Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: celorico (Pagina 3)

Tag Archives: celorico

Pescaves/Chafariz Bar vence Torneio de futsal em Celorico

  Celorico da Beira foi palco de um fim de semana de futsal masculino, com a organização a cargo do Sp. Celoricense, com grande adesão de equipas e de público.
  A 1ªfase do torneio foi bastante emotiva, com todas as equipas a mostrar muita qualidade, com vários pormenores de grande recorte técnico.

As meias finais eram jogos mais animados devido ao maior equilíbrio entre as formações e na primeira semifinal, o Gongas Bar acabou por vencer de forma expressiva, oito bolas a uma a turma do Riscobeira.
 Mas a segunda semifinal, ainda mais equilibrada, com a turma Pescaves/Chafariz Bar a sentir alguma dificuldade em bater a turma do Ofinauto por três bolas a duas.
  Pelo meio para desanuviar e para promoção do futsal feminino, a turma celoricense defrontou o Penedono e a vitória sorriu à equipa mais experiente por cinco bolas a zero.
  Seguiu-se o apuramento para o terceiro lugar do pódio, com o equilíbrio a manter-se e a alternância de oportunidades e um triunfo da Ofinauto de forma  tangencial.

a grande final foi mesmo de grande classe com duas formações muito fortes e com jogadores de qualidade elevada e muito empenhados em vencer.
  Uma fase inicial de algum equilíbrio, mas aos 15´, Nuno de bola parada a abrir o ativo para o Gongas Bar, mas depois do reatamento, novo golo por Acosta , a passe de João Pedro.
 Mas a turma da Pescaves/Chafariz Bar continua a acreditar e vai daí Jardel acaba por reduzir, mas a emoção manteve se e perto do fim , o empate surge por Rafael e tudo fica adiado para as grandes penalidades, onde a turma  Pescaves/Chafariz Bar foi mais feliz e venceu o torneio, para alguma desilusão do Gongas Bar.
  Face a isso, o melhor jogador foi Jardel do Pescaves/Chafariz Bar, o melhor marcador foi João Pedro(Gongas Bar), o melhor GR foi Tiago santos(Gongas Bar)e o Premio fair – Play
assim um bom torneio com o clube a ter apoio do município e de todas as entidades.

Por:António Pacheco

David Prata dá terceiro lugar ao Celoricense no Nacional de Taekwondo

O atleta
David Prata, que ainda não completou 18 anos, conquistou a medalha de bronze
nos campeonatos nacionais de Taekwondo que decorreram na Guarda. O jovem atleta
que, tal como todos os praticantes da modalidade do Núcleo de Taekwondo do
Interior, se encontra federado como desportista dos quadros do Celoricense,
deixou orgulhoso o presidente do clube e o treinador adjunto Ricardo Pinto.
“Foi óptimo, um excelente resultado que leva o nome do clube e do concelho a
todo o país”, referiu o presidente do clube, frisando que este é o resultado da
aposta que o clube está a fazer na modalidade, na qual se inclui a abertura de
uma escola da modalidade que deverá estar a funcionar ainda antes do Verão.
“Celorico da Beira pretende ser uma zona de referência na modalidade”,
remata Luís Faustino.

“Este jovem
conseguiu um feito enorme na prova rainha do Taekwondo português, porque este é
o campeonato nacional de seniores e só há um por ano”, referiu o treinador
adjunto Ricardo Pinto que trabalha no departamento de desporto da Câmara
Municipal de Celorico da Beira, cargo que acumula como membro da direcção do
celoricense. “Só abraçámos a modalidade há um ano e estamos a ter bons
resultados. Embora os atletas sejam de um vasto território que está englobado
no Núcleo de Taekwondo do Interior [Guarda, Fundão e Covilhã]. Mas são
federados pelo Celoricense”, referiu o técnico que tem contado com o apoio
possível por parte do executivo camarário liderado por José Monteiro, um
presidente que também está empenhado em mudar o degradado relvado do Estádio
Municipal.
A escola da modalidade está a dar os primeiros passos, mas já tem dez
pré-inscrições, o que, no entender de Ricardo Pinto, é significativo do
interesse que a prática deste desporto que, a par do Judo, é a única arte
marcial Olímpica, está a despertar no concelho. Mas este técnico pretendia
mais. Queria que o campeonato nacional se tivesse realizado mesmo em Celorico
da Beira. A Federação, porém, não aceitou por entender que não estavam reunidas
as condições necessárias em termos de instalações. “Por isso tivemos de ir para
a Guarda”, conta, referindo ainda que só foi possível trazer a prova para o
interior devido à influência do antigo campeão nacional e agora treinador Rui
Tarelho. “O que procurámos foi fazer ver à Federação que seria importante para
a divulgação da modalidade que a prova fosse realizada no interior, depois a
influência do Rui fez o resto. É que esta prova é a mais importante do
calendário nacional e obrigou à deslocação de atletas de todo o país à Guarda”,
sublinhou.
A arte
marcial com mais praticantes mundo e modalidade Olímpica

Sobre o agora terceiro melhor praticante da modalidade a nível nacional,
garante que é ainda muito jovem e poderoso fisicamente. “Pratica desde os onze
anos”, explica, salientando ainda a sua forte capacidade psicológica. “O David
Prata sabe lidar muito bem com a pressão e isso também faz parte do Taekwondo
que é uma filosofia que nos prepara para a vida. Tem tudo para ir longe na
modalidade”, salienta.
Considerada a arte marcial mais antiga e aquela com mais praticantes no mundo,
o Taekwondo (que traduzindo significa “caminho dos pés e das mãos”) surgiu na
Coreia há aproximadamente 2 mil anos. É um desporto nacional na Coreia do Sul e
obrigatório nas escolas da Coreia do Sul, bem como em exercícios militares. Foi
adicionado ao programa olímpico oficial em 2000, depois de ter sido desporto de
exibição nos Jogos Olímpicos de Verão de 1988. O Taekwondo caracteriza-se como
forma de defesa pessoal de combate livre, que utiliza as mãos e os pés para
repelir o adversário, em muitos casos sem necessidade de agressão física, ou
seja, sem danos físicos ao oponente. Em competição são utilizadas protecções e
os pés não podem bater nas pernas, enquanto as mãos estão impedidas de golpear
a cabeça do adversário. “Daí que existam menos danos físicos, embora um pontapé
na cabeça possa deixar o atleta meio atordoado”, frisa Ricardo Pinto.
fonte:Celorico News
atleta David Prata, que ainda não completou 18 anos, conquistou a
medalha de bronze nos campeonatos nacionais de Taekwondo que decorreram
na Guarda. O jovem atleta que, tal como todos os praticantes da
modalidade do Núcleo de Taekwondo do Interior, se encontra federado como
desportista dos quadros do Celoricense, deixou orgulhoso o presidente
do clube e o treinador adjunto Ricardo Pinto. “Foi óptimo, um excelente
resultado que leva o nome do clube e do concelho a todo o país”, referiu
o presidente do clube, frisando que este é o resultado da aposta que o
clube está a fazer na modalidade, na qual se inclui a abertura de uma
escola da modalidade que deverá estar a funcionar ainda antes do Verão.
“Celorico da Beira pretende ser uma zona de referência na modalidade”,
remata Luís Faustino.

“Este jovem conseguiu um feito enorme na prova rainha do Taekwondo
português, porque este é o campeonato nacional de seniores e só há um
por ano”, referiu o treinador adjunto Ricardo Pinto que trabalha no
departamento de desporto da Câmara Municipal de Celorico da Beira, cargo
que acumula como membro da direcção do celoricense. “Só abraçámos a
modalidade há um ano e estamos a ter bons resultados. Embora os atletas
sejam de um vasto território que está englobado no Núcleo de Taekwondo
do Interior [Guarda, Fundão e Covilhã]. Mas são federados pelo
Celoricense”, referiu o técnico que tem contado com o apoio possível por
parte do executivo camarário liderado por José Monteiro, um presidente
que também está empenhado em mudar o degradado relvado do Estádio
Municipal.
A escola da modalidade está a dar os primeiros passos, mas
já tem dez pré-inscrições, o que, no entender de Ricardo Pinto, é
significativo do interesse que a prática deste desporto que, a par do
Judo, é a única arte marcial Olímpica, está a despertar no concelho. Mas
este técnico pretendia mais. Queria que o campeonato nacional se
tivesse realizado mesmo em Celorico da Beira. A Federação, porém, não
aceitou por entender que não estavam reunidas as condições necessárias
em termos de instalações. “Por isso tivemos de ir para a Guarda”, conta,
referindo ainda que só foi possível trazer a prova para o interior
devido à influência do antigo campeão nacional e agora treinador Rui
Tarelho. “O que procurámos foi fazer ver à Federação que seria
importante para a divulgação da modalidade que a prova fosse realizada
no interior, depois a influência do Rui fez o resto. É que esta prova é a
mais importante do calendário nacional e obrigou à deslocação de
atletas de todo o país à Guarda”, sublinhou.

A arte marcial com mais praticantes mundo e modalidade Olímpica
Sobre
o agora terceiro melhor praticante da modalidade a nível nacional,
garante que é ainda muito jovem e poderoso fisicamente. “Pratica desde
os onze anos”, explica, salientando ainda a sua forte capacidade
psicológica. “O David Prata sabe lidar muito bem com a pressão e isso
também faz parte do Taekwondo que é uma filosofia que nos prepara para a
vida. Tem tudo para ir longe na modalidade”, salienta.
Considerada a
arte marcial mais antiga e aquela com mais praticantes no mundo, o
Taekwondo (que traduzindo significa “caminho dos pés e das mãos”) surgiu
na Coreia há aproximadamente 2 mil anos. É um desporto nacional na
Coreia do Sul e obrigatório nas escolas da Coreia do Sul, bem como em
exercícios militares. Foi adicionado ao programa olímpico oficial em
2000, depois de ter sido desporto de exibição nos Jogos Olímpicos de
Verão de 1988. O Taekwondo caracteriza-se como forma de defesa pessoal
de combate livre, que utiliza as mãos e os pés para repelir o
adversário, em muitos casos sem necessidade de agressão física, ou seja,
sem danos físicos ao oponente. Em competição são utilizadas protecções e
os pés não podem bater nas pernas, enquanto as mãos estão impedidas de
golpear a cabeça do adversário. “Daí que existam menos danos físicos,
embora um pontapé na cabeça possa deixar o atleta meio atordoado”, frisa
Ricardo Pinto.
– See more at:
http://www.celoriconews.com/desporto/david-prata-terceiro-lugar-ao-celoricense-no-nacional-taekwondo#sthash.BXI6eHLl.dpuf

Taekwondo-nacional de seniores na região

CAMPEONATO NACIONAL DE SENIORES – COMBATES 2014

A coorganização da prova deste ano foi adjudicada pela Federação à nossa Associação Distrital da Guarda, em parceria
com o SCCeloricense e o Núcleo do Interior. Esta prova conta com o
apoio oficial da Câmara Municipal da Guarda e pretendemos que seja um
enorme evento, demonstrando assim as nossas competências
organizacionais.

Para este potencial sucesso, necessitamos ainda de uma vasta e
coordenada equipa de voluntários, para desempenhar tarefas de preparação
do recinto e para desempenhar funções em diversas secções no dia da
prova, nomeadamente controlo de espaços, zona de aquecimento, apoio à
arbitragem, apoio às equipas, …

Quero convidar todos os meus alunos com idades superiores a 12 anos para
colaborarem com este evento. Proponho ainda que possam também convidar
amigos ou familiares a integrarem esta equipa. O vosso apoio é
fundamental para esta prova.

A equipa principal desempenhará funções no dia da prova entra as 8h00 e
as 19h30. Pode ainda ser ajustada a prestação de apenas metade da prova,
criando para o efeito uma organização do staff voluntário por turnos.

A organização garante o pequeno almoço, almoço e jantar e ainda um
certificado de participação.

Em relação ao transporte, a organização responsabiliza-se pelos custos
das deslocações, e atempadamente serão organizados os veículos
disponíveis e vagas.

Confirmem a vossa intenção de apoiar este evento até dia 10 de
Fevereiro, através de sms para o 966557677, ou para
scceloricense.tkd.tec@hotmail.com.

Fica ainda o convite a toda a família taekwondoca do interior a estarem
presentes para assistirem a esta prova.

Por fim, estamos a ponderar uma exibição de taekwondo, promovida pelo
Núcleo do Interior, para realizar antes das finais do campeonato e, para
tal, precisamos de identificar disponibilidades.

Juntos seremos mais fortes e podemos provar que somos competentes e
merecemos este voto de confiança da Federação Portuguesa de Taekwondo.
fonte:Sp celoricense

JSD celoricense arrancou em Vale de Azares com iniciativa “Conhecer Celorico”

Baile foi iniciativa da JSD de Celorico da Beira

Várias dezenas de pessoas encheram grande parte do salão da Casa
do Povo de Vale de Azares, naquele que foi o primeiro evento da
Juventude Social-democrata (JSD) de Celorico da Beira do projecto
“Conhecer Celorico da Beira” e que passa por levar um baile a cada uma
das freguesias do Concelho por forma a dar a conhecê-las. À entrada um
panfleto dava a saber, ainda que forma muito sucinta, o que se pode
visitar naquela localidade. Lá dentro, um grupo musical ia animando a
iniciativa que, os responsáveis garantem não ser propaganda política,
mas apenas uma forma de dar a conhecer Vale de Azares e tomar
conhecimento dos problemas das pessoas.

Entre os presentes
encontrava-se o novo presidente da concelhia Social-democrata, Luís
Ramalho, para quem esta é uma actividade da JSD celoricense, mas com a
qual a estrutura local do partido está solidária. “É um sinal positivo.
Esta iniciativa vem de encontro ao que pretendo que é revitalizar o
partido e ninguém pode dizer que estamos a fazer campanha, até porque as
eleições acabaram de acontecer”, justificou Luís Ramalho, adiantando
que, em sua opinião, “os partidos não se podem aproximar das pessoas
apenas quando precisam dos votos e esta é a forma como quero dirigir a
concelhia. Com o partido sempre perto das pessoas”. Quem se deslocou ao
“baile”, de resto, dava a entender que estava mais interessado em
conviver e dançar que discutir polémicas partidárias.
Os promotores,
por seu lado estavam satisfeitos. “Está a correr bem. Há muita gente de
fora. Tudo o que está aqui a ser consumido foi comprado em Celorico da
Beira. Esta é a nossa forma de mostrar que o dinamismo regressou a um
partido que está apostado em fazer uma política de proximidade. Queremos
conhecer os problemas nos próprios locais”, explicou o líder da JSD,
Manuel Torres, para quem este é um novo PSD. “E nós sentimo-nos mais
fortes porque temos uma direcção partidária que está mais próxima”,
sublinhou. Mas terá Vale de Azares sido a primeira freguesia escolhida
por ser PSD. Manuel Torres garante que não. “O Projecto engloba todas as
freguesias, independentemente da cor política. A escolha de Vale de
Azares ser o ponto de partida tem a ver apenas com o facto de ser uma
freguesia grande e de nos garantir um retorno que permite cobrir as
despesas”, esclareceu, frisando mais uma vez que a organização a que
preside não tem receitas e os eventos têm de ser auto-sustentáveis. Nos
próximos tempos seguem-se as restantes freguesias, não existindo ainda
datas pré-definidas
fonte:celorico news

Em Celorico da Beira– Caminhada do dia de Camões com larga adesão

Em Celorico da Beira
Caminhada
do dia de Camões com larga adesão
Assim aproveitando o feriado do dia de Camões e das
Comunidades, as freguesias de S.Pedro e Sta Maria, levaram a efeito, uma caminhada
pedestre com cerca de uma dezena de quilómetros, onde acabou por ser bastante
participativa, pois cerca de sete dezenas de caminheiros, onde a concentração
foi na Praça da República, onde foi feita a foto oficial do evento.

os presidentes da juntas

Caminhando rumo á baixa da vila, pois em direção ao Santo
António do Rio e depois uma ligeira subida até á rotunda da variante, onde
rumaram com destino á necrópole de S.Gens,

um local onde a história é muito
vasta , pois segundo a equipa chefiada pelo arqueólogo António Carlos, existiu
segundo as investigações feitas e também pelos diversos vestígios que estão á
amostra de todos, uma ocupação romana desde os Sec. I a IV, neste local já
foram encontrados muitos objetos que são exemplo disso mesmo.

alegria de caminhar
Assim todos os caminheiros ficaram a conhecer um pouco
desta história, uma vez que também neste local, foi lançado um livro sobre o
vale de S.Gens , cujo titulo “ S.Gens ao longo do tempo e da História “que assim
descreve isso mesmo, aqui uma parceria da freguesia de Sta Maria e o Município
de Celorico da Beira.
Apresentação do livro com história de S.Gens
No local esteve presente também a proprietária do terreno
que assim gentilmente cedeu autorização para as escavações possam continuar no
sentido de ser aprofundada esta história sobre este vale.
Necropole de S.Gens
Depois deste momento histórico, prosseguia caminhada agora
em direção ao centro de Celorico, com passagem na calçada romana e nas ruas
mais histórica da vila, com passagem também pela rotunda da república, em
direção ao parque de merendas, situado nas costas do centro de saúde.
Seguiu-se um almoço convívio bastante animado, onde todos
confraternizaram.
Destaque-se também a presença do staff municipal, onde o
presidente da Autarquia José Monteiro também caminhou junto do seu vice-presidente
José luís e outras figuras de vulto também desta vila celoricense.
Em suma, as juntas organizadoras destacaram o evento como
muito positivo e também a ter em conta para ser realizado para o próximo ano,
agradecendo a todos quantos participaram.
estátua da Republica
10/06/13                                                                                                    António Pacheco

Exposição: 90 Anos do Raid Aéreo Lisboa-Funchal (Sacadura Cabral e Gago Coutinho)

 

O
Centro Cultural de Celorico da Beira apresenta até 24 de Junho, a
Exposição Temporária 90 Anos do Raid Aéreo Lisboa-Funchal 1921-2011
protagonizado por  Sacadura Cabral e Gago Coutinho.
Esta
exposição celebra os 90 anos do Raid Aéreo Lisboa-Funchal, realizado em
22 de Março de 1921. Protagonizado pelos pilotos Gago Coutinho,
Sacadura Cabral e Ortins Bettencourt, acompanhados do mecânico Roger
Soubiran a bordo do hidroavião Felixstowe F.3, este voo, o primeiro
entre o Continente e a Madeira, foi o grande teste para a travessia do
Atlântico, conseguida em 1922.


Para além de evocar a acção dos seus
protagonistas, a exposição pretende igualmente dar a conhecer os
objectivos da viagem. O principal consistia em testar o sistema de
navegação aérea, usando-se para o efeito o primeiro sextante com
horizonte artificial concebido e aperfeiçoado por Gago Coutinho e que
podia ser usado a bordo de aeronaves. Um outro instrumento, construído
com a colaboração de Sacadura Cabral, a que deram o nome de «plaqué de
abatimento» ou «corrector de rumos», permitia, como o próprio nome
indica, calcular de forma simples e expedita a compensação necessária
para a
correcção do rumo a seguir.
Concluída a viagem após cerca
de sete horas e meia, ficou demonstrado efectivamente a precisão destes
inovadores instrumentos que iriam ser determinantes no sucesso da
travessia aérea do Atlântico Sul entre Lisboa e o Rio de Janeiro, entre
30 de Março e 17 de Junho de 1922.

fonte:municipio de celorico da Beira