Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: gnr guarda

Tag Archives: gnr guarda

GNR Guarda- Detenções em Foz côa e Seia por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) da Guarda e do Posto Territorial de Seia, entre os dias 5 e 8 agosto, deteve três homens, com idades compreendidas entre os 43 e os 66 anos, por violência doméstica em três situações distintas, nos concelhos de Seia e de Vila Nova Foz Côa.

Numa primeira situação e no âmbito de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito de 43 anos infligiu  maus-tratos psicológicos e físicos contra a vítima, uma mulher de 39 anos. Perante a gravidade dos factos e a escalada das ameaças, foi dado cumprimento a um mandado de detenção.

No segundo caso, foi possível apurar que o agressor de 66 anos exercia violência física e psicológica sobre a vítima, sua companheira de 63 anos. No seguimento de diligências de inquérito, a Guarda deu cumprimento a um mandado de detenção.

Na terceira situação e no seguimento de denúncia apresentada, os militares da Guarda deslocaram-se de imediato ao local e após diligências apuraram que o suspeito de 56 anos infligia maus-tratos à vítima, uma mulher de 57 anos, tendo sido dado cumprimento a um mandado de detenção fora de flagrante.

Os suspeitos de 43 e 56 anos foram presentes a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Vila Nova de Foz Côa, onde lhes foi aplicada a medida de coação de proibição de contactar, por qualquer forma ou meio com as vítimas, bem como afastamento das mesmas, não podendo aproximarem-se num raio de 300 metros, com recurso a pulseira eletrónica.

Ao suspeito de 66 anos, após ter sido presente ao Tribunal Judicial de Seia, foi-lhe a aplicada a medida de coação, de obrigatoriedade de tratamento à dependência do álcool e de proibição de contactar, por qualquer forma ou meio com a vítima, bem como afastamento da mesma, não podendo aproximarem-se num raio de 500 metros, controlado por pulseira eletrónica.

A violência doméstica é crime público e denunciar é uma responsabilidade coletiva. Se precisar de ajuda ou tiver conhecimento de alguma situação de violência doméstica participe:

GNR Guarda – Figueira de Castelo Rodrigo – Pulseira eletrónica por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Figueira de Castelo Rodrigo, no dia 2 de agosto, deteve em flagrante um homem de 53 anos por violência doméstica, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.

Após uma denúncia de violência doméstica, os militares da Guarda deslocaram-se rapidamente para o local onde visualizaram o suspeito a proferir ameaças de morte à vítima, sua companheira de 51 anos, motivo que levou à sua detenção em flagrante.

O detido foi presente no dia 3 de agosto a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Figueira de Castelo Rodrigo, onde lhe foi aplicada a medida de coação de proibição de contactar, por qualquer forma ou meio, com a vítima, bem como afastamento da mesma, não podendo aproximar-se num raio de 500 metros, controlado com recurso a pulseira eletrónica.

A violência doméstica é crime público e denunciar é uma responsabilidade coletiva. Se precisar de ajuda ou tiver conhecimento de alguma situação de violência doméstica participe:

 

GNR Guarda- Seia – Prisão preventiva por tráfico de estupefacientes

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Gouveia,   deteve dois homens e duas mulheres com idades compreendidas entre os 23 e 42 anos, por tráfico de estupefacientes, no concelho de Seia.

No âmbito de uma investigação por crimes de tráfico de estupefacientes, foi possível apurar que os suspeitos se dedicavam à venda direta do produto estupefaciente aos consumidores. Os militares da Guarda realizaram diligências policiais que culminaram com a identificação e detenção dos suspeitos. No seguimento da ação foi dado cumprimento a 13 mandados de busca, cinco domiciliárias, sete em veículos e uma em cacifo no local de trabalho, onde foi possível apreender o seguinte material:

  • 160 doses de cocaína;
  • 110 doses de liamba;
  • 23 comprimidos de corte;
  • Dois veículos;
  • Dois telemóveis;
  • Uma balança de precisão.
  • 2 730  em numerário.

Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Seia ontem, dia 3 de agosto, onde lhes foi aplicada a medida de coação de prisão preventiva a uma das mulheres, sendo que aos restantes detidos lhes foi aplicada a medida de coação de apresentações trissemanais em posto policial das suas áreas de residência e proibição de contactos com pessoas e locais conotados com o tráfico de estupefacientes.

Esta ação policial contou com o apoio do Destacamento de Intervenção (DI) da Guarda, do Núcleo de Investigação Criminal em Acidentes de Viação (NICAV) do Destacamento de Trânsito (DT) da Guarda, Núcleo de Apoio Técnico (NAT) e Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Vilar Formoso.

GNR Guarda – Gouveia, Fornos de Algodres e Aguiar da Beira – Apreensão de 198 artigos contrafeitos

O Comando Territorial da Guarda, através do Destacamento Territorial de Gouveia, entre os dias 23 de julho e 1 de agosto, apreendeu 198 artigos contrafeitos no decorrer de diversas ações aleatórias de fiscalização que decorreram em feiras dos concelhos de Gouveia, Fornos de Algodres e Aguiar da Beira.

No decorrer de diversas ações de fiscalização que tiveram lugar naqueles concelhos, os militares da Guarda fiscalizaram diversas bancadas que tinham para venda artigos contrafeitos de diversas marcas sem qualquer tipo de documento de transporte ou de aquisição, culminando na apreensão de 198 artigos, no valor estimado de 6 965 euros.

Desta ação resultou a identificação de três homens, de 41, 55 e 57 anos e duas mulheres ambas de 34 anos, tendo sido elaborados os respetivos autos por contrafação.

Os factos foram comunicados aos Tribunais Judiciais de Trancoso, Celorico da Beira e Gouveia.

A Guarda Nacional Republicana relembra que o objetivo principal deste tipo de ações é garantir o cumprimento dos direitos de propriedade industrial, visando essencialmente o combate à contrafação, ao uso ilegal de marca e à venda de artigos contrafeitos.

GNR Guarda – Celorico da Beira – Recolha de coruja-das-torres

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) da Guarda, no dia 10 de julho, recolheu uma coruja-das-torres (Tyto alba), no concelho de Celorico da Beira.

Na sequência de um alerta a dar conta que um popular tinha encontrado uma coruja-das-torres adulta, na localidade de Casas do Soeiro, os elementos do NPA deslocaram-se ao local onde procederam à sua recolha, apurando que se encontrava bastante debilitada.

No seguimento da ação, a ave foi transportada e entregue no Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens (CERVAS) em Gouveia para monitorização e recuperação do seu estado de saúde e posterior devolução ao seu habitat natural.

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção ambiental e dos animais. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.

GNR Guarda-Figueira de Castelo Rodrigo – Pulseira eletrónica por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE), ontem, dia 21 de junho, deteve um homem de 45 anos por violência doméstica, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.

No âmbito de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito exercia violência física e psicológica e ameaças contra a vítima, sua companheira de 45 anos. No decorrer das diligências policiais, foi dado cumprimento a um mandado de detenção.

O suspeito foi presente ao Tribunal Judicial de Figueira de Castelo Rodrigo, onde lhe foi decretada a proibição de aproximação e de contactos com a vítima, num raio de 2 000 metros,controlado por pulseira eletrónica.

A violência doméstica é crime público e denunciar é uma responsabilidade coletiva. Se precisar de ajuda ou tiver conhecimento de alguma situação de violência doméstica participe:

GNR Guarda – Constituído arguido por furtos em residências

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da Guarda, ontem, dia 27 de abril, constituiu arguido um homem de 32 anos por furtos em residências, no concelho da Guarda.

No âmbito de uma investigação por furtos em residências, que decorria há cerca de 15 dias, os militares da Guarda apuraram que o indivíduo, para além dos furtos perpetrados em residências, era suspeito de estar envolvido em cinco furtos em estabelecimentos comerciais, que ocorreram maioritariamente no distrito da Guarda.

O suspeito, com antecedentes criminais por ilícitos da mesma natureza, foi constituído arguido, e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial da Guarda.

GNR Guarda-Seia –Três suspeitos em prisão preventiva por tráfico de estupefacientes

O Comando Territorial da Guarda, através do Destacamento Territorial de Gouveia, deteve três homens e duas mulheres,com idades compreendidas entre os 17 e os 60 anos, por tráfico de estupefacientes, no concelho de Seia.

No decorrer de uma investigação por tráfico de estupefacientes, que decorria há cerca de um ano, os militares da Guarda efetuaram diversas diligências que permitiram identificar e localizar os cinco suspeitos que efetuavam a venda do produto estupefaciente.

A ação culminou no cumprimento de cinco mandados de detenção e de nove mandados de busca, cinco domiciliárias e quatro em veículos, que permitiram apreender diverso material, destacando-se:

  • 540 doses de heroína;
  • 430 doses de cocaína;
  • 38 cartuchos de 12mm;
  • 12telemóveis;
  • Quatro viaturas ligeiras;
  • 425 euros em numerário.

Os detidos foram constituídos arguidos e presentes ao Tribunal Judicial de Seia, sendo que às duas mulheres e a um dos homens, foi-lhes aplicada a medida de coação de prisão preventiva, e aos dois outros suspeitos a medida de coação de apresentações semanais no posto policial da área de residência.

Através da realização destas operações, a Guarda Nacional Republicana pretende combater a criminalidade e fortalecer o sentimento de segurança da população, procurando ainda prevenir ilícitos criminais.

GNR Guarda– Prisão preventiva e pulseira eletrónica por violência doméstica na Guarda e Trancoso

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE),  deteve um homem de 40 anos por violência doméstica, no concelho de Trancoso.

No âmbito de uma investigação por violência doméstica que decorria há cerca de um mês, os militares da Guarda apuraram que o suspeito exercia violência psicológica sobre a vítima, sua ex-mulher de 41 anos. No decorrer das diligências policiais, foi dado cumprimento a um mandado de detenção.

O suspeito foi presente ao Tribunal Judicial de Trancoso, tendo ficado sujeito a apresentações periódicas no posto policial da sua área de residência, proibição de aproximação e de contactos por qualquer meio a vítima num raio de 500 metros,controlado por pulseira eletrónica.

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE), dia, deteve um homem de 29 anos por violência doméstica, no concelho de Guarda.

No âmbito de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito ameaçava e exercia violência psicológica sobre a vítima, sua avó de 71 anos. Na sequência das diligências de investigação e atendendo ao escalar da violência, foi dado cumprimento a um mandado de detenção fora de flagrante.

O detido foi presente a primeiro interrogatório, no Tribunal Judicial da Guarda, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva 

GNR Guarda- Guarda e Trancoso – Um detido e um arguido por incêndio florestal

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Trancoso e do Núcleo Proteção Ambiental (NPA) da Guarda, ontem, dia 17 de fevereiro, deteve um homem de 78 anos e constituiu arguido um homem de 83 anos por incêndio florestal, em duas situações distintas, nos concelhos de Trancoso e da Guarda.

Na primeira situação, no concelho de Trancoso, na sequência de um alerta de incêndio, os militares da Guarda apuraram que na origem de queimas de sobrantes florestais que se encontravam autorizadas, ocorreu incêndio que se descontrolou devido à não adoção das medidas de segurança necessárias, tendo consumido cerca de sete hectares de área florestal. Na sequência da ação, foi detido o homem de 78 anos por incêndio florestal, que se encontrava no local.

Os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Trancoso.

Na segunda situação, no concelho da Guarda, os elementos do NPA, após diligências de investigação de um incêndio que consumiu cerca de quatro hectares de área florestal, conseguiram localizar o autor da queima que não se encontrava no local do incêndio. O autor do incêndio de 83 anos foi posteriormente constituído arguido.

Os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial da Guarda.

Estas ações contaram com o apoio dos Bombeiros Voluntários de Trancoso e dos Bombeiros Voluntários de Gonçalo.

A GNR relembra que:

  • As queimas e queimadas são das principais causas de incêndios em Portugal;
  • A realização de queimadas, de queima de amontoados e de fogueiras é interdita sempre que se verifique um nível de perigo de incêndio rural «muito elevado» ou «máximo», estando dependente de autorização ou de comunicação prévia noutros períodos;
  • Para evitar acidentes siga as regras de segurança, esteja sempre acompanhado e leve consigo o telemóvel.

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção ambiental e dos animais. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.