Início » Ambiente » Largas centenas de visitantes na XXVII Feira da Maçã Bravo de Esmolfe

Largas centenas de visitantes na XXVII Feira da Maçã Bravo de Esmolfe

  Decorreu, no dia 8 de outubro, no Centro de Exposições de Produtos DOC, na Freguesia de Esmolfe, a XXVII Feira da Maçã Bravo de Esmolfe, resultante de uma iniciativa da Câmara Municipal de Penalva do Castelo e da Junta de Freguesia de Esmolfe, com o apoio da FELBA – Promoção das Frutas e Legumes da Beira Alta.
O dia iniciou com o II Trail “Maçã Bravo de Esmolfe”, que juntou mais de 260 participantes. Este evento desportivo teve como objetivo divulgar e promover não só a prática desportiva, mas também o património natural e paisagístico do território, os produtos endógenos nomeadamente o vinho Dão de Penalva e a rainha das Maçãs Portuguesas, a Maçã Bravo de Esmolfe.
A Cerimónia Oficial da XXVII Feira da Maçã Bravo de Esmolfe contou com a presença do Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Dr. André Caldas e demais entidades.
Pelas 10.30h as entidades oficiais foram recebidas pela Banda Musical e Recreativa de Penalva do Castelo.
Na breve cerimónia, usou da palavra o Presidente da Junta de Freguesia de Esmolfe, Nuno Marques, que agradeceu a presença de todas as entidades presentes, produtores de maçã Bravo de Esmolfe, artesãos e os demais. Referiu que a maçã bravo de Esmolfe não é só a celebridade do concelho, mas também um impulsionador da economia presente nos mercados nacionais e além fronteiras. Apontou ainda que o ano 2023 é um ano de excelente produção. Alertou, também, que a fileira dos produtores de maçã está muito envelhecida e que são necessários incentivos para cativar os mais novos para a agricultura evitando assim a falta de produtos nos supermercados.
O Presidente da Câmara Municipal, Francisco Carvalho, destacou a maçã Bravo de Esmolfe como a melhor maçã do mundo. Considera a Feira um espaço privilegiado para que os agricultores possam escoar os seus produtos e sublinhou que sem agricultores não haverá produtos nos supermercados para os consumidores. Na sua opinião são precisos incentivos para cativar os mais jovens para esta atividade. Os agricultores devem ter assegurada a receita de produção da maçã independentemente dos fatores externos que ocorram na fase de produção.
Desafiou o Governo para estar mais atento aos territórios do interior, pois é no interior que está a qualidade de vida.
Realçou, também, um conjunto de obras realizadas que contribuem para o turismo, nomeadamente, a recuperação do Mosteiro do Santo Sepulcro. Defendeu, ainda, o fim das portagens nas Ex-SCUT, pois não existem alternativas em transportes públicos.
O Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Dr. André Caldas, considera a Feira uma excelente oportunidade de dinamização e valorização local, permitindo dar continuidade à maçã enquanto contributo para a economia local. Afirmou que eventos desta natureza em que a promoção dos produtos endógenos, não só da Maçã mas também, dos vinhos do Dão, do Queijo Serra da Estrela, mobilizam produtores, indústria, comércio, cultura e a população em geral em torno de uma identidade e propósitos comuns. Os produtos endógenos são um impulso para a economia local e uma mais-valia para quem visita pois representam a verdadeira riqueza dos territórios. Admitiu que os territórios do interior têm desafios acrescidos, nomeadamente a resiliência das gentes e dos autarcas.
Seguiu-se da visita aos produtores de maçã Bravo de Esmolfe e restantes expositores (artesanato, produtores/engarrafadores de vinho de Penalva do Castelo, fumeiro e IPSS).
Pelas 12.00 horas subiu ao palco a Casa do Povo de Esmolfe, que animou as centenas de visitantes.
Durante a tarde, decorreu a entrega dos prémios do VII Concurso “Delícia de Maçã de Esmolfe”, que tem como objetivo continuar a criar/reinventar novos produtos em que o ingrediente principal seja a maçã Bravo de Esmolfe. Foram apresentadas 9 delícias.
O primeiro lugar foi para Luís Carvalho, com a delícia “Tábua de queijo com Gin de Maçã Bravo de Esmolfe”, o segundo lugar para Fernanda Lopes com as “Almofadinhas de Maçã Bravo de Esmolfe”, o terceiro lugar para a Quinta do Pomar que apresentou o bolo “Flor do Bravo” e uma Menção Honroso atribuída ao Restaurante Fleur de Sel com a delícia de Maçã em massa crocante e queijo Serra.
A animação teve a cargo do grupo “Sons do Minho”, que encheu o recinto.
O Município de Penalva do Castelo tem desenvolvido uma estratégia municipal direcionada para a implementação de medidas de marketing territorial, promovendo e divulgando o que de melhor se produz no concelho, com objetivo de valorizar e dinamizar o seu território, contribuindo assim para o desenvolvimento local e potenciando maior atratividade.

Fonte:MPC

Publicidade...