Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Guarda Racing Days

Tag Archives: Guarda Racing Days

Guarda Racing Days gera 2 milhões de euros de retorno

A Cision analisou o impacto mediático e o retorno gerado pelo “Guarda Racing Days”, organizado pelo Clube Escape Livre em parceria com o Município da Guarda, concluindo que 12,4% da população portuguesa esteve exposta à mensagem e o valor financeiro superou os 2 milhões de euros.

O “Guarda Racing Days” foi um enorme sucesso desportivo e, confirma-se agora, também mediático. Analisados os dados pela Cision, organização de análise de audiência e avaliação de retorno mediático com enorme reputação, fica evidente o fantástico impacto deste evento desportivo que reúne quatro categorias de automóveis: Ralis; Todo-o-Terreno, Off Road e SSV.

Contas feitas, 12,4% da população portuguesa esteve exposta à mensagem com a imprensa portuguesa a publicar 170 notícias sobre o “Guarda Racing Days” e a televisão a emitir 158 notícias. Com cada cidadão português a ser impactado com a mensagem, em média, quatro vezes, o retorno total foi de 2.150.142 euros!

O “Guarda Racing Days” conseguiu a impressionante quota de cobertura de 52% na imprensa e 48% na televisão, com os principais canais nacionais a noticiarem o evento organizado pelo Clube Escape Livre em colaboração com o Município da Guarda.

Estes números aferidos pela Cision provam que o trabalho de promoção e divulgação feito pelo Clube Escape Livre é uma valia para a região e para os seus parceiros. São valores de cobertura mediática, impacto direto da mensagem nos portugueses e financeiros que deixam claro serem os eventos do clube da Guarda a melhor plataforma para a promoção da Beira Interior.

Luís Celínio, presidente do Clube Escape Livre refere: “receber estes números, divulgados pela Cision, é um orgulho e o sublinhar de um trabalho continuo de 35 anos, assinalados a 12 de setembro, com uma equipa pequena, mas empenhada de colaboradores que foram construindo a imagem forte e de prestígio que temos” e acrescenta: “nas provas inscritas na FPAK o objetivo é não só o êxito desportivo, sempre alcançado, como uma boa cobertura mediática e a contribuição para a economia local. E se o Guarda Racing Days apresenta estes magníficos resultados, também é verdade que o Slalom de Castelo Rodrigo e o Drift de Pinhel apresentam, também segundo a Cision, centenas de milhares de euros de retorno. Vamos, por isso, continuar a trabalhar com confiança redobrada aproveitando para agradecer a todos os parceiros e patrocinadores. Bem Hajam”

 

Análise Cision

Guarda Racing Days com adrenalina e muito sucesso

 Miguel Correia e ARC Sport brilharam na Guarda

Foi um fim de semana com grande adrenalina na cidade mais alta , com os pilotos a circular a todo o gás nestes dois dias de corridas com vários tipos de carros de competição a evoluir no traçado misto de 1,5 km.

Foi permitida a presença de um milhar de espectadores na orla do muito interessante e competitivo traçado de terra e asfalto, as mangas finais foram verdadeiramente competitivas. Fernando Teotónio ganhou nos Ralis, António Matias foi o melhor nos “Off Road”, Manuel Correia superou-se entre os Todo Terreno e Miguel Correia entre os SSV. Miguel Correia que ao volante do Can-Am Maverick X3 seria mesmo o vencedor absoluto desta competição organizada pela Câmara Municipal da Guarda e Clube Escape Livre.

Temperaturas elevadas marcaram o Guarda Racing Days, formatado pela pandemia de Covid-19 num horário compacto, com o dia de sábado a receber as sessões de treinos livres e o domingo a acolher o “warm up”, duas mangas de competição, mais as finais e a Super Final. Esta encontraria o vencedor absoluto, o mais rápido após três voltas ao traçado de 1,5 km. Quatro categorias estiveram em competição: Ralis, Off Road, Todo Terreno e SSV.

Nos Ralis, apesar do esforço de Gil Antunes ao volante do muito interessante Dacia Sandero R4, o poderoso Mitsubishi Lancer Evolution X de Fernando Teotónio acabou por vencer a categoria com um tempo total de 4m24,411s.

O terceiro lugar ficou na posse de Paulo Domingos (Mitsubishi Lancer Evo), seguido de Eduardo Santos (Peugeot 208 R2) e Diogo Mil Homens (Fiat Uno), Flávio Alves (VW Bora) e Fernando Pereira (Citroen DS3), fechando a classificação o Toyota Starlet de Fernando Morgado.

 

A categoria Off Road foi ganha por um filho da Guarda, António Matias, no seu Mitsubishi Lancer Evo perante os muitos aplausos dos seus conterrâneos. Matias registou um tempo final de 4m48,072s.

 

Com carros de potência e características bem diferentes, a categoria de Todo Terreno contou com a ISUZU D Max do antigo campeão de Todo Terreno, Rui Sousa, e do Mitsubishi de Manuel Correia que, sem surpresa, foi sempre não só o mais rápido, mas também o mais espetacular.

 

A categoria SSV é uma das que maior e mais rápido desenvolvimento tem experimentado e no Guarda Racing Days os pequenos modelos todo-o-terreno deram espetáculo. O Guarda Racing Days foi o palco para a estreia, em competição, de Miguel Correia ao volante de um SSV. E se o pai deu espetáculo no Todo Terreno, o filho não ficou atrás e com o prémio final da vitória na categoria, ao rubricar o tempo de 4m23,317s. Seguiram-se Luca Tavares (Can-Am) e Filipe Campos (Rage), outro ex-campeão nacional de TT a render-se à prova do Clube Escape Livre, com Bruno Martins a ficar com o derradeiro lugar.

 

Encontrados os vencedores das diversas categorias, as semifinais e a final encarregaram-se de fazer brotar o vencedor da edição 2021 do Guarda Racing Days.

 

A primeira semifinal, foi discutida entre Fernando Teotónio e o piloto da Guarda António Matias. Com um tempo de 4m27,506s, Teotónio superiorizou-se ao piloto egitaniense o que lhe deu o passaporte para a final.

 

A luta entre pai e filho na segunda semifinal foi um dos momentos altos destes Guarda Racing Days. Vencedores das categorias Todo-o-Terreno e SSV, Manuel e Miguel Correia lançaram-se para a meia-final com desejo de alcançar o troféu. O filho Miguel não deu hipóteses ao pai Manuel, com os dois Correia a oferecerem um grande espetáculo ao público.

Ficava marcado o encontro para a Grande Final entre o poderoso Mitsubishi Lancer Evo X de Fernando Teotónio e o ágil e veloz Can-Am SSV de Miguel Correia.

Levou a melhor o jovem Miguel Correia, por uma margem inferior a cinco segundos, face a Fernando Teotónio, tornando-se no segundo vencedor do Guarda Racing Days, sucedendo a Alexandre Borges, o primeiro vencedor da competição ao volante de um “kartcross”.

 

Já Carlos Monteiro, presidente da Câmara da Guarda, que teve a oportunidade de estar no recinto e andar ao lado de pilotos com a craveira de Rui Sousa em ISUZU ou Manuel Correia em Mitsubishi, salientou: “o Guarda Racing Days é um projeto vencedor e a prova  é a qualidade dos pilotos e das suas máquinas que vêm até à cidade da Guarda competir numa pista única onde o público se sente verdadeiramente parte deste espetáculo.”

 

Já Luís Celínio, presidente do Clube Escape Livre afirmou: “Não posso deixar de respirar fundo e mostrar a minha felicidade no final desta edição 2021 do Guarda Racing Days. Tudo correu segundo o planeado e tivemos uma competição compacta, mas muito bem disputada. Foi magnífico voltar a ter público que, espalhado pelas encostas do recinto, assistiu em segurança às provas com o respeito das normas sanitárias. Parabéns ao Miguel Correia, fez uma prova espetacular e ganhou na sua estreia com o SSV, o que deixará o Guarda Racing Days gravado a letras de ouro no seu palmarés.”

No final, todos os pilotos receberam o troféu SPAL alusivo ao evento e uma lembrança da Câmara Municipal da Guarda.

Guarda Racing Days regressa este fim de semana à cidade mais alta

Público, pilotos e máquinas já este fim-de-semana na Guarda

O evento que marca o verão em termos de competição automóvel na cidade mais alta de Portugal está prestes a arrancar com um programa compacto, uma lista de inscritos diversificada e a presença de público com limitações.

É o regresso dos dias de corridas à cidade mais alta, capital do bem receber e dos motores, já nos dias 10 e 11 de julho. O Guarda Racing Days regressa ao traçado misto de 1,5 quilómetros desenhado na encosta lateral do Hotel Vanguarda, na cidade da Guarda.

Após um ano de ausência devido aos constrangimentos provocados pela pandemia de Covid-19, o “Guarda Racing Days” está de regresso e com a excelente novidade, da autorização para a presença de 1000 espetadores com a necessidade de cumprir todas as normas de segurança sanitária exigidas pela Direção Geral de Saúde (DGS).

O “Guarda Racing Days” terá um horário compacto, respondendo às exigências das autoridades devido ao recrudescer da pandemia. Assim, o dia 10 de junho, sábado, arranca com as verificações, seguindo-se um momento de reconhecimento, a pé, do exigente traçado de 1,5 km. Seguem-se, na parte da tarde, as sessões de treinos livres separadas por uma sessão de “co-drives”.

O dia 11 de julho, domingo, abrirá com o “warm up”, depois as duas corridas e a Super Final já no final do dia onde será encontrado o vencedor da edição 2021 do “Guarda Racing Days”.

Vencedor que sairá de uma lista de inscritos que inclui nomes bem conhecidos dos automóveis, inclusive campeões nacionais.

Fernando Peres, que ainda procura restabelecer-se e substituir o Mitsubishi acidentado este fim-de-semana no Rali em que participou, Gil Antunes que traz o seu bonito Dacia, Manuel Correia que o ano passado deu espetáculo com o seu Mitsubishi todo-o-terreno ou Fernando Silva no seu imponente Bentley são nomes incontornáveis para tentar retirar o ceptro a Alexandre Borges, o primeiro vencedor do Guarda Racing Days em 2019 e que espera defender o título.

António Matias em Mitsubishi Off Road, corre em casa e promete espetáculo, enquanto nos SSV há nomes capazes de surpreender os mais rápidos como: David Spranger, Pedro Carvalho, Felipe Campos ou Bruno Martins e Avelino Luís.

Mas não esquecer o piloto de Ralis Manuel Correia ajudado pela estrutura profissional da ARC de Aguiar da Beira, ou Fernando Morgado outro piloto local, ou ainda Romeo Martins.

Pinto dos Santos pode ser uma surpresa na estreia em SSV.

Para Luís Celínio, Presidente do Clube da Guarda: “O Clube Escape Livre preparou o regresso do ‘Guarda Racing Days” com muito cuidado e carinho, acreditando que a edição de 2021, muito limitada em preparação, pilotos e publico, será um belo trampolim para a edição de 2022, que, esperamos, sem a pressão da pandemia de Covid-19 regressará aos números de 2019.”

 

  PROGRAMA – HORÁRIO  
Data
Hora
Programa
Local
Sábado

10-07-2021

10:30 ó 11:45
VERIFICAÇÕES TÉCNICAS INICIAIS Parque de Assistência
11:00 ó 12:00
Possibilidade de reconhecimento da pista
14:30
1ª Sessão de treinos livres
16:30
Co-Drives
17:30
2ª Sessão de treinos livres
LISTA DE INSCRITOS_GRD 2021

Guarda Racing Days adiado para 2021

O Guarda Racing Days, previsto inicialmente para 11 e 12 de julho de 2020 foi adiado pelo Município da Guarda e o Clube Escape Livre acabam de adiar para 2021 . A prova desportiva que no ano passado foi aclamada por todos, pela espetacularidade e dinâmica na cidade mais alta, não se realizará no próximo mês devido às ainda atuais condicionantes relacionadas com a pandemia por Covid-19.

Na sequência da publicação da Resolução do Conselho de Ministros 40-A/2020 do passado dia 29 de maio, em especial o disposto no respetivo Art. 19, a FPAK – Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, anunciou que se encontram reunidas as condições para se poder preparar e implementar o reinício de todas as competições.

No entanto, a organização do Guarda Racing Days decidiu que as restrições ainda em vigor, nomeadamente quanto ao distanciamento, limite de público, normas de circulação e EPI não se coadunavam com as caraterísticas da prova, tanto ao nível de competição como de espetadores, pelo que o investimento não traria os resultados esperados. Para além disso, e desconhecendo a evolução da pandemia ao longo do próximo mês, poderia até acarretar um maior risco de contágio da pandemia.

Para Carlos Chaves Monteiro, presidente da Câmara Municipal da Guarda, Estreámos esta prova com o Clube Escape Livre em 2019 e obteve o maior sucesso que se poderia esperar, pelo que a ideia sempre foi partir para uma segunda edição do Guarda Racing Days. Lamentamos toda esta situação atual, mas de facto, a prioridade continua a ser a saúde pública e continua a ser o cumprimento de todas as normas. Neste caso, ainda que avançássemos para a organização da prova, os níveis de adesão, de diversão e de segurança estariam comprometidos, dadas as características muito especiais do local da prova, mesmo dentro da cidade, com inúmeras dificuldades de contenção e distanciamento de público. Por isso, é um projeto que fica adiado para o próximo ano, e até numa pista mais preparada.”

Para Luís Celínio, presidente do Clube Escape Livre, “Estamos em sintonia com o município no que toca ao adiamento deste evento, por todas as razões conhecidas relativas à pandemia. Embora estejamos a pensar realizar outras provas inscritas nos campeonatos da FPAK, porque têm outros palcos específicos, aqui no Guarda Racing Days não podemos arriscar o ajuntamento de milhares de pessoas. Cá estaremos para, em 2021, proporcionar um espetáculo anda melhor e receber ainda mais público, com toda a segurança. Não podemos deixar de agradecer a todos os patrocinadores, parceiros e pilotos já confirmados, que desde o primeiro momento quiseram estar connosco nesta prova, e contamos com eles no próximo ano.”

Alexandre Borges vence na nova marca desportiva da Guarda

Alexandre Borges foi o grande vencedor do Guarda Racing Days, o maior espetáculo automóvel de sempre na cidade, realizado numa pista e num local inédito, com milhares de espetadores a revelar satisfação evidente. Razões que levam o Município da Guarda e o Clube Escape Livre a dar como cumpridos os seus objetivos e a pensar já numa próxima edição. O evento decorreu neste fim de semana, 13 e 14 de julho, na cidade mais alta.

Foram dois dias de adrenalina, de treinos e de provas, de pó, de calor e de uma encosta cheia de público para assistir às rápidas passagens desta Especial. O sábado foi dedicado ao reconhecimento da pista e aos treinos livres que revelaram não apenas as aptidões dos pilotos, como a sua competitividade. Depressa o limite dos 3 minutos para perfazer as duas passagens em pista se tornou uma referência para os mais rápidos, destacando-se, abaixo deste tempo, Pedro Rabaço, em kartcross, Fernando Peres, em Mitsubishi, e Alexandre Borges, em Semog, que em todos os treinos posteriores passou a liderar a tabela, dando sinais de ser forte candidato ao título.

O domingo foi o grande dia do evento. Após uma manhã de warm-up, a verdadeira competição começou logo após o almoço. A prova disputou-se em duas mangas. Em pista, competiram três carros de cada vez, com ordem de partida de alguns segundos de diferença, criando uma dinâmica excecional de perseguição, adrenalina e espetáculo para público e pilotos.

Não apenas a velocidade e a cronometragem contaram, como acima de tudo, as manobras dos diferentes tipos de veículos, o ronco dos motores, a sua capacidade de curvar nos “ganchos”, os saltos e o comportamento diferente dos diversos carros. Destacaram-se, entre outros, a potência e o ronco do Mitsubishi Evo de Manuel Correia, capaz de levantar a terra da pista, ou o Renault 4L de Pinto dos Santos e Nuno Rodrigues da Silva, que chegou a curvar em duas rodas.

Entre as curiosidades do evento, ficam a estreia do Mini Rali Raid de Rui Sousa, que na manga final acabou por capotar, e o facto do piloto começar na Guarda as suas comemorações de 25 anos de carreira em equipa com Carlos Silva. Fica também a estreia do campeão de ralis Armindo Araújo a conduzir um SSV, e sempre em primeiro lugar da categoria. Curiosa é também a participação do mais novo piloto, pela equipa Motofil, Gonçalo Novo, de apenas 13 anos, que ainda assim não se afastava muito dos outros pilotos.

A importância e o desafio desta prova podem ser confirmados pelo facto de atuais e antigos campeões nacionais terem marcado presença na foto de família, onde não compareceram José Cruz, Hugo Lopes e José Gomes.

Chegados ao fim das duas mangas competitivas e encontrados os mais rápidos, a organização quis reunir os melhores pilotos de cada categoria, realizando duas eliminatórias e uma finalíssima, uma forma de adicionar ainda mais espetáculo.

A primeira meia-final foi disputada entre as categorias de Ralis e Off Road. A luta entre Fernando Peres e Alexandre Borges foi renhida, e os pilotos deram tudo e o que tinham, com Alexandre Borges a conseguir 2:49.978 minutos, apenas menos um segundo do que Fernando Peres. Na segunda meia-final alinharam os vencedores das categorias Todo Terreno e SSV, ou seja, Manuel Correia, no potente Mitsubishi Evo, e Armindo Araújo, em Can-Am, que acabou por sentir problemas de direção a meio do traçado, acabando por abandonar a prova. Manuel Correia conseguiu 3:04.188 minutos.

A finalíssima reuniu, assim, Manuel Correia e Alexandre Borges, uma luta à primeira vista inglória para o peso do potente Mitsubishi, mas equilibrada e justa do ponto de vista de espetáculo, de velocidade e adrenalina.

Além da vitória absoluta de Alexandre Borges, houve ainda lugar a classificações por categorias, destacando-se 12 nomes: em Ralis, Fernando Peres, José Cruz e Hugo Lopes; no Todo Terreno, Manuel Correia, Rui Sousa e David Spranger; no Off Road e Kartcross Alexandre Borges, Pedro Rabaço e Sérgio Bandeira, e nos SSV, Armindo Araújo, Pedro Leal e Pedro Matos Chaves.

A organização está plenamente satisfeita com esta edição do Guarda Racing Days. Para o presidente da Câmara Municipal, Carlos Chaves Monteiro, “Era algo que a Guarda já precisava para animar a cidade, não só os amantes do desporto automóvel, mas todos os guardenses e com o Clube Escape Livre conseguimos esse objetivo. Acredito que lançámos a semente de um grande evento desportivo para a Guarda e queremos que no futuro o continue a ser, se torne ainda mais abrangente, não só os que vivem na Guarda como aqueles que queremos atrair cada vez mais.”

Por:Escape Livre

Guarda Racing Days acontece na Guarda

O que têm em comum nomes tão importantes do automobilismo nacional como Armindo Araújo, Rui Sousa ou Santinho Mendes, para além de terem sido campões nacionais em 2018? Foram os primeiros a confirmar presença no Guarda Racing Days, que a Câmara Municipal da Guarda e o Clube Escape Livre organizam nos dias 13 e 14 de julho. Este pode muito bem ser o fim de semana de corridas mais espetacular alguma vez realizado no distrito da Guarda!

Também já confirmados estão outros pilotos de alto nível como Fernando Peres, Pedro de Mello Breyner, Pedro Matos Chaves, Francisco Carvalho, Nuno Madeira, Pinto dos Santos, Mário Mendes e Marco Martins, e as equipas de renome ARC Sport, de Aguiar da Beira, e a AMSport, de Viseu.

Mas não é tudo. Irão igualmente disputar o circuito da Guarda o atual campeão nacional absoluto SSV João Monteiro, João Dias, da SGS Car Racing, os jovens Luís Cidade e Gonçalo Guerreiro, todos em Can-Am, e o campeão nacional SSV TT2, Mário Franco, em Yamaha. Com eles virão também as equipas Sharish Gin Race Team, Can-Am Off Road Portugal, JB Racing Rich Energy e Franco Sport.

Valor seguro é ainda o piloto Hugo Lopes, que lidera o Campeonato de Portugal de Ralis 2WD e também confirmou a sua presença na Guarda com o Peugeot 208 R2 da AMSport.

 

Mas como a organização pretende também que o Guarda Racing Days possa ser um trampolim para jovens e promissores pilotos, em colaboração com a Peugeot Rally Cup Ibérica, vai convidar a participar os dois primeiros classificados desse troféu à data do evento da Guarda.

A prova, com um traçado 60 por cento em asfalto e 40 por cento em terra, conta com a presença de grandes pilotos mas é aberta a todos os condutores com carta de condução, com ou sem licença desportiva, que podem desde já inscrever-se em mais que uma categoria, sejam viaturas de ralis, viaturas todo terreno, viaturas Off Road ou viaturas SSV.

O evento pretende marcar a diferença. Uma encosta com vista privilegiada ao dispor do público, um percurso desafiante de 1,50 kms em asfalto e terra, e pilotos de quatro categorias diferentes do desporto motorizado, em disputa pelo pódio, são as grandes bandeiras deste evento. Está lançado o desafio desportivo que pretende juntar milhares de pessoas na cidade mais alta, ao longo de dois dias.

O centro de operações será instalado no Hotel Vanguarda e a competição desenrola-se na encosta junto à unidade hoteleira, a apenas dez minutos a pé do centro da cidade, evitando a deslocação com viatura própria. Para além da componente competitiva, da velocidade e da adrenalina a proporcionar um grande espetáculo, o Guarda Racing Days será ainda uma oportunidade de convívio e proximidade entre pilotos e público.

A cobertura televisiva é já uma certeza com reportagens asseguradas em quatro canais.

Luis Celínio, presidente do Clube Escape Livre, refere que “estamos a preparar um evento que desejamos marcante e queremos que seja um cartaz turístico e desportivo deste verão para a cidade da Guarda. Estamos a criar todas as condições para receber da melhor forma não apenas os pilotos, como os entusiastas da competição automóvel, os visitantes ou simplesmente os curiosos”. E acrescenta: “Convidamos os pilotos a informar-se junto do Clube e a inscrever-se, não apenas pela competição, mas porque é uma excelente oportunidade de melhorar a visibilidade e divulgação da sua carreira junto do público e dos seus patrocinadores”.