Templates by BIGtheme NET
Início » Segurança (Pagina 20)

Segurança

CIM Viseu Dão Lafões Capacita Técnicos de Fogo Controlado e Operacionais de Queima

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, através da sua Unidade de Proteção Civil Intermunicipal, no âmbito do projeto europeu LIFE Landscape Fire Project, promove a capacitação e credenciação de Técnicos de Fogo Controlado e de Operacionais de Queima.

A decorrer entre os meses de janeiro e abril de 2021, estas ações de capacitação visam dotar os agentes de proteção civil do território de ferramentas que lhes permitam realizar planos de fogo controlado e executar técnicas de ignição para queima prescrita, bem como a posterior avaliação dos impactes da queima.

Estas formações são dirigidas a técnicos e operacionais provenientes de diversas estruturas do território da CIM Viseu Dão Lafões, nomeadamente: Gabinetes Técnicos Florestais, Serviços Municipais de Proteção Civil, Bombeiros Sapadores Municipais, Bombeiros Voluntários, Sapadores Florestais, Organizações de Produtores Florestais e da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro da GNR.

Atendendo ao contexto causado pela pandemia COVID-19, numa primeira fase, o ciclo formativo teórico será ministrado via online, sendo que numa segunda fase serão desenvolvidas sessões práticas e teórico-práticas de uso de fogo nos mais diversos níveis de atuação.

As sessões teóricas, para a formação de Técnico de Fogo Controlado e de Operacional de Queima, terão início dia 28 e 29 de janeiro respetivamente, estando prevista a sua conclusão no mês de março.

As sessões práticas e teórico-práticas, apesar da incerteza determinada pela pandemia, deverão ocorrer a partir do mês de fevereiro, prolongando-se até ao mês de abril, estando a sua realização dependente da ocorrência de condições climatéricas favoráveis.

Cada um dos cursos contempla 25 participantes por turma. Assim, o Curso de Técnico de Fogo Controlado é composto por uma turma e o Curso de Operacional de Queima envolve três turmas, para um total de 100 formandos.

Recorde-se que no âmbito da prevenção, o Fogo Controlado consiste no uso planeado do fogo em condições ambientalmente favoráveis, tendo um papel fundamental na gestão dos combustíveis, na redução do risco de incêndio rural, na renovação das pastagens, na fertilização dos solos e no controlo espécies invasoras, constituindo, ainda, uma ferramenta muito eficiente de combate a incêndios rurais.

De acordo com o Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, Rogerio Mota Abrantes “Esta proposta de capacitação, desenvolvida pela CIM no âmbito do projeto Life Landscape Fire Project, vai permitir capacitar, a nível regional, técnicos especializados no uso de fogo controlado. Este projeto reveste-se de grande importância pois vais dotar a região de um know-how extremamente valioso para o reforço da nossa capacidade de prevenção e combate ao flagelo dos incêndios rurais.”

Ao promover estas formações, a CIM Viseu Dão Lafões, através da sua Unidade de Proteção Civil Intermunicipal, mostra o seu forte compromisso no esforço, que deve ser de todos, para o reforço da resiliência do território.”, concluiu o Presidente da CIM Viseu Dão Lafões.

GNR Guarda-Seia – Detido em flagrante por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Seia, no dia 23 de janeiro, deteve em flagrante um homem de 44  anos por violência doméstica, no concelho de Seia.

Na sequência de uma denúncia de violência doméstica, os militares da Guarda deslocaram-se de imediato para o local e constataram que o suspeito estava a proferir ameaças de morte e a agredir física e verbalmente a vítima, sua companheira de 42 anos, motivos que levaram à sua detenção em flagrante.

O suspeito foi presente ao Tribunal Judicial de Seia, para aplicação das medidas de coação.

GNR- Atividade operacional das últimas 12 horas

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de ações policiais, em todo o território nacional, entre as 20h00 de sábado e as 08h00 de domingo. Estas ações visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

  1. Detenções: 12 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • Cinco por condução sob o efeito do álcool;
  • Três por desobediência;
  • Dois por condução sem habilitação legal;
  • Um por condução perigosa;
  • Um por violência doméstica.
  1. Apreensões:
  • Oito doses de cocaína;
  • 3,16 doses de canábis;
  • 1,64 doses de haxixe;
  • 0,2 doses de liamba.

Concerto de Ano Novo cancelado em Mangualde

Inicialmente para dia 9 de janeiro de 2021 e depois para dia 30 do mesmo mês, o Concerto de Ano Novo em Mangualde foi agora cancelado, devido à pandemia. Recorde-se que o espetáculo iria acontecer na Igreja do Complexo Paroquial de Mangualde e seria protagonizado pela Orquestra Poema.

A Orquestra POEMa, uma iniciativa da Câmara Municipal de Mangualde em parceria com o Conservatório Regional de Música de Viseu – Dr. José de Azeredo Perdigão, nasceu em 2013 e tem como intervenientes elementos das Bandas Filarmónicas do concelho de Mangualde, alunos e ex-alunos do Conservatório Regional de Viseu. Dirigida pelo Maestro Tiago Correia e com idades compreendidas entre os 12 e os 30 anos de idade, é composta por duas formações: Orquestra de Sopros e Orquestra de Câmara.

 

Celorico da Beira-AASD Galisteu e Vide-Entre-Vinhas recebeu um conjunto de painéis solares

A TrustEnergy, grupo empresarial com forte presença no sector da energia em Portugal, ofereceu à Associação de Apoio Social e Desenvolvimento de Galisteu e Vide-Entre-Vinhas, do concelho de Celorico da Beira – Distrito da Guarda, um conjunto de painéis solares para autoconsumo.

No total foram instalados 18 módulos solares no telhado da Associação. Com este dimensionamento, estima-se um rendimento energético anual de 9MWh, sendo 5MWh utilizados para autoconsumo (o excedente será injetado na rede), o que permitirá uma poupança anual de quase 50% na fatura energética da Associação.

A Associação de Apoio Social e Desenvolvimento de Galisteu e Vide-Entre-Vinhas, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, sedeada em Galisteu, no Concelho de Celorico da Beira, que desenvolve atividades de Apoio à População Idosa, contando com um Centro de Dia e com serviços de Apoio Domiciliário.

Esta iniciativa insere-se na política de responsabilidade social da TrustEnergy, no sentido de apoiar as populações das zonas onde se encontra. A instalação dos painéis solares foi realizada e apoiada pela Engie Portugal.

Foi com enorme prazer e orgulho que recebemos o agradecimento da Associação de Apoio Social e Desenvolvimento de Galisteu e Vide-Entre-Vinhas que poderá ver a poupança gerada por estes painéis solares como uma contribuição significativa para o desenvolvimento da Associação e para o apoio à população idosa das freguesias abrangidas pelo meritoso trabalho desta instituição”, comenta José Grácio, CEO da TrustEnergy.

A TrustEnergy é o segundo maior player no sector elétrico nacional e o quarto no segmento eólico. Baseia a sua atividade na produção de eletricidade através da exploração de um portfólio diversificado de fontes de energia e tem como objetivo produzir eletricidade de forma segura e eficiente, com o devido respeito pelo ambiente.

Votação antecipada no estrangeiro regista a maior adesão de sempre

Cerca de 5.400 cidadãos nacionais votaram antecipadamente no estrangeiro para a eleição do Presidente da República, segundo dados preliminares. Este é o número mais elevado de votos antecipados no estrangeiro de que há registo. A votação decorreu entre os dias 12 e 14 de janeiro, em 115 postos da rede consular portuguesa localizados em 73 países. Daquele total, mais de 400 correspondem a votos expressos pelas forças militares e forças de segurança destacadas em vários teatros de operação no Mundo, incluindo no Afeganistão e República Centro-Africana.

Assinala-se um aumento significativo do número de cidadãos que exerceram o voto antecipado no estrangeiro, comparativamente com os dados verificados nos últimos atos eleitorais, designadamente para o Parlamento Europeu (844) e Assembleia da República (4413), ambos em 2019.

O voto antecipado no estrangeiro é dirigido aos cidadãos recenseados em território nacional mas temporariamente deslocados no estrangeiro, desde que se encontrem nas seguintes condições:

a) Quando deslocados no estrangeiro, por inerência do exercício de funções públicas;

b) Quando deslocados no estrangeiro, por inerência do exercício de funções privadas;

c) Quando deslocados no estrangeiro em representação oficial de seleção nacional, organizada por federação desportiva dotada de estatuto de utilidade pública desportiva;

d) Enquanto estudantes, investigadores, docentes e bolseiros de investigação deslocados no estrangeiro em instituições de ensino superior, unidades de investigação ou equiparadas reconhecidas pelo ministério competente;

e) Doentes em tratamento no estrangeiro;

f) Que vivam ou que acompanhem os eleitores mencionados nas alíneas anteriores.

Recorda-se que o direito de voto é exercido presencialmente e diretamente pelos eleitores, nos termos da Lei Eleitoral do Presidente da República e da Constituição da República Portuguesa.

No estrangeiro a eleição decorre nos dias 23 e 24 de janeiro, podendo votar os cidadãos portugueses que residem fora de Portugal e que estão recenseados na Comissão Recenseadora (CR) da sua área de residência (correspondente à morada constante do Cartão de Cidadão).

Esta eleição no estrangeiro terá cerca de 170 mesas de voto em 150 serviços consulares, número que representa um aumento de perto de 30% relativamente ao número de mesas de voto constituídas em 2016 (121). A lista está disponível em:

https://www.sg.mai.gov.pt/AdministracaoEleitoral/EleicoesReferendos/PresidenciaRepublica/Documents/20210111_pr2021_locais_de_voto_no_estrangeiro-corepe-atualizado.pdf

APEL referem que os livros apenas transmitem cultura

Associação Portuguesa de Editores e Livreiros, face à decisão inconcebível do Governo no que concerne a venda de livros, tem a decorrer a seguinte ação:Os livros apenas transmitem cultura.

Nesta fase, de pandemia, o Governo digamos que confinou os livros, na ideia da APEL um erro grave dado que, nesta fase os livros podem ser um amigo para quem esteja em isolamento, apenas transmitem cultura.

Covid-19- Conselho de Ministros apresentou novas medidas extra para o confinamento

Depois de primeira semana de confinamento não estar a decorrer da melhor forma, o Conselho de Ministros reuniu de emergência e lançou mais 10 medidas extra para reforçar o confinamento, no sentido de procurar baixar a curva de casos ativos, divulgadas pelo primeiro -ministro António Costa.

  • É proibida a venda ou entrega ao postigo de produtos em qualquer estabelecimento do ramo não alimentar, como em lojas de vestuário;
  • É proibida a venda ou entrega ao postigo de qualquer tipo de bebida, mesmo café, nos estabelecimentos alimentares autorizados à prática de take-away;
  • É proibida a permanência e consumo de bens alimentares, à porta ou na via pública, ou nas imediações, dos estabelecimentos do ramo alimentar;
  • São encerrados todos os espaços de restauração inseridos em centros comerciais, mesmo os que podiam operar no regime de take-away
  • São proibidas todas as campanhas de saldos, promoções e liquidações que promovam a deslocação ou concentração de pessoas;
  • É proibida a permanência em espaços públicos de lazer, tais como jardins, que podem ser frequentados, mas não podem ser locais de permanência;
  • É solicitado aos autarcas que, tal como em março e abril de 2020, limitem o acesso a locais de grande concentração de pessoas, como frentes marinhas ou ribeirinhas, e limitem a utilização de bancos de jardins e parques infantis, e locais de desporto individual, como ténis ou padel;
  • São encerradas todas as universidades seniores, centros de dia e centros de convívio;
  • É reforçada a obrigatoriedade do teletrabalho, de duas formas: por um lado, todos os trabalhadores que tenham de se deslocar para prestar trabalho presencial carecem de credencial emitida pela respetiva entidade patronal, por outro, todas as empresas de serviços com mais de 250 trabalhadores têm de enviar à ACT a lista nominal de todos os trabalhadores cujo trabalho presencial considerem indispensável;
  • É reposta a proibição de circulação entre concelhos ao fim de semana e todos os estabelecimentos de qualquer natureza devem encerrar às 20h00 nos dias úteis, e às 13h00 aos fins de semana, com exceção do retalho alimentar, que aos fins de semana, se poderá prolongar até às 17h00.

No entanto estas novas medidas só quando forem promulgadas pelo Presidente da República e depois entram em vigor após publicação no Diário da República.

Bombeiros Portugueses vão ser vacinados após os Lares

Neste domingo, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa referiu nos Bombeiros do Dafundo, que a vacinação contra  Covid-19, vai chegar aos Bombeiros Portugueses já a seguir aos Lares.

Será feita a respetiva vacinação na mesma altura das Forças de Segurança e parte das Forças Armadas, dado que os Bombeiros têm sido muito importantes no transporte de doente com Covid-19.

Covid-19- Aumento galopante de casos na região é preocupante

Qual a explicação para o grande aumento de casos?

Neste mês de janeiro temos assistido a um grande aumento galopante de casos quer no distrito da Guarda ou Distrito de Viseu, as entidades competentes de saúde acham que foi o Natal, Passagem de Ano , será que foi?

Uma coisa é certa, na área de abrangência da ULS Guarda nestes  dias aumentaram mais de seiscentos novos casos, aliás, claro a desculpa é dos Lares.

Decerto uma quota parte tem a ver com os Lares, mas ficam as questões como lá entrou?

Mas como todos sabemos isto é , um círculo, os lares de facto têm um grande número de casos ativos e oxalá a vacina que já está a ser distribuída na região possa rapidamente chegar a todos, mas uma coisa é certa, temos localidades de pequena densidade populacional que temos famílias inteiras isoladas, isto significa que , a economia vai sofrer muito.

Agora pelo que vimos, as escolas vão laborar a todo gás a partir de segunda -feira em toda a parte, será que não vai ser um passo atrás, uma vez que existem muitos alunos e algum pessoal docente e não docente em isolamento.

De facto à de saudar, a medida de alguns Municípios em parceria com os Agrupamentos, que antes de arrancarem novamente as aulas testaram todo o pessoal.

Depois estamos em confinamento e as comunidades continuam a circular como nada se tratasse.

Agora fica a dúvida no ar? Qual a explicação para o grande aumento de casos?

Proteja-se a si e aos outros…...