Templates by BIGtheme NET
Início » Economia (Pagina 4)

Economia

Penalva do Castelo homenageou Maçã Bravo de Esmolfe

Decorreu, recentemente no Centro de Exposições de Produtos DOC, na Freguesia de Esmolfe, a XXV Feira da Maçã Bravo de Esmolfe, resultante de uma iniciativa da Câmara Municipal de Penalva do Castelo e da Junta de Freguesia de Esmolfe, com o apoio da FELBA – Promoção das Frutas e Legumes da Beira Alta.
O evento contou com a presença da Secretária de Estado da Ação Social, Rita Cunha Mendes, do Diretor Regional da Agricultura, Fernando Martins, do Vice-Presidente da CCDRC, José Morgado, da Diretora da Cultura do Centro, Suzana Menezes e demais entidades.
O dia iniciou com uma missa campal, presidida pelo Sr. Padre José António, acompanhada musicalmente pelo grupo da paróquia local.
Pelas 10.30h as entidades oficiais foram recebidas pela Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo, tendo-se seguido uma visita aos produtores de maçã Bravo de Esmolfe e restantes expositores (artesanato, produtores/engarrafadores de vinho de Penalva do Castelo, fumeiro e IPSS).
Na breve cerimónia, usou da palavra o Presidente da Junta de Freguesia de Esmolfe, Nuno Marques, que agradeceu a presença de todas as entidades presentes, produtores de maçã Bravo de Esmolfe, artesãos e os demais. Referiu as características da maçã Bravo de Esmolfe como únicas, apelidando-a como “rainha das maçãs portuguesas”, destacando as “suas excelentes qualidades degustativas, com um aroma intenso, agradável e único”.
De seguida o Vice- Presidente da FELBA, Rogério Martinho, defendeu que “tem de haver regularização entre o preço de produção e o preço do quilo da maçã pago aos produtores para que o esforço retorne para o agricultor e o motive”.
O Presidente da Câmara Municipal, Francisco Carvalho, afirmou que “a coesão territorial justifica que haja uma especial atenção para os territórios do interior, denominados de baixa densidade populacional, tornando-os mais coesos, promovendo a melhoria da qualidade de vida das suas populações, o aumento da competitividade económica e a preservação dos seus produtos e recursos naturais. Debatemo-nos com desigualdade de investimentos entre litoral e o interior.” Concluiu o seu discurso afirmando que “o Governo tem de criar mecanismos de incentivos fiscais que visem combater a interioridade”, tendo apelado à Secretária de Estado da Ação Social, Rita Cunha Mendes, para que em conjunto com o diretor Regional de Agricultura e Pescas do Centro, Fernando Martins, se preocuparem um pouco mais com os produtos endógenos, a maçã Bravo de Esmolfe, o queijo Serra da Estrela e o vinho Dão de Penalva do Castelo.
A Secretária de Estado da Ação Social, Rita Cunha Mendes, referiu que tem “acompanhado com muito cuidado e atenção todas as solicitações e que o Governo está atento e empenhado em requalificar, renovar e alargar a rede de apoio social”. Lembrou que o “Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) terá um pacote de financiamento destinado aos agricultores para promover a inovação e a agricultura sustentável para a tornar mais competitiva”. Concluiu, afirmando que “estas oportunidades devem ser aproveitadas para valorizar e potenciar os produtos endógenos”.
Durante a tarde subiu ao palco a Casa do Povo de Esmolfe, que animou as centenas de pessoas presentes no recinto.
Com esta iniciativa , realça-se a importância da produção de maçã Bravo de Esmolfe no tecido socioeconómico do concelho de Penalva do Castelo e divulgar o que de melhor se produz no território.

Gouveia acolhe apresentação do livro “Mariana num Mundo Igual”

O Dia Municipal para a Igualdade assinalado com a comunidade escolar de Gouveia, com a presença da atriz Mariana Monteiro que vai ler o livro “Mariana num Mundo Igual” junto das crianças.
O CLDS4G – Projeto InteGr4r, coordenado pela Casa do Povo de Vila Nova de Tazem associou-se ao Município para assinalar com o Agrupamento de Escolas de Gouveia o Dia Municipal para a Igualdade. Este dia será marcado por Mariana Monteiro, atriz de telenovelas e promotora de causas sociais que, junto das crianças do 1.º ciclo e do pré-escolar vai fazer uma leitura dinâmica do seu livro, “Mariana num Mundo Igual”.
Com o projeto pedagógico “Mariana num Mundo Igual” a atriz vem apelar para a restruturação das preconceções sociais de género e de oportunidade. A atriz vem sensibilizar as crianças para a igualdade, devendo ser ensinadas a romper comportamentos discriminatórios logo desde a infância, em rumo a uma sociedade mais igualitária e justa.
A atividade está a ser preparada com dos estabelecimentos de ensino, onde cada sala se vai juntar às atividades através da plataforma ZOOM, às 11h00 do dia 25 de outubro. Para além da sessão de leitura, será ainda realizada uma atividade com as crianças, que terão a oportunidade de ouvir a música do projeto, “O que importa é seres TU”.
O livro de Mariana Monteiro surge de um projeto de sua autoria, o Inquietude, e conta com o apoio de Narciso Moreira, diretor da Betweien, empresa que se tem dedicado à implementação e promoção de projetos pedagógicos.
Em 2015, Mariana Monteiro foi convidada para Champion da Igualdade de Género pelas Nações Unidas. Desde então, a atriz tem reforçado o seu papel como promotora da igualdade, tendo escrito vários obras livros em torna desta questão.
“Há muitos anos que desejava trabalhar a igualdade de género e de oportunidade com as crianças.” (…) “A Mariana, nossa personagem principal neste projeto, quer um mundo igual, mas a Mariana é apenas o reflexo do desejo de todas as crianças”, expressa a autora.
Ouça a música do projeto, “O que importa é seres TU”, acedendo ao link 👇

Programas nacionais relativos aos Fundos Europeus

Portugal submeteu à Comissão Europeia os três programas nacionais relativos aos Fundos Europeus para a Área dos Assuntos Internos, para o Quadro Financeiro Plurianual ‪2021-2027, que registam um incremento assinalável da alocação inicial global, com mais 168,3 milhões de euros face ao quadro anterior (2014-2020).

A entrega dos programas prevê, para o período ‪2021-2027, o incremento da dotação financeira inicial para os três Fundos Europeus para a Área dos Assuntos Internos:

– Políticas Migratórias (Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração – FAMI): 60,8 M€ de dotação inicial, mais 85,6% do que no Quadro ‪2014-2020;

– Fronteiras e Vistos (Instrumento de Apoio Financeiro à Gestão das Fronteiras e à Política de Vistos – IGFV): 66,6 M€ de dotação inicial, mais 234% do que no Quadro ‪2014-2020;

– Cooperação Policial (Fundo de Segurança Interna – FSI): 40,9 M€ de dotação inicial, mais 116,4% do que no Quadro ‪2014-2020.

Sobre os Programas

O Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração – FAMI prevê o financiamento de iniciativas fundamentais para a implementação do Sistema Europeu Comum de Asilo (SECA), a integração de Nacionais de Países Terceiros (NPT) na sociedade e economia portuguesas e para a concretização do princípio da solidariedade entre Estados-Membros e para com países terceiros alvo de fluxos migratórios desproporcionados.

O Instrumento de Apoio Financeiro à Gestão das Fronteiras e à Política de Vistos – IGFV prevê o financiamento de iniciativas fundamentais para a gestão integrada das fronteiras e para a emissão de vistos de curta duração.

Já o Fundo de Segurança Interna – FSI prevê o financiamento de iniciativas fundamentais para a segurança interna da União, nomeadamente em matéria de intercâmbio de informações, cooperação transfronteiriça e prevenção e combate à criminalidade grave e organizada.

Após a conclusão desta primeira etapa, iniciar-se-á o processo negocial com a Comissão Europeia com vista à aprovação dos Programas, que deverá acontecer até março de 2022.

Seminário online “SER & TRANSPARECER


No dia em que se comemora o Dia Internacional da Ética (Global Ethics Day), 20 de outubro, pelas 17h30, realiza-se o seminário online “SER & TRANSPARECER: Prestação de Contas e Aprendizagens com as Organizações de Economia Social em Portugal”, organizado pela Área Transversal de Economia Social (ATES) da Católica no Porto. Um evento onde será partilhado o percurso de dois anos de construção coletiva no âmbito do Projeto Transparência nas Organizações de Economia Social Portuguesas, apoiado pelo BPI/Fundação “la Caixa”.

Este encontro que se realiza nesta quarta-feira dia 20 de outubro pelas 17h30, será dedicado à apresentação de alguns dos produtos do Projeto, entre os quais, um Mecanismo de Prestação de Contas Transparente construído, de forma crítica e colaborativa, com representantes do setor da Economia Social em Portugal. O Mecanismo, online e de fácil utilização, de cariz exploratório, pretende proporcionar às Organizações de Economia Social um autodiagnóstico organizacional no que respeita à Transparência e à Accountability, com recomendações, encaradas como oportunidades de melhoria em áreas temáticas específicas.

Filipe Pinto, co-coordenador da ATES, explica “este projeto, com um horizonte temporal de dois anos, pretendeu contribuir para o debate teórico-empírico em torno da eficácia das OES portuguesas, a partir da configuração das práticas de governação e de prestação de contas das OES analisadas à luz da problematização do conceito de transparência organizacional”.

De salientar que o projeto Transparência nas Organizações de Economia Social Portuguesas abrange aproximadamente 150 Organizações de Economia Social portuguesas, de acordo com a diversidade jurídica e geográfica. O projeto é baseado numa abordagem de investigação-ação participativa, que engloba a combinação de técnicas quantitativas e qualitativas para recolher e analisar dados e partilhar práticas, desafios e potencialidades sob um processo contínuo e consciente de reflexão e ação. Os resultados esperados são encarados como processos e ferramentas de construção contínua sustentados numa lógica de aprendizagem organizacional transversal às diferentes atividades a serem realizadas.

Para mais informações sobre o evento consulte:

https://www.porto.ucp.pt/pt/central-eventos/seminario-online-ser-transparecer-prestacao-contas-e-aprendizagens-com-organizacoes

 

Estrelacoop tem encontro marcado com produtores de queijo e queijarias

Iniciativa visa promover o aumento de Queijo Serra da Estrela DOP

É mais uma iniciativa para valorizar a fileira dos Queijos DOP da Região do Centro.  A EstrelaCoop está a promover dois encontros com produtores de leite e queijarias para sensibilização, partilha de conhecimento e boas práticas, durante o mês de outubro. O primeiro decorre no dia 20 de outubro, no Centro Cultural, em Celorico da Beira e o segundo no dia 21 de outubro, no CISE – Centro de Interpretação da Serra da Estrela em Seia. A participação é gratuita e a entrada é livre (sujeita aos lugares disponíveis).

 “O objetivo primordial é promover o aumento de Queijarias produtoras de Queijo Serra da Estrela DOP e o aumento de produtores de leite para a produção de Queijo Serra da Estrela DOP, assim como a sensibilização das boas práticas para atingir um produto de qualidade e excelência”, explica a EstrelaCoop que defende que esta iniciativa vem dar um contributo não só para “enriquecer o conhecimento dos produtores no setor do leite”, mas também para “entender o comportamento do queijo” e “perceber o contexto da legislação em vigor”.

Com o objetivo de desenvolver um trabalho de proximidade com os produtores e queijarias, a EstrelaCoop promove dois encontros, com o mesmo programa. Ambos arrancam às 9h30 com a sessão de abertura. Moderado por Célia Silva, da direção da EstrelaCoop, contará com as intervenções de Carlos Ascensão, Presidente da Câmara Municipal de Celorico da Beira e Luciano Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal de Seia. Este primeiro painel conta, ainda, com as comunicações de Joaquim Lé de Matos, Presidente da EstrelaCoop e Manuel Marques, Presidente da ANCOSE.

Depois, serão abordados temas de enorme interesse e atualidade para a fileira. Às 10h00, Célia Henriques, técnica da EstrelaCoop, irá apresentar “os Requisitos para a DOP no Queijo Serra da Estrela”. Às 10h30, a sessão estará a cargo de Miguel Miranda, veterinário da ANCOSE, com o tema “Qualidade Higiénico/Sanidade do Leite”.  Os “Fatores que Condicionam a Qualidade do Queijo Serra da Estrela” será outra das matérias em cima da mesa, pela voz de Nuno Alvarenga, às 11h00. No encontro, em cima da mesa, estão, ainda mais dois temas: Às 11h30 um representante da DGAV irá falar sobre o “Controlo Oficial nas Queijarias/Produção Primária do Leite” e às 12h00, Paulo Moreira, do Grupo O Valor do Tempo, falará do “Queijo Serra da Estrela e Valorização no Turismo Gastronómico”.  A sessão termina com um espaço de debate.

Esta é uma ação que decorre no âmbito do Programa de Valorização da Fileira do Queijo da Região Centro, Financiado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do FEDER.

Gouveia-Tomada de Posse-Luís Tadeu definiu objetivos para o novo mandato

Assembleia e Câmara Municipal empossadas
Aconteceu no Teatro Cine de Gouveia, a cerimónia de instalação dos órgãos municipais de Gouveia, Câmara e Assembleia Municipal, para o mandato 2021-2025.
Na cerimónia de tomada de posse da Assembleia Municipal, conduzida pelo Dr. Gil Barreiros, presidente da Assembleia Municipal cessante, enfatizou-se a importância da constituição dos dois órgãos representantes do Município de Gouveia, composto pela Assembleia Municipal e a Câmara Municipal. Relativamente à eleição da Assembleia Municipal, Gil Barreiros sublinhou a importância deste órgão para a democracia do concelho de Gouveia, com funções específicas que requerem o melhor empenho por parte de todos.
A tomada de posse dos membros da Câmara Municipal de Gouveia em resultado das eleições de 26 de outubro foi igualmente reconhecida pelo Presidente da Assembleia Municipal cessante, Dr. Gil Barreiros, onde foram investidos, cumprindo a ordem de eleição, Luís Manuel Tadeu Marques – PSD, Ana Paula Casegas Freitas – PS, Jorge Abrantes Cardoso Ferreira – PSD, Maria da Conceição Castro Salvador – PS, Cláudia Bonifácio Machado Martins – PSD, João Daniel Mosa Caetano – PS, José Nuno Ribeiro Saraiva Silva Santos – PSD.
A concluir a tomada de posse, e no seguimento da instalação da Câmara, usou da palavra o Presidente da Câmara Municipal de Gouveia, Dr. Luís Tadeu Marques, definindo que “os gouveenses e o progresso do nosso concelho como elementos centrais dos projetos a concretizar. O programa apresentado aos gouveenses e que vai orientar o executivo nos próximos quatro anos, irá ter como eixos fundamentais a economia e o emprego, a educação e formação dos gouveenses, o património cultural, o turismo, o desporto, a juventude, o ambiente, a inovação social e a modernização autárquica”, disse.
A concretização destes projetos nas diferentes áreas, só será possível com a articulação e com a colaboração dos Presidentes das Juntas de Freguesia, a quem dirigiu uma palavra especial com votos de um excelente mandato, “porque tudo o que fizerem de bom é para todos”. Apelou ainda à colaboração de todos os gouveenses na concretização destes projetos e deste programa que é para todos, “com a certeza que no final deste mandato Gouveia estará melhor”.
Para além da tomada de posse, teve igualmente lugar a primeira sessão da Assembleia Municipal, com a eleição da mesa da Assembleia. A maioria dos deputados votou na lista apresentada a votação pelo PSD. A mesa ficou assim constituída: Gil Barreiros (presidente da Assembleia Municipal), Ana Paula Alves Morgado Mendes (1.ª Secretária) e Ana Oliveira Martins Cardoso (2.ª Secretária).
A cerimónia de instalação dos órgãos do Município foi testemunhada por entidades civis e militares do Concelho, para além de diversos populares que compareceram no Teatro Cine.
Membros da Assembleia Municipal, empossados por ordem de eleição:
Luís António Vicente Gil Barreiros – PSD,
Pedro Jorge Cardoso Carvalho – PS,
António José Ferreira Machado – PSD,
Sara Vieira de Almeida – PS,
Susana Isabel Seara Pires de Andrade – PSD,
José Manuel Correia Santos Mota – PS,
Maria Helena Marques Gonçalves – PSD,
Ricardo Filipe Morgado Sousa – PSD,
Pedro António Morais Pacheco – PS,
Ana Isabel Oliveira Martins Cardoso – PSD,
Matilde Duarte Freitas – PS,
Ana Paula Alves Morgado Mendes– PSD,
Rui Manuel Gonçalves – PS,
Daniela Figueiredo Gomes de Oliveira – PSD,
Miguel Dias de Albuquerque – PSD,
Raquel Santos e Silva – PS,
Joana Cosme Jordão – PSD,
Rui Filipe Lopes Monteiro – PS,
Empossados, na qualidade de membros por inerência da Assembleia, foram os seguintes presidentes de Junta de Freguesia:
Sérgio Miguel Gonçalves Almeida – Assembleia de Freguesia de Aldeias e Mangualde da Serra (PSD),
Vítor Manuel Jordão da Silva – Assembleia de Freguesia de Arcozelo da Serra (PSD),
Virgínia Manuela de Araújo – Cativelos (PS),
Maria Elisabete Guerrinha – Assembleia de Freguesia de Figueiró e Freixo da Serra (PSD),
Isabel Maria de Sousa Teixeira – Assembleia de Freguesia de Folgosinho (PSD),
João José Amaro – Assembleia de Freguesia de Gouveia (PS),
Marcelo Almeida Santos – Assembleia de Freguesia de Melo e Nabais (PSD),
Carlos António Coelho – Assembleia de Freguesia de Moimenta da Serra e Vinhó (PSD)
Nuno Filipe Pereira Figueiredo – Assembleia de Freguesia de Nespereira (PSD)
Vítor Manuel dos Santos Quaresma – Assembleia de Freguesia de Paços da Serra (PSD)
Pedro Miguel dos Santos Monteiro – Assembleia de Freguesia de Ribamondego (PSD)
Gonçalo Chouzal do Nascimento – Assembleia de Freguesia de Rio Torto e Lagarinhos (PSD)
Glória Cardoso Lourenço – Assembleia de Freguesia de S.Paio (PS)
Avelino Zacarias Tente – Assembleia de Freguesia de Vila Cortês da Serra (PSD)
Carlos Manuel Santinho Pacheco – Assembleia de Freguesia de Vila Franca da Serra (PS)
Sandra Cristina Borges Cunha – Assembleia de Freguesia de Vila Nova de Tazem (PSD)
Membros da Câmara Municipal, empossados por ordem de eleição:
Luís Manuel Tadeu Marques – PSD (Presidente da Câmara)
Ana Paula Casegas Freitas – PS (Vereador)
Jorge Abrantes Cardoso Ferreira – PSD (Vereador),
Maria da Conceição Castro Salvador – PS (Vereador)
Cláudia Bonifácio Machado Martins – PSD (Vereador)
João Daniel Mosa Caetano – PS (Vereador)
José Nuno Ribeiro Saraiva Silva Santos – PSD (Vereador)
fonte:MG

Espaço Cooperativa Cowork em Videmonte(Guarda)

Teve lugar na  freguesia de Videmonte, a inauguração de um Espaço Cooperativa cowork, na presença da ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.
Trata-se da primeira rede de coworks rurais do país, dentro do programa da ação da Rede de Aldeias de Montanha. Uma obra promovida pela ADIRAM – Associação de Desenvolvimento Integrado da Rede de Aldeias de Montanha, em parceria com a Junta de Freguesia de Videmonte e o Município da Guarda.
O Espaço cowork de Videmonte, situado no Largo da Igreja, pode ser utilizado a partir de 18 de outubro, por qualquer pessoa, sendo apenas necessária uma pré-reserva por email para: inovacao@aldeiasdemontanha.pt

Celorico da Beira acolhe Exposição Itinerante “16 Bibliotecas, 16 Autores”

Está patente, em Celorico da Beira no Largo da Capela de Santa Eufêmea até ao final de Outubro, a Exposição Itinerante “16 Bibliotecas, 16 Autores” promovida pela CIMBSE e elaborada pela Rede Intermunicipal de Bibliotecas da Beira e Serra da Estrela (RIBBSE),Alfredo Cunha foi o autor escolhido pela Biblioteca Municipal de Celorico da Beira para a exposição Itinerante “16 Bibliotecas, 16 Autores” estando também na Biblioteca Municipal um pequeno acervo sobre o autor.
Esta foi a forma que as 16 Bibliotecas encontraram para prestar uma justa homenagem à cultura, ao território e aos autores, sendo a estes últimos a quem devemos a perpetuação da nossa memória coletiva. É um tributo de gratidão aos nossos autores e à sua vida; proporcionando uma visão e um olhar mais abrangente e enriquecedor, assumindo-se como um real contributo para a valorização e crescimento coeso e identitário de um território.
Esta exposição foi inaugurada no dia 5 de Maio de 2020 em Almeida e tem feito a sua itinerância pelos vários municípios da CIMBSE com o objetivo de divulgar e valorizar o legado dos seus autores, os lugares onde nasceram, viveram e que, de alguma forma tiveram influência na sua obra promove esta exposição dedicada a “16 bibliotecas e 16 autores “.
As personalidades retratadas são: Alice Sampaio – Almeida; Daniel Nave – Belmonte; Alfredo Cunha
– Celorico da Beira; António Alçada Batista – Covilhã; Luís Andrade de Barros – Figueira de Castelo Rodrigo; Pinheiro Marques – Fornos de Algodres; José da Cunha Taborda – Fundão; Eduardo de Barros Lobo – Gouveia; Rui de Pina – Guarda; João Isabel – Manteigas; Manuel Daniel – Meda; José Dias Coelho – Pinhel; Pinharanda Gomes – Sabugal; Avelino Cunhal – Seia; Eduarda Lapa – Trancoso; Melo e Castro – UBI.
Foto: Município de Celorico da Beira

Instalação dos Órgãos do Município de Pinhel

No próximo domingo, dia 17 de outubro, pelas 15.00h, vai ter lugar no Largo dos Combatentes, em frente à Casa da Cultura, o ato público de instalação dos Órgãos do Município de Pinhel – Câmara Municipal e Assembleia Municipal – eleitos para o quadriénio 2021 / 2025. A cerimónia é aberta ao público.