Início » Tag Archives: Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância

Tag Archives: Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância

Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância assinalado em Mangualde

O Município de Mangualde e a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco de Mangualde assinalam, em abril, o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, através da campanha com o mote “Serei o que me deres…que seja amor”. Serão diversas as ações integradas nesta campanha de sensibilização: iluminação de edifícios, colocação de faixas e laços alusivos à temática, construção de um laço azul humano, leitura de livros, declamação de poemas, entre outras. O Agrupamento de Escolas de Mangualde, o comércio local, bem como empresas e IPSS’s do concelho, também apoiam a campanha.

O arranque da campanha está marcado para o dia 1 de abril, com a divulgação de uma mensagem do Presidente da CPCJ, Fernando Espinha, que visa a sensibilização da comunidade para a prevenção dos maus-tratos na infância.

De 1 a 30 de abril, os Edifícios Públicos do Município de Mangualde serão iluminados de azul. Durante este período, será ainda divulgada a história do Laço Azul nas escolas do Agrupamento de Mangualde, que pretende sensibilizar a comunidade escolar para o Mês Internacional Da Prevenção Dos Maus-Tratos na Infância. Os comerciantes do Município serão convidados a ter um papel fundamental para a sensibilização da comunidade local, através da decoração das montras em cor azul.

Já entre o período de 19 a 29 de abril, será assinalada a Semana Azul, onde a comunidade escolar do Agrupamento de Escolas de Mangualde e das IPSS será sensibilizada para a temática, sendo que as ações integradas no Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância contemplam a História do Laço Azul, o Calendário dos Afetos, a leitura do livro “Cuida Bem de Mim”, da autoria de Maria Inês de Almeida, da CNPDPCJ, e a elaboração de trabalhos gráficos feitos pelos alunos, onde serão expressos os maus-tratos entre pares, nomeadamente o Bullying.

Integrada nesta Semana Azul, será realizado o “Dia Azul”, onde toda a comunidade escolar é convidada a vestir uma peça de roupa azul, e será ainda construído um laço azul humano nas Escolas do Agrupamento de Escolas de Mangualde e nas IPSS.

Como forma de sensibilizar a comunidade para o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância será declamado o poema “Solta o olhar”, escrito por José Miguel dos Santos Gonçalves Batista.

No último dia do mês, 30 de abril, a comunidade mangualdense é convidada a colocar uma peça de roupa ou um tecido azul à janela ou na varanda de casa, como símbolo de Prevenção dos Maus-Tratos na Infância.

A CPCJ de Mangualde, em articulação com o Município de Mangualde, alerta uma vez mais para a prevenção dos maus-tratos a que muitas crianças e jovens ainda estão sujeitos, uma vez que a sensibilização e o combate deste flagelo exigem um esforço conjunto de toda a comunidade.

MENSAGEM DO PRESIDENTE DA CPCJ DE MANGUALDE

“A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Mangualde, a Câmara Municipal e várias outras entidades locais, públicas e privadas, associam-se – uma vez mais – à Campanha de Sensibilização “Serei o que me deres…. Que seja Amor”, no âmbito do Mês de Prevenção dos Maus-Tratos na Infância e Juventude que decorre durante este mês de abril.

Esta Campanha visa alargar a intervenção e o conhecimento sobre este problema a outras áreas da sociedade, sublinhando que todas as crianças têm o direito a crescer em ambientes seguros e protetores e que cada um de nós tem um papel a desempenhar.

Esta iniciativa conhecida como a Campanha do Laço azul é assinalada mundialmente. Teve início na Virgínia, nos Estados Unidos, quando uma avó perdeu os dois netos, vítimas de violência. Para manifestar a sua dor e revolta, esta avó, amarrou uma fita azul à antena do seu carro com o objetivo de chamar a atenção de todos para esta tragédia. O azul simbolizava a cor das lesões e servia-lhe como um lembrete constante da sua luta na proteção das crianças contra os maus-tratos.

Assim, alguns edifícios públicos do concelho serão simbolicamente iluminados de azul, a história do Laço Azul será contada nas escolas do concelho, a par da leitura de um livro sobre os cuidados a ter com os menores, alguns dos trabalhos das crianças e dos jovens serão mostrados no comércio local, a divulgação dos direitos das crianças será feita pelos diversos espaços escolares adjacentes, a par, registe-se, de um poema feito por um jovem. No último dia do mês de abril, convidamos todas as famílias a colocarem uma peça de roupa azul numa das janelas das suas habitações como manifestação da colaboração com esta campanha.

Esta é uma forma de demonstrarmos o nosso compromisso com a proteção dos nossos mais novos e uma oportunidade para sensibilizar a comunidade”. – Fernando Espinha

 

LAÇO AZUL COMO SÍMBOLO DE PREVENÇÃO

A Campanha do Laço Azul (Blue Ribbon) iniciou-se em 1989, na Virgínia, E.U.A. quando uma avó, Bonnie W.Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro “para fazer com que as pessoas se questionassem”.

A história que Bonnie Finney contou aos elementos da comunidade que se revelaram “curiosos” foi trágica e sobre os maus-tratos à sua neta, os quais já tinham morto o seu neto de forma brutal. E porquê azul? Porque apesar do azul ser uma cor bonita, Bonnie Finney não queria esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos seus dois netos. O azul servir-lhe-ia como um lembrete constante para a sua luta na proteção das crianças contra os maus-tratos. A história de Bonnie Finney demonstra-nos como o efeito da preocupação de um único cidadão pode ter no despertar das consciências do público, em geral, relativamente aos maus-tratos contra as crianças, na sua prevenção e na promoção e proteção dos seus direitos. – A História do Laço Azul (Blue Ribbon)

Mangualde apela à colocação de uma peça de roupa ou tecido azul à janela, ou varanda de casa

Serei o que me deres…que seja amor” volta a ser o mote da campanha que assinala o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância. A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Mangualde, o Município de Mangualde e o Agrupamento de Escolas de Mangualde voltam a abraçar esta campanha anual. Este ano a campanha terá especial destaque nas plataformas ‘online’ da Câmara Municipal de Mangualde, do Agrupamento de Escolas e da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Mangualde. A iniciativa será assinalada durante todo o mês de abril em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Mangualde, o comércio local e as grandes superfícies comerciais.

E, para assinalar o arranque desta campanha, o Presidente da CPCJ de Mangualde, Fernando Espinha, deixa-nos a seguinte mensagem:

“A CPCJ de Mangualde, mau grado o momento de dor e preocupação que nos aflige e condiciona a todos, não pode deixar de comemorar, em Abril, o mês dedicado à sensibilização e à informação da comunidade para prevenção dos maus tratos na infância. É um gesto de cidadania para o qual todos estamos convocados. Para o prevenir e para o combater, pois, infelizmente, está muito presente na nossa sociedade. E para o entender. Os maus-tratos na infância não se resumem às agressões físicas que os menores são vítimas. Alargam-se a todos os direitos que as crianças e os jovens têm e que não são respeitados. O direito à educação, à saúde, à participação da família e na sociedade, à alimentação, ao bem-estar. Esta iniciativa nasce, como é sabido, nos Estados Unidos da América, através do protesto de uma avó que quis mostrar a todos as nódoas negras resultantes de agressões que os seus netos eram vítimas por parte dos pais. Fê-lo através de um laço azul (a cor das nódoas) que amarrou à antena do seu carro. A repercussão desta iniciativa foi de tal ordem que abril passou a ser o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, um momento de alerta para a luta contra os maus-tratos e para a promoção e protecção dos seus direitos. É a campanha do Laço Azul. É o despertar de consciências e o convocar de ações para a defesa das crianças e dos jovens.

Durante o mês de abril estão previstas diversas iniciativas que procurarão sensibilizar e alertar, informar e envolver a comunidade, recorrendo às mais diversas formas e utilizando múltiplos recursos. Contamos consigo para provar que esta causa não é dos outros. É nossa. É de todos. As crianças e os jovens merecem e exigem que estejamos presentes e sejamos atuantes.”

– Fernando Espinha

Laço azul é o símbolo da campanha

A “Campanha Laço Azul” nasceu em 1989, nos Estados Unidos. Este movimento surgiu com Bonnie W. Finney que tomou a iniciativa de colocar uma fita azul na antena do seu carro, de modo demonstrar a sua dor face aos acontecimentos trágicos de que foram vítimas os seus netos. As crianças foram fustigadas pela mãe e pelo namorado e o azul representava as nódoas negras espalhadas pelos pequenos e delicados corpos. Uma das crianças terá morrido vítimas das agressões, desde então o laço azul continua a ser o símbolo da campanha do mês de abril.

Para promover este mês contra os maus-tratos na Infância, a CPCJ de Mangualde desenvolve diferentes iniciativas. A iluminação azul no edifício da Câmara Municipal e no Largo em frente ao edifício, bem como a colocação de laços azuis no interior da Câmara Municipal, fazem parte dessas iniciativas.

A semana de 5 a 9 de abril será marcada como a semana azul, contará com a declamação de um poema de José Miguel dos Santos Gonçalves Batista, do 12.º Ano Turma C, n.º 4, do Agrupamento de Escolas de Mangualde e pequenas sensibilizações nas escolas junto dos professores e educandos.

De 9 a 29 de abril serão colocados por toda a cidade faixas e cartazes contando a História da “Campanha Laço Azul”. Serão ainda colocados no comércio local e nos grandes hipermercados da cidade, sensibilizando para este tema.

No dia 30 de abril, e para findar a campanha de sensibilização, a CPCJ de Mangualde propõe a todos os Mangualdenses a colocação de uma peça de roupa ou tecido azul à janela, ou varanda de casa, como símbolo de Prevenção dos Maus-Tratos na Infância, encerrando assim o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância.

Mangualde assinala Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância

Em abril, o Município de Mangualde e a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco de Mangualde assinalam, à semelhança de anos anteriores, o Mês Internacional da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância. Nesta campanha, colaboram ainda o Agrupamento de Escolas de Mangualde, a AMARTE – Associação pelo Movimento, Arte e Terapia, bem como empresas e IPSS’s do concelho. “Cuidar e proteger ajuda-nos a crescer” é o lema desta campanha.

No dia 13 de abril, sexta-feira, realizar-se-á uma caminhada solidária, estando a concentração marcada para as 10h30, no arruamento do Estádio Municipal. Segue-se, ao meio dia, a construção de um Laço Azul Humano, no Largo Dr. Couto e Escolas do 1.º ciclo das aldeias. No dia 27 de abril, será a vez das crianças do Ensino Pré-Escolar construírem o seu Laço Azul Humano.

Já nos dias 20 e 27, pelas 14h30, a peça de teatro “E se fosse consigo?”, destinada a alunos do 1.º ciclo, será apresentada na Sala Multiusos da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves. Esta peça versa sobre o bullying e outras formas de violência.

Durante o mês de abril, as empresas aderentes são convidadas a exporem laços azuis. Esta campanha do Laço Azul começou precisamente como uma homenagem de uma avó ao seu neto vítima de maus-tratos e expandiu-se a muitos países, que usam as fitas azuis em memória daqueles que morreram como resultado de abuso infantil e como forma de apoiar as famílias e de fortalecer as comunidades nos esforços necessários para prevenir o abuso infantil e a negligência.

 

13 de abril

10h30 | Caminhada (concentração Arruamento Estádio Municipal)

12h00 | Construção Laço Azul Humano (Largo Dr. Couto e Escolas do 1º Ciclo nas aldeias)

27 de abril

12h00 | Construção do Laço Azul Humano com as crianças do Pré-Escolar

20 e 27 de abril

14h30 | Peça de Teatro “E se fosse contigo?” destinada a alunos do 1º ciclo

Sala Multiusos da Biblioteca Municipal

Por:Mun:Mangualde