Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: prova

Tag Archives: prova

Motocross- Conversa com António Bico (Fernão Joanes)

Está a decorrer o Campeonato Europeu  e Nacional de Motocross nas classes 65 e 85 e mais uma vez , a localidade de Fernão Joanes foi contemplada com  uma etapa a ter lugar no próximo dia 30 de maio e terá o Nacional de SuperCross a 31 de julho.

Face a isso, fomos conversar com António Bico, Presidente da Associação Cultural e Recreativa de Fernão Joanes, para nos falar um pouco desta atividade no concelho da Guarda.

Magazine Serrano(MS)- Ao longo dos anos, Fernão Joanes tem sido a capital do Motocross, com a realização de diversas provas nacionais e internacionais?

António Bico(AB)- Sim, podemos considerar Fernão Joanes uma das capitais de motocross, uma vez que a aldeia tem acolhido a etapa do Campeonato Europeu desde 2014 e o Campeonato nacional desde 2011, sendo que há dois anos que a etapa portuguesa é considerada a melhor do Campeonato Europeu.

MS- Este ano nova Etapa do Campeonato Europeu e Nacional de Motocross vão acontecer nesta localidade, em tempos de pandemia requer cuidados redobrados?

AB– Uma vez que a edição do ano passado foi cancelada, este ano, a Federação achou por bem ainda não haver público devido ao estado da pandemia. Contudo, será possível acompanhar a esta primeira etapa no canal de Youtube da Federação de Motociclismo de Portugal (inserir link)

MB- O que tem esta aldeia da Guarda de tão especial para ser o local escolhido para este evento?

AB– Fernão Joanes é uma aldeia bastante acolhedora e que possui uma tradição no que diz respeito ao motocross de mais de 20 anos. Foi considerada a melhor organização do evento dois anos consecutivos e a pista do Crossódromo Internacional das Lajes cumpre todos os requisitos exigidos pela federação, um fator essencial para que seja possível receber o evento.

MS- Como é que um evento desta dimensão pode ajudar a dinamizar esta região?

AB– O facto de ser um evento desportivo reconhecido a nível europeu, é algo que traz um grande valor acrescentado para Fernão Joanes e toda a região envolvente. Além de atrair portugueses e estrangeiros com interesse pela modalidade, permite ainda dinamizar o turismo e aumentar a sua visibilidade enquanto um destino turístico de excelência no interior do país, tanto pela gastronomia, como pela paisagem e história que oferece a quem o visita.

MS- O motocross já é uma tradição por estas terras, que provas teremos no futuro nesta localidade?

AB– Ainda não sabemos o que o futuro nos reserva, contudo, sabemos que o motocross continuará a ser o motor desta aldeia, como até aqui, e que continuaremos empenhados em ajudar a descobrir os melhores pilotos nacionais e internacionais de motocross em Fernão Joanes.

MS- Que apoios conta esta associação na organização destes eventos?
AB– Os principais parceiros do Campeonato Nacional e Europeu de Motocross são o Município da Guarda, o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), a Junta de Freguesia de Fernão Joanes e a Federação das Associações Juvenis do Distrito da Guarda. Além disso, podemos sempre contar também com o apoio dos mais de 70 patrocinadores e de cerca de 100 voluntários, que em todas as edições nos ajudam a dinamizar o evento e garantir que supera sempre as expectativas.

MS- Que mensagem deixa a todos nesta fase do ano?

AB- Eu gostaria de deixar uma mensagem de esperança a toda a gente e gostaria que tomassem o exemplo de Fernão Joanes, uma aldeia tradicional, com apenas 200 habitantes que se mobiliza para organizar uma etapa de um campeonato europeu, um exemplo que que juntos somos mais fortes.

Depois de termos visto a última edição ser cancelada devido à pandemia, a etapa deste ano tem um significado ainda mais especial, de esperança de que tudo irá voltar à normalidade. Ainda que a competição este ano aconteça sem público, acredito que vamos conseguir ultrapassar todas as adversidades e atrair mais pessoas para a região, seja os amantes de desporto ou os apaixonados pelas maravilhas do interior do nosso país.

Serra da Estrela Riders Challenge com inscrições abertas

Vai ter lugar uma prova para os praticantes e adeptos do ciclismo , ou melhor , um novo desafio no Centro de Portugal: o Serra da Estrela Riders Challenge. O evento, com um concito inovador, foi apresentado hoje, no Centro de Interpretação da Torre do Estrela Geopark.

A prova, de inscrição gratuita, vai decorrer de 15 de agosto a 18 de outubro. Nesse período, os ciclistas amadores podem enfrentar as encostas da Serra da Estrela. O conceito deste desafio de ciclismo de estrada passa por cumprir três etapas, correspondentes a três circuitos desenhados nas vertentes que rodeiam o maciço central, com inícios e finais em Manteigas e em Seia. Ao contrário dos eventos com data e hora específica, neste desafio os participantes têm cerca de dois meses para alcançarem o objetivo final – a conclusão das três etapas – podendo escolher dias e horários para cumprir os diversos trajetos.

A Etapa Este, com uma distância de 77 km, comporta um desnível acumulado de 2.550 metros e passa por Manteigas, Vale da Amoreira, Verdelhos, Teixoso, Covilhã, Piornos, Torre, com regresso a Manteigas. A Etapa Oeste, de 102 km e desnível acumulado de 2.450 m, tem início e final em Seia ou Manteigas, com passagem pela Torre, Sabugueiro, Seia, Gouveia, Penhas Douradas e Manteigas. A Etapa Sul, com 115 km e desnível acumulado de 3.100 m, passa por Seia, Valezim, Vide, Pedras Lavradas, Alvoco da Serra, Loriga, Adamastor, Torre, Sabugueiro e Seia.

A sinalização de percursos, registo de dados, validação dos objetivos e a performance dos atletas é feita através de dispositivos eletrónicos e plataformas digitais já desenvolvidas para este fim, recursos que a organização utiliza para gerir e verificar todos os dados.

A apresentação contou com as presenças de Emanuel de Castro, coordenador executivo da Associação Geopark Estrela, António Queiroz, diretor da Ultra Spirit Sports, Joaquim Gomes, diretor da Volta a Portugal em Bicicleta, e José Mendes, ciclista do FC Porto e campeão nacional de estrada, além de Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal e dos autarcas de Manteigas e Seia, Esmeraldo Carvalhinho e Filipe Camelo.

“É uma honra o Geopark Estrela poder acolher a apresentação deste projeto, tão importante para a divulgação do território”, começou por dizer Emanuel de Castro, lembrando que a Estrela integra, desde julho, os 161 Geoparks da UNESCO no mundo, num “reconhecimento internacional que veio dar uma nova responsabilidade e abrir novas possibilidades no desenvolvimento das comunidades deste território”.

António Queiroz apresentou sucintamente o Serra da Estrela Riders Challenge, sublinhando a “ligação natural que há muito existe entre a Serra da Estrela e o ciclismo”. “Queremos contribuir para o desenvolvimento do turismo sustentável nesta região”, disse, acrescentando que o desafio agora apresentado “é baseado em três circuitos, três etapas que passam pela Torre e pelos pontos mais icónicos da Serra, de forma a incutir nas pessoas a vontade de ficarem durante três dias”. “Um fim de semana não é suficiente, os participantes terão de ficar alojados três dias, ou voltarem cá três vezes”, frisou.

Joaquim Gomes salientou a importância histórica da região da Serra da Estrela para o ciclismo, que lhe deu “as maiores glórias, mas também os maiores desaires” enquanto ciclista profissional, tendo ambas as situações contribuído para a sua formação. “Quando vejo estes projetos numa região tão fantástica e quando vejo que a bicicleta tem uma importância cada vez maior na sociedade, fico muito orgulhoso. O futuro ligado à bicicleta está assegurado nesta região”, sustentou.

José Mendes partilhou da mesma opinião: “A Serra da Estrelas é das subidas mais desafiantes que um ciclista pode ter. Este circuito é um atrativo para as pessoas desafiarem os seus limites e verem até onde podem chegar. Estão reunidos todos os ingredientes para que este desafio seja um sucesso“.

Esmeraldo Carvalhinho, na qualidade de um dos anfitriões da prova, frisou que o ciclismo tem a capacidade “de aproveitar o potencial natural do nosso concelho de Manteigas”. “Estas atividades trazem à Serra milhares de pessoas e são importantíssimas para o nosso território”, disse.

Pedro Machado recordou que o ciclismo é um setor que, a nível europeu, representa 8 mil milhões de euros em viagens e 35 mil milhões em atividades, sendo “um setor poderoso na atratividade de receitas e de pessoas”. “O turismo deve representar valor acrescentado para as comunidades residentes, que devem sentir que ter turistas é uma vantagem. Eventos como este têm essa capacidade”, disse. “Acredito que a Serra da Estrela pode ter 365 dias de época alta, com neve no inverno e muitos meses de atividades, o que permite combater a sazonalidade e criar animação durante todo o ano. O pedestrianismo, o cicloturismo, a escalada, são atividades, entre outras, pelas quais a extraordinária Serra da Estrela tem grande apetência”, destacou.

A finalizar a apresentação, Filipe Camelo, manifestou visão idêntica, dizendo que “há condições pra aproveitarmos a Serra durante as quatro estações, trazendo valor acrescentado a todos. Acredito que esta prova, nestes moldes, trará valor acrescentado para a região”.

Mais informações em www.ultra-sports.com

Alex Malaia triunfou na Prova Individual de Pesca Desportiva Sem Morte

Aproveitando o Feriado do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades, para a realização de uma Prova Individual de Pesca Desportiva “Sem Morte”, com a participação de cerca de quatro dezenas de pescadores, na praia fluvial de Fornos de Algodres.

Assim apesar da chuva intensa que se fez sentir todos procuraram dar o seu melhor, realça -se  a presença de Alexandra Bolido, em representação do setor feminino.

Depois da pesagem, o grande vencedor foi Alex Malaia, seguido de Raimundo Varão, por sua vez em terceiro, ficou Manuel Esteves.

Depois do quarto ao décimo lugar, ficaram, Paulo Fernandes, Manuel Vaz, Cândido Gonçalves, Rui Gomes, Albertina Bolido, Nuno Costa e Guilherme Correia.

Depois todos os restantes receberam lembrança de participação.

Downhill Urbano em Casal do Monte

20258436_1395678010500947_8929160109619337281_n5 de agosto

Vai realizar-se, pela primeira vez no concelho de Fornos de Algodres, uma prova de Downhill Urbano, mais concretamente, na localidade de Casal do Monte.

O dia escolhido foi o sábado, 5 de agosto, com os participantes que a grande maioria são com classe nacional, a poderem fazer a parte de treinos durante a manhã, mais concretamente, entre as 10 horas e 12h30.

A parte mais a sério inicia-se durante a tarde, com a 1ºmanga a ser disputada, pelas 14 horas, seguindo-se a 2ªmanga, por volta das 16 horas.

Apurados os resultados, a entrega de prémios terá lugar, ás 17 h30.

Este é mais um evento dinamizado pela Associação de Melhoramentos do Casal do Monte, onde as inscrições estão abertas por 15 saltos, através dos contactos: 963943889/969586537.

Por: António Pacheco

Rali Sernancelhe / Aguiar da Beira 2017 vai acontecer em julho

15941512_1829817517276280_4104471148541712325_nO Rali Sernancelhe / Aguiar da Beira 2017 já tem data, sendo este ano, uma prova com maior relevo no panorama nacional.

A organização do rali continuará a ser da responsabilidade do Clube Automóvel da Marinha Grande e das autarquias locais (Terra da Castanha Sernancelhe e Município Aguiar da Beira).

O rali está assim agendado para os dias 21 e 22 de Julho e irá pontuar para o Campeonato Regional de Ralis – Centro e para a Taça Nacional de Ralis de Asfalto.

Por:RS/AB

Mangualdense José Rosa e Francisco Quelhas ,os grandes vencedores da VII Maratona Terras do Côa

Excelente prova apesar do mau tempo

jr1

Foto:terras do coa

Os atletas Francisco Quelhas e o mangualdense José Rosa foram os grandes vencedores da prova da VII Maratona Terras do Côa, no entanto o primeiro participou na Meia-Maratona, já o segundo realizou a prova maior da Maratona.
Uma prova num dia com condições atmosféricas péssimas, com a oportunidade de ver um enorme colorido das diversas participações, cerca de 250 ciclistas que estiveram no Sabugal, no total das duas provas.
Os grandes vencedores desta VII Maratona Terras do Côa foram o Francisco Quelhas na prova mais curta da Meia-Maratona com o tempo oficioso de 2h08m59s, deixando na segunda posição Tiago Craveiro, por sua vez o conceituado ciclista mangualdense José Rosa não deixou os seus créditos por mãos alheias e venceu sem grandes dificuldades a Maratona deixando a cerca de 30 segundos António Ferreira.
Uma prova que vai estando, cada vez mais em destaque, pelos excelentes percursos como pelo acolhimento de todos os atletas que ali se deslocam, visto que já é a VII edição desta prova e pretendem continuar, visto que a beleza dos trilhos assim o justificam e a adesão

José Rosa

José Rosa

é grandiosa de ano para ano.
Todas as classificações desta prova estão neste link: http://terrasdocoa.wix.com/sabugal#!classificaes/ctwm

Por:Miguel Machado

Fornense Rui Mimoso vai participar no Campeonato do Mundo de Slackline

O fornense Rui Mimoso, vai representar a região das beiras e o nosso Portugal, no Campeonato do Mundo de Slackline, em
Foz do Iguaçu, no Brasil.
Uma honra certamente para esta região beirã ter um representante ao mais alto nível, que recentemente esteve na tour pelos USA, onde esteve presente nos X Games.

Para conseguir participar neste grande evento mundial , também dispõe do apoio do Município da Covilhã.

Por :António Pacheco

Fornense Américo Feio Vence na classe de Masteres 55 em BTT

Decorreu neste domingo, debaixo de elevadas temperaturas , que dificultou em muito a tarefa dos ciclistas, que queimaram mais calorias.
Prova esta que teve lugar por terras de Viriato,
isto é,  Campeonato Regional de Viseu – Termas do Carvalhal, onde o fornense Américo Feio alcançou o triunfo na prova no escalão de Masters 55.
Um feito notável, sinal que estes ciclistas conseguem um grande resultado.

APD de Leiria a grande vencedora do Nacional de Andebol em Cadeiras de Rodas na Guarda

Braga  No passado sábado realizou-se no
Pavilhão de São Miguel da Guarda, a fase Final do Campeonato Nacional de
Andebol em Cadeiras de Rodas (ACR4), onde a APD de Leiria se sagrou
campeã desta competição época 2014-2015.
   A equipa da APD Leiria consegue vencer esta competição contra Braga, num
jogo muito emocionante com a incerteza do marcador desde o primeiro
segundo ao seu términos. Numa partida em que o primeiro set teve de se
recorrer ao golo de ouro, conseguindo ser mais feliz a equipa de Leiria e
assim vencer por 5-4. Já no segundo set o jogo foi muito equilibrado,
em que o golo acontecia tanto numa como noutra baliza, a poucos segundos
do seu fim conseguiu fixar-se o marcador em 4-3 e assim tornar-se
campeã a equipa de Leiria.

  Num dia de grandes emoções e de grandes
partidas de Andebol, verificou-se o melhor que esta modalidade tem a
nível do adaptado e em cadeiras de rodas.
ParedesComeçou-se pelas meias-finais onde a
equipa do Leiria venceu sem contestação a sua congénere do Porto por
2-0, tendo os parciais dos dois set’s serem os seguintes: 5-0 e 8-0. Na
outra meia final muita emoção, equilíbrio e esforço onde  o Braga
conseguiu impor-se com alguma ousadia, visto que perdeu o primeiro por
3-6 contra o Messines/Algarve. No intervalo do 1º set, o seu treinador
retificou algumas coisas menos conseguidas no período anterior e a
equipa ficou mais forte e audaz conseguindo vencer sem muitos problemas
os dois set’s seguintes.
Sporting   No encontro da
atribuição do 10º e 9º lugar tiveram frente a frente as equipas do
Sporting e do Paredes, onde a equipa do norte levou a melhor por dois
set’s a zero, pelos mesmos parciais de 5-3 favorável à equipa da APD
Paredes. Numa
partida muito equilibrada e que a equipa de Paredes teve de lutar e
muito para conseguir vencer a sua congénere do Sporting, visto que tinha
umas individualidades bem interessante e tudo tentaram para fazerem a
diferença, no entanto não conseguirem chegar mais próximos desta
formação de Paredes.
SetubalBarcelos  No encontro que colocou frente a frente as equipas do Barcelos ao Vitória de Setúbal, conseguiu-se assistir a uma partida
muito equilibrada, onde nenhuma das equipas pretendia perder e deram
luta até ao fim de cada set. Saindo vencedora a equipa do Vitória de
Setúbal, apesar do Barcelos ter vendido cara a derrota que obrigou a
realizar 3 set’s, onde perdeu apenas por 1-0, quando os resultados dos
set’s anteriores
foram de 1-2 para o Setúbal e 3-2 para o Barcelos, ficando a vitória
nesta partida de 2-1 favorável para a equipa do sul. Desta forma a
equipa do Setúbal ficar em 7º lugar e Barcelos em 8º.
Lisboa
  A partida que se disputou ao início da
tarde entre o Rovisco e Lisboa, não podia ter acontecido melhor pois
abriu o apetite para o que se viria a realizar pela tarde dentro, com grandes jogos e equilíbrio no seu
todo e resultados muito equilibrados. Nesta partida a equipa de Lisboa
conseguiu vencer por 2-1 em set’s, sendo que os resultados dos mesmos
foram os seguintes: 4-1 favorável ao Rovisco, nos restantes a equipa de
Lisboa venceu por 2-1 e 3-2 e assim ficar na 5ª posição desta competição
e o Rovisco em 6º lugar.
Messines Algarve  Na partida que se realizou para a atribuição do 3º e 4º lugares, estiveram duas formações
bem diferentes visto que a equipa de Messines/Algarve, foi derrotada na
meia final de uma forma engrata depois de ter vencido um dos set’s dos
três que disputou, foi disputar esta partida para pelo menos alcançar o
último lugar do pódio e assim foi venceu sem grandes dificuldades a sua
congénere do
Porto por um esclarecedor 2-0, onde os resultados dos set’s foram de
5-1 e 6-1, demonstrando assim o seu elevado valor e potencial. A equipa
do Porto apenas se limitou a jogar com as suas armas, visto que vieram
desfalcados com apenas 4 jogadores de campo.
  A classificação desta competição ficou assim ordenada:
Porto1º Leiria
2º Braga
3º Messines/Algarve
4º Porto
5º Lisboa
6º Rovisco
7º Vitória Setubal
8º Barcelos
9º Paredes
10º Sporting
  Ficar ainda uma nota nesta competição a
falta de público para se apoiarem estes atletas, que por muito esforço
se dedicam a lutar cada dia, para alcançarem melhores resultados e com
grande afinco fazem demonstrações de grandes jogos.
Por :Miguel Machado

Mister Reboques no Nacional de Trial

foto:HT

  Um dia inglório para a equipa Mister Reboques de Fornos de Algodres que neste domingo participaram em Torres Vedras no Nacional de Trial .

  Depois de andarem grande parte do percurso no segundo posto e tudo apontava uma grande participação, eis que o pior acontece, um avaria de grande porte e foram obrigados a abandonar a prova, pois era o cair por terra de chegar nos lugares do pódio para esta dupla fornense André Lopes/ Hugo Tenreiro ,que saiu incrédula com o sucedido nesta prova em terras do Oeste português.