Templates by BIGtheme NET
Início » Mangualde (Pagina 20)

Mangualde

AF Viseu- Fase manutenção- GD Mangualde- Sampedrense-3-0

Uma tarde com muito nevoeiro, assolou o Municipal de Mangualde nesta tarde de domingo, que marcou o arranque do futebol em 2022, assim o GD Mangualde a vencer por três bolas a zero diante da Sampedrense, com golos de Marylson, Tiago Dias e Nasir.

Uma partida muito bem disputada com duas equipas bem organizadas com vontade de vencer e assegurar a manutenção rapidamente. Deste modo, a turma de Rogério Sousa alcançou 3 pontos muito importantes.

AF Viseu- Campeonato da Divisão Honra – FEIFIL, FEIJÃO E FILHOS, SA

Fase Manutenção

Grupo A

Moimenta da Beira –  Paivense- 0-1

SC Lamego – Vale de Açores- 3-2

Nespereira FC –  Campia-6-0
GD Mangualde – Sampedrense-3-0
Classificação:
1º- SC Lamego- 10
2º- Moimenta da Beira – 8
3º- GD Mangualde- 8
4º- Paivense- 6
5º- Sampedrense- 6
6º- Nespereira – 5
7º- Vale de Açores – 4
8º- Campia – 1
Grupo B
Carregal do Sal –  Canas Senhorim-1-0
GD Parada – Moimenta Dão FC- 1-0
Oliveira Frades –  Molelos-0-2
Roriz – Penalva do Castelo-0-3
Classificação:
1º- Penalva do Castelo- 11
2º- Molelos- 10
3º- GD Parada – 6
4º- Canas Senhorim- 6
5º- Oliveira Frades – 5
6º- Roriz- 4
7º- Carregal do Sal- 4
8º- Moimenta Dão- 2
Apuramento do Campeão
Mortágua FC – Lusitano Fc Vildemoinhos-1-0
GD Resende – Carvalhais-2-0
Sátão – SL Nelas- 29 jan.
CD Cinfães – Lamelas- 30 jan.
Classificação:
1º- GD Resende – 3
2º- Mortágua FC – 3
3º- Lamelas- 0
4º- CD Cinfães- 0
5º- Sátão- 0
6º- Nelas – 0
7º- Lusitano Vildemoinhos – 0
8º- Carvalhais – 0

Mangualde dispõe de dois centros de testagem à Covid-19

O Município de Mangualde, numa parceria com duas farmácias do concelho, promoveu a abertura de dois centros de testagem à COVID19 em formato “drive thru”,
Para o Presidente da Câmara de Mangualde, “a abertura destes dois centros de testagem vai ao encontro da evolução da situação epidemiológica no concelho de Mangualde e da região que continua a progredir desfavoravelmente. Esta é uma resposta urgente e necessária aos tempos que se avizinham”.
Um dos centros está em atividade no recinto da feira semanal e o outro junto à farmácia no Bairro da Gândara.
Os centros de testagem funcionam com os seguintes horários:
Recinto da feira semanal (Farmácia Feliz) – segunda a sábado 10h às 18h
nas quintas-feiras de feira quinzenal (segundas e quartas quintas de cada mês) a testagem será em modo pedonal
Bairro da Gândara (Farmácia Avenida) – segunda a sexta 9:30h / 12:30h e das 14:30h / 18:30h e aos sábados das 9:30h às 13h

Rancho Folclórico de Santo Amaro de Azurara vai cantar as Janeiras e os Reis

Nada melhor que manter as velhas tradições, durante a quadra natalícia de Cantar as Janeiras e Reis, é o objetivo do Rancho Folclórico de Santo Amaro de Azurara, que vai fazer recuar no tempo todos os que, no próximo domingo, dia 9 de janeiro, se cruzarem com os elementos que vão mantendo na memória as mais antigas tradições do nosso concelho.

Assim vai ser porta a porta, mas por volta das 17h, será no Intermarché, depois no Complexo Paroquial de Mangualde, pelas 18h, na sede da UF Mangualde,Mesquitela e Cunha alta, seguindo para a Câmara Municipal e para finalizar na Santa Casa Misericórdia de Mangualde.

Um dia diferente para toda esta comunidade.

Grupo Desportivo de Mangualde reforça-se com Yusuf Nasir

O Grupo Desportivo de Mangualde reforçou o setor intermédio da sua equipa liderada por Rogério Sousa, com a entrada do  nigeriano Yusuf Nasir nesta temporada 2021/22.

Recorde-se que no próximo domingo arranca a fase de manutenção.

O atleta estava vinculado na presente época desportiva ao SC Ideal, depois de representar o Imortal DC, Operário Lagoa, Ferreiras e Águia FC Vimioso.

Por sua vez , no sentido inverso, Hugo saí para representar o Carregal do Sal.

FEVIP e APEC criticam falta de solidariedade com a cultura

Assim em comunicado FEVIP e a APEC referem que até 9 de janeiro, à entrada das salas de cinema, vai ser obrigatório apresentar certificado de recuperação ou comprovativo laboratorial de teste negativo à covid-19, excluindo a possibilidade de autoteste. Última orientação da Direção-Geral da Saúde não esclarece sobre o tema.

Previsões atualizadas esta semana apontam para perda de 700 mil espetadores, contrariando a expectativa inicial de 600 mil, o que representa um prejuízo de 4,1 milhões de euros.

A FEVIP – Associação Portuguesa de Defesa de Obras Audiovisuais e a APEC – Associação Portuguesa de Empresas Cinematográficas não compreendem a falta de comunicação e coordenação com o setor, que já de si se encontra fragilizado, fruto do impacto da pandemia covid-19 em geral e, em particular, das restrições aplicadas entre 26 de dezembro e 2 de janeiro.

António Paulo Santos, diretor-geral da FEVIP considera que “para além do desajuste das medidas, é incompreensível a falta de solidariedade das entidades oficiais para com o setor da cultura, uma vez que não auscultam, previamente, quem todos os dias trabalha nesta área”, acrescentando ainda que “muitas vezes estas medidas são dadas em cima da hora, atualizadas durante a noite ou até aplicáveis a datas que já passaram, lançando uma confusão tremenda a todos os níveis.” 

Já a Direção da APEC refere que“nunca houve uma comunicação oficial atempada, por parte do Governo ou Direção-Geral da Saúde, sobre o tipo de regras a aplicar, impossibilitando a preparação eficaz das equipas, que comportam milhares de trabalhadores. Para mais torna-se impossível informar claramente o público, daquele que é um dos setores mais rentáveis da cultura portuguesa. Só em 2019, os cinemas receberam 15 milhões de espetadores.”

Recorde-se que na passada semana a DGS atualizou (na mesma noite) as orientações relativas aos cinemas que, numa primeira instância, não obrigava à apresentação de teste, apenas prova de certificado digital. Num segundo momento, quando muitos cinemas já tinham tornado público junto dos clientes as novas medidas, surge novo documento a tornar obrigatória a apresentação de teste negativo à covid-19.

Uma outra reivindicação tem sido a assimetria na aplicação de medidas de saúde pública, no comparativo com outros setores, como os casinos, os bingos e a restauração. Ora isto traz má imagem para os cinemas, onde não há um único relato de transmissão da doença, segundo António Paulo Santos.

Isto porque o agravamento de medidas na restauração e estabelecimentos de jogos de sorte ou azar foram aplicadas apenas dias 24, 25, 30, 31 de dezembro e 1 de janeiro, enquanto para os cinemas se estendem até 9 de janeiro, passando por diferentes regimes de exceção. O primeiro vigorou entre 25 de dezembro e 2 de janeiro, onde foi obrigatória a apresentação de certificado de recuperação ou teste negativo, nas modalidades antigénio, PCR ou autoteste. O segundo começou dia 3 e é expetável que vá até dia 9, período em que fica excluída a possibilidade de apresentação de autoteste.

Grupo Desportivo de Mangualde cria espaço para tempos livres dos jovens atletas

Assim em Mangualde, uma novidade surge no futebol, com o GD Mangualde numa tentativa de dar resposta às necessidades e aos tempos livres dos atletas mais jovens (que chegam ao Estádio Municipal antes do horário de treino, ou que após o treino têm de esperar pelos Encarregados de Educação), decidiu criar um espaço para atividades lúdicas, sociais ou pedagógicas.
O Espaço Livre  destina-se a todos os alunos inscritos e a frequentar o clube e tem como objetivos:
– Estudo e realização dos trabalhos de casa;
– Ocupação de tempos livres – jogos físicos, jogos de tabuleiro, jogos informáticos, leitura e escrita, visualização de TV / VÍDEO;
– Outras atividades formativas, desde que relacionadas com os objetivos internos do clube.

Omicron faz disparar casos em todo País e a região interior também regista números elevados

A incidência do vírus SARS-CoV-2 aumentou para um máximo histórico, com uma tendência fortemente crescente a nível nacional, que se faz sentir nos internamentos em enfermaria, embora os cuidados intensivos se encontram a cerca de 60% do nível de alerta.

A nível de casos no distrito da Guarda, ronda os 1800, com grande incidência na Guarda, Seia e Gouveia.

Os internamentos em Unidades de Cuidados Intensivos mantêm “uma tendência estável” e a mortalidade reduziu, mantendo-se também “uma tendência estável”, para um valor inferior ao linear determinado pelo Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doença ECDC (na sigla em inglês), de 20 óbitos a 14 dias por 100 mil habitantes, afirmou hoje Pedro Pinto Leite, da Direção-Geral da Saúde, na reunião do Infarmed, em Lisboa, segundo adiantou a Lusa.

Segundo os especialistas, o pico desta variante estará atingida nos  segundo e terceiro fins de semana de janeiro.

Preço das casas para arrendar desceu 4,3% em 2021

Os preços das casas para arrendar em Portugal desceram 4,3% em 2021, considerando os dados de dezembro de 2021 e do mesmo mês do ano passado. Segundo o índice de preços do idealista, arrendar casa tinha um custo de 10,7 euros por metro quadrado (euros/m2) no final do mês de dezembro de 2021, tendo em conta o valor mediano. Já em relação à variação trimestral, a descida foi de -0,9%.

 Regiões

Durante o último ano, os preços das casas para arrendar desceram na Região Autónoma dos Açores (-8,7%), na Área Metropolitana de Lisboa (-4%) e no Norte (-1,7%). Por outro lado, foi no Alentejo onde se assistiu a uma maior subida dos preços (9,5%), seguida pelo Algarve (7,6%), Região Autónoma da Madeira (6,6%) e Centro (4,9%).

A Área Metropolitana de Lisboa, com 12,4 euros/m2, continua a ser a região mais cara, seguida pelo Algarve (9,8 euros/m2), Norte (9,1 euros/m2) e Região Autónoma da Madeira (8,6 euros/m2). Do lado oposto da tabela encontram-se o Centro (6,5 euros/m2), a Região Autónoma dos Açores (6,6 euros/m2) e o Alentejo (7 euros/m2) que são as regiões mais baratas.

Distritos/Ilhas

Dos distritos analisados, as maiores descidas de preços tiveram lugar na Ilha de São Miguel (-13,5%), Viseu (-8,1%), Lisboa (-3,8%), Aveiro (-1,5%) e Porto (-0,6%). Em sentido contrário, subiram em Castelo Branco (20%), Viana do Castelo (18,5%) e Leiria (11,9%). Seguem-se na lista Vila Real (8,6%), Faro (7,6%), Ilha da Madeira (6,5%), Coimbra (6%), Setúbal (5,6%) e Santarém (2,3%). Em Braga e Évora, o preço do arrendamento manteve-se praticamente inalterado em 2021 em ambos os distritos (-0,1%).

De referir que o ranking dos distritos mais caros para arrendar casa é liderado por Lisboa (12,7 euros/m2), seguida por Faro (9,8 euros/m2), Porto (9,8 euros/m2), Setúbal (8,9 euros/m2), Ilha da Madeira (8,6 euros/m2), Évora (7,1 euros/m2) e Coimbra (7 euros/m2). Arrendar casa em Aveiro custa 6,8 euros/m2, na Ilha de São Miguel 6,6 euros/m2, em Leiria 6,3 euros/m2 e em Braga 6,2 euros/m2.

Os preços mais económicos encontram-se em Vila Real (4,6 euros/m2), Viseu (4,6 euros/m2), Santarém (5,1 euros/m2), Castelo Branco (5,9 euros/m2) e Viana do Castelo e Braga (ambas com 6,2 euros/m2).

 Cidades capitais de distrito

O preço de arrendamento em 2021 desceu apenas em Lisboa: arrendar casa na capital é agora 2,9% mais barato. Por outro lado, os preços aumentaram em Castelo Branco (20,7%), Viana do Castelo (14,3%), Faro (12,2%), Coimbra (7,6%), Funchal (7,3%) e Braga (7%). Seguem-se Setúbal (6,7%), Leiria (5,9%), Viseu (5,8%), Santarém (4,2 euros/m2) e Aveiro (2,8%). Na cidade do Porto, os preços mantiveram-se praticamente estáveis em 2021, com uma subida de 0,2%.

 Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro arrendar casa: 13,4 euros/m2. Porto (10,7 euros/m2) e Faro (8,9 euros/m2) ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente. Já as cidades mais económicas são Viseu (5 euros/m2), Santarém (5,2 euros/m2), Castelo Branco (5,2 euros/m2), Leiria (5,8 euros/m2) e Viana do Castelo (6 euros/m2).

Índice de preços imobiliários do idealista

Para a realização do índice de preços imobiliários do idealista, são analisados ​​os preços de oferta (com base nos metros quadrados construídos) publicados pelos anunciantes do idealista. São eliminados da estatística anúncios atípicos e com preços fora de mercado.

Incluímos ainda a tipologia “moradias unifamiliares” e descartamos todos os anúncios que se encontram na nossa base de dados e que estão há algum tempo sem qualquer tipo de interação pelos utilizadores. O resultado final é obtido através da mediana de todos os anúncios válidos de cada mercado.

Por:Idealista

Mangualde-Apoios à Natalidade, Residência e Educação em 2022 na Freguesia da Freixiosa

 Orçamento para o ano de 2022 aprovado
Recentemente foi aprovado o Orçamento e o Plano de Investimentos Plurianuais (PPI) da Junta de Freguesia de Freixiosa, concelho de Mangualde, para o ano de 2022. Sendo que, o orçamento base totaliza um valor global de 85.470,00 euros.
As Grandes Opções do Plano assentam num investimento no valor de 35.500,00 euros, sendo importante realçar os principais investimentos previstos:
– Construção de um parque infantil (inexistente até ao momento na freguesia)
– Reabilitação do forno comunitário;
– Reabilitação de uma sala da antiga escola primária.

“Não obstante do facto de sermos a junta de freguesia mais pequena e com menos posses financeiras do concelho, elaborámos um orçamento que contempla medidas sociais inovadoras a nível municipal, pretendendo dar resposta à desertificação da freguesia e contribuir para a renovação das gerações”, refere o Presidente da Freguesia.

Foram aprovados os regulamentos para a criação de Subsídios à Natalidade e à ResidênciaA saber:

– Subsídio à Natalidade: Apoio monetário em forma de voucher no valor de 100 € para cada recém nascido na freguesia.
– Subsídio à Residência: Apoio monetário no valor de 2% do Imposto Municipal sobre a Transmissão Onerosa de Imóveis (IMT) para habitações próprias adquiridas na freguesia até 150.000,00 €. E 1% para habitações adquiridas por valores superiores a 150.000,00 euros.
  • Criação de um Subsídio à Educação, destinado a todos os estudantes da freguesia desde o ensino pré-escolar ao universitário. Consistindo no seguinte:
 – Subsídio à Educação: Apoio monetário em forma de voucher no valor de 50€ para aquisição de material escolar no início de cada ano letivo.
“A educação é uma das bandeiras de ação deste executivo, tendo aprovado logo no início do mandato uma outra medida direcionada aos estudantes, que estabelecia a gratuidade de impressão dos documentos necessários ao estudo nas instalações da junta de freguesia, para todos os estudantes”, adianta a Freguesia.
Os Regulamentos dos Subsídios à Natalidade e à Educação têm ainda incorporados na sua redação a preocupação com a economia local, prevendo que os voucher atribuídos apenas possam ser utilizados nos agentes económicos com espaço comercial no concelho de Mangualde. Querendo com esta imposição fomentar o comércio local , ao mesmo tempo que se apoiam as famílias.
“Posto tudo isto, o planeamento e a visão estratégica são os grandes pilares deste orçamento, com vista ao exercício de boas práticas de gestão autárquica, equilíbrio financeiro e aumento da qualidade de vida dos Freixiosenses”, conclui o Filipe Pinto , presidente da Freguesia.