Templates by BIGtheme NET
Início » Segurança (Pagina 44)

Segurança

GNR- 1º Curso de Formação de Guardas Florestais

A Guarda Nacional Republicana (GNR), através da Escola da Guarda, deu início, no passado dia 21 de outubro, ao 1.º Curso de Formação de Guardas Florestais, destinado a 164 novos elementos, entre os quais, 11 mulheres, visando o reforço do dispositivo do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR que conta, neste momento, com 281 Guardas Florestais ao serviço.

Constituindo a proteção da floresta um objetivo estratégico para o país, e enquadrado na opção política que define como ação de caráter prioritário o reforço e estruturação dos processos de prevenção, vigilância e de apoio ao combate aos fogos florestais, foi autorizada pela Resolução de Conselho de Ministros n.º 11-A/2918 que a Guarda procedesse ao recrutamento externo de efetivos para reforço das equipas de guardas florestais.

Os Guardas Florestais exercem funções em matérias que por lei lhes atribui a qualidade de órgãos de polícia criminal, desenvolvendo missões que concorrem para a prossecução do serviço da GNR, em prol da proteção do ambiente, da conservação da natureza e biodiversidade, da riqueza cinegética, piscícola e florestal.

Através do Decreto-Lei n.º 22/2006, de 2 de fevereiro, procedeu-se à consolidação institucional do SEPNA na GNR, transferindo para esta força de segurança o pessoal do Corpo Nacional da Guarda-Florestal, sendo os mesmos integrados no quadro de pessoal civil da GNR, contribuindo, desta forma, para o reforço da capacidade de vigilância e fiscalização do território nacional, no que a estas matérias diz respeito.

O 1.º Curso de Formação de Guardas Florestais, com um total de 836 horas, das quais 286 em contexto de trabalho, versa matérias como a silvicultura, a caça e pesca, o armamento e tiro e a investigação de causa de incêndios.

GNR

GNR Guarda- Atividade operacional semanal

 

O Comando Territorial da Guarda para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, no distrito da Guarda, na semana de 14 a 20 de outubro, que visaram a prevenção e o combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

 

1.    Detenções: 25 detidos em flagrante delito, destacando-se:

·         Nove por trafico de estupefacientes;

·         Oito por condução sob efeito do álcool.

2.    Apreensões:

·         2000 doses de cannabis;

·         253 doses de haxixe;

·         46 pés de cannabis;

·         33 sementes de cannabis;

·         Nove mil euros em numerário

·         11 munições;

·         Três viaturas.

3.    Trânsito:

Fiscalização : 272  infrações detetadas, destacando-se:

·         112 por excesso de velocidade;

·         24 relacionadas com tacógrafos.

·         17 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;

·         Oito por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório;

·         Sete por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças.

Sinistralidade: 39 acidentes registados, resultando em:

·        Dois feridos graves;

·        11 feridos leves.

4.    Fiscalização Geral: 43 autos de contraordenação:

·         35 no âmbito da legislação da proteção da natureza e do ambiente;

·         Oito no âmbito da legislação policial.

GNR- Atividade operacional das últimas 12 horas

 

 A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre as 20h00 de sexta-feira e as 08h00 de hoje, sábado, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

 

  1. Detenções: 17 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 12 por condução sob o efeito do álcool;
  • Um por condução sem habilitação legal;
  • Um por tráfico estupefacientes;
  • Um por posse ilegal de arma.

 

  1. Apreensões:
  • 28 doses de haxixe;
  • Oito doses de heroína.

 

  1. Trânsito:

Fiscalização: 484 infrações detetadas, destacando-se:

  • 121 por excesso de velocidade;
  • 48 por infrações relacionadas com tacógrafos;
  • 34 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 20 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 19 relacionadas com iluminação e sinalização;
  • 16 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório;
  • 12 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • Nove por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças.

 

Sinistralidade: 32 acidentes registados, destacando-se:

  • 02 feridos graves;
  • 06 feridos leves.

Simulacro de queda de uma aeronave no limite dos concelhos de Fornos e Penalva

   Uma manhã agitada, no limite do concelho de Fornos de Algodres (Matança) e concelho de Penalva do Castelo (Antas), no passado dia 15 de outubro, com a realização de um simulacro de uma queda de uma aeronave.

Uma situação que apesar de ser um ensaio, envolveu a Força Aérea Portuguesa, Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres, Proteção Civil Municipal e GNR.

O objetivo deste simulacro consistia em testar o tempo que a Força Aérea demorava a localizar a aeronave, também o tempo de demora das forças de socorro, dado se tratar de um local de difícil acesso.

Posto isto, a Força Aérea pela via aérea teve um avião a localizar e a busca foi feita por meios terrestres pelos bombeiros, que procederam  ao chegar ao local à estabilização da vítima, e prestaram os cuidados necessários para a ocorrência.

Uma das vítimas em estado muito grave foi helitransportada a outra vítima grave foi transportada de ambulância, para o hospital.

Esta foi uma intervenção com balanço positivo, que serviu para colocar em alerta e em ação todos meios necessários para um acidente desta envergadura.

Esta iniciativa foi da responsabilidade da Força Aérea, juntamente com os Bombeiros e Proteção Civil Municipal de Fornos de Algodres.

 

GNR- Operação Verão Seguro – Balanço

A Guarda Nacional Republicana (GNR), no período de 15 de junho a 30 de setembro, intensificou as ações de patrulhamento, visibilidade e apoio, em todo o Território Nacional, com particular ênfase nas praias, festas, romarias e eventos de grande dimensão, bem como nos principais eixos rodoviários, nomeadamente, nas fronteiras terrestres, procurando garantir a segurança e o bem estar da população portuguesa e dos milhares de turistas e de emigrantes que visitaram Portugal.

Neste âmbito, o reforço do policiamento teve ainda o propósito de prevenir e combater a criminalidade, através do empenhamento das diferentes valências da GNR, como a territorial, trânsito, proteção da natureza e ambiente, investigação criminal, intervenção e ordem pública. Para promover e facilitar o policiamento de proximidade com os turistas e numa conjuntura de cooperação internacional, a Guarda efetuou ações de patrulhamento conjunto com militares da Guardia Civil do Reino de Espanha, da Gendamarie Nationale francesa e dos Carabinieri de Itália, especialmente, nas zonas balneares mais turísticas dos distritos do Algarve, Porto, Lisboa e Setúbal.

Considerando ainda que uma das prioridades é a segurança rodoviária e a prevenção da sinistralidade, a GNR privilegiou uma atuação preventiva, orientando o esforço para as vias mais críticas, durante os deslocamentos, de e para os locais de veraneio e de eventos de diversa natureza, garantindo a fluidez do tráfego, apoiando todos os utentes das vias, proporcionando-lhes uma deslocação em segurança.

Assim, das ações de patrulhamento, vigilância e fiscalização realizadas pela GNR, durante o período referido, obtiveram-se os seguintes resultados:

Prevenção da criminalidade

·         1 968 detidos, dos quais se destacam:

§  698 por tráfico de droga;

§  254 por furto;

§  208 por posse ilegal de arma ou por posse de arma proibida;

§  49 detidos por roubo.

§  96 164 doses de droga apreendidas, nomeadamente 90 444 doses de haxixe, 4 350 doses de cocaína e 1 370 doses de heroína.

§  858 armas apreendidas, das quais 509 armas de fogo e 205 armas brancas.

 

Fiscalização rodoviária

·         Durante o período da operação foram fiscalizados cerca de 435 mil condutores, tendo sido registados  7 847 excessos de álcool, dos quais 2 923 foram detidos por conduzirem com uma taxa crime igual ou superior a 1,2 gramas por litro (g/l), aos quais se acrescentam  1 320 detidos por falta de habilitação legal para conduzir.

·         No decorrer da operação foram detetadas cerca de 166 577 mil contraordenações rodoviárias, das quais se destacam:

§  48 456 por excesso de velocidade;

§  8 122 por falta de inspeção periódica obrigatória;

§  7 445 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

§  5 472 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

§  4 924 por condução com uma taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;

§  5 314 por uso indevido de telemóvel no exercício da condução.

 

No âmbito do Programa Chave Direta, cujo objetivo é garantir a segurança das residências habituais dos cidadãos que se encontram de férias, através da realização de ações de patrulhamento junto das mesmas durante a ausência dos seus proprietários, tendo a GNR efetuado a vigilância de 2 004 residências, sem que se tenham registado quaisquer incidentes referentes às mesmas.

Por:GNR

GNR- Operação “Censos Sénior 2019”

Durante todo o mês de outubro, em todo o território nacional, a Guarda Nacional Republicana (GNR), no âmbito do Policiamento Comunitário, realiza mais uma edição da operação “Censos Sénior”, que visa identificar a população idosa, que vive sozinha e/ou isolada, com o objetivo de atualizar os registos das edições anteriores e identificar novas situações.

Os militares da GNR irão realizar um conjunto de ações de sensibilização, junto das pessoas idosas em situação vulnerável, através de contactos pessoais e de atividades em sala, para que este público-alvo adote comportamentos de segurança que permitam reduzir o risco de se tornarem vítimas de crimes, nomeadamente, em situações de violência, de burla, furto em residência e ainda prevenir comportamentos de risco associados ao consumo de álcool.

No decorrer da operação, os militares farão ainda a divulgação dos programas “Apoio 65 – Idosos em Segurança” e “Residência Segura”, que permitem recolher os elementos necessários para a elaboração de um mapa, com a localização georreferenciada de todas as residências aderentes ao projeto. Esta identificação geográfica torna assim mais eficaz as ações de patrulhamento e a vigilância dos militares da GNR, traduzindo-se numa resposta policial mais célere.

Na edição de 2018 da operação “Censos Sénior”, a Guarda sinalizou 45 563 idosos que vivem sozinhos e/ou isolados, ou em situação de vulnerabilidade, em razão da sua condição física, psicológica, ou outra que possa colocar a sua segurança em causa. As situações de maior vulnerabilidade foram reportadas às entidades competentes, sobretudo de apoio social, no sentido de fazer o seu acompanhamento futuro.

Desde 2011, ano em que foi realizada a primeira edição da Operação “Censos Sénior”, a Guarda tem vindo a atualizar a base de dados geográfica, então criada, proporcionando assim um melhor apoio à nossa população idosa, o que certamente contribui, por um lado, para a criação de um clima de maior confiança e de empatia entre os idosos e os militares da GNR e, por outro, para o aumento do seu sentimento de segurança.

Foto:GNR

GNR deteta e resgata 31 migrantes no mar Egeu

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC), através de militares destacados na ilha de Samos-Grécia, no âmbito da missão da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (FRONTEX), no dia 1 de outubro, resgatou 31 migrantes, no mar Egeu.

Durante uma ação de patrulhamento, os militares da GNR detetaram uma embarcação de borracha que transportava migrantes, a norte da ilha de Samos, a cerca de cinco milhas náuticas de distância do Porto de Vathy. De imediato dirigiram-se para o local, intercetando um barco com cerca de 6 metros, no qual seguiam 31 migrantes a bordo, dos quais 7 crianças, 4 mulheres e 20 homens.

No momento de aproximação à embarcação, os militares verificaram que parte dos migrantes se encontrava em risco de entrar em hipotermia, pelo que foram providenciadas mantas térmicas, produtos alimentares e águas . Os militares resgataram todos quantos se encontravam na embarcação, efetuando o seu transbordo para a embarcação da GNR, dando prioridade às crianças.

Após o resgate, os migrantes foram transportados, em segurança, para o Porto de Pythagorio e entregues às autoridades gregas.

Só no presente ano de 2019, e até ao momento, a GNR efetuou mais de 800 patrulhas, o que corresponde a mais de 5100 horas de empenhamento, tendo detetado 220 embarcações e auxiliado 2140 migrantes.

Com a finalidade de prevenir, detetar e reprimir ilícitos relacionados com a imigração ilegal, tráfico de seres humanos e outros crimes transfronteiriços, a GNR contribui, a par da Polícia Marítima, para o empenhamento de Portugal na salvaguarda de vidas humanas no mar Egeu.

GNR Guarda- Atividade operacional semanal

O Comando Territorial da Guarda, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, no distrito da Guarda, na semana de 23 a 29 de setembro, que visaram a prevenção e o combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

 

1.    Detenções: Dez detidos em flagrante delito, destacando-se:

·         Quatro por condução sob efeito do álcool

·         Três por posse de arma proibida;

·         Três por tráfico de estupefacientes.

 

2.    Apreensões:

·         70 doses de haxixe.

·         Duas armas brancas.

 

3.    Trânsito:

Fiscalização : 220 infrações detetadas, destacando-se:

·         36 por excessos de velocidade;

·         17 relacionadas com tacógrafos;

·         11 por falta de inspeção periódica obrigatória;

·         Nove relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·         Nove por excesso de álcool;

·         Seis por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;

·         Seis por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

·         Três por falta de seguro de responsabilidade civil.

Sinistralidade: 18 acidentes registados, resultando:

·         Um morto;

·         Dois feridos graves;

·         Dez feridos leves.

 

4.    Fiscalização Geral: 27 autos de contraordenação:

·         Sete no âmbito da legislação policial;

·         20 no âmbito da legislação da proteção da natureza e do ambiente.

GNR- Atividade operacional das últimas 12 horas

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre as 20h00 de sábado e as 08h00 de hoje, domingo, que visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, registando-se os seguintes dados operacionais:

 

  1. Detenções: 30 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 22 por condução sob o efeito do álcool;
  • Dois por condução sem habilitação legal;
  • Um por tráfico estupefacientes;
  • Um por posse de arma proibida.

 

  1. Apreensões:
  • 222 doses de haxixe;
  • Seis doses de cocaína;
  • Uma arma branca.

 

  1. Trânsito:

Fiscalização: 314 infrações detetadas, destacando-se:

  • 61 por excesso de velocidade;
  • 46 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 27 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 15 por anomalias nos sistemas de sinalização ou iluminação;
  • 13 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • Nove por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • Oito por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

 

Sinistralidade: 47 acidentes registados, destacando-se:

  • 14 feridos leves.

 

GNR resgata 60 migrantes na ilha de Samos (Grécia)

A Unidade de Controlo Costeiro, através de militares destacados desde abril na ilha de Samos, no âmbito da missão da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira (FRONTEX), hoje, dia 17 de setembro, detetou e resgatou 60 migrantes, dos quais 12 crianças, 13 mulheres e 35 homens, a sul da Ilha de Samos – Grécia.

No decorrer de uma ação de vigilância junto à costa, a equipa de vigilância marítima, designada de Thermal Vision Vehicle (TVV), detetou uma embarcação suspeita no mar Egeu a aproximar-se de terra, na zona este da ilha. Através dos equipamentos de visão térmica, foi possível verificar que se tratava de duas embarcações de borracha, nas quais seguiam migrantes.

A primeira embarcação detetada encontrava-se junto à orla costeira, tendo sido intercetada pela embarcação da GNR, que garantiu o seu acompanhamento e a sua navegabilidade em segurança, até à Marina de Samos. A bordo desta embarcação de borracha, com cerca de 6 metros, seguiam 30 migrantes, dos quais 9 crianças, 6 mulheres e 15 homens.

A segunda embarcação, também avistada pela equipa TVV, foi de imediato intercetada pela embarcação da GNR, que procedeu ao resgate os migrantes. Esta segunda embarcação, com cerca de 10 metros, apresentava dificuldades em navegar e foi rebocada até à Marina de Samos, sendo que a bordo da mesma seguiam 30 migrantes, dos quais 3 crianças, 7 mulheres e 20 homens.

A GNR, nesta missão da FRONTEX, desenvolve ações nas fronteiras terrestres e marítimas com a finalidade de prevenir, detetar e reprimir ilícitos relacionados com a imigração ilegal, tráfico de seres humanos e outros crimes transfronteiriços, contribuindo fundamentalmente para a salvaguarda de vidas humanas.

Só no presente ano de 2019, e até ao momento, a GNR efetuou 777 patrulhas, o que corresponde a mais de 5 000 horas de empenhamento, percorreu 66 mil quilómetros e efetuou 5 mil milhas náuticas, tendo detetado 217 embarcações e auxiliado 2 088 migrantes.

Por:GNR