Templates by BIGtheme NET
Início » Vila Franca das Naves (Pagina 4)

Vila Franca das Naves

ATUA vai dar toda a relevância aos nossos jovens

No âmbito do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar (PIICIE), a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, continua este ano letivo a dar palco ao ATUA! o Projeto de Empreendedorismo nas Escolas da CIMBSE, que está agora na 2ª Edição.

Esta quarta-feira, dia 03 de março pelas 17h00 o ATUA! ira apresentar a todos os participantes do Projeto e suas comunidades educativas, um testemunho inspirador, através da página de Facebook do Projeto (https://www.facebook.com/atuacimbse). Estamos a falar de Rafael Polónia, um empreendedor apaixonado por viagens, que irá dirigir-se em especial para os alunos do Ensino Secundário (Regular e Profissional), para que possam encontrar na sua experiência motivação para agarrarem e conduzirem o seu próprio futuro, encarando todas as vicissitudes das suas vidas como oportunidades para crescer e empreender.

Esta 2ª Edição do ATUA! segue com a missão de encontrar a nova geração de fazedores, movidos pela ação e que procuram ser responsáveis pela mudança e inovação do seu território. Para despertar esta geração, o ATUA! está aliado aos agentes educativos da Região das Beiras e Serra da Estrela para que, de forma colaborativa, promovam e desenvolvam competências empreendedoras nas gerações mais novas da Região, nomeadamente, nas crianças do 1º CEB e nos jovens do Ensino Secundário (Regular e Profissional).

No total estão mobilizados este ano letivo 894 alunos e 74 professores, os quais aceitaram o desafio de encontrar no potencial da sua Região, uma oportunidade para também desenvolverem o seu potencial empreendedor. Deste total, 291 são alunos do 1º CEB e 603 são alunos do Ensino Secundário (Regular e Profissional). A Comunidade Intermunicipal da Beiras e Serra da Estrela, agradece a todas as comunidades educativas que estão envolvidas e mobilizadas para mais uma edição do ATUA!

A CIMBSE convida todos os interessados na primeira palestra motivacional do Projeto, a assistirem a este momento com Rafael Polónia, o qual será transmitido em direto na página de Facebook do ATUA! (https://www.facebook.com/atuacimbse) na quarta-feira às 17h00.

GNR-Guarda-Reabertura dos Postos de Atendimento Reduzido

O Comando Territorial da Guarda, considerando o gradual decréscimo de casos COVID-19 e o constante empenho da GNR num rápido regresso à normalidade irá, nos próximos dias, retomar a atividade dos Postos de Atendimento Reduzido (PAR), a qual foi suspensa temporariamente devido às circunstâncias particulares e excecionais que o país atravessa, provocadas pela pandemia COVID-19, em especial a reposição do controlo de fronteiras terrestres.

Tendo em vista o retorno à normalidade, o Comando Territorial da Guarda irá restabelecer os serviços de atendimento ao público de acordo com as seguintes datas:

·         1 de março – Postos Territoriais de Vila Franca das Naves, Soito, Loriga e Paranhos da Beira;

·         8 de março – Postos Territoriais de Vila Nova da Tázem e Freixedas;

·         15 de março – Postos Territoriais de Freixo de Numão, Miuzela e Pínzio.

A GNR recorda que, em caso de necessidade, poderá ligar para o contacto: 271 210 630

Efeitos secundários da Vacina da Covid-19

Segundo avança a DGS, que a vacina contra a COVID-19 pode ter reações secundárias como outro medicamento. A maioria delas são ligeiras e de curto prazo e nem todas as pessoas as identificam.

Todas as vacinas, ao estimular as nossas defesas, podem causar efeitos secundários ligeiros e de curta duração. Alguns indivíduos vacinados contra COVID-19 nos ensaios clínicos, relataram ter sentido:

  • dor no local de injeção;
  • fadiga;
  • dor de cabeça;
  • dores musculares;
  • dor nas articulações;
  • febre.

Outros efeitos como vermelhidão no local da injeção e náuseas ocorreram em menos de 1 em cada 10 casos.

Geralmente, estes efeitos desapareceram ao fim de 24 a 48 horas. Embora a sensação de febre não seja incomum por 2-3 dias, uma temperatura alta é rara e pode indicar que tem COVID-19 ou outra infeção.

Os sintomas após a vacinação normalmente duram menos do que uma semana. Em caso de persistência dos sintomas ou se surgir outra reação que o preocupe, contacte o seu médico assistente ou a Linha SNS24 (808 24 24 24).

Se procurar aconselhamento de um médico, enfermeiro ou farmacêutico, informe-os sobre a sua vacinação para que possam avaliá-lo adequadamente.

Também pode reportar qualquer efeito adverso da vacina através do Portal de Notificação de Reações Adversas (RAM) do INFARMED, I.P.

fonte:DGS

AF Guarda- Esclarece ponto de situação aos clubes

Em comunicado emitido nesta sexta-feira , pela direção da Associação de Futebol da Guarda  com alguns pontos sobre o atual e futuro panorama do futebol e futsal distrital, aos clubes filiados, depois da  reunião entre as Associações Distritais e a Federação Portuguesa de Futebol.

Assim, e segundo a comunicação, está definido o seguinte:

  • Prevê-se o regresso das provas de formação durante o mês de abril, e neste sentido o período de inscrições de atletas que terminaria a 28 de fevereiro será prorrogado;
  • Os Campeonatos Distritais interrompidos, serão retomados no final de março/inicio de abril, não havendo, no entanto, por parte da DGS informações ainda sobre a permissão de entrada de público nos estádios.
  •  Todos os clubes que tenham iniciado as suas provas e que foram obrigados a pararem as suas competições nos diversos Campeonatos, serão apoiados pela Federação Portuguesa de Futebol, que irá distribuir uma verba de cerca de 2,2 Milhões de Euros por todos os clubes dos campeonatos distritais de todo o país. A verba a atribuir será creditada aquando da retoma das provas.
  • A FPF ainda não tem conhecimento de um eventual apoio por parte do Governo, que a existir, reforçará a ajuda aos clubes.

A AF Guarda informa ainda que continua “a acompanhar todos os desenvolvimentos e a transmiti-los aos nossos filiados.”

Estado de Emergência prolonga-se até dia 1 de março

Depois de Marcelo Rebelo de Sousa ter sugerido, a Assembleia da República também aprovou a renovação do Estado de Emergência  até ao dia 1 de março, com algumas novidades.

Segundo o Presidente da República, a meta vai ser a Páscoa para  tudo possa melhorar e não piorar, assim espera que nessa altura haja uma redução drástica de casos.

Deste modo, o livros  vão poder ser comercializados , outra das normas é a redução de ruídos, uma vez que está muita gente em teletrabalho durante o dia.

Este novo modelo entra em vigor às 00h00 do dia 15 de fevereiro.

Covid-19- Área de abrangência da ULS Guarda tem 3606 casos ativos

Situação a melhorar aos poucos

Após mais um mapa epidemiológico até ao dia 5 de fevereiro, assim na área de abrangência da ULS Guarda, verificamos neste período 403 casos, estando agora ativos 3606, recuperaram 632 pessoas, num total global de 11102 infetados, 265 óbitos e 7230 recuperados.

Desta forma a Guarda tem agora 883 ativos, Seia com 642, seguidos do Sabugal com 366, Almeida com 295, depois Pinhel com 248, Gouveia com 220,Trancoso com 191, já as localidades com menos casos são Manteigas com 41, Celorico com 110 e Fornos com 126.

Por sua vez , aconteceram neste período 21 óbitos.

Setor da Saúde: Quase 800 reclamações em janeiro

Janeiro passado, mês em que Portugal voltou a um confinamento geral devido ao agravamento da situação pandémica no país, foi o pior mês de sempre relativamente às queixas apresentadas pelos portugueses na área da Saúde. Um estudo do Portal da Queixa revela que foram registadas quase 800 reclamações, naquela que foi a maior média diária de queixas dirigidas ao setor da Saúde, cerca de 25 por dia. O SNS é o maior foco das reclamações e a impossibilidade de ser atendido por um médico é a principal queixa dos portugueses.

De acordo com o estudo analítico desenvolvido pela equipa do Portal da Queixa, entre os dias 1 e 31 de janeiro de 2021, foram registadas na plataforma 787 reclamações. O pior mês que há registo e um recorde em termos de reclamações diárias dirigidas ao setor da Saúde, uma média de 25 por dia. Comparativamente com o período homólogo (janeiro de 2020) – com 455 queixas registadas -, verificou-se um aumento de 73% do número de reclamações, facto que evidencia todas as dificuldades que o setor enfrenta para dar resposta à pandemia de COVID-19.

Relativamente ao TOP 5 das entidades com o maior número de reclamações recebidas, a análise revela que, em janeiro último, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) liderou o foco das queixas (com 186 reclamações registadas no Portal da Queixa). Seguem-se os Hospitais e Centros de Saúde (142), em terceiro os Planos e Seguros de Saúde (135), em quarto os Grupos Privados de Saúde (115) e em quinto, as Farmácias (74).

Entidades foco do maior número de reclamações em janeiro:

Entidades Reclamações
Serviço Nacional de Saúde 186
Hospitais e Centros de Saúde 142
Planos e Seguros de saúde 135
Grupos de Saúde Privados 115
Farmácias 74
Clínicas médicas 29
Laboratórios e analises clínicas 28
Equipamentos e materiais de Saúde 27
Clínicas dentárias 21
Outras 30

Principais motivos de reclamação:

Segundo a análise feita pela maior plataforma de comunicação entre consumidores e marcas do país, as reclamações recebidas espelham, sobretudo, a falta de acompanhamento que os doentes precisam e a preocupação em não conseguir atendimento médico, seja presencial ou por teleconsulta. A “impossibilidade de ser atendido por um médico” é o principal motivo de reclamação, gerando 36% das queixas dirigidas ao setor da Saúde. A “falta de atendimento telefónico” é a segunda causa mais apontada pelos consumidores, perfazendo 34.4% das queixas.

Casos denunciados no Portal da Queixa

A atestar a insatisfação dos portugueses, estão alguns dos casos partilhados no Portal da Queixa em janeiro passado. Carla Amoreira, uma doente que acusou teste positivo para a COVID-19, denunciou na sua reclamação: “ninguém me quis avaliar nos serviços COVID e urgência USLCB”. 

Outra consumidora, Paula Teixeira, reclama ter estado mais de doze horas à espera de uma consulta COVID-19: “Já há 12h30m à espera nas urgências covid-19, tendo vindo a mando da médica da consulta Covid-19 e SNS 24. Não opção própria”. Por seu turno, Inês Almeida, reporta a falta de atendimento telefónico: “Não atendem e chegam a rejeitar chamadas”.

O consumidor e utente António Santos, alerta na sua reclamação para eventuais altas forçadas em doentes com COVID-19: “Alta forçada aos doentes covid apesar de testarem positivos e irem para o lar”.

 

De referir que, em 2020, o total de reclamações dirigidas ao setor da saúde foi de 7.277, um aumento de 80% face a 2019.

 

Covid-19 -Programa Apoiar /Medida Apoiar + Simples para as empresas

Neste tempo de pandemia à necessidade de apoiar financeiramente as empresas afetadas, deste modo, o Governo aprovou ao abrigo do Programa APOIAR, a Medida Apoiar + Simples, tendo em vista preservar a continuidade da atividade económica e do emprego.

Podem candidatar-se à Media Apoiar + Simples, os empresários em nome individual (ENI), sem contabilidade organizada, com trabalhadores a cargo, nos setores abrangidos pelo Programa APOIAR. As candidaturas decorrem de 28 de janeiro de 2021 até ao esgotamento da dotação e o apoio a conceder equivale a 20% do montante da diminuição de faturação da empresa, até ao limite máximo de 4.000€.

Para apresentação de candidaturas, consulte o Aviso n.º 01/SI/2021, de 28 de janeiro.

GNR- Atividade operacional das últimas 12 horas

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de ações policiais, em todo o território nacional, entre as 20h00 de sábado e as 08h00 de domingo. Estas ações visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

  1. Detenções: 12 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • Cinco por condução sob o efeito do álcool;
  • Três por desobediência;
  • Dois por condução sem habilitação legal;
  • Um por condução perigosa;
  • Um por violência doméstica.
  1. Apreensões:
  • Oito doses de cocaína;
  • 3,16 doses de canábis;
  • 1,64 doses de haxixe;
  • 0,2 doses de liamba.

Covid-19- Aumento galopante de casos na região é preocupante

Qual a explicação para o grande aumento de casos?

Neste mês de janeiro temos assistido a um grande aumento galopante de casos quer no distrito da Guarda ou Distrito de Viseu, as entidades competentes de saúde acham que foi o Natal, Passagem de Ano , será que foi?

Uma coisa é certa, na área de abrangência da ULS Guarda nestes  dias aumentaram mais de seiscentos novos casos, aliás, claro a desculpa é dos Lares.

Decerto uma quota parte tem a ver com os Lares, mas ficam as questões como lá entrou?

Mas como todos sabemos isto é , um círculo, os lares de facto têm um grande número de casos ativos e oxalá a vacina que já está a ser distribuída na região possa rapidamente chegar a todos, mas uma coisa é certa, temos localidades de pequena densidade populacional que temos famílias inteiras isoladas, isto significa que , a economia vai sofrer muito.

Agora pelo que vimos, as escolas vão laborar a todo gás a partir de segunda -feira em toda a parte, será que não vai ser um passo atrás, uma vez que existem muitos alunos e algum pessoal docente e não docente em isolamento.

De facto à de saudar, a medida de alguns Municípios em parceria com os Agrupamentos, que antes de arrancarem novamente as aulas testaram todo o pessoal.

Depois estamos em confinamento e as comunidades continuam a circular como nada se tratasse.

Agora fica a dúvida no ar? Qual a explicação para o grande aumento de casos?

Proteja-se a si e aos outros…...