Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: 1 de maio

Tag Archives: 1 de maio

Nova enchente no 2º dia da FIT Guarda

  O Feriado dia do Trabalhador este ano fica marcado na cidade da Guarda, pela enchente que se deslocou a visitar o segundo dia da FIT , um evento que mostra cada dia mais coesão e além do mais é uma marca afirmada para já, dado que veio gente de norte a sul do País, das regiões autónomas e claro os muito visitantes oriundo do País vizinho.
  Este dia em que a ADRUSE apresentou  inúmeros projetos inseridos na Comunidade Inter Municipal das Beiras e Serra da Estrela, que os municípios aderentes irão organizar.

1 de maio-Dia da Luta do trabalhador

1 de maio é o Dia do Trabalhador, data que tem origem a primeira manifestação
de 500 mil trabalhadores nas ruas de Chicago, e numa greve geral em
todos os Estados Unidos, em 1886. Três anos depois, em 1891, o Congresso
Operário Internacional convocou, em França, uma manifestação anual, em
homenagem às lutas sindicais de Chicago. A primeira acabou com 10
mortos, em consequência da intervenção policial. São os factos
históricos que transformaram 1 de maio no Dia do Trabalhador. Até 1886,
os trabalhadores jamais pensaram exigir seus direitos, apenas
trabalhavam.

Em Portugal, os trabalhadores assinalaram o 1.º de Maio logo em 1890,
o primeiro ano da sua realização internacional. Mas as ações do Dia do
Trabalhador limitavam-se inicialmente a alguns piqueniques de
confraternização, com discursos pelo meio, e a algumas romagens aos
cemitérios em homenagem aos operários e ativistas caídos na luta pelos
seus direitos laborais.

Com as alterações qualitativas assumidas pelo sindicalismo português
no fim da Monarquia, ao longo da I República transformou-se num
sindicalismo reivindicativo, consolidado e ampliado. O 1.º de Maio
adquiriu também características de ação de massas. Até que, em 1919,
após algumas das mais gloriosas lutas do sindicalismo e dos
trabalhadores portugueses, foi conquistada e consagrada na lei a jornada
de oito horas para os trabalhadores do comércio e da indústria.

Mesmo no Estado Novo, os portugueses souberam tornear os obstáculos
do regime à expressão das liberdades. As greves e as manifestações
realizadas em 1962, um ano após o início da guerra colonial em Angola,
são provavelmente as mais relevantes e carregadas de simbolismo. Nesse
período, apesar das proibições e da repressão, houve manifestações dos
pescadores, dos corticeiros, dos telefonistas, dos bancários, dos
trabalhadores da Carris e da CUF. No dia 1 de Maio, em Lisboa, manifestaram-se 100 000 pessoas, no Porto 20 000 e em Setúbal, 5000.

Ficarão como marco indelével na história do operariado português, as
revoltas dos assalariados agrícolas dos campos do Alentejo, que tiveram
o seu grande impulso no 1.º de Maio de 62. Mais de 200 mil operários
agrícolas que até então trabalhavam de sol a sol, participaram nas
greves realizadas e impuseram aos agrários e ao governo de Salazar a
jornada de oito horas de trabalho diário.

Claro que o o 1.º de Maio mais extraordinário realizado até hoje, em
Portugal, com direito a destaque certo na história, foi o que se
realizou oito dias depois do 25 de Abril de 1974.
Por Euronews.pt

Feira Ibérica de Turismo de 30 de abril a 3 de maio na Guarda

  Entre 30 de abril e 3 de maio, a Guarda é o destino preferencial do setor turístico de Portugal
e Espanha. O Município da Guarda leva a efeito a segunda edição da
Feira Ibérica de Turismo e promete quatro dias repletos para
profissionais do setor e para os visitantes do certame.

  Mais de uma centena de expositores marcam presença no espaço, este ano
com cerca de sete mil metros quadrados de área coberta (quase o dobro da
passada edição), e também a participação espanhola cresceu e conta com
as presenças da Diputación de Salamanca, da Siega Verde – El arte de la
luz, do Turismo de Salamanca, da Expourense (Galiza) – Ferias y eventos
de Ourense, os Ayuntamientos de Fuentes de Oñoro, Ciudad Rodrigo e de
Béjar / Estância de Esqui La Covatilla, entre muitos outros. Da presença
portuguesa, destaque para as regiões de turismo, agências de viagens,
hotéis, termas, associações de municípios, autarquias, empresas ligadas
ao desporto de aventura, gastronomia ou artesanato.

  Para além da
oferta turística variada, o público que visita a feira poderá ainda
usufruir de um programa diversificado que contempla concertos, show
cooking, atividades desportivas ao ar livre, workshops, caminhadas,
entre muitas outras propostas (ver programa em anexo). As inscrições
para as várias atividades desportivas, de lazer e workshops estão
disponíveis on line no sítio de internet da autarquia em www.mun-guarda.pt.
O Passeio TT, a Night Run, o Passeio de Btt ou a inauguração do
Percurso de Birdwatching, o Workshop de Turismo da Natureza são algumas
das atividades que requerem inscrição prévia para participar.
Recorde-se que o certame é inaugurado a 30 de abril, com a presença do Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho.
  A feira funcionará de quinta a domingo, entre as 12h00 e as 00h00. Os
bilhetes para o certame já se encontram à venda no Guarda Welcome Center
(Praça Luís de Camões). O ingresso diário custa 1,5 euros e o geral –
para os quatro dias – custa 4 euros. As crianças até aos 12 anos têm
entrada gratuita.
Através desta iniciativa a autarquia pretende
promover a troca de experiências entre portugueses e espanhóis, abrindo
as portas a novos mercados, bem como a produtos turísticos
diferenciadores, e ainda dar a conhecer o património natural e histórico
e a gastronomia, atraindo turistas, visitantes e também investidores. A
FIT traz novo dinamismo e fôlego à cidade mais alta e a toda a região
transfronteiriça. A meio caminho entre Lisboa e Madrid, a Guarda é a
capital do turismo ibérico entre 30 de abril e 3 de maio.
fonte:Mun. Guarda

1ºMaio comemorado em Gouveia

   O “Dia do Trabalhador”, vai ser celebrado, na cidade jardim de Gouveia, com a organização da  Freguesia local, com a realização de várias ações de caráter desportivo, cultural e recreativo.
  O Jardim da Ribeira, na manhã desse dia, vai ser o palco privilegiado
para uma série de atividades desportivas para as quais “todos e todas
estão convidados a participar”: Cicloturismo, Zumba e Bokwa Fitness e um
divertido Peddy Paper.

  Depois de almoço, será a vez da nossa reputada Banda Botto Machado
sair à rua, numa saudação à nossa Cidade proporcionando, pelas 16.00h,
uma atuação na Praça de S. Pedro.
  As comemorações locais deste dia tão significativo estendem-se até 3
de Maio (Domingo – dia da Mãe) com a realização de 2 Recitais
protagonizados por Carlos Mendes, conceituado cantor e autor que, este
ano, consuma 50 anos de carreira.
Êxitos e sucessos musicais como “Festa da Vida”, “Amélia dos Olhos
Doces” e “Ruas da Minha Cidade”, entre outros, vão fazer-nos (re)viver
um dos melhores períodos da nossa produção musical, sendo a qualidade do
artista a melhor garantia de dois espetáculos inesquecíveis.
  A apresentação de Carlos Mendes tem lugar no novo Auditório do
“Escola Velha” (antigo salão das Piscinas), com Recitais marcados para
as 15.30h e 21.30 horas.
Fonte:Freg.Gouveia

Dia do Trabalhador em Portugal


1º de Maio na cidade do Porto

Em Portugal, só a partir de Maio de 1974 (o ano da revolução do 25 de Abril) é que se voltou a comemorar livremente o Primeiro de Maio e este passou a ser feriado. Durante a ditadura do Estado Novo, a comemoração deste dia era reprimida pela polícia.

O Dia Mundial dos Trabalhadores é comemorado por todo o país,
sobretudo com manifestações, comícios e festas de carácter
reivindicativo, promovidas pela central sindical CGTP-IN (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical) nas principais cidades de Lisboa e Porto, assim como pela central sindical UGT (União Geral dos Trabalhadores).

No Algarve, assim como na Madeira e Açores é costume a população fazer piqueniques e são organizadas algumas festas nas regiões.
fonte:wikipedia