura individual, mas todos têm uma ligação comum”, explica Desy que não tem dúvidas: Este projeto de arte urbana é um instrumento muito importante “para embelezar e enriquecer os Municípios”.
Comunidade vai pegar no spray e  pintar a sua terra
Dos 8 aos 80, a comunidade vai ser desafiada a colorir a sua terra. Nos meses de agosto e setembro serão promovidas sessões de capacitação em todos os Municípios. “As pessoas vão ficar a perceber como funciona a arte urbana, quais as técnicas, qual a história e o porquê desta ser uma das artes deste século”, adianta Desy. Da teoria à prática o projeto culmina com a criação de mais 4 murais. Os participantes poderão testar os seus conhecimentos e dar o seu contributo para embelezar os seus territórios.
“O envolvimento da comunidade é para mim a grande mais-valia destes projetos. As pessoas vão poder criar algo que é para o Município delas, mas é também delas. Os murais vão valorizar o Município, mas também vão valorizar as pessoas, muitas delas podem até perceber que é este o futuro que querem seguir e que é possível seguir este futuro”, sublinha.
As primeiras capacitações decorrem em Fornos de Algodres, de 2 a 4 de agosto, depois serão em Gouveia de 12 a 14 de agosto. Mangualde é o terceiro Município a acolher a iniciativa. As sessões decorrem entre 23 e 25 de agosto. A ação termina em Nelas com as capacitações de Arte Urbana a decorrerem de 6 a 8 de setembro.
As inscrições são gratuitas e já estão abertas.
O projeto “Alto Mondego Rede Cultural” junta os municípios de Nelas, Mangualde, Fornos de Algodres e Gouveia e é cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Fornos de Algodres – Sp.Covilhã venceu teste frente ao Trofense

  Integrado no estágio de preparação para a nova temporada, as equipas do Trofense e do Sp.Covilhã defrontaram-se no Municipal da Serra da Esgalhada em Fornos de Algodres, com o triunfo a sorrir aos Leões da Serra por 2-1.

Uma primeira parte com a turma da Trofa a ter mais domínio e onde chegaria a abrir o ativo por intermédio de Bruno Moreira. Por sua vez, a segunda parte, com algumas mudanças propícias do teste de pré-temporada, a turma dos Leões da Serra foi mais forte e acabou por dar a volta ao encontro e  Diego Medeiros e Jô marcaram e deram assim o triunfo neste apronto.

São estes testes que ambos técnicos aproveitam para começar a desenhar a equipa base a ser utilizada nos encontros mais a sério. Ambas as formações voltam a encontrar-se no próximo dia 24 de julho, a contar para a Allianz Cup. Por sua vez, neste estágio, o Trofense ainda defronta o Ol.Hospital no próximo sábado às 10h30, neste estádio.

 

Artigo de Opinião de Ana Carolina Marques- Brincar na Terapia da Fala – Vamos desmistificar o conceito do “brincar”

Quando questionamos as crianças sobre o que mais gostam de fazer, a resposta típica é: brincar. Brincar é descrito como o entrar num estado de faz de conta e por isso criar, imaginar e interagir com o outro. As crianças brincam para descobrir o mundo à sua volta e as próprias pessoas e acabam por se expressar e ampliar conhecimentos através desta ação.

É o dito “brincar” que é classificado como uma das tarefas infantis com maior responsabilidade no desenvolvimento cognitivo, emocional, social e motor. A criança desenvolve a atenção, memória, imitação e explora a realidade em que está inserida.

 O brincar estimula a curiosidade e promove o desenvolvimento da linguagem, do pensamento e da imaginação e por esta razão constitui uma ferramenta indispensável no crescimento das crianças. Através do brincar a criança desenvolve pré-requisitos para o desenvolvimento da linguagem, como o ouvir, observar, imitar, compreender símbolos e respeitar os turnos das conversas.

 Segundo especialistas, a linguagem desenvolve-se mais facilmente quando a sua aquisição é realizada de forma lúdica (ex: nomear objetos, compreender conceitos opostos, construir frases simples…).

 Brincar nas sessões de terapia é muito diferente do brincar tradicional. A grande diferença foca-se na intencionalidade e por isso quando se diz que na terapia só se brinca e por essa razão as crianças gostam das sessões não é assim tão linear. Brincar na terapia é uma ação pensada ao pormenor. O contexto de brincadeira entre o Terapeuta e a criança é bastante vantajoso porque permite desenvolver novo vocabulário, desenvolver competências sociais e comunicativas, aprender a articular fonemas (sons) com alterações ou até a contar/inventar histórias.

  Os jogos realizados nas sessões respeitam os objetivos delineados para cada criança, de acordo com as suas necessidades. Concomitantemente, o Terapeuta consegue obter da criança toda a motivação e envolvimento necessários ao desenvolvimento das competências mais fracas que, sem a componente lúdica, seria certamente mais difícil.

  Um sessão com uma criança com autismo, onde por exemplo se recorre a cócegas (por ser algo que ela gosta), pode usar essa estratégia em brincadeira e a finalidade ser trabalhar o contacto ocular. Se por exemplo estivermos perante uma criança com dificuldades na articulação, podemos fazer colagens ou puzzles com o intuito de intervir nos fonemas alvo e simultaneamente promover o aumento do tempo de atenção, o planeamento motor e até a motricidade fina. Se recorremos ao jogo simbólico (simular uma ida às compras, jogar às casinhas…), podemos estar a potenciar o desenvolvimento da linguagem numa criança que apresente um atraso no desenvolvimento a este nível.

  Quem assiste às sessões pode realmente pensar que só estamos a brincar com a criança, pois na verdade parece. Mas não está a acontecer apenas e somente isso! O recurso a jogos, brinquedos e todo o material lúdico que se possa imaginar tem como estratégia trabalhar determinadas dificuldades na criança sem que ela desmotive.

 

 

Ana Carolina Melo Marques C-046322175

Terapeuta da Fala na APSCDFA, na Clínica Nossa Srª da Graça e na CliViseu

 

Exposição ambiental de Fornos de Algodres no La VIE

Está a decorrer na loja do piso 4 do Centro Comercial La Vie Guarda, uma exposição numa iniciativa da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) em colaboração com o Município de Fornos de Algodres , no âmbito da sustentabilidade ambiental.
Esta ação é decorrente da assinatura do protocolo no qual a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) é parceira na sensibilização e dinamização do projeto ambiental “Go Green”. Pode ainda  ficar a conhecer melhor a Estação da Biodiversidade da Ribeira da Muxagata, assi como a riqueza natural paisagística da biodiversidade em flora e fauna numa exposição única.

Avisos e Liturgia do 15º Domingo do Tempo Comum – ano B

 

a)         São Marcos relata-nos neste Domingo a primeira missão dos Doze. “Jesus chamou os Doze Apóstolos e começou a enviá-los dois a dois”. Eles assumem e pregam a primeira mensagem de Jesus: “o Reino de Deus está próximo: arrependei-vos e acreditai no Evangelho” (Mc 1, 15). A missão da Igreja e de cada um dos cristãos é anunciar o mistério de Deus que ama a humanidade e que lhe concede a vida, a esperança, o amor, a paz. Jesus Cristo é o centro desta mensagem, porque Ele é a presença amorosa e salvadora de Deus, e porque Ele é o primeiro que viveu (e vive) com o Pai e encontrou a plenitude da vida humana. São Paulo contemplou o mistério salvador de Deus. Como consequência dessa contemplação, deixou-nos um precioso hino na Carta aos Efésios: “nos abençoou com toda a espécie de bênçãos espirituais em Cristo… Ele nos predestinou, conforme a benevolência da sua vontade, a fim de sermos seus filhos adoptivos, por Jesus Cristo… segundo a riqueza da sua graça, que Ele nos concedeu em abundância, com plena sabedoria e inteligência, deu-nos a conhecer o mistério da sua vontade… “( 2ª Leitura). Toda a espiritualidade e teologia da Igreja são abordagens ao mistério inefável de Deus que vem “instaurar todas as coisas em Cristo, tudo o que há nos Céus e na terra”. São Marcos diz isto de uma forma mais simples: “O Reino de Deus está próximo; convertei-vos”. O dom de Deus concede à humanidade a vida nova e eterna. Enumeremos os pontos-chave do Evangelho: o amor, a paz, o perdão, a pobreza, a liberdade, a perseverança nas provações, a confiança absoluta em Deus. E enumeremos, agora, os pontos-chave da Igreja actual: a luta pela paz e pela justiça, o diálogo entre povos e culturas, a atenção aos mais necessitados, o esforço por ultrapassar os injustos desequilíbrios mundiais, o respeito à dignidade de cada pessoa e de cada povo, especialmente dos que são mais fracos, sem recursos e sem benefícios políticos. A sensibilidade cristã sabe que a palavra de Jesus “Ide” põe em marcha a promoção da verdadeira vida para todos segundo o Evangelho.

 

b)        Os Doze são a primeira realização da Igreja, das comunidades cristãs, de todos os discípulos de Jesus. A primeira missão dentro e fora da Igreja é promover o Espírito de Deus. É a missão de todos os cristãos. O anúncio do Evangelho tem momentos fortes e solenes: a proclamação da Palavra na liturgia, os documentos do Magistério. Estes momentos incentivam-nos a anunciar o espírito evangélico. Isto concretiza-se no quotidiano da vida. Cada momento, cada encontro em casa, no trabalho ou em algumas circunstâncias de lazer, são ocasiões para promover a paz e não a discórdia, a atenção aos outros e não o desprezo, a ajuda e não o alheamento, o perdão e não o ressentimento, ou seja, não há vidas neutras. Ou anunciamos e testemunhamos o Espírito do Evangelho ou não.

 

c)         “Nada levem a não ser o bastão”. As circunstâncias da vida mudaram, mas permanece uma convicção: “não leveis nada”. A verdadeira força é a força da verdade que somos convidados a anunciar: amar, perdoar, promover a paz, estar desprendido das coisas, ajudar os mais necessitados e marginalizados, confiar em Deus. É a força e a fraqueza da Palavra. Proclamá-la supõe ajudar a reflectir, a entender, a valorizar o evangelho, a pensar com justiça e respeito. A Palavra chega ao coração e cada pessoa pode abri-lo ou fechá-lo. “E se não fordes recebidos…”. Isto pode acontecer na nossa casa e com os outros membros da Igreja. A Palavra tem um apoio forte: o testemunho de vida. Perdoar, viver em paz, saber ser livre, confiar em Deus, é a verdadeira arma que acompanha a Palavra até ao coração das pessoas que amamos.

11-07-2021

d)        “Segundo a riqueza da sua graça, que Ele nos concedeu em abundância, com plena sabedoria e inteligência, deu-nos a conhecer o mistério da sua vontade” (2ª Leitura). O Espírito Santo transforma-nos em pessoas novas e anunciadores do Evangelho. Anunciar o Espírito de paz, de diálogo, de generosidade, o Espírito de Jesus Cristo, não é um encargo nem um trabalho profissional. É uma maneira de estar no mundo, fruto da experiência vivida da verdadeira vida. Só assim se abre o caminho entre os homens para o Espírito do Senhor. A obra de Deus não consiste em grandes espectáculos ou sinais surpreendentes, mas na acção escondida do Espírito que nos leva ao amor, à paz e à esperança. A obra de Deus abre caminho, através de uma simples palavra ou de um gesto acolhedor. Cada momento que vivemos é um mistério que nos interpela e que jamais se repetirá. Anunciar o espírito de verdade e de paz é fazer o que for possível entre os homens, acrescentando a presença salvadora de Deus.

 

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

Ano B - Tempo Comum - 15º Domingo - Boletim Dominical II

Miguel Costa novo presidente do Clube de Golfe de Viseu

O Clube de Golfe de Viseu (CGV) iniciou a sua atividade desportiva foi admitido como Membro Efetivo da Federação Portuguesa de Golfe em 14 de Fevereiro de 2008.

Aconteceram eleições e Miguel Costa foi eleito presidente do clube, que tem como primordial intenção divulgar e generalizar a prática de golfe na nossa região sendo, para isso, necessário tornar a sua prática cada vez mais acessível.

 

Novos orgãos sociais

MESA DA ASSEMBLEIA GERAL

Presidente: Carlos Tinoco
1º Secretário: Paulo Renato
2º Secretário: José Marques de Oliveira

CONSELHO FISCAL

Presidente: Carlos Miranda
Vogal: Rui Viçoso
Vogal: Paulo Domingues

DIREÇÃO

Presidente: Miguel Costa
Vice-presidente: Samuel Barros
Tesoureiro: Carlos Duarte
Secretário: Carlos Graça
Vogal: Bruno Esteves
Vogal: Jorge Sousa
Vogal: Sandra Baptista

AF Guarda- Como será Distrital de Seniores em 2021/22?

O futebol distrital esta temporada terminou mais tarde, devido à pandemia, mas a nova época está quase a começar, logo as férias foram poucas, face a isso, a AF Viseu não perdeu tempo e reuniu os clubes e como tem 24 clubes na Divisão principal, já se organizou e vai ser disputada em três séries, tendo já arranque marcado da prova para 19 de setembro, uma vez que nessa reunião os clubes todos confirmaram a presença.

Ao invés, na AF Guarda, apenas foram lançados os comunicados com os valores de inscrições como fosse isso que mais interessa, quando na verdade, depois de uma época a duas velocidades com tantos clubes de fora, era urgente reunir com todos os clubes para  reorganizar a nova temporada atempadamente uma vez que na Taça de Portugal, já participa o Trancoso e a Guarda Desportiva e era de bom tom que estes clubes fizessem uma pré-temporada boa e pouco depois arrancasse o campeonato, para não acontecer terem de parar um mês até a prova distrital iniciar.

Por isso, como será o novo figurino e quando terá o seu início? São questões que os clubes hoje fazem, e depois a formação que tanto importante é para cada clube como tudo vai ser feito?

Sabemos que a evolução da pandemia pode alterar as coisas mas mas aguardar por ver se teremos uma ou duas divisões no futuro ou apenas uma como deverá acontecer.

São questões importantes que os clubes e os adeptos querem ver respondidas e depois se vai ou não haver público e qual a percentagem?

Gouveia acolhe exposição das Obras do ReciclArte

Recentemente foi inaugurada, a exposição resultante da primeira ação da iniciativa ReciclArte que estará patente no átrio da Câmara Municipal de Gouveia até ao dia 11 de julho, das 09h00 às 20h00.
Trata-se de uma iniciativa promovida pela ASTA – Teatro e Outras Artes e aprovada no âmbito do Programa Parcerias para o Impacto, desenvolvido pela Estrutura de Missão Portugal Inovação Social teve início em 01 de julho de 2020 e terá o seu término em 31 de dezembro de 2022 e conta com os Municípios de Gouveia, Covilhã e Fornos de Algodres enquanto investidores sociais.
Consiste num projeto de inovação e empreendedorismo social direcionado para a resolução de problemas como a ausência de motivação e valorização da escola por parte dos adolescentes e a ausência de uma cidadania ativa para a consciência social, sobretudo no que ao meio ambiente diz respeito.
Deste modo, as ações previstas na iniciativa têm como principais destinatários os alunos do 9.º ano do Agrupamento de Escolas de Gouveia e os alunos do 10.º ano do Instituto de Gouveia – Escola Profissional do Município de Gouveia.
Para além das criações artísticas apresentadas que consistem na replicação de obras de arte feitas a partir de lixo, o IIES ReciclArte concretiza-se na conceção e desenvolvimento de outros projetos artísticos, teatro e música, espetáculos que passarão por todos os municípios envolvidos, promovendo assim a sua itinerância.
Desta forma, a partir de Setembro, os jovens abrangidos serão convidados a integrarem um coletivo artístico em coprodução, para a apresentação de espetáculos de teatro originais e garbage orchestras, com enfoque temático na proteção ambiental e na reutilização do lixo para a produção de instrumentos musicais.

Férias Desportivas- Verão 2021 em Fornos de Algodres

Vai acontecer em Fornos de Algodres mais uma edição das Férias Desportivas de Verão, de 12 de julho a 30 de julho, numa iniciativa do Município.
Vai haver atividades recreativas, desportivas, lúdicas e culturais abertas a alunos do pré-escolar, do 1º e 2º ciclo de escolaridade, com transporte incluído.
Inscrições até 09 de julho, na Câmara Municipal ou através do seguinte link: