Templates by BIGtheme NET
Início » Desporto » Portugal pedalou 3906,3 km por uma causa – Rubis Gás vai doar 19.531 euros

Portugal pedalou 3906,3 km por uma causa – Rubis Gás vai doar 19.531 euros

O projeto de responsabilidade social “Pedalar por uma Causa”, uma iniciativa da Rubis Gás cofinanciada pela Rubis França, que visa a angariação de fundos para apoiar instituições de solidariedade social, e que se realizou pelo quarto ano, no âmbito do patrocínio da Camisola Verde da Volta a Portugal em Bicicleta, foi uma vez mais um sucesso.

Portugal pedalou 3906,3 quilómetros conseguindo, assim, um total de 19.531 euros. Este valor será agora repartido por três instituições de solidariedade social: o Grupo Dançando com a Diferença, o Centro Comunitário Bento XVI e a Associação das Aldeias de Crianças SOS Portugal.

O Dançando com a Diferença surgiu como um projeto piloto no ano de 2001 na Região Autónoma da Madeira, com o objetivo de implementar atividades de Dança Inclusiva, inexistentes na Madeira naquela altura. Anos depois constituiu-se como uma companhia profissional que, atualmente, tem vários objetivos destacando-se, entre eles a possibilidade de juntar em palco pessoas com e sem deficiências por uma só causa: Dançar.

Sob Direção Artística de Henrique Amoedo, em mais de 15 anos de atividade, tornou-se uma referência nacional e internacional dentro das artes contemporâneas, ocupando um patamar de referência dentro do panorama artístico europeu quando falamos de Arte Inclusiva.

O Centro Comunitário Bento XVI é uma IPSS em funcionamento desde 2010, sediada na freguesia de Borba da Montanha, no concelho de Celorico de Basto, vocacionada essencialmente para apoiar crianças e pessoas Idosas. Trata-se de um equipamento construído de raiz, que possui gabinetes para atendimento e apoio logístico, gabinetes de saúde, quartos, instalações sanitárias, salas de convívio/atividades, arrecadações, cozinha/despensa, refeitório, lavandaria, rouparia e espaços verdes exteriores. Desenvolve três respostas sociais: Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI), com capacidade para 53 utentes, Serviço de apoio Domiciliário (SAD), para 73 utentes e ainda Creche, para 33 utentes.

As Aldeias de Crianças SOS de Portugal pertencem a uma federação mundial (SOS Kinderdorf International) que trabalha para proteger e cuidar de crianças que perderam os cuidados parentais ou que correm o risco de perdê-los. Acolhe crianças e jovens num modelo familiar de cuidados alternativos diferenciado em que as crianças vivem numa casa, com um/a cuidador/a de referência, permanecendo junto dos seus irmãos biológicos no ambiente protetor da Aldeia e fazendo parte ativa e integrante da comunidade.

Na área da prevenção, realizam o Programa de Fortalecimento Familiar, que intervém junto das famílias biológicas capacitando-as para um cuidado protetor do bem-estar das suas crianças, prevenindo a institucionalização. Em Portugal, as Aldeias SOS acolheram já 696 crianças nas Aldeias SOS de Bicesse, Gulpilhares e Guarda e apoiaram 481 crianças e jovens através do Programa de Fortalecimento Familiar.

A maior prova do ciclismo português decorreu entre os dias 4 e 15 de agosto. Contou com 130 atletas de 19 equipas numa competição em que foram percorridos mais de 1.568 quilómetros. O vencedor da 82.ª Volta a Portugal foi o ciclista Amaro Antunes da W52 e a Camisola Verde Rubis Gás foi entregue a Rafael Reis, da Efapel, vencedor da última etapa contrarrelógio em Viseu.

Publicidade...