Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: quercus

Tag Archives: quercus

Quercus atribuiu galardão Qualidade de Ouro a 5 praias desta região

Foram divulgadas as praias com Qualidade de Ouro para a época balnear de 2021 , pela Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza e, claro em toda a  Beira Interior, são 22 as praias a conseguir este galardão, onde a qualidade da água balnear é importante.

Assim o Vale do Rossim (Gouveia), Lapa dos Dinheiros e Loriga (Seia), Valhelhas (Guarda),  Relva da Reboleira (Manteigas) são as que merecem esse galardão desta região.

Colocação de 25 caixas-ninho no Parque Polis na Guarda

Na próxima terça-feira, dia 26 de fevereiro, a partir das 14h, o Núcleo Regional da Guarda irá colocar no Parque Polis, na Guarda, 25 caixas-ninho com o objetivo de proporcionar uma zona de nidificação e de abrigo para as aves que as utilizam. A iniciativa contará com a presença de alunos da Escola Básica da Sequeira e da Escola Beatriz Ângelo. As caixas foram construídas por utentes do estabelecimento prisional da Guarda e a atividade contou também com o apoio da empresa Transdev.

Algumas dicas e curiosidades sobre as caixas-ninhos.

A importância das caixas-ninho é cada vez maior fundamentalmente por 2 razões. Por um lado é mais fácil estudar as aves  se conseguir determinar com precisão onde está localizado o respetivo ninho. Com uma caixa-ninho ocupada essa tarefa está resolvida sem que se corram riscos com a procura do ninho que deve ser sempre evitada. Qualquer perturbação pode provocar o abandono do ninho pelas aves. Por outro lado os buracos nas árvores, ou mesmo em construções humanas, são cada vez mais raros, porque as árvores mais velhas são cortadas e as construções modernas são demasiado herméticas para as aves.

Ao construirmos e colocarmos à disposição estes suportes para nidificação e abrigo, estamos portanto, a prestar uma grande ajuda às aves, que de outra forma, se vão afastando dos locais à medida que vão deixando de ter condições para se reproduzirem. Ora, como na sua esmagadora maioria, as espécies que utilizam caixas-ninho são consumidores secundários ou predadores, o seu desaparecimento provoca desequilíbrios ecológicos.

As caixas-ninho devem ser colocadas durante o inverno e deste modo as aves habituam-se à sua presença e algumas adotam-nas como abrigo. Deve-se procurar que a entrada não fique diretamente virada para o sol e por isso a caixa-ninho deve ser fixada com uma ligeira inclinação para a frente. Nunca devem ser utilizados pregos para a fixação das caixas nas árvores. E as cordas ou arames devem ficar separados do tronco por pequenas tábuas em forma de cunha, para que não se prejudique o crescimento das árvores.

Todos os anos, durante o outono, deve fazer-se a limpeza das caixas. Nessa altura é interessante fazer-se o registo dos materiais utilizados no ninho, como musgos, penas, pelos, etc.

Por:Quercus

3.ª edição do Concurso de cozinha solar Quercus/IPGuarda está em marcha

quercusA 3.ª edição do Concurso de cozinha solar , está na fase preparatória, assim o período de inscrições termina no próximo dia 31 de janeiro ,organizado juntamente entre o Núcleo Regional da Guarda da Quercus – A.N.C.N. e o Instituto Politécnico da Guarda.

Trata-se de um concurso dirigido a todos os alunos do 2.º e 3.ºciclos do ensino básico e do secundário ou ensino equivalente. Para além das escolas do distrito da Guarda podem concorrer as escolas dos concelhos de Belmonte, Covilhã e Fundão do distrito de Castelo Branco.

Pretende-se que sejam construídos fornos solares recorrendo preferencialmente a materiais de fácil acesso e reutilizáveis. O concurso está organizado em 3 escalões e as equipas deverão ter no máximo 3 elementos. A escola deverá decidir em que escalões pretende concorrer e selecionar, dentro de cada escalão, a equipa que representará a escola na final prevista para o dia 20 de maio de 2017 numa prova a realizar no Instituto Politécnico da Guarda.

O Regulamento pode ser acedido no seguinte link http://cozinha-solar-quercus.blogspot.pt/.

O Núcleo Regional da Guarda da Quercus – A.N.C.N. e o Instituto Politécnico da Guarda agradecem ainda ao mecenas do concurso: Firm Questions e aos apoios do concurso: MoviJovem, Science4you e Via Rápida.

Por:Quercus-N.Guarda

“Quercus à conversa”-Debate na Guarda

quercusVai decorrer na próxima sexta-feira,26 de fevereiro, na Guarda, com organização a cargo do Núcleo Regional local, um debate subordinado ao tema “Quercus à conversa”, como convidados são Felipe Caetano e Pedro Reis.

A proliferação de dispositivos computacionais é hoje elevadíssima.

Vai ser aberto para toda a gente poder dar a sua opinião.

Quercus-Guarda realiza jornada dupla no Festival Angel Art

    Inserido no Festival Angel Art, a Quercus da Guarda, vai levar a efeito, uma jornada dupla de atividades, juntamente com a Cooperativa Sonheiro, neste domingo, 2 de agosto, na freguesia da Faia, concelho da Guarda.
Desta forma, vão ser realizadas duas atividades, uma durante a manhã e outra no período da tarde:
10h-13h Demonstração de cozinha solar
17h-20h Oficina de mobiliário de paletes


 Deste modo, sugere-se aos participantes que levem roupa de
trabalho para madeira e se possível óculos, máscaras e luvas. Esta
oficina tem um custo de 5,00€ para sócios da Quercus e 7,50€ para não
sócios.
Para mais informações e/ou inscrições através dos
números 931 104 568 ou 271 920 268 (informações sobre a Oficina de
mobiliário de paletes).

Por Quercus-Guarda 

Desafio Fotográfico “À volta do Noéme”

  Vai ser lançado esta sexta-feira , no Dia Mundial do Ambiente, numa organização do Núcleo Regional da Guarda da Quercus com a colaboração da Associação Portuguesa de Educação Ambiental,no âmbito do projeto PROMORIVER ,o Movimento Associativo Cultural MACA e o FotoClube da Guarda , no âmbito das comemorações do seu 3ºaniversário, lança  o Desafio Fotográfico “À volta do Noéme”.
  Este desafio consiste em evidenciar o estado de poluição do rio Noéme e terá como ex-libris uma exposição que irá decorrer durante este ano de 2015 pelo que as inscrições para este evento iniciam-se a 5 de junho e terminam a 3 de julho do corrente ano e poderão ser feitas através de e-mail para  guarda@quercus.pt ou guarda.maca@gmail.com
  Já no dia seguinte no Parque Pólis será feita a apresentação deste desafio no âmbito da iniciativa Festa das Cores do Movimento MACA entre as 9h30 e as 11h30 com um passeio fotográfico no rio Diz .

Quercus da Guarda promove caminhada pela despoluição do rio Noéme

O Núcleo Regional da Guarda da associação
ambientalista Quercus promove, no domingo, uma caminhada de protesto
para exigir a imediata despoluição do rio Noéme, um afluente do rio Côa
A
caminhada, a realizar entre as 9 e as 12 horas assinala o Dia Mundial
da Água e pretende alertar a Câmara Municipal da Guarda e a Agência
Portuguesa do Ambiente para a resolução de um problema que se arrasta
desde a década de 1980.
“Sensibilizar a população em geral para a
continuidade deste problema” e as entidades responsáveis para a
necessidade de “terminarem as descargas poluentes que continuam a
acontecer” são os objectivos do protesto cívico, segundo a organização. O
presidente do núcleo da Guarda da QUERCUS, Bruno Almeida, disse hoje à
agência Lusa que a poluição do rio Noéme é originada por uma fábrica
têxtil que possui uma ETAR (Estação de Tratamento de Águas Residuais)
que se tem revelado insuficiente para o tratamento dos efluentes. O
responsável contou que a Câmara Municipal da Guarda já construiu uma
estação elevatória e condutas para encaminhamento do esgoto industrial
até à ETAR de São Miguel, mas o equipamento ainda não começou a
funcionar. “Actualmente, assistimos a um jogo de pingue-pongue” entre a
autarquia e a Águas do Zêzere e Côa, a empresa responsável pela ETAR de
São Miguel, referiu Bruno Almeida. “A Câmara diz que a entidade Águas do
Zêzere e Côa é que tem a responsabilidade de intervir agora. A Águas do
Zêzere e Côa diz que enquanto não estiver instalado na estação
elevatória um equipamento que meça a qualidade do efluente que vai
entrar na sua ETAR, não o aceita receber”, explicou. Segundo o dirigente
da QUERCUS, assiste-se “a um jogo em que uns passam responsabilidades
para os outros e não há maneira de o assunto se resolver e de o efluente
ir definitivamente para a ETAR e de ser tratado como deve ser”. O
encontro dos participantes na caminhada de protesto, que terá um
percurso de cerca de 10 quilómetros, está marcado para as 09:00 de
domingo, junto à ponte da aldeia de Gata, nas proximidades da Guarda,
onde se localiza o foco poluidor. A organização estima que na
iniciativa, que começa e termina na localidade de Gata, participem cerca
de 100 pessoas, incluindo autarcas das freguesias de Guarda, Casal de
Cinza, Vila Garcia, Vila Fernando, Pousade/Albardo, Rochoso/Monte
Margarida e Cerdeira), que são abrangidas por aquele curso de água. O
rio Noéme é um afluente do rio Côa que nasce em Vale de Estrela, Guarda,
e atravessa várias aldeias dos concelhos de Guarda, Sabugal e Almeida. A
poluição deste curso de água tem preocupado autarcas, ambientalistas e
moradores das localidades ribeirinhas.
fonte:terras da beira

Quercus apresenta queixa contra construção de barragem na Serra da Estrela

 
Quercus apresenta queixa contra construção de barragem na Serra da Estrela 

A
Quercus enviou uma queixa à Comissão Europeia, na qual solicita que se
“suspenda a atribuição de fundos” para a construção da Barragem das
Cortes, na Serra da Estrela.
No
documento, a Quercus apresenta argumentos contra a concretização do
projeto (barragem que ainda não começou a ser construída) e pede que se
“investigue a forma como a decisão [de aprovar fundos para a construção] foi tomada”. Esta associação ambientalista considera que, a
concretizar-se, a barragem seria “lesiva por demais dos valores
legalmente protegidos”, já que ficaria implantada em áreas sensíveis de
zona classificada como “Sítio de Importância Comunitária” e que integram
a Rede Natura 2000. “A Quercus repudia totalmente a decisão política de
se avançar com a construção de uma barragem sem que haja qualquer
necessidade para tal, colocando em causa a integridade, os valores
naturais e o estatuto de classificação da área afetada”, consta no
comunicado enviado à agência Lusa. Ressalva-se ainda que o período para
consulta pública e consequente Declaração de Impacte Ambiental (emissão
aprovada a 20 de setembro de 2013) decorreu cerca de um ano depois de os
fundos terem sido aprovados, pelo que considera que o procedimento
“serviu apenas para validar decisões políticas que já foram previamente
tomadas”. A Quercus refere também que “a justificação da necessidade do
projeto” apresenta “lacunas e falhas muito graves” e afirma que a forma
“como foram avaliadas as necessidades futuras de água para o município
[da Covilhã] é, no mínimo, leviana”.

fonte:Centro TV