Templates by BIGtheme NET
Início » Celorico da Beira (Pagina 4)

Celorico da Beira

Volta a Portugal de Juniores com passagem na região

Vai decorrer, a 15.ª Edição da Volta a Portugal de Junioresde 26 a 29 de agosto, com a realização da 3.ª etapa entre Gouveia e Seia. A Volta a Portugal de Juniores é uma corrida disputada pelo pelotão sub-19, que contempla quatro etapas e um total de 347,7 quilómetros. A etapa inaugural terá lugar a 26 de agosto, com partida e chegada em Almeida, estendendo-se por um percurso de 92,6 quilómetros.

A segunda etapa, a 27 de agosto, irá ligar Sabugal a Penamacor através de um traçado de 129,4 quilómetros. A 28 de agosto, a cidade de Gouveia será palco do início da 3.ª etapa, com um contrarrelógio individual de 14,8 quilómetros com final na cidade de Seia. A partida será dada pelas 16h00, na Rua Dr. Mário Gomes Figueira (junto ao Centro de Saúde de Gouveia), com passagem pelas freguesias de Moimenta da Serra, Paços da Serra, Santa Marinha e S.Martinho. A chegada à Avenida Luís Vaz de Camões, em Seia, irá ter lugar cerca das 16h20.

A finalizar a Volta, no dia 29 de agosto, irá ter lugar a 4.ª e última etapa, uma viagem de 110,9 quilómetros, entre Celorico da Beira e a cidade da Guarda, naquela que faz desta a etapa-rainha da competição, já que os jovens ciclistas terão de ultrapassar a exigente subida das Penhas da Saúde, contagem de montanha de primeira categoria. Será na capital de distrito que se irá conhecer o vencedor desta 15.ª Volta a Portugal de Juniores.

GNR reforça o patrulhamento para prevenir incêndios rurais

Face ao agravamento do risco de ocorrência de incêndios rurais previsto para os próximos dias, e à Declaração Conjunta da Situação de Alerta para os 14 Distritos (Beja, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal, Vila Real e Viseu), a Guarda Nacional Republicana, vai reforçar o patrulhamento e o esforço de vigilância terrestre em todo o Território Nacional, em coordenação com as demais entidades, no intuito de prevenir a ocorrência de ignições.

Face às previsões meteorológicas para os próximos dias, a Situação de Alerta e as medidas de carácter excecional terão início às 12h00 de hoje, dia 13 de agosto, e irão prolongar-se até às 23h59 de dia 16 de agosto, para os 14 distritos.

Nesta senda, a GNR recorda as medidas de caráter excecional:

1. Proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem;

2. Proibição da realização de queimadas e queimas de sobrantes de exploração;

3. Proibição de realização de trabalhos nos espaços florestais com recurso a qualquer tipo de maquinaria, com exceção dos associados a situações de combate a incêndios rurais;

4. Proibição de realização de trabalhos nos demais espaços rurais com recurso a motorroçadoras de lâminas ou discos metálicos, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal.

5. Proibição total da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas nos distritos onde tenha sido declarado o Estado de Alerta Especial de Nível Laranja pela ANEPC.

De referir que a proibição não abrange:

1. Os trabalhos associados à alimentação e abeberamento de animais, ao tratamento fitossanitário ou de fertilização, regas, podas, colheita e transporte de culturas agrícolas, desde que as mesmas sejam de carácter essencial e inadiável e se desenvolvam em zonas de regadio ou desprovidas de florestas, matas ou materiais inflamáveis, e das quais não decorra perigo de ignição;

2. A extração de cortiça por métodos manuais e a extração (cresta) de mel, desde que realizada sem recurso a métodos de fumigação obtidos por material incandescente ou gerador de temperatura;

3. Os trabalhos de construção civil, desde que inadiáveis e que sejam adotadas as adequadas medidas de mitigação de risco de incêndio rural.

 

Nos espaços florestais e agrícolas, a GNR reforça os seguintes conselhos à população:

· Evite fumar ou fazer lume;

· Evite fumigar ou desinfestar apiários, a não ser com uso de fumigadores equipados com dispositivos de retenção de faúlhas;

· Utilize tratores, máquinas e veículos pesados de transporte que possuam extintor, sistema de retenção de faúlhas ou faíscas e tapa-chamas nos tubos de escape ou chaminés;

· Em caso de incêndio, ligue de imediato para o 112, transmitindo de forma sucinta e precisa a localização, a dimensão estimada do incêndio e a forma de acesso mais rápida ao local.

 

Inaugurada Capela Mortuária no Minhocal

Foi recentemente inaugurada ,a Capela Mortuária, no Minhocal, que resulta de um investimento de 40 mil euros e de máxima importância para a Freguesia do Minhocal cuja concretização foi possível graças ao empenho de todos.
Nesta cerimónia marcou presença o Bispo da Guarda, D. Manuel Felício, do Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira, Carlos Ascensão, do Presidente da Junta de Freguesia do Minhocal, José Gomes, do Pároco da Freguesia, assim como o vereador Bruno Almeida e elementos da Junta de Freguesia.
Num ambiente de festa, os habitantes da aldeia viram concretizado um projeto de elevada importância para a população.
Se por um lado importa lembrar que o edifício onde foi instalada a Capela foi doado por um benemérito, a família Brás, por outro lado importa referir que se tratou de uma obra da responsabilidade da Junta de Freguesia que contou com o apoio da Câmara Municipal de Celorico da Beira que disponibilizou uma verba de 15 mil euros para a realização dos trabalhos entre outros apoios.
A cerimónia de inauguração foi iniciada com a Missa Solene presidida por D. Manuel Felício logo seguido do descerramento de uma placa alusiva ao ato e bênção da Capela, terminando com uma visita guiada às instalações.

82ªVolta a Portugal/Santander-Frederico Figueiredo venceu na Guarda

Alejandro Marque mantém amarela

A chegada à cidade mais alta do País é sempre um grande momento, dado que , se trata de um final de etapa sempre a subir.

Assim foi um ataque cerrado à camisola amarela. Um dia antes da 82ª Volta a Portugal Santander ter o Dia de Descanso na Guarda, a W52-FC Porto e a Efapel partiram ao ataque da liderança de Alejandro Marque. Este domingo foi complicado para a formação da Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel, que ainda assim sobreviveu, mas viu aproximar-se, e muito, Amaro Antunes e Frederico Figueiredo, que se estreou a vencer uma etapa na Volta.

Foi uma tirada de nervos entre Belmonte e Guarda (181,6 quilómetros). A equipa azul, comandada por Nuno Ribeiro, e os homens de equipamento amarelo fluorescente estavam decididos a ter representantes na frente, com a formação de Tavira, do Camisola Amarela Santander, a ter de trabalhar arduamente, desde o primeiro quilómetro, para tentar anular esta pretensão. Só depois dos 30 quilómetros as tentativas resultaram com Ricardo Mestre, Daniel Mestre e Ricardo Vilela (W52-FC Porto), Rafael Reis e Javier Moreno (Efapel) e Roniel Campos (Louletano-Loulé Concelho) a ficarem na frente. Durante grande parte da etapa, os três homens de azul tiveram de assumir todas as despesas de trabalho na fuga, com Rafael Reis a aproveitar para ganhar as metas volantes e a aproximar-se de Luís Gomes (Kelly/Simoldes/UDO) na luta pela Camisola Verde dos pontos Rubis Gás.

No entanto, lá atrás havia muita ação. Ainda nem tinha sido dada a partida real e Gustavo Veloso sofreu uma queda que o deixou maltratado. Ainda assim, muito trabalhou o veterano espanhol para ajudar o amigo e companheiro de equipa, Marque. Enquanto uns tentavam formar uma fuga, o pelotão fragmentou-se. Ficaram dois grandes grupos, com o segundo a atrasar-se irremediavelmente.  Mais de metade do pelotão chegou à meta com atraso superior a 30 minutos.

Ritmo elevado

Com W52-FC Porto e Efapel na frente, a Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel assumiu sozinha a perseguição e nunca deu muito mais de um minuto de vantagem. A situação prolongou-se até às três subidas finais, dentro dos últimos 40 quilómetros: Videmonte (segunda categoria) e duas na Guarda (ambas de terceira), a derradeira a coincidir com a meta.

Amaro Antunes (W52-FC Porto) e Frederico Figueiredo (Efapel) deram o salto para a frente e acabaram por ficar sozinhos. Foi o assalto à amarela com a vitória de etapa em mente. Antunes – vencedor da Volta a Portugal Edição Especial 2020 – trabalhou sozinho. Figueiredo – terceiro no ano passado – explorou a roda do adversário, mas passou em primeiro nos prémios de montanha e no último folego, antes do risco de meta, tratou de assumir a frente e ganhar a etapa, a terceira para a Efapel nesta Volta.

“Foi uma etapa que sabíamos que ia ser muito dura. Andou sempre muito rápida. A W52-FC Porto também trabalhou para que fosse sempre num grande ritmo. Tínhamos a ideia de atacar na subida de Videmonte. Sabíamos que poderíamos fazer a diferença porque o terreno é sempre de sobe e desce até à chegada, contou Figueiredo, juntando-lhe a explicação sobre os objetivos distintos que ele e Amaro Antunes tinham na chegada à Guarda. “Cada um tinha o seu objetivo. Eu queria encurtar tempo, ele queria vestir a camisola amarela e ficou perto disso, mas ainda há muita Volta a Portugal”.

No grupo perseguidor, apenas Marque e Veloso da equipa algarvia sobraram para trabalhar com cerca de 50 quilómetros para a meta. Marque ainda apanhou um susto quando sofreu uma avaria mecânica na bicicleta. A Movistar deu uma ajuda já na parte final. Alejandro Marque sobreviveu e continua com a Camisola Amarela Santander, mas apenas com cinco segundos a separá-lo de Amaro Antunes e 25 de Figueiredo. No início do dia as diferenças eram de 1, 26 minutos e 1,46, respetivamente.
Se Marque continua de amarelo, já Amaro Antunes ficou com a Camisola das Bolinhas Continente, a camisola da Montanha que também pertencia ao espanhol.

Entre os mais jovens, o porto riquenho Abner González (Movistar) continua a ser o melhor classificado e a envergar a Camisola da Juventude Jogos Santa Casa. A Efapel não larga a liderança por equipas.

                                               Duas baixas no pelotão

 Apesar dos cuidados da organização e das equipas participantes, e seguindo um plano sanitário rigoroso que cumpre todas as orientações da Direção Geral da Saúde, a pandemia continua a ser uma realidade e este domingo a organização identificou mais um caso suspeito de Covid 19 no pelotão. De imediato foi posto em prática o protocolo previsto para estas situações e dois elementos da equipa espanhola Kern Pharma abandonaram a prova, o atleta em causa e o companheiro de equipa que com ele partilhava quarto.

Também entre a organização houve três casos suspeitos, tendo estes e o grupo de trabalho que integravam sido afastados do evento.

ResumoClassificacoes_4a Etapa-82 ª Volta a Portugal Santander
Classificacoes4a Etapa-82a V olta a Portugal Santander

 

Celorico da Beira- Investimento de 35mil euros/ano para uma nova EIP

A Câmara Municipal de Celorico da Beira vai investir cerca de 35 mil euros anuais para garantir a constituição de uma nova Equipa de Intervenção Permanente (EIP) para a corporação de Bombeiros Voluntários, passando assim a ter 2 EIP.
Foi assinado pela Câmara Municipal um protocolo com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários para a constituição de 1 nova Equipa de Intervenção Permanente. A comparticipação das equipas fica, em partes iguais, a cargo da Câmara Municipal e da ANEPC. Este apoio vem juntar-se a um conjunto de incentivos dados pela autarquia aos Bombeiros.
O Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira, Carlos Ascensão, sublinha que a Câmara Municipal encetou esforços para suprir essa necessidade e reforçar o socorro prestado à população. Esforço esse que garante ter sido recompensado, já que em pouco tempo foi possível avançar com o protocolo e garantir que Celorico da Beira terá mais uma EIP em funcionamento, assegurando ainda que “a Câmara Municipal continuará a ser um parceiro presente em todos os momentos”.
Constituídas por cinco bombeiros em regime de permanência, as EIP visam assegurar o socorro às populações, nomeadamente em casos de incêndio, acidentes ou catástrofes. São formadas por bombeiros profissionais e caracterizam-se pela sua elevada especialização, com conhecimentos em valências diferenciadas para atuarem em diferentes cenários.
O investimento do município permite assim a criação de mais 5 postos de trabalho fixos.

Estrelacoop qualifica provadores de Queijo Serra da Estrela

Para que cada Queijo Serra da Estrela com Denominação de Origem Protegida (DOP) mereça este rótulo inconfundível revelador da sua identidade e características únicas, há um longo processo que começa na sua cadeia de valor e acaba num painel de provadores qualificados e especializados. Com o objetivo de alargar o número de provadores qualificados para júri do Painel Oficial do Queijo Serra da Estrela DOP, a Estrelacoop, Cooperativa dos Produtores de Queijo Serra da Estrela, CRL, está a lançar uma formação profissional de provadores especializados, que irá realizar-se em dois momentos – nos dias 17 e 18 de setembro e nos dias 24 e 25 do mesmo mês. A formação integra uma alargada prática de avaliação sensorial, com aferição das características e atributos de queijos Serra da Estrela DOP, designadamente a crosta, a forma e consistência, a textura, a cor da pasta e o sabor e o aroma.

Esta formação presencial com duração de dois dias é aberta a participantes de todo o país e acontece na sede da Estrelacoop em Celorico da Beira. Será realizada pela ALS Portugal, entidade formadora no âmbito da biotecnologia aplicada à segurança alimentar, saúde animal e controlo ambiental.

No final do curso cada participante conseguirá obter a Qualificação para integrar o Painel Oficial de Provadores do Queijo Serra da Estrela DOP, permitindo ao provador garantir que tem conhecimento sobre os elementos distintivos DOP, capacidades ímpares de avaliação sensorial do queijo, bem como de análise da qualidade de produção.

 Os interessados podem inscrever-se, gratuitamente, no site oficial da Estrelacoop www.estrelacoop.pt ou diretamente aqui

Beiras e a Serra da Estrela- Destino em Estado Puro aqui tão perto

CIM-BSE desafia habitantes do território a (re)descobrirem a sua terra este verão

E se o melhor destino de verão fosse mesmo à sua porta? A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE) desafia os residentes do Território a conhecerem melhor a região. Chegou a hora de alinhar numa aventura dentro de portas, ‘mergulhar’ nas praias fluviais e zonas balneares mais icónicas e impolutas da Serra da Estrela e deixar-se inspirar pela diversidade paisagística, cultural, histórica e gastronómica.

Há de facto muito para descobrir. São 15 municípios mais 6 mil km2, um destino em estado puro pautado por paisagens de arrebatadora beleza, praias pontuadas por águas límpidas das nascentes dos rios, cenários bucólicos para descansar e divertir-se em família ou com os amigos. Não faltam espaços e sítios para visitar e ficar, os melhores pratos e iguarias da gastronomia local, pontos de interesse e experiências 360º para programar o tão desejado descanso pós-confinamento. O ponto mais alto e saudável deste verão pode afinal estar aqui tão perto – na ‘nossa terra’, nas Beiras e Serra da Estrela.

As Beiras e Serra da Estrela como nunca a viu

Quer seja em família, com a cara-metade ou com o grupo de aventuras, este ano as férias podem também passar pela (re)descoberta de algumas das mais carismáticas e icónicas zonas balneares e praias fluviais do território onde é possível ir a banhos nas águas dos quatro rios que nascem na Serra – o Mondego, o Zêzere, o Alva e o Alvôco, dos rios mais limpos da Europa. Sem esquecer uma visita ao território onde o Douro encontra a Serra, em Mêda, e percorrer os percursos da “arte da luz” do Côa e das gravuras rupestres, que atravessa o planalto beirão e que passa por Pinhel, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo. Há ainda todo um vasto património histórico e cultural a descobrir, como a herança judaica tão presente em Belmonte e Trancoso.

E para que a visita a este destino tão nosso e que urge conhecer seja em pleno, há a acrescentar o capital gastronómico de sensações e sabores únicos, a vasta oferta de saúde e bem-estar com escolhas diversificadas de espaços para relaxar ou refugiar-se do bulício da cidade.

Sabia que as Beiras e Serra da Estrela ladeia-se de um território rico em património cultural, histórico e religioso pautado por castelos, muralhas, igrejas milenares e um vastíssimo património judaico? E que é aqui que pode encontrar 9 das 12 Aldeias Históricas de Portugal, várias Aldeias de Xisto e
Aldeias de Montanha?

Sabia que este território é composto por cerca de 6.300 km de percursos pedestres e 5 estâncias termais? E, já agora, sabia que um terço desta Região possui áreas classificadas, tem a reserva natural da Serra da Malcata, dois parques naturais (Parque Natural da Serra da Estrela e Parque Natural do Douro Internacional), o Geopark Mundial da UNESCO, a paisagem protegida regional da Serra da Gardunha e ainda a área protegida privada da Faia Brava?

Beiras e Serra: as praias fluviais a perder de vista. O difícil é mesmo escolher!

Em Manteigas é imprescindível a visita à praia fluvial da Relva da Reboleira localizada num contexto natural único, banhada pelas águas límpidas do Zêzere. No Sabugal, conheça a praia fluvial de Vale das Éguas, situada numa zona de lazer natural rodeada de amieiros e freixos e com as águas do Côa a correrem livremente pelas pedras. E, nas margens do rio Mondego, por que não aproveitar para testar os seus dotes de pesca na praia da Ratoeira (Celorico da Beira).

Em Fornos de Algodres passe pela idílica praia fluvial Ponte de Juncais.

Em Gouveia, obrigatória a passagem pela praia fluvial de Vale do Rossim situada bem no coração da Serra da Estrela, a uma altitude de 1.437 metros, onde se situa o maior vale glaciar da Europa.

No município de Seia, propomos passar pelas praias das Aldeias de Montanha – Lapa dos Dinheiros e de Loriga (respire fundo ao entrar nas águas cristalinas que escorrem do Vale Glaciar!). No Fundão passeie nas tradicionais barcas existentes na praia fluvial de Janeiro de Cima em pleno rio Zêzere. Na serra da Gardunha, mesmo à entrada da aldeia histórica de Castelo Novo, aproveite para passar uma manhã de verão na sua praia fluvial e à tarde dê um salto até à Covilhã, mais concretamente à praia fluvial do Paul, vila tipicamente serrana, onde existe um poço natural que acolhe a praia com o mesmo nome.

Continue e descubra um pequeno paraíso: na praia de Unhais da Serra carregue energias nas águas cristalinas no ar puro e na paisagem idílica nos contrafortes da Serra da Estrela.

Se passar pela Guarda, vai encontrar praias fluviais de cortar a respiração, poderá ser sempre opção ir a banhos ou simplesmente embrenhar-se na natureza das praias de Valhelhas, de Aldeia Viçosa em pleno parque natural ou da praia fluvial do Caldeirão, junto à albufeira da barragem.

A Serra ainda mais perto com app gratuita.

Linhares da Beira capital do Parapente em agosto

Linhares da Beira volta a ser a capital do parapente, no mês de agosto, de 11 a 15 de agosto, os parapentistas voltam a multicolorir o céu da Beira.
Depois do interregno forçado de um ano, em consequência da crise epidemiológica, o Festival Internacional de Parapente regressa à Aldeia
Histórica de Linhares da Beira, de 11 a 15 de agosto de 2021, para cumprir duas provas do calendário desportivo da Federação Portuguesa de Voo Livre.
Promovido pelo município de Celorico da Beira em parceria com o Clube de Voo Livre Vertical e a Junta de Freguesia de Linhares da Beira, o evento vai revitalizar e renascer a “Catedral do Parapente”, aportando colorido, dinamismo, esperança, alegria e festa já a cheirar a normalidade e a liberdade.
A iniciativa tem propósito de promover a competição desportiva e as valências do lazer e do ensino da modalidade de parapente. A prova da
Liga Nacional e a prova de Aterragem de Precisão inserem-se na competição.

O Troféu Linhares da Beira, dirigidos aos pilotos sem experiência em competição, bem como, os voos de iniciação em asas bilugar, vulgarmente apelidados de batismos de voo, destinados à população em geral, enquadram-se na vertente ensino. Os pilotos autónomos, que pretendam efetuar voos de lazer para desfrutar descontraidamente da beleza da paisagem de montanha, têm à sua disposição um cartão de subidas, que podem adquirir no Centro de Operações ou junto do oficial de aterragem.
Inscrições e informações adicionais em:clubevertical.org/festivallinhares/www.cm-celoricodabeira.pt www.facebook.com/municipiocelorico.dabeira/

Guarda- “Democracia e Poder Local” com António Costa

Vai decorrer este sábado, dia 24 de julho , pelas 18 horas, no Jardim José de Lemos (Guarda) a sessão “Democracia e Poder Local”, que contará com a participação do Secretário-Geral do Partido Socialista, António Costa, e dos candidatos do Partido Socialista a Presidente da Câmara Municipal do Distrito da Guarda.

O momento, promovido pela Federação Distrital da Guarda do Partido Socialista, contará também com a presença de Ana Mendes Godinho, Ministra do Trabalho e solidariedade social, de Ana Abrunhosa, atual Ministra da Coesão Territorial, e de todos os candidatos do PS às Câmara Municipais do distrito da Guarda.

Celorico da Beira-Protocolo de Cooperação entre Bombeiros e Município

Recentemente aconteceu a assinatura do  Protocolo de Cooperação entre o Município de Celorico da Beira e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Celorico da Beira.
Carlos Ascensão, Presidente da Câmara Municipal e Frederico Sena, Presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Celorico da Beira, renovaram nos Paços do Concelho, a assinatura do Protocolo de Cooperação através do qual a Associação Humanitária de Bombeiros irá receber da Autarquia um apoio financeiro anual, distribuído entre subsídios mensais de 1500€ e o pagamento da carteira de seguros de todas as viaturas da Corporação.
Ainda, o Presidente da Câmara deu conhecimento à direção da Corporação, no cumprimento das suas competências, ao abrigo da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, que enviou, esta semana, ao cuidado do senhor Secretário-Geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI), bem como da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), uma declaração, na qual a Autarquia assume a iniciativa de cooperar com as Autoridades para criar uma nova Equipa de Intervenção Permanente de Bombeiros (EIP)