Templates by BIGtheme NET
Início » Mangualde (Pagina 20)

Mangualde

União das Freguesias de Tavares presenteou Filarmónica de Vila Cova de Tavares

Nada melhor do que receber presentes no Dia Mundial da Música, assim deste modo, a União das Freguesias de Tavares, representada pelo seu presidente Alexandre Constantino, acompanhado pelo tesoureiro e Secretária presentearam a Escola de Música da Associação Filarmónica da Boa Educação de Vila Cova de Tavares com dois instrumentos  e um outro presente monetário, que anualmente esta Freguesia entrega à Filarmónica.

De louvar , o reconhecimento da União das Freguesias de Tavares pelo trabalho efetuado pela Filarmónica ao longo destes anos, assim este apoio vem em boa altura dado que com a pandemia todas as atividades da Filarmónica estão em stand by.

Com esta pandemia, era bom que todas as Freguesias apoiassem as suas Bandas porque este ano foi difícil e o futuro a Deus pertence.

«Mangualde, o nosso património!» apresenta “Arqueologia e Patrimónios do Mundo Rural”

 Em outubro, a campanha «Mangualde, o nosso património!» destaca a “Arqueologia e Patrimónios do Mundo Rural”. Promovida pela autarquia, esta campanha tem como objetivo aproximar a população do património mangualdense do mais belo que existe no concelho. Com esta campanha todos ficam mais próximos do vasto esplendor patrimonial do concelho. Nesse sentido, continua a ser colocada, nos meios digitais do município, a informação sobre o monumento/património apresentado.

ARQUEOLOGIA

E PATRIMÓNIOS DO MUNDO RURAL

O espaço rural, ao longo dos seus diferentes períodos históricos, mostra inúmeros vestígios materiais relacionados com as práticas e actividades agrárias. Na diversidade desses vestígios, pontuam as construções de tipo habitacional e/ou de apoio directo às actividades, como os celeiros, as palheiras, as lajes de seca e malha dos cereais. Os poços de captação de água, os tanques para armazenamento, os canais de irrigação. Os socalcos moldadores do terreno, os muros divisórios de propriedades ou dos arretos. A panóplia é imensa. Outros vestígios já pereceram, devido ao material de que eram fabricados. Adivinham-se, são conhecidos, a documentação ilustra-os. Recuperar, em termos arqueológicos, estes elementos da antropização do espaço, integrá-los nos períodos históricos em que o seu uso foi determinante, permite compreender o mundo rural, as suas vivências, definir o seu conceito. Associado à tecnologia da água, da irrigação dos campos, a picota era contruída em madeira, ou, num esforço de garantir a sua persistência temporal, o poste fixo passou a ser em pedra, mantendo-se a haste/guindaste em madeira. Passou, também a incluir-se um elemento em ferro na geringonça do movimento.

Este exemplar “megalítico” testemunha o fim da sua funcionalidade, convertendo-se num bem patrimonial, acusando a arqueologia da nossa paisagem rural.

António Tavares, Gabinete de Gestão e Programação do Património Cultural da CMM

 

Escolas recebem 50 a 75 euros por tonelada na campanha “Escola Electrão”

Electrão – Associação de Gestão de Resíduos – quer aumentar a quantidade de pilhas, baterias e equipamentos eléctricos usados recolhidos nos estabelecimentos de ensino durante este ano lectivo de 2020-2021, que coincide com a 10º edição da campanha “Escola Electrão”.

“O ano lectivo será marcado pela incerteza, devido à Covid-19, mas mais do que nunca o Electrão quer ver crescer os resultados desta acção, não só em relação ao número de escolas envolvidas, mas também no que diz respeito a alunos participantes e, claro, à quantidade de resíduos recolhida. A pandemia que nos assolou veio mostrar que é urgente mudar os comportamentos”, sublinha o director-geral do Electrão – Recolha e Reutilização, Ricardo Furtado.

Para cumprir esta missão o Electrão conta com o envolvimento da comunidade escolar, a começar nos alunos e nas suas famílias, passando pelos professores, sem esquecer todos os funcionários dos estabelecimentos de ensino aderentes.

Por cada tonelada de equipamentos eléctricos recolhidos cada escola recebe 50 euros. Cada tonelada de pilhas e baterias vale 75 euros. As quantidades recolhidas dão também direito a pontos que podem ser convertidos em prémios, atribuídos com o apoio dos parceiros da campanha.

O Electrão disponibiliza meios para o acondicionamento dos equipamentos nas escolas, nomeadamente caixas para recolha de pilhas, de lâmpadas, tubulares e outras, e cubas para pequenos equipamentos.

Para aderirem a esta campanha as escolas podem preencher o formulário que está disponível no site do Electrão.

Aprender com a “Escola Electrão”

Mas nem só para distribuir prémios existe a “Escola Electrão”. A campanha tem também como objectivo a sensibilização para a necessidade de reencaminhar correctamente os resíduos. Para essa missão conta com o apoio dos professores.

A “Escola Electrão” disponibiliza por isso aos docentes recursos educativos e conteúdos ajustados a cada ciclo para que a temática possa ser explorada durante as aulas.

No ano passado foi distribuído, em papel, o livro “Electrão? Conheço bem, muito obrigado!” e lançado o “Quiz Escola Electrão”, um desafio para todos, criado para motivar os alunos para o desígnio da reciclagem, que habilita as escolas a ganhar prémios.

Neste novo lectivo o Quizz irá manter-se activo e está a ser preparada uma nova coleção intitulada “Mini-Aventuras Electrão”, que as escolas poderão consultar em versão digital no site electrao.pt. “Onde começa tudo?” é o primeiro livro desta série.

Outra das novidades deste ano será o desafio “Repórter Electrão”, a lançar às escolas, para que incentivem os seus alunos a criar conteúdos criativos que ajudem a criar hábitos de reciclagem.

“Dias de Outono” apresentado na Biblioteca em Mangualde

Decorreu ao final da tarde do dia 25 de setembro, a apresentação do livro “Dias de Outono” de José Rodrigues na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves em Mangualde.
Estiveram presentes para além do autor José Rodrigues, o Vereador do Município de Mangualde, João Lopes e a responsável pela biblioteca Maria João Fonseca e algumas pessoas convidadas. Esteve igualmente presente o parceiro Papelaria Adrião para promover a venda do livro. O autor falou do livro e leu uma mensagem da ilustradora Sara Augusto, ausente por motivos profissionais em Macau. No final da apresentação o autor disponibilizou-se para a habitual sessão de autógrafos.
A apresentação decorreu mediante as recomendações de segurança da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Webinar “Adaptação às Alterações Climáticas na Região Viseu Dão Lafões”

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, através do seu Gabinete Técnico Florestal, promoveu, o webinar “Adaptação às Alterações Climáticas na Região Viseu Dão Lafões”.

Nesta conferência, entre outros, foram abordados temas como “Adaptação às Alterações Climáticas na Região Viseu Dão Lafões: Papel, Estratégia e Projetos Promovidos pela CIM Viseu Dão Lafões”, “Risco de Incêndios Florestais na Região Viseu Dão Lafões” e “Georreferenciação e Cartografia Intermunicipal de Risco de Ondas de Calor, Erosão dos Solos, Secas e Escassez de Água”.

Este fórum teve como objetivo debater as consequências das alterações climáticas na região, bem como as medidas de adaptação que poderão ser implementadas em resultado do aprofundamento do conhecimento sobre riscos e vulnerabilidade climática da região Viseu Dão Lafões, para servirem de base para a elaboração de planos municipais de emergência e de defesa da floresta contra incêndios.

No final do webinar, que, entre outras, contou com as intervenções de Sérgio Barroso, Diretor do Centro de Estudos e Desenvolvimento Regional e Urbano, Carlos Delgado, Gestor de Projeto Bizfuture, e José Luís Zêzere, Professor Catedrático do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa, teve lugar um debate moderado por Luís Carvalho, chefe de projeto do CEDRU.

Para o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho, “Com este webinar, a CIM Viseu Dão Lafões, procurou, de novo, contribuir para promoção e partilha de conhecimento relativo aos riscos associados às alterações climáticas, como sejam, ondas de calor, erosão dos solos e incêndios florestais, bem como, informação sobre risco de incêndio florestal na região”.

“Este tipo de ações, que temos desenvolvido no âmbito da proteção civil e da defesa da floresta contra incêndios, afiguram-se como instrumento fundamental para dotar o território de conhecimento e ferramentas que permitam uma maior sensibilização para a problemática das alterações climáticas facilitando, não só, o alinhamento de estratégias municipais, numa perspetiva de adaptação face às inevitáveis alterações climáticas, bem como o robustecimento da informação na área da proteção civil, consolidando um trabalho desenvolvido, em prol do território, baseado na adoção de princípios da sustentabilidade, equidade e coesão territorial ”, concluiu o Secretário Executivo.

Esta iniciativa, desenvolvida no âmbito do projeto “Produção de Conhecimento sobre Riscos Associados as Alterações Climáticas para a Região Viseu Dão Lafões”, cofinanciado pelo POSEUR, Portugal 2020 e Fundo de Coesão, contou com a participação de técnicos municipais e forças de proteção civil da região.

AF Viseu 1ªDivisão Zona Sul 1ªjornada

 

Zona Sul

Jornada 1

Sezurense – Vale de Madeiros -2-0

Viseu e Benfica – SC Santar -2-1

Canas Senhorim – Cabanas de Viriato -3-0

Campia – Besteiros FC -4-1

GD Santacombadense – Os Ciências -2-0

Nandufe – Moimenta Dão -1-2

Vila Chã de Sá – CF Os Repesenses-1-0

 

Classificação:

1-Campia- 3

2-Canas Senhorim-3

3-Sezurense-3

4-GD Santacombadense-3

5- Vila Chã de Sá -3

6 – Moimenta Dão- 3

7-Viseu e Benfica-3

8-CF Os Repesenses-0

9-Nandufe-0

10- SC Santar-0

11-Os Ciências-0

12-Vale de Madeiros-0

13-Besteiros FC-0

14-Cabanas de Viriato-0

 

 

Resultados AF.Viseu Divisão de Honra 3ªjornada

AF Viseu- Divisão de Honra

Jornada 3

 

GDC Roriz – GD Oliveira de Frades – 2-2

Sátão – Carvalhais -2-2

ACDR Lamelas – Vale de Açores -2-1

Paivense – Nelas -2-2

Molelos – SC Lamego -1-1

Moimenta da Beira – Nespereira FC -2-0

GD Mangualde – Penalva Castelo -2-2

CD Cinfães – Carregal do Sal (Adiado 24-01)

GD Resende – CR Ferreira de Aves (Adiado 24-01)

 

Classificação:

1º- ACDR Lamelas-9

2ºPenalva Castelo-7

3º GD Oliveira de Frades-5

4-SC Lamego-5

5ºCD Cinfães- 4

6ºSátão-4

7º-Carvalhais-4

8º-GD Resende- 4

9º-CR Ferreira de Aves- 4

10º-Carregal do Sal- 3

11º-GDC Roriz- 3

12º-Moimenta da Beira- 3

13ºGD Mangualde- 2

14º-Nespereira FC- 2

15º- Molelos-2

16º-Nelas-2

17º-Paivense-1

18ºVale de Açores-0

 

Futsal 2ªdivisão-GD Sameiro, ABC Nelas, Gigantes de Mangualde e Cariense conheceram sorteio

Teve lugar na Cidade do Futebol, em Lisboa, o sorteio do Nacional da 2ªdivisão de Futsal, onde vão estar presentes nesta prova diversas equipas da região, GD Sameiro, ABC Nelas, Gigantes de Mangualde e Cariense, que se encontram escalonados na serie D, a ter início a 10 de outubro.

Série D
1- GCR Ossela
2- GD Sameiro
3- GD Mata
4- ACR Saavedra Guedes
5- ABC Nelas
6- UD Cariense
7- Gigantes AD Mangualde
8- CCDR Covão Lobo
9- AD Travassô
10 – Domus Nostra

1ªjornada-10 de outubro

GCR Ossela-GD Mata

CCDR Covão Lobo- ABC Nelas

UD Cariense – Gigantes AD Mangualde

ACR Saavedra Guedes-AD Travassó

Domus Nostra-GD Sameiro

1.ª jornada (10. 10. 2020): 1-3; 8-5; 6-7; 4-9; 10-2
2.ª jornada (17. 10. 2020): 3-10; 5-1; 7-8; 9-6; 2-4
3.ª jornada (24. 10. 2020): 3-5; 1-7; 8-9; 6-2; 10-4
4.ª jornada (31. 10. 2020): 5-10; 7-3; 9-1; 2-8; 4-6
5.ª jornada (07. 11. 2020): 5-7; 3-9; 1-2; 8-4; 10-6
6.ª jornada (14. 11. 2020): 7-10; 9-5; 2-3; 4-1; 6-8
7.ª jornada (28. 11. 2020): 7-9; 5-2; 3-4; 1-6; 10-8
8.ª jornada (05. 12. 2020): 10-9; 2-7; 4-5; 6-3; 8-1
9.ª jornada (12. 12. 2020): 9-2; 7-4; 5-6; 3-8; 1-10

Mangualde passa a ter centro de teste Covid-19

A partir desta segunda-feira, dia 28 de setembro, passa a ser possível fazer testes de diagnóstico à COVID-19 em Mangualde. Os Laboratórios Germano de Sousa abrem assim um Centro de Testes nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Mangualde, para ser assim possível uma resposta mais célere e eficaz aos testes solicitados pelo sistema de saúde pública. O horário de funcionamento será de segunda a sexta-feira das 10h30 às 13h00, sendo que poderá ser ajustado conforme as necessidades e a evolução da pandemia. Para a realização de teste é obrigatório a apresentação da prescrição médica e o agendamento prévio através do contacto 936 535 810.

O Presidente sublinha que “esta é uma operação que vem dotar Mangualde de uma competência e de um instrumento fundamental neste contexto de pandemia: fazer testes de diagnóstico à Covid-19.” A abertura deste Centro de Testes “reforça a capacidade de respostas em saúde pública no nosso território e traz proximidade às populações, evitando deslocações a Viseu”.

Elísio Oliveira destaca ainda que “esta ação resulta da disponibilidade das Laboratórios Germano de Sousa, do envolvimento da Câmara Municipal e da fundamental colaboração dos Bombeiros Voluntários de Mangualde”.

Gigantes Sport Mangualde vai participar na II Divisão Nacional de futsal

Depois do convite endereçado ao Gigantes Sport Mangualde para participar na 2ªdivisão Nacional de Futsal, o clube aceitou e vai assim participar, pela primeira na sua história, nesta prova nacional. Um bom desafio para a turma mangualdense.

Com esta subida, a AF Viseu estará representada por quatro equipas na II Divisão Nacional – ABC Nelas, AJAB de Tabuaço, CDRC São Martinho de Mouros e Gigantes Sport Mangualde e o Viseu 2001 na Liga principal.

Significa que a modalidade a nível desta associação surge bem dinamizada, ao contrário de outras associações vizinhas.