Início » Celorico da Beira (Pagina 3)

Celorico da Beira

Vendas expresso de casas: 11% da oferta fica menos de 7 dias no mercado

Cerca de 11% das casas compradas no primeiro trimestre do ano estiveram anunciadas no idealista menos de uma semana. Já 22% esteve no mercado entre duas semanas e um mês, 24% entre um e três meses, 34% entre três meses e um ano e 9% mais de um ano, segundo uma análise de dados publicada pelo idealista, o Marketplace imobiliário do sul da Europa.

Analisando as “vendas expresso” – ou seja, imóveis residenciais que se vendem em menos de uma semana, tendo em conta o tempo de permanência dos anúncios – por capitais de distrito, é em Faro que encontramos uma maior percentagem, 33% das casas são vendidas nesse período. Seguem-se Portalegre (25%), Porto (15%), Braga (14%), Évora (14%), Setúbal (14%), Vila Real (14%), Castelo Branco (13%), Coimbra (11%) e Leiria (11%). Abaixo da média nacional, encontram-se Lisboa (10%), Viana do Castelo (10%), Ponta Delgada (9%), Santarém (9%) e Funchal (8%).

A capital de distrito onde se registou menos “vendas expresso” foi Viseu (3%). Em Aveiro e Beja, apenas 7% das transações se realizaram em menos de sete dias no primeiro trimestre. Já em Bragança e Guarda, nenhuma casa foi vendida nesse período.

Vender a casa rápido: distrito do Porto está em 1.º lugar

Em relação aos distritos, o mercado comporta-se de outra forma. Foi no distrito do Porto (16%) onde mais casas foram vendidas em menos de uma semana durante os primeiros três meses do ano. Seguem-se Braga (14%), Castelo Branco (11%), Aveiro (10%), Lisboa (10%), Vila Real (10%), Faro (10%), Viana do Castelo (9%), Guarda (9%), Coimbra (9%), ilha da Madeira (8%), Setúbal (8%), Leiria (8%) e Évora (8%).

Por outro lado, é em Viseu onde esta percentagem de vendas rápidas de casas é menor – de apenas 4%. Seguem-se Beja (5%), Santarém (6%), ilha de São Miguel (7%) e Portalegre (7%). No distrito de Bragança, nenhuma casa foi vendida em menos de uma semana.

Foto:DR

Celorico da Beira-Festival de música ao ar livre, arte e cultura “Musicar”

O Centro Histórico de Celorico da Beira e o castelo recebem de 5 a 6 de julho o Festival de música ao ar livre, arte e cultura “Musicar”.
Durante dois dias, o “Musicar” leva ao Centro Histórico da vila e ao castelo muita animação, vida, dinamismo, alegria e muita música. Mas, o Festival é muito mais que momentos musicais. Para o efeito, decorrem paralelamente outras atividades como tasquinhas, artesanato, oficinas, jogos tradicionais e encontros de associações.
Porque o tempo estival convida à diversão, ao convívio e à socialização, o Centro histórico de Celorico da Beira transforma-se durante este fim-de-semana, numa verdadeira montra/convite para viver e experienciar Celorico da Beira, a sua cultura e as suas tradições.
A edição “Musicar” 2024 foi desenhada para celebrar a preservação ambiental e a multiculturalidade que caracteriza o Município nos dias de hoje mas, representa também a oportunidade para consciencializar a população sobre a importância da preservação do património cultural e natural e a sustentabilidade.
A entrada é livre e a diversão é garantida.

“PS – Por Si” -Novo espaço para Federação PS Guarda ouvir cidadãos

Chama-se “PS – Por Si” e é o novo espaço onde os cidadãos e cidadãs poderão ser ouvidos e esclarecer as suas dúvidas. A Federação do Partido Socialista assume- se mais uma vez como pioneira, criando este espaço mensal para os cidadãos dialogarem com a Deputada eleita pelo distrito e ex-Ministra, Ana Mendes Godinho, e com o Partido Socialista.

A primeira sessão decorrerá já no dia 14 de junho, entre as 16h e as 18h, na Sede
da Federação da Guarda (Rua Mestre de Avis, 57), pelo que as próximas irão
decorrer uma vez por mês, em cada concelho do distrito da Guarda.

Desta forma, a Guarda torna-se o primeiro distrito a ter um espaço rotativo de diálogo
e de proximidade entre o PS e os cidadãos, de forma a poder esclarecê-los em todas
as questões que surjam (ex. apoios sociais, investimentos públicos na região, entre
outros).

Celorico da Beira-Inauguração do relvado sintético, da Academia de Futebol da AF Guarda

Teve lugar, esta manhã do Dia de Camões e das Comunidades, em Celorico da Beira, a cerimónia de inauguração do relvado sintético, da Academia de Futebol da AF Guarda.

Desta forma, é um novo espaço para as seleções distritais poderem efetuar treinos e estágios no futuro. Nasceu aqui uma infraestrutura que brevemente irá ter uma bancada central e futuramente, um Pavilhão para a prática do futsal e outros empreendimentos ao longo do tempo vão surgir.

Nesta cerimónia esteve presente , Amadeu Poço, Presidente da direção da AF Guarda, restante staff diretivo, Carlos Ascensão, Presidente da Câmara de Celorico da Beira e demais entidades e convidados.
Seguiu-se o Torneio de futebol de sub-14, entre as Seleções da Guarda, Portalegre e Bragança.

PS vence eleições Europeias 24 com 8 Eurodeputados

Assim nos resultados das eleições Europeias 2024, o PS venceu com 32,1% as eleições a nível Nacional, seguido da AD com 31,12%; Chega com 9,79%; IL com 9,7%; BE com 4,25%

A nível distrital, na Guarda, PS -35.77% ; PPD/PSD.CDS-PP.PPM -35.07%;Chega-  10.19% de Votos
IL -5.45% ;B.E. -2.79% de Votos
Por Municípios, o PS venceu Fornos de Algodres, Gouveia, Guarda, Manteigas, Seia, Sabugal. Por sua vez a AD venceu em Pinhel, Figueira Castelo Rodrigo, Foz Côa, Meda, Almeida, Trancoso, Aguiar da Beira e Celorico da Beira. Abstenção de 55,3%

No distrito de Viseu, venceu AD com 39.55%; PS com 32.15% Chega com 9,59 Por sua vez, a AD venceu em 20 concelhos e o PS em Cinfães, Penalva, Mangualde e Mortágua.

Foto:DR

 

 

108 milhões de euros de fundos europeus para apoiar investimentos de proximidade com os cidadãos

O Programa Regional do Centro (Centro2030) abriu sete concursos, com uma dotação de 108 milhões de euros de fundos europeus, para apoiar investimentos de base local e sub-regional com proximidade à vida dos cidadãos.

Estes apoios têm como finalidade apoiar investimentos nas seguintes áreas:
Ciclo Urbano da Água em Alta – 30M€
Eficiência Energética na Administração Local – 60 M€
Infraestruturas de cuidados de saúde primários – 4,4 M€
Equipamentos de cuidados de saúde primários – 1,1 M€
Novos modelos de organização de prestação de cuidados de saúde de proximidade – 3M€
Infraestruturas e Equipamentos sociais – 7,2M€
Infraestruturas do ensino básico e/ou do ensino secundário – 2ª fase de operações do PT2020
– 2,3M€

Para Isabel Damasceno, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro), “a publicação destes sete avisos de concurso, destinados ao investimento de proximidade, significa mais um avanço na implementação do Programa Centro 2030. A Autoridade de Gestão coloca a concurso, por via da contratualização com as Comunidades Intermunicipais, valores muito relevantes para investimentos nas áreas da saúde, educação, social e ambiente».

Alinhado com as prioridades da União Europeia, o Programa Centro 2030 estrutura-se em cinco objetivos estratégicos: Centro mais competitivo e inteligente, Centro mais verde, Centro mais conectado, Centro mais social e inclusivo e Centro territorialmente mais coeso e próximo dos cidadãos.

Além do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e do Fundo Social Europeu (FSE), o programa Centro 2030 inclui o Fundo para a Transição Justa, destinado a mitigar os impactos socioeconómicos da transição para a neutralidade carbónica resultantes do encerramento da Central Termoelétrica do Pego, através do apoio à diversificação da atividade económica do território e aos trabalhadores afetados.

Os avisos de concurso podem ser consultados em https://centro2030.pt/avisos/

Fonte:CCDR Centro

Aviso- Chuvas fortes, trovoadas

⚠️ℹ️ 𝗔𝗩𝗜𝗦𝗢 𝗔̀ 𝗣𝗢𝗣𝗨𝗟𝗔𝗖̧𝗔̃𝗢 ℹ️⚠️
𝟭. 𝗦𝗜𝗧𝗨𝗔𝗖̧𝗔̃𝗢
De acordo com a informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê-se para os dias 7 e 8 de junho um agravamento das condições meteorológicas associadas a instabilidade atmosférica, salientando-se o seguinte:
07JUN
💦Possibilidade de ocorrência de aguaceiros, por vezes fortes, e de granizo acompanhados de trovoadas nas regiões Norte e Centro (não sendo de excluir a possibilidade de ocorrerem trovoadas secas);
🌬 Vento a predominar do quadrante sul, podendo ocorrer rajadas convectivas fortes;
🌡Subida da temperatura máxima nas regiões Norte e Centro, em especial no litoral (valores entre 33 e 36°C no interior Norte e Centro e litoral a norte do Cabo Mondego);
🔥Índices de Perigo de Incêndio Rural muito elevados a máximos no interior e no Algarve.
08JUN
💦Aguaceiros, por vezes fortes, e granizo acompanhados de trovoadas frequentes e concentradas em especial a partir da tarde nas regiões Norte e Centro.
🌬 Vento a predominar do quadrante sul, podendo ocorrer rajadas convectivas fortes a acompanhar os aguaceiros.
𝟮. 𝗘𝗙𝗘𝗜𝗧𝗢𝗦 𝗘𝗫𝗣𝗘𝗖𝗧𝗔́𝗩𝗘𝗜𝗦
Face a este quadro meteorológico, poderão ocorrer os seguintes efeitos:
ℹ️ Ocorrência de inundações em zonas urbanas, causadas por acumulação de águas pluviais por obstrução dos sistemas de escoamento;
ℹ️ Ocorrência de cheias, potenciadas pelo transbordo do leito de alguns cursos de água, rios e ribeiras; Ler Mais »

Celorico da Beira-Performance criativa “CARDO – Celorico on my mind”

A performance criativa “CARDO – Celorico on my mind”, de Alexandre Sampaio com o Grupo de Teatro Comunitário de Celorico da Beira, regressa a palco no próximo dia 8 de junho, pelas 21H30, no Centro Cultural de Celorico da Beira.

Com a reposição desta criação performativa com o Grupo de Teatro Comunitário de Celorico da Beira, Alexandre Sampaio pretende despertar nos espetadores, um sentimento de pertença a este território, de proximidade, de reconhecimento e identidade, porquanto o espetáculo interpreta experiências de vida, desejos e temores em redor de quem somos e da nossa relação com Celorico da Beira.

Durante a performance, a empatia entre os artistas em palco e público é reforçada, não só, pelo reconhecimento e identificação com a temática, como também, pela relação afetiva e emotiva que se estabelece entre ambos, por força do elenco ser constituído pelos celoricenses Alda Ascensão Fonseca, Graça Patrício, Joana Braga, Maria Adelaide Martins, Modesta Reis, Rui Fonseca, Teresa Araújo e participantes do Jardim-de- infância de Santa Luzia e da Santa Casa da Misericórdia de Celorico da Beira.
Os bilhetes encontram-se à venda no Centro Cultural, pelo preço simbólico de 4€.

Inauguração do Relvado Sintético e Torneio da Academia de Futebol da Guarda

Vai ter lugar, em Celorico da Beira, o Torneio da Academia de Futebol da Guarda, na segunda-feira, dia 10 de junho, pela manhã, que conta com a presença das Seleções de Sub-14 Futebol Masculino, da AF Guarda, AF Bragança e AF Portalegre e, ainda, inauguração do Relvado Sintético da Academia de Futebol da AF Guarda.

Os preços das casas para arrendar em Portugal subiram 0,1% em maio

Os preços das casas para arrendar em Portugal subiram 0,1% em maio face ao mês anterior. Segundo o índice de preços do idealista, arrendar casa tinha um custo de 16,1 euros por metro quadrado (euros/m2) no final do mês de maio deste ano, tendo em conta o valor mediano. Esta é a terceira vez este ano que as rendas das casas se mantêm estáveis. Já em relação à variação trimestral, a subida foi de 1,9% e a anual de 14,4%.

Cidades capitais de distrito

O preço das casas parar arrendar em maio desceu em Viseu (-8%), Coimbra (-4,6%), Setúbal (-1,6%) e Évora (-0,9%). Por outro lado, os preços aumentaram no Funchal (5,7%), Aveiro (2,4%), Santarém (2,3%), Castelo Branco (1,5%), Leiria (0,8%) e Viana do Castelo (0,7%). Já no Porto (0,2%), Faro (0,2%), Braga (-0,4%) e Lisboa (-0,5%), os preços mantiveram-se estáveis nesse período.

Lisboa continua a ser a cidade onde é mais caro arrendar casa: 21,5 euros/m2. Porto (17,4 euros/m2) e Funchal (14,6 euros/m2) ocupam o segundo e terceiro lugares, respetivamente. Seguem-se Faro (12,9 euros/m2), Aveiro (12 euros/m2), Setúbal (12 euros/m2), Évora (11,1 euros/m2) e Coimbra (11 euros/m2). Já as cidades mais económicas são Castelo Branco (6,8 euros/m2), Viseu (7,2 euros/m2), Leiria (8,1 euros/m2), Santarém (8,3 euros/m2), Viana do Castelo (8,4 euros/m2) e Braga (9,2 euros/m2).

Distritos/Ilhas

Dos 17 distritos e ilhas analisados, os preços em maio desceram em Viseu (-3,9%), Castelo Branco (-3,6%), Vila Real (-3,4%), Évora (-3,3%), Braga (-2,8%) e Coimbra (-2,1%).

Por outro lado, os preços subiram em Portalegre (6,7%), ilha da Madeira (2,8%), Viana do Castelo (2,8%), Setúbal (1,9%), Santarém (1,3%), Porto (1%) e Aveiro (0,7%). Já em Beja (0,5%), Leiria (0,1%), Faro (0,1%), Lisboa (-0,3%) os preços mantiveram-se estáveis nesse período.

De referir que o ranking dos distritos mais caros para arrendar casa é liderado por Lisboa (19,8 euros/m2), seguido pelo Porto (15,4 euros/m2), ilha da Madeira (14,2 euros/m2), Faro (13,6 euros/m2), Setúbal (12,8 euros/m2), Coimbra (10,5 euros/m2), Beja (10 euros/m2), Aveiro (9,8 euros/m2), Évora (9,7 euros/m2), Leiria (9,2 euros/m2), Braga (9,2 euros/m2) e Viana do Castelo (8,5 euros/m2).

Os preços mais económicos encontram-se em Vila Real (5,7 euros/m2), Portalegre (6,6 euros/m2), Viseu (6,9 euros/m2), Castelo Branco (7 euros/m2) e Santarém (7,9 euros/m2).

Regiões

Durante o mês de maio, os preços das casas para arrendar subiram em quatro regiões do país. A liderar as subidas encontra-se a Região Autónoma dos Açores (6,8%), seguida pela Região Autónoma da Madeira (2,9%), Alentejo (0,7%) e Norte (0,6%). Já no Algarve (0,1%) e na Grande Lisboa (-0,1%), os preços estabilizaram. Por outro lado, os preços desceram no Centro (-0,7%)

A Área Metropolitana de Lisboa, com 19,1 euros/m2, continua a ser a região mais cara, seguida pela Região Autónoma da Madeira (14,1 euros/m2), Norte (14 euros/m2) e Algarve (13,6 euros/m2). Do lado oposto da tabela encontram-se o Centro (9,2 euros/m2), a Região Autónoma dos Açores (9,8 euros/m2) e o Alentejo (10,3 euros/m2) que são as regiões mais baratas.