Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: covilhã

Tag Archives: covilhã

PORTAS DO SOL – Festival de Artes de Rua 1, 2 e 3 de julho – 2ª edição

CIMBSE divulga o melhor do Verão das Beiras e Serra da Estrela

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e da Serra da Estrela (CIM-BSE) foi ‘a banhos’ na praia fluvial de Vale do Rossim, em Gouveia, com a vasta equipa do Aqui Portugal, da RTP. Tratou-se de uma produção de peso da estação pública no território, com dezenas de profissionais, corpo logístico e repórteres que percorreram os 15 municípios de lés-a-lés, com o único intuito de levar até ao público nacional e audiência internacional, a campanha de Verão da CIM-BSE. Esta iniciativa faz parte de uma campanha mais ampla que visa promover as praias fluviais e os espaços de natureza em todo o território e assim chamar de novo os portugueses e restantes turistas a visitarem e descobrirem a região, pós-confinamento. Esta é a primeira de muitas iniciativas que estão a ser desenvolvidas. Press Trips, visita de bloggers e influencers… o verão promete aquecer na Serra da Estrela.

Foto: ©RTP, Aqui Portugal

Hélder Reis e Vanessa Oliveira foram os apresentadores ‘de serviço’ de um programa memorável em plena praia fluvial de Vale do Rossim, paredes-meias com os municípios de Gouveia, Manteigas e Seia. O Aqui Portugal da RTP contou com uma megaprodução levada a cabo pela estação pública com o contributo da CIM-BSE. Dados os constrangimentos provocados pela crise pandémica, todos os participantes e staff foram devidamente testados e acauteladas todas as regras de segurança e distanciamento emanadas da Direção-Geral de Saúde.

Além do enfoque nas praias fluviais e zonas balneares, o programa abordou o melhor do seu território e dos seus 15 municípios. De Mêda ao Fundão, passando por Trancoso, Fornos de Algodres, Gouveia, Manteigas, Seia, Covilhã, Belmonte, Sabugal, Guarda, Celorico da Beira, Pinhel, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo falou-se do melhor da região – projetos inovadores como as iniciativas Cultura em Rede, a Rede Intermunicipal de Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela, a candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027, o Estrela Geopark Mundial da UNESCO, entre outras iniciativas.  Os ex-libris da gastronomia também estiveram em destaque como o Queijo Serra da Estrela, os azeites de montanha, os vinhos da beira Interior, Douro e Dão e todos os produtos característicos de cada município, mas também os ícones da cultura identitária como os têxteis em burel e o artesanato. Reveja aqui o programa na íntegra.

Ponto mais alto das férias de Verão vai ser nas Beiras e Serra da Estrela

 Este programa é só uma das muitas iniciativas previstas nesta campanha há de comunicação turística. Até setembro, a CIM-BSE leva a cabo uma série de propostas com vista a dar a conhecer a serra no verão. A campanha de verão da CIM-BSE tem como intuito dar a conhecer o destino, assim como as rotas alternativas de curta a média duração para o verão no pós-confinamento, que vão ao encontro de programas de férias saudáveis, essencialmente em espaço natureza para famílias e pessoas de várias faixas etárias. O objetivo passa por promover todo o potencial e recursos naturais e paisagísticos, ao mesmo tempo que se divulgam a identidade e oferta turística, a cultural, a histórica, a gastronómica, o património das suas gentes, dos seus saberes e sabores tão identitários deste território. Para tal irá organizar uma press trip com jornalistas nacionais e internacionais e várias road trip com bloggers e influencers de aventura e família para viverem e experienciarem o que é ter um verão na serra.

Esta ação enquadra-se no Projeto Produtos Turísticos Integrados de Base intermunicipal, desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, em parceria com o Turismo Centro de Portugal, cofinanciado pelo Portugal 2020, Centro 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

 

Guarda e Covilhã promovem “Semana da Segurança Infantil na Beira Interior’

A Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI) promove na Guarda e Covilhã, entre 25 e 30 de maio, a ‘Semana da Segurança Infantil na Beira Interior’, à qual o Município da Guarda se associa através da divulgação.

Em  Portugal os acidentes continuam a ser a maior causa de morte e incapacidade temporária ou permanente em crianças e jovens,

Trata-se de um projeto que pretende através das atividades desenvolvidas, aulas de segurança para crianças nas escolas, workshops para profissionais e para famílias, sensibilizar, aumentar o conhecimento, alargar competências e capacitar crianças, profissionais e famílias​ para a prevenção dos acidentes com crianças em diferentes contextos. Um debate de reconhecida importância, tendo em conta que 80% das consequências, por vezes mais graves, podem ser evitadas, se forem implementadas medidas de reconhecida eficácia na sua prevenção.

Devido à Pandemia Covid-19 o projeto sofreu algumas alterações, pelo que, as Aulas de Segurança para crianças nas Escolas, os Workshops para Profissionais e o Workshop para Famílias serão dinamizados gratuitamente,​ em formato online (consulte aqui as temáticas tratadas). Apenas os Centros de Verificação de Cadeirinhas nos automóveis das famílias se realizarão presencialmente, no estacionamento do Continente da Guarda, no dia 30 maio, entre as 10h00 e as 17h00.

A ideia de realização desta iniciativa, apoiada pelo Fundo para a Promoção dos Direitos dos Consumidores (DGC), sobre segurança infantil na Beira Interior surge devido à não inexistência, na região, de serviços locais de apoio ao consumidor para informação, formação e aconselhamento especializado na área da segurança infantil. Veja aqui o programa geral e inscreva-se.

A Estrela visitou vários Municípios da CIMBSE

No âmbito da 2ª Edição do ATUA! – Projeto de Empreendedorismo nas Escolas da CIMBSE, os alunos do 1º Ciclo conheceram a Estrela, mascote do Programa “A Aventura da Estrela e do Mondego”, nos dias 20, 21 e 22 de abril.

Este é um  evento que tem como objetivo felicitar os alunos e professores pela sua participação no projeto até ao momento e motiva-los para continuarem a trabalhar nos projeto empreendedores que estão a preparar.

A Estrela visitou os municípios do Fundão, Covilhã, Seia, Almeida e Mêda conhecendo mais de 290 crianças e 30 docentes! Neste momento tão especial, a mascote entregou um jogo lúdico-pedagógico a cada aluno(a), que consiste num Puzzle do mapa da Região das Beiras e Serra da Estrela, promovendo assim curiosidade e interesse pelo seu território. Em todas as visitas as turmas, não só receberam a Estrela, como também acolheram representantes municipais, que aproveitaram o momento para agradecer a participação de todos e parabenizar as crianças e seus professores pelos fantásticos projeto que estão a desenvolver.

O ambiente foi de muita alegria, criatividade e entusiasmo por parte dos alunos e professores durante as visitas. Foi um momento memorável para todos os nossos pequenos grandes empreendedores!

Este programa de Educação em Empreendedorismo visa potenciar o desenvolvimento de capacidades e aptidões, pessoais e sociais, inerentes ao perfil empreendedor. Tem uma forte componente interdisciplinar e atividades que se cruzam com o currículo, desafiando os alunos a acompanharem a História da Estrela e do Mondego pelos 15 municípios da Região das Beiras e Serra da Estrela, uma aventura contada através de atividades storytelling, permitindo aos alunos descobrir o território e desenvolver competência com recurso a jogos e atividades pedagógicas.

Nova Rede Itinerante Cultural do Interior une 7 municípios 

Uma nova Rede Cultural do Interior leva dezenas de espetáculos, a partir de junho, a 7 municípios, com a coordenação da  Companhia de Teatro ASTA, rede itinerante de intervenção cultural para levar dezenas de espetáculos a territórios de baixa densidade.

Será entre castelos, anfiteatros ao ar livre, jardins, escadarias, teatros, praças e largos em Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Manteigas e Seia que a companhia profissional da Covilhã – ASTA, juntamente com estes 7 municípios, leva à cena dezenas de espetáculos de dança, teatro e artes circenses. Paralelamente será ainda criada uma Rede Interior Virtual de visitação itinerante aos espaços patrimoniais dos 7 Municípios através de visitas com recurso à realidade aumentada.

Esta “Rede Interior” tem como objetivo desenvolver uma programação artística e cultural integrada no território constituído pelos Municípios de Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Manteigas e Seia, com o intuito de promover e valorizar o património histórico-cultural e sensibilizar a comunidade a participar ativamente na afirmação destes territórios.

Com a coordenação da ASTA – Teatro e Outras Artes, as comunidades locais são convidadas a participar nesta Rede Cultural do Interior. As apresentações de teatro, dança e circo contemporâneo terão lugar em dois dias consecutivos por forma a contribuir para a oferta, animação cultural da região, o aumento dos fluxos turísticos e, consequente, tempo de permanência de quem visita os territórios.

Os projetos artísticos vão ao encontro da identidade, a cultura e a história do território “Rede Interior”, demonstrando o que une e o que diferencia os 7 Municípios desta rede cultural. Ao longo de 18 meses, serão apresentados 14 espetáculos, itinerantes e propagadores da identidade, do património natural e cultural do território, catalisadores da participação da comunidade local.

Esta é uma Rede Cultural diferenciadora não só pelo cariz itinerante dos espetáculos na criação de iniciativas culturais fortemente ligadas ao território, mas também pelo seu cariz social de apoio e capacitação dos agentes de cultura locais, que há muito se debatem com os constrangimentos da crise pandémica.

A dinamização destas iniciativas culturais está intimamente relacionada com os ativos patrimoniais distintivos do território, contribuindo para a formulação e implementação de iniciativas vocacionadas para a conservação e proteção do património, mas também constituem um veículo para a promoção da região e para a diferenciação desta, num contexto de competitividade territorial.

No período de 5 dias que antecede os espetáculos em cada Município, serão dinamizadas sessões teatrais abertas a todos; pessoas com problemas de inclusão social, desempregados, idosos e minorias étnicas. Será incentivada a participação direta da comunidade de forma a alavancar os laços sociais e comunitários que foram afetados com o isolamento social.

Em todos os locais serão aplicados os princípios legais e as diretrizes da Direção-Geral de Saúde (DGS) referentes aos espetáculos de natureza artística nomeadamente, distanciamento físico, higienização das mãos com postos móveis, utilização de máscara e controlo de lotação.

Rede Interior Virtual com realidade aumentada

Além desta Rede de Artes Performativas será ainda criada uma Rede Interior Virtual de visitação itinerante aos espaços patrimoniais dos 7 Municípios através de visitas com recurso à realidade aumentada. O objetivo será acrescentar uma valorização turística dos territórios da rede, oferecendo uma atividade alternativa às tradicionais formas de apresentação das visitas guiadas e encenadas, realizadas de forma presencial,
permitindo ao turista a visita ao território de uma forma autónoma e “fora de horas”, o que torna a ação mais aliciante tendo em conta o atual contexto de pandemia e os aspetos de saúde pública.

O Projeto Rede Interior tem como entidade líder executora a ASTA – Teatro e Outras Artes, e como entidades parceiras não executoras, os Municípios de Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Manteigas e Seia. Projeto cofinanciado pelo Centro2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Páscoa Digital com produtos Serra da Estrela

Municípios da CIM-BSE apostam em eventos e tradições do sagrado online

 A Páscoa 2021 será ainda ‘confinada’, diferente, mas original. Algumas das tradições pascais no Território e os sabores associados ao melhor da gastronomia desta época do ano rumam para o digital. A Quadragésima, os festivais de sabores, as feiras e mercados digitais de produtos identitários são as propostas de um roteiro digital pelo Território das tradições pascais das Beiras e Serra da Estrela.

 A Páscoa é tempo de renovação, esperança e partilha. Nunca antes estas três palavras foram tão simbólicas para os novos tempos em que vivemos. E apesar de, para já, o tão esperado regresso ao território das Beiras e Serra da Estrela estar em compasso de espera, há tradições do sagrado que não se perdem.

Toda a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) têm de tal forma arreigadas as tradições do sagrado e religiosidade das suas gentes neste período da Quaresma, que este ano os municípios de Belmonte, Covilhã, Fundão, Guarda e Sabugal optaram por levar a Quadragésima ao meio digital. A Via Sacra, Procissão dos Passos, encomendação das almas, canto dos martírios, alvíssaras, procissão dos penitentes são algumas das manifestações que irão ter expressão única e exclusivamente online (Quadragésima). Este sentir coletivo está presente em inúmeras aldeias espalhadas um pouco pelos 5 municípios, e enquanto não é possível seguirmos no encalço destas gentes e dos locais das manifestações da Fé, a Quadragésima deste ano é uma proposta para também seguirmos num roteiro espiritual e virtual pelas tradições mais emblemáticas da Região.

Também o Município de Pinhel tem agendados eventos digitais alusivos à quadra pascal no Facebook da Cidade Falcão. A 2 de abril, pelas 21 horas, o município convida a percorrer online o caminho da renovação da esperança – a Via Sacra. Durante toda a Semana Santa será recriado o percurso da Via Sacra – Caminho de Esperança com imagens em grande formato nos locais que identificam as diversas estações, permitindo que cada pessoa, no estrito cumprimento das diretrizes emanadas pela Direção-Geral de Saúde, percorra o caminho em reflexão individual. A 4 de abril, às 12 horas, será também transmitida a Eucaristia do Domingo de Páscoa.

A Páscoa é também sinónimo de gastronomia típica, sabores e produtos tradicionais

Município do Fundão leva os Sabores da Páscoa ao Festival Gastronómico “Fundão aqui come-se bem”. Quer seja via take away ou entrega em casa, os sabores tradicionais da época da Páscoa vão continuar a ser degustados, em segurança, na casa dos fundanenses. Restaurantes e pastelarias são desafiados a criar e reinventar receitas elaboradas com base nos produtos tradicionais da gastronomia da Beira Baixa, enquadrados na época Pascal.

De 22 de março a 21 de abril, o Município do Sabugal disponibiliza o Mercado da terra online na plataforma Smartfarmer para promoção e divulgação de atividades associadas ao mundo rural e ao artesanato da região e venda de produtos “made in Sabugal”.

Município de Gouveia disponibiliza até 21 de agosto o mercado virtual na DOTT de Queijos da Serra da Estrela, a Exposerra – Feira de Atividades Económicas da Serra da Estrela.

Município de Seia prolongou a sua já tradicional Feira do Queijo da Serra da Estrela para 13 de abril na plataforma DOTT, onde também estão disponíveis, além dos queijos de ovelha e Queijo Serra da Estrela DOP, os sabores inconfundíveis dos enchidos serranos, o vinho sub-região da serra da Estrela, o mel de urze, os licores, a broa ou o Bolo Negro de Loriga.

Até 28 de março, o Município de Celorico da Beira tem a decorrer a Feira do Queijo Digital com promoção da loja online de promoção de queijos e outros produtos endógenos. Esta Feira Digital conta com uma programação diversificada com vários eventos digitais de showcooking, workshops, conversas online com chefs, entre outras iniciativas.

Ao longo de todo o mês de março, o Município de Fornos de Algodres tem a decorrer a sua Feira do Queijo Serra da Estrela na plataforma de venda online de produtos endógenos, O Bom Sabor da Serra.

De referir que o Município de Almeida deverá manter entre os dias 2 e 3 de abril, o Mercado da Páscoa de produtos locais, endógenos, artes, colecionismo e antiguidades, no centro histórico, mediante a evolução da situação epidémica no país.

E enquanto não pode visitar a Serra e as saudades apertarem, pode sempre ‘chamar’ até si “A Serra à sua Porta”. Numa iniciativa da CIM-BSE, em estreita articulação com os Municípios que a compõem, “A Serra à sua Porta” reúne numa página única as várias plataformas de venda online de produtos do território, como Azeites de Montanha, Vinhos do Douro, Dão e Beira Interior, fumeiro e enchidos assim como mel, compotas e doces.

A Páscoa este ano convida assim a …ficar. E num período de esperança de um dia regressarmos à Serra da Estrela, resta a promessa na renovação do tão esperado reencontro com as mil e uma histórias e saberes ancestrais, com os sabores e os produtos característicos, com a cultura e o vasto património natural e edificado.

Celorico da Beira, Covilhã, Guarda e Mangualde beneficiam do investimento da Altice

10 distritos, 20 municípios e 3.700 quilómetros

Altice Portugal assinala regresso ao território com investimento de 10 milhões de euros no Norte, Centro e Sul de Portugal
Foi ontem dado o pontapé de saída de mais uma deslocação da Comissão Executiva da Altice Portugal a várias regiões do País, que assinala o regresso ao território com um investimento superior a 10 milhões de euros e um programa inédito: 10 distritos, 20 municípios e 3.700 quilómetros.
Proximidade, Investimento, Inovação, Qualidade de Serviço e Responsabilidade Social são os pilares que dão mote ao regresso das deslocações da Comissão Executiva da Altice Portugal a várias regiões de norte a sul de Portugal, com o anúncio de investimentos em projetos no âmbito do reforço de cobertura de redes, apoio tecnológico a instituições de saúde, parcerias com a Academia, através do quartel-general de inovação, a Altice Labs, assim como a democratização do acesso à cultura, através das cabines de leitura da Fundação Altice, respeitando sempre todas as nomas de segurança e saúde pública hoje exigidas pela Direção Geral de Saúde.
Para Alexandre Fonseca, Presidente Executivo da Altice Portugal, «A Proximidade é já um pilar indissociável do nosso ADN e queremos que constitua um exemplo para todos. Esta deslocação, e em particular todo o investimento a ela associado – mais de 10 milhões de euros – mostra que continuamos a apostar no País e a assumirmo-nos enquanto motor de desenvolvimento económico e social, para lá de todas as fronteiras e densidades populacionais. Estamos cá, estivemos sempre cá e vamos continuar».
Investimento e Qualidade de Serviço
Este regresso ao território marca uma nova vaga de investimento no País, em especial no que respeita ao reforço da expansão de fibra ótica de última geração, um projeto que a Altice Portugal tem levado a cabo em prol de um País mais equilibrado no acesso às oportunidades, não olhando à dimensão dos territórios.
Num investimento privado, autónomo e totalmente voluntário, uma dezena de municípios vão beneficiar do reforço das suas redes de fibra ótica e, em alguns casos, de rede móvel, em coberturas que em muitos casos superam os 90%. Abrantes, Cantanhede, Celorico da Beira, Constância, Covilhã, Figueira da Foz, Guarda, Mangualde, Pombal, Santa Maria da Feira são os municípios visados nesta nova vaga de investimento da Altice Portugal.
Hoje, são já mais de 5.1 milhões de lares e empresas abrangidos pela infraestruturação de fibra ótica, num projeto que levará esta tecnologia às 5.3 milhões de casas e empresas portuguesas, tornando Portugal num dos primeiros países europeus com cobertura integral de fibra ótica. Este projeto está ainda em linha com o pilar da Qualidade de Serviço, que visa uma melhoria contínua da experiência dos nossos clientes em todo o País.
                                                            Inovação
O eixo da Inovação materializa-se na inauguração de mais um espaço colaborativo da Altice Labs, o laboratório AlticeLabs@ISEC, e ainda na celebração de um protocolo com a Universidade de Coimbra, para o desenvolvimento de projetos no âmbito de I&D. Estes espaços constituem uma nova plataforma colaborativa e um reforço da parceria entre a Altice Labs e a Academia, como já vem sendo tradição.
Abrem-se assim as portas de um novo Centro de Investigação, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico no Instituto de Engenharia de Coimbra, o AlticeLabs@ISEC, que marca o arranque de um projeto de cooperação entre as duas entidades com vista ao desenvolvimento de sistemas e soluções em cloud.
Num projeto que constitui um investimento de 120 mil euros, a Altice Labs une-se também ao Centro de Informática e Sistemas da Universidade de Coimbra com vista à realização de ações de colaboração científica, tecnológica e de inovação, designadamente em Big Data & Analytics, Data Science e Artificial Intelligence and Cognitive Systems.
                                            Responsabilidade Social
No âmbito do seu pilar de Responsabilidade Social e dando resposta às atuais circunstâncias impostas pela COVID-19, a Altice Portugal apresenta um programa que dará primazia a projetos de promoção de condições para melhor prestação de cuidados de saúde.
Assim, a Empresa une-se uma vez mais ao seu parceiro Huawei Portugal para colocar à disposição de 7 hospitais portugueses de norte a sul um conjunto de sistemas de videoconferência e tablets. A disponibilização destes equipamentos visa assegurar a tecnologia para potenciar a colaboração entre várias unidades de saúde portuguesas, nomeadamente no que concerne ao estudo de casos clínicos.
Ainda no que respeita ao eixo de Responsabilidade Social, também as típicas cabines de leitura ganham mais um município na sua já extensa lista por todo o País. Oliveira de Azeméis recebe agora uma das já mais de 30 microbibliotecas reabilitadas pela Fundação Altice, que materializam hoje um espaço comunitário de democratização do acesso à Educação e à Cultura. Sob o mote “Levar, doar, ler, devolver”, as antigas cabines telefónicas ganham assim uma nova importância, ao serviço da comunidade.
                                                               Proximidade
A Proximidade tem sido um pilar-mestre naquilo que é a estratégia da Altice Portugal, assumindo-se como mote para estas deslocações da Comissão Executiva pelo território nacional. Neste regresso ao terreno, a Altice Portugal deixa uma vez mais a sua marca nas várias regiões que a acolhem, e de que fazem parte 10 distritos e 20 municípios.
Em menos de 48 horas a Comissão Executiva percorrerá cerca de 3700 quilómetros de norte a sul do País, visitando autarcas, clientes e parceiros, em mais uma das já incontáveis incursões ao território. Para trás ficam mais de 20 mil quilómetros percorridos ao lado das populações de todos os distritos e regiões autónomas portuguesas, com vista a dotar estes territórios de mais e melhores acessos, combatendo as dicotomias territoriais, gerando emprego e dinamizando as economias locais.

FPF- Covilhã recebe Final da Taça da Liga de Futebol Feminino

O Estádio Municipal José Santos Pinto, na Covilhã, foi o palco escolhido para a realização da  primeira final da Taça da Liga de Futebol Feminino, a ter lugar no dia 21 de março, sábado.

SC Braga , o SL Benfica, o Sporting CP e o Clube Futebol Benfica estão a disputar o lugar na final , recorde-se que a fase regular ainda está a decorrer.

Vai ser um dia de grande festa para o futebol feminino e para a cidade da Covilhã, assim Manuel Candeias, presidente da Associação de Futebol de Castelo Branco, referiu que “a escolha da cidade da Covilhã para receber a edição inaugural da Taça da Liga feminina constitui “uma honra grande para a associação” e é “o reconhecimento da dedicação” do organismo à promoção e dinamização do futebol feminino na região da Beira Baixa.

“Já recebemos jogos internacionais de seleções e torneios de âmbito nacional e regional, mas esta é uma final que ficará para a história do futebol feminino, logo é especial para nós. Como vai juntar clubes femininos de primeiro nível e atletas de alta competição conhecidas, vai certamente mobilizar as gentes locais. Acredito que também nos ajudará a dinamizar ainda mais o futebol feminino a nível local”, afirmou o responsável da associação, em declarações a fpf.pt.

Já José Mendes, presidente do Sporting da Covilhã, aplaudiu a escolha do Estádio Municipal Santos Pinto que, no seu entender, “tem todas as condições para proporcionar um grande espetáculo às equipas de futebol feminino que chegarem à final”.

“É um recinto que, apesar de antigo, sofreu obras de remodelação importantes. Está mais do que preparado para receber equipas de topo e muitos adeptos. Esperamos ver uma boa moldura humana nas nossas bancadas, no dia 21 de março”, explicou, garantindo que “o Sporting da Covilhã e a cidade vão viver com grande entusiasmo esta final feminina”.

Fonte:FPF

Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura na Parada da UBI

A Parada da Faculdade de Artes e Letras (FAL) da Universidade da Beira Interior (UBI) acolhe dois eventos em maio no âmbito da Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura. A programação do “17 Municípios do Alto da Cultura” (24 de maio, às 18h30) e do “Dispers’ARTE” (30 de maio, às 21h00) acaba de ser apresentada em conferência de imprensa.

O “17 Municípios do Alto da Cultura” começa com uma performance de dança pela Academia de Dança e Música do Fundão, segue com a dramatização do poema Mito da Conceição e encerra com a atuação do Coletivo Foice, de Edgar Vicente. Ao longo deste dia 24 de maio (sexta-feira), a partir das 10h00, um conjunto de pintores/as da Covilhã participa numa pintura coletiva e Ana Gonçalo expõe uma instalação de feltragem artística. Todos os momentos artísticos concentram-se na Parada da Faculdade de Artes e Letras.

O “Dispers’ARTE”, no dia 30 de maio, às 21h00, junta cinema, música e pintura. O evento começa com a exibição quatro curtas metragens que abordam a diáspora, tema central da Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura. Assim, o público pode assistir aos filmes Os Salteadores, Abi Feijó, Água Mole, de Laura Gonçalves e Xá, 21 da Rua da Esperança, de Luís Batista, e Da Meia Noite pró Dia, de Vanessa Duarte. As curtas serão projetadas em tela instalada na Parada. Dois dos realizadores, Laura Gonçalves e Luís Batista, estarão presentes para uma conversa com o público. Logo depois, há atuação do projeto musical Homem em Catarse. Ao longo de todo o evento, o pintor Helénio Mendes criará uma obra ao vivo.

Os programas foram apresentados na sala da Tinturaria das Dornas, Museu dos Lanifícios, pelo Presidente da Faculdade de Artes e Letras, José Rosa, pelo representante da UBI na Comissão Executiva da Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura, Urbano Sidoncha, pelo vereador da Cultura da Guarda, Victor Amaral, pela vereadora da Cultura da Covilhã, Regina Gouveia, e pelas representantes das turmas organizadoras dos eventos, Andreia Melo, 3º ano de Ciências da Cultura, e Beatriz Pina, 3º ano de Ciências da Comunicação.

A organização é das turmas finalistas de Ciências da Cultura e de Ciências da Comunicação, da UBI, em parceria com a Candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura, com a Câmara da Guarda, com o Teatro Municipal da Guarda e com a Câmara da Covilhã, reforçando a estratégia de parcerias alargadas da referida candidatura. De sublinhar a que candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura conta com o apoio de 17 municípios do interior e de várias universidades, entre elas, a UBI.