Templates by BIGtheme NET
Início » Desporto (Pagina 5)

Desporto

ABG-Curso de Juízes e Oficiais de Mesa de Basquetebol em outubro

A Associação de Basquetebol da Guarda tendo em conta a importância que os Juízes e Oficiais de Mesa têm no nosso distrito e no basquetebol decidiu realizar nos próximos dias 1 a 3 de outubro um curso para esse fim.

O curso de Juízes e Oficiais de Mesa vai realizar-se nas instalações da Associação, tendo como diretor do curso o Árbitro Internacional Nuno Monteiro.

As inscrições encontram-se abertas até ao dia 24 de setembro e as condições de acesso são:

– Ter idade mínima de 14 anos, para curso de jovens e 16 para curso de estagiários;

– Escolaridade mínima obrigatória, à data da emissão do diploma.

A inscrição é gratuita e deve ser efetuada através do endereço eletrónico do Conselho de Arbitragem Distrital da Associação de Basquetebol da Guarda, abguarda.cad@gmail.com, enviando o nome completo, data de nascimento, telemóvel e email.

O curso não tem qualquer tipo de custo para que possa ser acessível a todos os interessados, pois o desporto é essencial para o bem-estar da comunidade.

Guarda Racing Days gera 2 milhões de euros de retorno

A Cision analisou o impacto mediático e o retorno gerado pelo “Guarda Racing Days”, organizado pelo Clube Escape Livre em parceria com o Município da Guarda, concluindo que 12,4% da população portuguesa esteve exposta à mensagem e o valor financeiro superou os 2 milhões de euros.

O “Guarda Racing Days” foi um enorme sucesso desportivo e, confirma-se agora, também mediático. Analisados os dados pela Cision, organização de análise de audiência e avaliação de retorno mediático com enorme reputação, fica evidente o fantástico impacto deste evento desportivo que reúne quatro categorias de automóveis: Ralis; Todo-o-Terreno, Off Road e SSV.

Contas feitas, 12,4% da população portuguesa esteve exposta à mensagem com a imprensa portuguesa a publicar 170 notícias sobre o “Guarda Racing Days” e a televisão a emitir 158 notícias. Com cada cidadão português a ser impactado com a mensagem, em média, quatro vezes, o retorno total foi de 2.150.142 euros!

O “Guarda Racing Days” conseguiu a impressionante quota de cobertura de 52% na imprensa e 48% na televisão, com os principais canais nacionais a noticiarem o evento organizado pelo Clube Escape Livre em colaboração com o Município da Guarda.

Estes números aferidos pela Cision provam que o trabalho de promoção e divulgação feito pelo Clube Escape Livre é uma valia para a região e para os seus parceiros. São valores de cobertura mediática, impacto direto da mensagem nos portugueses e financeiros que deixam claro serem os eventos do clube da Guarda a melhor plataforma para a promoção da Beira Interior.

Luís Celínio, presidente do Clube Escape Livre refere: “receber estes números, divulgados pela Cision, é um orgulho e o sublinhar de um trabalho continuo de 35 anos, assinalados a 12 de setembro, com uma equipa pequena, mas empenhada de colaboradores que foram construindo a imagem forte e de prestígio que temos” e acrescenta: “nas provas inscritas na FPAK o objetivo é não só o êxito desportivo, sempre alcançado, como uma boa cobertura mediática e a contribuição para a economia local. E se o Guarda Racing Days apresenta estes magníficos resultados, também é verdade que o Slalom de Castelo Rodrigo e o Drift de Pinhel apresentam, também segundo a Cision, centenas de milhares de euros de retorno. Vamos, por isso, continuar a trabalhar com confiança redobrada aproveitando para agradecer a todos os parceiros e patrocinadores. Bem Hajam”

 

Análise Cision

CD Gouveia e Fundação Laura Santos assinam acordo

Foi assinado um acordo de cooperação visando promover a prática desportiva e o aumento crescente do número de atletas nos vários escalões desportivos, entre o Clube Desportivo de Gouveia e a Fundação Laura dos Santos.

Este objectivo constitui, ainda, uma mais-valia de sustentação na certificação de Escolas de Futebol imposta pelos regulamentos internacionais e da própria Federação Portuguesa de Futebol.
Neste protocolo de entendimento, assinado no dia do 58º Aniversário do CDG, ficaram ainda definidos os termos da participação da nóvel equipa de futebol feminino (CDG-FLS) no respectivo Campeonato Nacional.
Alberto Cardoso, Presidente da Direcção do CDG e Rui Reis, Presidente da Fundação Laura dos Santos foram os subscritores deste acordo, inédito no contexto do fomento da prática desportiva no nosso Concelho. Neste acto estiveram também presentes João Amaro, Presidente da Assembleia Geral do CDG e Luís Tadeu, Presidente da Câmara Municipal de Gouveia.

Gouveia vai integrar Semana Europeia do Desporto

A SED é uma iniciativa da Comissão Europeia que vem promover o desporto e os estilos de vida ativos. Apela-se à importância da prática da atividade física e ao combate contra o sedentarismo exacerbado pela pandemia, ao introduzir hábitos saudáveis e duradouros. Deste modo, o Grupo de Desporto do Município de Gouveia vai integrar, entre 23 a 30 de setembro, a Semana Europeia do Desporto (SED), ao que estão planeadas um conjunto de atividades desportivas destinadas aos cidadãos das mais variadas idades e aptidões físicas.
Neste sentido, o Município Gouveense organizou um conjunto de atividades que se irão desenrolar ao longo desta Semana Europeia do Desporto:
■ No dia 24, o Pátio da Escola Básica de Gouveia vai mover o 1.º Ciclo, das 09h30 às 10h00, com a atividade ‘Dança na Escola’; para o 2.º Ciclo, a atividade é das 10h00 às 10h30. Mais tarde, às 20h do mesmo dia, o Notícias de Gouveia está ainda a organizar uma caminhada que iniciará nos Paços do Concelho.
■ Para dia 25, no dia do Professor de Educação Física, está agendado um divertido peddy-paper que vai unir e mover as famílias pelo concelho, onde terão de responder a questões relacionadas a pontos da cidade. O peddy-paper requer inscrição no Posto de Turismo de Gouveia, onde a atividade tomará início, às 18h00. O percurso de orientação termina nos Paços do Concelho.
■ Na defesa da inclusividade, o Boccia é o desporto em destaque no dia 27. No espaço envolvente do tribunal, às 10h00, a APBG irá demonstrar com os utentes do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) o potencial que o Boccia pode ter na qualidade de vida dos praticantes que, apesar das suas limitações físicas, devem perseverar a prática desportiva.
■ O dia 28 é dedicado aos seniores, que terão no Anfiteatro da Cerca a oportunidade de participar na Aula de Ginástica Sénior, pelas 10h30. Para além de estimulante, vem servir como lembrete: o desporto não escolhe idades e deve manter-se um hábito ao longo da vida. As inscrições devem ser feitas nas Piscinas Municipais Cobertas.
■ No dia 29, no âmbito do ‘Desporto no Trabalho’, os funcionários da autarquia serão ainda postos ao teste com aulas de atividade física tripartidas: das 09h00/09h45; das 11h45/12h30 e das 16h45 às 17h30.
■ A Semana Europeia do Desporto encerra com no fim de setembro, dia 30. O discurso de encerramento será feito pela Prof. Dra. Carolina Vila-Chã que apelará para o “Papel da Atividade Física na Qualidade de Vida dos Seniores”. Uma palestra que toma lugar no Auditório da Biblioteca Municipal Vergílio Ferreira, pelas 18h00.
Celebrada em simultâneo pela maioria dos países europeus, a Semana Europeia do Desporto vai na 6.ª edição. O lema é #BEACTIVE, “sê ativo”, salientando a importância da prática regular de exercício. Para além de potenciar a saúde dos praticantes, o desporto afirma-se assim como uma expressão cultural, estimulando os laços sociais entre comunidades e funcionando como um autêntico regulador da cidadania e bem-estar comunitário.
A SED é uma iniciativa cofinanciada pelo Programa da União Europeia ERASMUS+ e a coordenação em Portugal é feita pelo Instituto Português do Desporto e Juventude.

Liga Turca – Candeias salta do banco e marca e vence poderoso Galatasaray

A Liga Turca é uma prova que tem grandes clubes que aos poucos se afirmam no panorama europeu e deste modo, o Galatasaray, foi visitar o Alanyaspor e saiu derrotado pela margem mínima.

Uma partida muito equilibrada de parte a parte , mas na 2ªparte, Candeias saltou do banco e num lance aos 87´, o fornense faz o golo e dá 3 pontos à sua equipa e derrota um colosso do futebol turco.

Com este resultado a sua equipa ocupa a 8ªposição na Liga Turca.

fotos:Alanyaspor

AF Viseu- Divisão Honra- jornada 1

Na Divisão de Honra da AF Viseu também arrancou o novo figurino com a ronda 1 onde aconteceram os seguintes resultados:
Zona Norte
GD Resende 1-0 Paivense
CD Cinfães 2-0 GD Parada
CDR Lamelas 0-0 SC Lamego
Moimenta da Beira 1-0 Nespereira FC
Zona Centro
Sátão 1-0 Penalva Castelo
GD Oliveira de Frades 1-0 UD Sampedrense
Carvalhais 0-0 Campia
GDC Roriz 0-0 Lusitano Vildemoinhos
Zona Sul
Mortágua FC 1-0 Molelos
Carregal do Sal 1-2 GD Mangualde
Canas Senhorim 2-1 Vale de Açores
Moimenta Dão – Nelas (adiado)

AF Guarda- Resultados da ronda 1

Este domingo , o Distrital maior da AF Guarda, iniciou com a 1ªronda com os seguintes resultados:

Guarda Desportiva FC – AD Fornos de Algodres-4-1

Foz Côa- Sabugal-0-4

Casal de Cinza -Guarda FC-0-2

Aguiar da Beira-Vila Cortez-2-1

GD Trancoso –  E. Almeida-4-0

Depois ficam adiados os jogos: Pinhelenses- Vila Franca das Naves (1/12) e Soito-Celoricense (10/12)

Classificação:

1º- SC Sabugal- 3

2º-Trancoso- 3

3º- Guarda DFC- 3

4º- Guarda FC- 3

5º-Aguiar da Beira- 3

6º- VF Naves- 0

7º- Pinhelenses- 0

8º- Soito- 0

9º-SC Celoricense- 0

10º- Freixo Numão-0

11º- Vila Cortez-0

12º-Casal Cinza-0

13º-AD Fornos de Algodres-0

14º-Est.Almeida-0

15º-Foz Côa- 0

AF Guarda- Campeonato da 1ªdivisão arranca este domingo (Antevisão)

Amadeu Poço (AF Guarda) deixa mensagem

Este domingo vai ter início, o Distrital maior da AF Guarda, com a 1ªronda a arrancar incompleta, mas às 15 horas vão ter lugar os seguintes encontros:

Guarda Desportiva FC – AD Fornos de Algodres

Foz Côa- Sabugal

Casal de Cinza -Guarda FC

Aguiar da Beira-Vila Cortez

GD Trancoso –  E. Almeida

Depois ficam adiados os jogos: Pinhelenses- Vila Franca das Naves (1/12) e Soito-Celoricense (10/12)

Como já referimos anteriormente, este é um campeonato que deveria ser de outra forma, mas dado que foi assim que foi decidido, nesta ronda inicial, o jogo da jornada é em Aguiar da Beira que vai defrontar o Vila Cortez , duas equipas sempre com bons plantéis e a lutar pelo lugares cimeiros.

Depois destaque para o Foz Côa- Sabugal, onde a turma da casa, parte como um dos favoritos à vitória final desta prova dado que possui um bom leque de atletas muito experientes e por forma de ter um coletivo, muito forte, mas claro o Sabugal é um clube em remodelação , vamos esperar para ver como se vai apresentar.

O Campeão Trancoso agora liderado por Faneca, um regresso ao clube vai ser um dos candidatos aos lugares da frente, depois alguma ansiedade para ver o E.Almeida que habitualmente apresenta equipas competitivas.

O clássico da cidade mais alta, o favoritismo vai para o Guarda FC, orientado por Fred que possui um bom leque de jogadores, mas o Casal de Cinza em casa costuma criar problemas aos adversários.

Por fim, a Guarda Desportiva FC que defronta um histórico desta prova , a AD Fornos de Algodres que apostou bastante na sua formação, mas vai ter um equipa forte, com atletas de qualidade. A turma da casa apresenta mais rodagem, uma vez que já participou em várias competições de pré temporada, inclusive a Taça de Portugal.

Mas ganha quem marca e o fator surpresa costuma surgir muitas vezes, mas o importante é que todos se divirtam a jogar e o público possa comparecer em número interessante.

 

Amadeu Poço, Presidente AF Guarda, deixou uma mensagem aos Associados no site da AFG

Como definido atempadamente vão ter início no próximo domingo, 19 de setembro, os primeiros jogos da nova época, com a realização da 1ª jornada da 1ª Divisão Distrital.

Acreditamos que esta época se possa realizar sem os problemas das anteriores, que levaram a alterações dos regulamentos das provas oficiais.

Pela confiança que nos merecem os nossos Associados sabemos que tudo irá decorrer com o maior desportivismo, apelando para a atenção de todos, de modo a impedirem eventuais tentativas de atropelo às regras de uma sã convivência, para além do respeito intransigente às decisões da Direção Geral de Saúde.

Também nós direção não deixaremos de estar atentos e disponíveis na defesa dos nossos Associados.

Neste momento o desejo que, acredito será uma realidade é que: Que ganhem os melhores.”

Desempenho perfeito para trio no Constálica Rallye Vouzela

Chegou ao fim mais uma edição do Constálica Rallye Vouzela, com os triunfos de Vítor Pascoal (geral e Campeonato Nacional de GT Ralis), André Cabeças (Campeonato Centro de Ralis) e José Loureiro (Prova Extra – X5). A prova do Gondomar Automóvel Sport, promovida pela Promolafões, foi disputada sob intenso calor, dentro e fora das classificativas.

Aos comandos de um Porsche 911 GT3 Cup, a dupla formada por Vítor Pascoal e Ricardo Faria foi a mais rápida no contexto global e vencedora da prova pontuável para o Campeonato Nacional de GT Ralis. O piloto de Baião a residir em Amarante, colecionou no Constálica Rallye Vouzela, o seu terceiro triunfo, à semelhança de Ricardo Faria.

Vítor Pascoal, que já havia ganho em 2017 e 2018 – o navegador Ricardo Faria também venceu em 2018, 2020 (este com Carlos Matos) –, liderou de fio-a-pavio a prova do GAS, tendo sido secundado pela equipa André Cabeças e Bino Santos, que conduziu o Mitsubishi Mirage Evo ao lugar mais alto do pódio na competição referente ao Campeonato Centro de Ralis (CCR).

O piloto de Lisboa ocupou praticamente a liderança no CCR, apenas não logrou o triunfo na primeira passagem por Senhora do Castelo/Constálica, com Pedro Silva e Nuno Rodrigues da Silva, em Peugeot 208 VTI R2B a intrometer-se com raça e determinação na luta pelo primeiro lugar, registando o melhor tempo nos 6.05 km da especial.

Previamente avisado do entusiasmo do piloto proveniente de Vila Velha de Rodão, André Cabeças desferiu um ataque cirúrgico nos 13,5 km da segunda especial do dia, Penoita/SIN Profile, para passar a comandar as operações a seu bel-prazer, não se deixando surpreender com a ofensiva de Pedro Silva, assinando um excelente segundo lugar final.

Antes, porém, o piloto da região albicastrense ainda passou por alguns calafrios quando, na primeira passagem pela classificativa de Penoita/SIN Profile, viu-se relegado para o terceiro posto, ultrapassado por José Gomes e Bruno Pedrosa, em Renault Clio R3, segundos mais rápido.

O mesmo cenário aconteceu na especial seguinte, com André Cabeças a “passear” a performance, seguido de José Gomes e Pedro Silva, com as duplas Luís Mota/Alexandre Ramos (Mitsubishi Lancer Evo VII) e Nuno Mateus/Roberto Santos (Mitsubishi Lancer Evo VI) a ocuparem, respectivamente, na quarta e quinta posição, respectivamente.

Com a luta pela segunda posição ao rubro, a segunda passagem por Penoita/SIN Profile ditou alguns contratempos, sobretudo para José Gomes com problemas no carro da marca francesa do losango, a cair para a 4.ª posição da geral, com especial benefício de Pedro Silva e Luís Mota que passaram para segundo e terceiro, respectivamente.

Pedro Silva triunfa nas Duas Rodas Motrizes

Até ao final da prova, as posições não se alteraram. André Cabeças conduziu com sucesso o Mitsubishi Mirage Evo ao lugar mais alto do pódio, com o tempo total de 35m44,2s, relegando para o degrau intermédio Pedro Silva, a 1m09,6s – o piloto de Vila Velha de Rodão venceu as Duas Rodas Motrizes –, cabendo a Luís Mota ocupar o mais baixo, a 1m19,5s, ao passo que José Gomes encerrou a sua prestação às portas do pódio, a 1m26,1s do topo da pauta classificativa.

A dupla formada por Miguel Carvalho e António Reis, em Peugeot 206 GTi, terminou na quinta posição, a 2m08,7s, com Viana Martins e Gonçalo Palmeira, em Renault Clio 3 RS, a ocuparem o sexto lugar, a 2m18,7s dos vencedores.

Mário Castro e Ricardo Cunha (Ford Fiesta 1.0 Ecoboost), Ricardo Coelho e Pedro Santana (Toyota Starlet 1.3), Hélder Cordeiro e Bruno Pereira (BMW M3 Coupe) e Luís Martins e Paulo Marques (Peugeot 208 R2), encerraram o “top ten”. Concluíram a prova do Campeonato Centro de Ralis mais 15 equipas.

Conforme já referimos, a prova do Campeonato e Portugal GT de Ralis teve o condão de ser conquistada por Vítor Pascoal e Ricardo Faria, com o segundo lugar a ficar na posse de Paulo Carvalheiro e Dércio Carvalheiro, em Porsche 911 GT3 Cup – 10.º à geral – a 4m14,3s.

Finalmente, na Prova Extra – X5, a vitória sorriu a José Loureiro. Navegado por Nuno Alves, o piloto do Renault Clio RS R3T, que enfrentou com mestria as exigências do Constálica Rallye Vouzela, concluiu a prova com o tempo total de 26m58,9s.

A segunda posição fica conquistada por António Santana e Pedro Pereira, aos comandos de um Mitsubishi Evolution X, a 19m30s dos vencedores, enquanto a formação Rui Custódio e José Azevedo, ao volante de um Renault Clio R3T, finalizou a sua participação na prova do GAS no terceiro posto, a 25m80s.

Os abandonos por avaria, saída de estrada ou por outro motivo qualquer, fazem parte integrante dos ralis em qualquer pare do mundo e o Constálica Rallye Vouzela não foi excepção.

O mais aparatoso abandono foi registado por Tiago Pereira e Fernando Pereira, ao volante e um 205. Filho e o pai não evitaram uma saída de estrada na primeira passagem pela classificativa de Penoita/SIN Profile e tiveram de abandonar. Por motivos de precaução, dado o impacto da saída da viatura, piloto e navegador foram observados numa unidade hospitalar.

Também Raul Aguiar e Pedro Pereira (Mitsubishi Lancer Evo VIII), Eduardo Veiga e Inês Veiga (Ford Escort MK II), entre outros, ficaram de fora da prova muito cedo por avaria nas suas viaturas

António Cabrita Grade homenageado

A cerimónia final do Constálica Rallye Vouzela ficou marcada por uma homenagem ao médico António Cabrita Grade, figura incontornável na região e no país, que assumiu as funções de responsável clínico nas edições anteriores da prova promovida pela Promolafões, falecido na semana anterior à competição.

Rui Ladeira, presidente da Câmara Municipal de Vouzela, Sérgio Matos, CEO da Constálica, e José Correia, responsável pela Promolafões, Paula Marques, administradora da Constálica, entregaram à esposa e filha do saudoso António Cabrita Grade um quadro em forma de agradecimento pela amizade e colaboração que sempre prestou à comunidade vouzelense e da região de Lafões, como também ao Constálica Rallye Vouzela.

SC Mêda indignado por ter sido “empurrado” para a 2ªdivisão da AF Guarda

“Campeonato da Vergonha”

Conversa com João Alonso (SCMêda)

No concelho da Mêda, existe bastante indignação, como ficou definida a nova temporada na AF Guarda, a criação de 2 divisões e clubes históricos do distrito foram empurrados para a 2ªdivisão, face a isso, fomos conversar com o Presidente do SC Mêda, João Alonso que nos explicou e está muito indignado com tudo e quer a demissão da direção da AF Guarda.

Magazine Serrano(MS)- O SC Mêda é uma equipa com grandes pergaminhos, na época passada decidiu parar devido ao Covid, em boa hora decidiram não avançar nos campeonatos?

João Alonso(JA)– Foi a melhor coisa que podíamos ter feito, dado que, hoje ainda aparecem casos por todo lado, e não sabemos com vai ficar, foi uma decisão acertada.

MS-Foram várias as equipas que optaram por parar, mas a AF Guarda decidiu castigar as equipas e envia-las para a 2ªdivisão?

JA -Face a isso, apenas dizemos que esta decisão da AF Guarda está cheia de irregularidades, uma vez que, existem estatutos e regras a cumprir. Agora isto foi um ato de vingança, uma vergonha que só enfraquece o nosso futebol e em nada o fortalece.

Esta é uma das maiores vergonhas que a atual direção da AF Guarda fez, logo a melhor coisa que têm a fazer era demitirem-se dos cargos que ocupam.

A Associação tem de estar ao serviço de todos os clubes, mas neste momento, apenas estão ao serviço de alguns.

MS- A Assembleia Geral onde foi proposta uma divisão por um grupo de clubes, gerou algum desagrado, uma vez que a AF Guarda já tinha tudo preparado para 2 divisões?

JA –A ideia era uma divisão, como foi feita em outras associações com mais séries para facilitar a vida aos clubes. Hoje em dia, existe pouco dinheiro nos clubes, logo com várias séries, em divisão única era a melhor opção, as deslocações são mais curtas e as despesas menores e devido à proximidade, as receitas são maiores, com mais público. Deste modo, a AF Guarda, não pensou nos clubes apenas fez um ato de vingança, o que é vergonhoso. Agora os clubes que votaram nas duas divisões como E. Almeida, Sabugal e Foz Côa que anteriormente tinham descido de divisão e ficaram na época passada na divisão única, porque houve o covid, deveriam ter se lembrado e pensar nos outros também.

Mas o covid, ainda não acabou, era de bom tom que todos se unissem e futuramente se decidia como fazer, mas para já continuava a divisão única.

Como a situação está ainda, não faz sentido haver duas divisões, uma vez que, numa divisão única iria a haver a questão de proximidade, as rivalidades atraiam mais público e isso era bom para os clubes.

Direção da AF Guarda devia demitir-se

MS- Assim nesta 2ªdivisão, face ao calendário, o SC Mêda tem de fazer muitos quilómetros para jogar?

 JA-Exatamente, senão veja, o clube mais perto é o Figueira que dista 80 km, e depois todos os outros a muita distância, logo uma despesa enorme à partida, agora a AF Guarda não está lá para pensar, deviam – se demitir, apesar que tem bons funcionários, mas nestas questões dizem que são os clubes que decidem, mas a verdade é esta, o que está lá a fazer se não decidem nada, segundo eles, o melhor é demitirem-se.

Pessoalmente, não tenho nada contra as pessoas que lá estão, mas pessoalmente não tenho nada contra eles, agora não estão a prestar um bom serviço em prol dos clubes.

Senão veja, a nível de arbitragem, vemos um bom trabalho efetuado, temos árbitros em patamares superiores, mas a nível de futebol, ainda na semana passada na 1ªeliminatória da Taça de Portugal, foram todas eliminadas, isso quer dizer alguma coisa.

MS- As equipas terem desempenhos menos bons na Taça de Portugal e no Nacional, dado que, a qualidade aumentou no País?

JA -Sim , os campeonatos de Portugal eram fortíssimos, apesar de agora com a Liga 3, possa ficar melhor, mas ainda assim o distrito da Guarda tem pouco dinheiro, as fontes de receita para os clubes são poucas, e com a AF Guarda a atuar desta forma, só prejudica os clubes.

Nós tínhamos um plantel para competir na divisão principal, isto é, uma única divisão porque o Covid não acabou e assim os jogadores já não querem vir, porque querem jogar na 1ªdivisão com os melhores e face a isso, estamos com dificuldades para ter uma equipa competitiva.

MS-Este ano com uma 2ªdivisão, com grandes nomes do distrito, quando essas equipas todas vão regressar à 1ª, dado que sobem apenas duas?

JA –Não quero desprestigiar ninguém, mas todas a equipas que foram mandadas para a segunda, todas lutavam pelo campeonato na 1ªdivisão.

Mas a AF Guarda preferem ter essas equipas na 2ªdivisão , do que, terem um campeonato forte, mas o que querem é promover a equipa dos brasileiros da Guarda que entrou logo para a 1ªdivisão, onde não existe nada nos estatutos para isso, agora querem colocá-los no Nacional, e as coisas são feitas como dá jeito e não como tem de ser.

MS- A Guarda Desportiva FC queixou-se que na Taça de Portugal, só poderão utilizar 5 jogadores formados localmente, o que na AF Guarda é igual?

JA –Mas ainda bem que alguém abriu os olhos, porque eles na AF Guarda, quando os estatutos não estão bem eles ultrapassam-nos.

Mesmo este ano se queriam fazer uma 2ªdivisão, dado que no ano passado, tinham falado , mas com o covid, ficou tudo parado, agora pergunto, quem desceu afinal?

Não desceu ninguém, agora criaram isto para as equipas que não participaram no ano passado, depois o sr. Amadeu Poço refere que este campeonato correu bem, eu pergunto, onde correu bem? Alterou a data 3 vezes do arranque, em outubro 2 vezes e novembro.

Agora lhe digo se tem começado em outubro, os clubes se calhar não tinham desistido , uma vez que não havia tantos casos de covid e esteve parado até abril, foram 4 meses de paragem e depois em 2 meses e meio tiveram de fazer os jogos todos.

Onde está a verdade desportiva , quando os oitavos de final foram numa mão em casa de uma das equipas, digo -lhe não sei , como os clubes aceitam isto tudo, todos se calam e dois ou três que falam são penalizados, mas neste momento, dizemos a verdade e ninguém nos cala, não temo medo nenhum do que digo, a verdade tem de ser dita.

Agora vem dizer que correu bem, como pode ser se as equipas da casa eram sempre beneficiadas, porque se fosse em duas mãos, o desfecho seria diferente e o campeão até seria outro. Agora quando um campeonato não tem público, à porta fechada, sem bar, nem bilheteira, que são fonte de receita para os clubes e mais falo no caso do SC Mêda, onde não conseguimos cobrar qualquer quota aos sócios, desde março 2020, uma vez que costumam pagar nos jogos em casa, e como não há futebol não pagam e isso acontece connosco e pelos outros clubes deve ser igual.

MS- Qual a reação dos sócios e adeptos nesta altura?

JA –Estão chateados, dizem que é uma vergonha, o que esta associação está a fazer, mas creio que nos vão apoiar igual porque querem ver futebol, e dizem que com as equipas que estão na 2ªdivisão o campeonato vai ser melhor que o da primeira.

Agora estes clubes que vão participar nesta divisão, são muito penalizados e pouco benefícios vão ter no futuro, já perdemos alguns jogadores, porque não querem jogar nesta divisão.

MS- Já pensaram na impugnação do campeonato?

 JA –Sim, mas os clubes parece que têm medo, porque nós se tivéssemos mais 2 ou 3 clubes, a apoiar, digo-lhe que não participávamos, fazíamos as camadas jovens e pronto íamos para a 2ªdivisão, quando nós quiséssemos e não quando eles nos mandassem.

MS- A nível de apoios também faz diferença?

JA –Verdade, neste momento não temos o orçamento aprovado, porque na 2ªdivisão , os valores de apoio são menores, agora com as eleições, o novo executivo vai decidir se aumenta ou não o valor que foi atribuído, agora se estivéssemos na 1ºdivisão, tudo estava resolvido e domingo estávamos a jogar e as coisas iam correr bem, assim não sei como será.

MS- No plano desportivo, a equipa sénior tem estado a treinar?

JA -Sim, tínhamos tudo preparado para arrancar o campeonato neste domingo, e levamos um murro no estômago e estamos a trabalhar desde o início de setembro, como foi prometido aos jogadores. Sei que é cedo, mas vamos fazendo jogos treino para a equipa ganhar forma.

MS- Os campeonatos podiam ter iniciado ao mesmo tempo?

JA –Sim, com a criação da taça da 2ªdivisão, era preferível, acabava-se 1 mês mais cedo, mas agora iniciava a competição oficial para todos, mas é como lhe digo, eles não pensam estão apenas ao serviço de alguns clubes, não tenho nada contra as pessoas, mas o trabalho que fazem é péssimo.

 MS- Terá havido algo com o ato eleitoral passado da AF Guarda, esta penalização aos clubes?

JA –Não creio, uma vez que eles não sabem onde os clubes votaram, agora alguma promessa eleitoral, isso acredito, porque equipas da segunda e futsal, no ano passado era a favor de divisão única, mas este ano, já mudaram de opinião, só por aí veja como anda o futebol no distrito.

MS- As equipas da Guarda têm andado no sobe e desce nos Nacionais, algo deveria ser feito para existirem referencias no Nacional?

JA –Mas um dos problemas é a fraca aposta na formação, nós temos os escalões sempre todos, mas repare um campeonato de juniores com 5 equipas não é benéfico, este ano parece que são 8, mas terá de haver mais formação.

Agora no juniores, existem jovens que vão para fora estudar e depois não querem , ou não podem vir ao fim de semana e tudo se complica nessa fase.

Veja nós temos muita formação, mas hoje fazer uma equipa sénior, só com gente de cá é impossível fazer uma equipa, temos de ir fora buscar alguns para completar o plantel.

Tentamos fazer sempre equipas competitivas, este ano temos 16 jogadores da formação num total de 20 atletas, agora falta alguém sempre que seja uma mais – valia.

Depois temos os técnicos da formação que são ou já foram atletas do clube, logo isso é sempre muito bom.

MS- Para finalizar, todas a equipas que vão participar na 2ªdivisão mereciam outro tratamento?

JA- No nosso caso, nos últimos dez anos, em seniores e formação, tivemos 5 participações nos nacionais, logo a AF Guarda também deveria pensar nisso, e mais não desistimos porque quisemos, o Covid assim obrigou, pensamos na saúde pública e tivemos o bom senso de pensar nas pessoas, uma vez que não sabíamos como seria e tiveram 4 meses parados.

Veja ainda hoje não se sabe como está tudo porque o campeonato arranca domingo e muitos casos existem por aqui à volta, em lares e por aí fora.

Agora tinham feito uma divisão com 3 séries e punham regras para o ano e todos estavam preparados e assim era correto, mas não, acabaram por fazer uma grande trapalhada.

Olhe que tudo corra bem e tenha espetadores já é bom, mas não seja como o ano passado que teve de parar, mas este é o campeonato da vergonha.

Agora a direção da AF Guarda que pare para pensar e ajude mais os clubes todos.