Templates by BIGtheme NET
Início » Seia (Pagina 5)

Seia

AF Guarda- Resultados da 18ªronda sub-15

Teve lugar mais uma tarde de futebol, com a chuva a mostrar-se, mas os jogos aconteceram e os golos também foram muitos.

SERIE A

 ED Gouveia-Seia FC-7-0
 Aguiar Beira-AD Fornos Algodres-0-1
Lidera:V.Formoso- 43 pts

SERIE B

Núcleo Desp. Social “B”- Guarda 2000-4-1
SC Vilar Formoso-Os Pinhelenses-4-2
G. Figueirense-GD Trancoso-2-3
Sabugal-SC Mêda-0-2
 Vila Franca Naves-Seia Fc “B-0-2
Lidera: NDS A, 30 pts, seguido da AD Fornos de Algodres com 26 pts

AF Guarda- Seia FC Campeão Distrital de sub-19

Uma tarde com alguma chuva, teve lugar a derradeira ronda do Distrital da AF Guarda, em Sub-19, com a turma do Seia FC a deslocar-se ao terreno do Vilar Formoso, onde se decidia o novo campeão.

Assim foi uma partida em que a turma senense acabou por sair vencedor por números bastante expressivos e conseguiu sagrar-se novo campeão distrital. Mais um feito para a formação senense que tem sido um dos exemplos de trabalho neste patamar ao longo destes anos.

 

XVIII Congresso Nacional da ANAFRE decorre em Braga

Está a decorrer neste fim de semana, o XVIII Congresso Nacional da ANAFRE , no Altice Fórum Braga , com cerca de 1.000 congressistas inscritos, representantes das 3.092 freguesias portuguesas.

Vão estar vários temas em discursão, onde se destaca a eleição de Jorge Veloso como presidente da ANAFRE e o tema” Freguesias 20/30 Valorizar Portugal”. A descentralização de competências em curso dos municípios para as freguesias, a reversão de freguesias agregadas pela “lei Relvas” e as finanças locais são outros temas destacados, assim como a aplicação da lei que permite a todas as freguesias terem pelo menos um autarca a meio tempo e o combate aos efeitos da pandemia, são mais alguns temas em debate neste Congresso.

Aqui fica o programa:

Sexta-feira | 11 de março

14h30 – Abertura do Secretariado – Acreditação dos Delegados

17h30 – Sessão Solene de Abertura

19h00 – Ratificação do Regulamento do XVIII Congresso Nacional da ANAFRE

20H00 – Jantar (livre)

21h30 – Continuação dos Trabalhos do Congresso

 

Sábado | 12 de março

9h00 – Apresentação e debate das Linhas Gerais de atuação

13h00 – Almoço (livre)

15h00 – Reinício dos trabalhos

18h00 – Apresentação e debate das Moções ao Congresso

20h00 – Jantar (livre)

21h30 – Continuação dos Trabalhos do Congresso

 

Domingo | 13 de março

9h00 – Início das Votações para órgãos sociais

10h00 – Votação das Moções ao Congresso

12h15 – Apresentação resultados

12h30 – Sessão Solene de Encerramento

Guarda Nacional Republicana em atividade em Gouveia e Seia

O Comando Territorial da Guarda, através de várias valências, nos dias 5 e 6 de março, realizou uma operação de prevenção e combate à criminalidade que culminou com a detenção de duas mulheres e 10 homens, com idades compreendidas entre os 23 e os 41 anos, por tráfico de estupefacientes e por condução sob o efeito do álcool, no concelho de Seia.

Na sequência de uma operação de fiscalização, que visou a prevenção e combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária e o combate ao tráfico de estupefacientes, que contou com um total de 30 militares do Destacamento Territorial de Gouveia e de quatro binómios do Destacamento de Intervenção (DI) de Viseu e da Guarda, foi possível apreender diverso material, destacando-se:

  • 244 doses de haxixe;
  • 160 doses de MDMA
  • 90 doses de LSD Líquidos
  • 22 selos de LSD;
  • Oito doses de liamba;
  • Três doses de cocaína
  • Seis gramas de cogumelos alucinogénios

No decorrer da ação foram ainda detidas duas mulheres e 10 homens, com idades compreendidas entre os 23 e os 41 anos, oito deles por tráfico de estupefacientes e quatro por condução sob o efeito do álcool.

Foram ainda elaborados 31autos de contraordenação por consumo de estupefacientes, que foram remetidos para a Comissão da Dissuasão da Toxicodependência.

Os detidos foram constituídos arguidos, e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Seia.

Através da realização destas operações, a Guarda Nacional Republicana pretende combater a criminalidade e fortalecer o sentimento de segurança da população, procurando ainda prevenir ilícitos criminais.

AF Guarda- sorteio dos quartos de final da Taça de Honra

Foi realizado o sorteio dos quartos de final da Taça de Honra da Associação de Futebol da Guarda, com as equipas da AD Fornos de Algodres, AD São Romão, CF Os Vilanovenses, GD Trancoso, Guarda FC, SC Celoricense, SC Mêda e UD Os Pinhelenses.
Ficou já definido o local da final da prova que será o Municipal de Celorico da Beira.
Assim ficou o sorteio definido, com jornada a ter lugar a 16 de abril.

SC Celoricense X AD Fornos de Algodres

SC Mêda X UD Pinhelenses

AD São Romão X GD Trancoso

CF Os Vilanovenses X Guarda FC

1º Encontro de CLDS dos concelhos de Gouveia, Seia e Fornos de Algodres

Projetos de territórios de grande proximidade geográfica, que partilham desafios comuns e projetos que ao longo da medida CLDS, nas suas diferentes gerações, criaram relações de afinidade e colaboração.Foi assim em  Gouveia, numa organização do CLDS4G de Gouveia – Casa do Povo de Vila Nova de Tazem, aconteceu 1º Encontro de CLDS dos concelhos de Gouveia, Seia e Fornos de Algodres.
O grande objetivo foi a partilha e reflexão do papel da medida CLDS nos territórios do interior, enquanto resposta de intervenção comunitária, com ressonância na comunidade, que se assume como agente ativador e desbloqueador de mudanças.
Através de metodologias dinâmicas e participativas, foram promovidas conversas com significado, reflexões que permitiram a identificação de causas, problemas e consequências sociais nos nossos territórios, mas sobretudo o foco nas soluções e respostas com impacto nos processos de mudança.
Este foi um momento de grande importância e suporte para as equipas, assumindo-se a realização de mais encontros em Seia e Fornos de Algodres.
fonte:CLDS 4G Gouveia

 

Novas medidas do Governo para acolher e integrar pessoas deslocadas da Ucrânia

Foi aprovado em  Conselho de Ministros uma Resolução com requisitos simplificados para a obtenção de proteção temporária para pessoas deslocadas da Ucrânia, anunciou a Ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, na conferência de imprensa após a reunião.

Simultaneamente, «o Governo tem estado a trabalhar de forma articulada com as Câmaras Municipais, as organizações da sociedade civil, as instituições particulares de solidariedade social e com a comunidade ucraniana em Portugal para responder às necessidades fundamentais de alojamento, de legalização da situação» e de emprego destes cidadãos.

«Este processo será semelhante ao que ocorreu em agosto devido à situação no Afeganistão, e ontem havia alojamentos disponíveis para 1245 pessoas», disse, acrescentando que é necessário que o alojamento e o emprego sejam na mesma região, que, se houver crianças, haja escola para elas, «procurando não apenas acolher, mas, também, integrar».

Acolhimento

A Ministra da Administração Interna, Francisca Van Dunem, disse que será aplicado o regime de proteção temporária, um regime europeu que existe em Portugal desde 2003, que dispensa a avaliação caso a caso do risco concreto que cada pessoa corre.

Toma-se «uma decisão global assumindo que todas aquelas pessoas correm um perigo iminente para a sua vida ou integridade física ou de violação dos seus direitos humanos. Esta constatação, que o Governo assume na Resolução do Conselho de Ministros, leva-o a dar uma autorização especial para que essas pessoas entrem através de um procedimento simplificado», referiu.

Deixa de ser necessário «que a pessoa faça, ela própria, prova de que corria perigo», e a prova da identidade pode ser feita por qualquer via, fazendo o Estado um controlo para detetar pessoas perigosas «para a segurança interna e a segurança nacional por consulta às bases de dados do sistema Schengen», o sistema europeu de controlo de entradas nas fronteiras dos países da União que a ele aderiram.

Não serão acolhidas as pessoas que representem riscos para a segurança interna, que tenham praticado crimes contra a humanidade ou crimes graves, disse a Ministra.

«Esta proteção tem a duração inicial de um ano, prorrogável por dois períodos de seis meses, desde que continuem a verificar-se as condições que impedem o regresso das pessoas ao seu país», disse ainda Francisca Van Dunem.

Integração

A Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, afirmou que o Governo organizou «um programa que permite o acolhimento e integração dos cidadãos ucranianos que estão a chegar», tendo logo «acesso aos números fiscal, de Segurança Social e do Serviço Nacional de Saúde, permitindo-lhe o acesso aos vários serviços».

Isto «permite-lhes também trabalhar, tendo o Governo feito, com as empresas, um levantamento de oportunidades de emprego, através de um grupo de trabalho do Instituto de Emprego e Formação Profissional dedicado a fazer o encontro entre as oportunidades de emprego e os perfis de cidadãos ucranianos».

Ana Mendes Godinho afirmou que «foi também criada uma plataforma (no site do IEFP) para que as empresas carregassem as oportunidades que têm disponíveis e os perfis profissionais que procuram – já foram carregadas mais de duas mil propostas de emprego –, e estamos a comunicar estas ofertas de emprego junto da comunidade ucraniana e através de websites internacionais», nomeadamente em ucraniano.

O Instituto de Emprego e Formação Profissional criou «um grupo de trabalho para acompanhar as pessoas de forma personalizada para que haja real capacidade de integração no mercado de trabalho», alinhando-os com programas de apoio à contratação e de programas de formação à medida de cada pessoa, e respondendo também à necessidade de cursos de língua portuguesa.

Estrelacoop vai estar presente nos seis principais certames

Cooperativa dos Produtores de Queijo Serra da Estrela assume postura mais proativa em prol da Fileira

Estão finalmente de regresso as principais feiras do Queijo Serra da Estrela e nos moldes habituais, dois anos depois de um interregno forçado devido à situação pandémica.

A Estrelacoop estará presente nos seis principais certames com o intuito de dinamizar ações de sensibilização sobre a importância da qualificação deste produto identitário do território das Beiras e Serra da Estrela. A partir de 6 de março e até abril, o Queijo Serra da Estrela DOP é rei e os artífices do queijo os porta-vozes por excelência!

É das mãos sábias e experimentadas das queijeiras que é dada a forma à coalhada (composta de leite, sal e flor do cardo) técnicas milenares que, alinhadas à arte de bem-fazer e à astúcia e perseverança dos nossos pastores e produtores de leite, surge uma obra-prima inconfundível da gastronomia nacional – o Queijo Serra da Estrela DOP (Denominação de Origem Protegida).

E, num contexto particularmente desafiante para o setor da produção de Queijo e de toda a sua cadeia de valor, a Cooperativa dos Produtores de Queijo Serra da Estrela (ESTRELACOOP) assume uma presença proativa e dinâmica nas seis emblemáticas feiras do Queijo, vitais para a dinamização das economias locais e perpetuação deste alimento de memória e ancestralidade.

O primeiro certame – a Feira do Pastor e do Queijo – realiza-se a 6 de março em Penalva do Castelo, seguindo-se a Festa do Queijo de Oliveira do Hospital, dias 12 e 13 tida como “a maior feira do queijo em Portugal” e uma das imagens de marca deste concelho. A conhecida capital do Queijo Serra da Estrela, Celorico da Beira, realiza o seu 43º certame entre 18 e 20 de março, terra conhecida pelos seus pastos férteis onde pastoreiam os maiores rebanhos de ovelhas das raças Serra da Estrela e Churra Mondegueira. A última Feira do Queijo Serra da Estrela de março acontece dias 25, 26 e 27 em Fornos de Algodres, um certame dedicado à promoção da sétima maravilha gastronómica nacional, à genuína identidade e autenticidade, aos pastores, queijarias tradicionais e produtores DOP. Em abril será a vez de Gouveia abrir as portas à Exposerra 2022, entre os dias 2 e 3; já entre 23 e 25 de abril, Seia acolhe a Feira do Queijo Serra da Estrela, três dias dedicados a saborear os produtos regionais, onde o Queijo assume maior protagonismo.

“Esta é a primeira vez que a Estrelacoop assume uma presença ativa nestes certames de divulgação de Queijo Serra da Estrela DOP, certificado. Sabemos que vai ser um enorme desafio.

Este regresso às feiras em formato presencial é vital pela proximidade com o público, aos produtores, as entidades públicas presentes, aos municípios. A Estrelacoop está determinada em ser uma força ativa nestas feiras e queremos ouvir os nossos produtores, associados e não associados. Sabemos que ainda há um longo caminho de promoção, sensibilização e projeção da DOP neste produto tão identitário da Serra da Estrela. Os desafios e obstáculos estão aí para nos testarem diariamente, mas esta fileira provou, mesmo durante a pandemia, que sabe reinventar-se e continua a lutar pela excelência e diferenciação do Queijo Serra da Estrela DOP.

A Serra dá-nos este caráter – não desistimos do que é Nosso”, sustenta Joaquim Lê de Matos, presidente da Estrelacoop.

Objetivos estratégicos da Estrelacoop
Enquadrada na definição de uma política de valorização e estratégia da DOP Serra da Estrela, a Estrelacoop pretende implementar e criar um conjunto de ações e que sustentem a concretização de uma estratégia que agregue toda a Fileira.

Pretende-se assim valorizar a DOP Serra da Estrela; continuar a promover e proteger os produtos DOP Serra da Estrela; Contribuir para uma melhoria da qualidade; apoiar e capacitar as condições estruturais para certificação; promover e implementar sistemas de segurança alimentar; contribuir para a qualificação e capacitação dos recursos humanos; maior envolvimento dos stakeholders (externos e internos); criar mecanismos de aproximação entre os cooperadores e o mercado e, por fim, internacionalizar a atividade e os produtos DOP Serra da Estrela.

A ESTRELACOOP – COOPERATIVA DOS PRODUTORES DE QUEIJO SERRA DA ESTRELA, CRL é o agrupamento gestor da Denominação de Origem Protegida (DOP) do Queijo Serra da Estrela, do Queijo Serra da Estrela Velho, do Requeijão Serra da Estrela e do Borrego Serra da Estrela.

Esta entidade desenvolve a sua atividade com incidência no acompanhamento do processo de certificação (que é efetuado por um Organismo de Controlo e Certificação), no apoio técnico junto dos seus associados, nomeadamente ao nível da validação das condições estruturais dos produtores de Queijo Serra da Estrela para obtenção da autorização de certificação. A ESTRELACOOP é ainda o “elo de ligação” entre os associados e a entidade certificadora e na implementação do HACCP.

“Caminhar com Ciência no Estrela Geopark”

Caminhar com Ciência – março

A atividade “Caminhar com Ciência no Estrela Geopark” do próximo mês de março, decorrerá nos Municípios de Belmonte e Seia.

Data: 12 de março
Percurso: Percurso da Penha da Águia
Distância: 7,5 km
Desnível: 220 m
Duração: 3h30
Grau dificuldade: fácil
Tipo: circular
Hora de partida: 9h30 
Ponto de encontro: Maçainhas, Largo do Adro (Belmonte) (40°23’27.2″N 7°17’55.8″W)

Data: 26 de março
Percurso: PR1 SEI – Rota dos Meandros
Distância: 8,2 km
Desnível: 400 m
Duração: 4h
Grau dificuldade: fácil/moderado
Tipo: circular
Hora de partida: 9h30
Ponto de encontro: Vide, Igreja Matriz (Seia) (40°17’39.8″N 7°47’03.4″W)

Nº máximo de participantes: 25 pessoas
Valor de inscrição: 5€

Para efetuar a sua inscrição, deve enviar e-mail, para info@geoparkestrela.pt com a seguinte informação: Nome completo, morada completa, NIF, contacto telefónico e comprovativo de pagamento (IBAN: PT50 0018 000342419028020 82).
Para mais informações, aceda ao seguinte link: https://www.geoparkestrela.pt/atividades