Templates by BIGtheme NET
Início » Artigos de Opinião » Artigo de Ana Carolina Marques—Qual a relação que existe entre o aleitamento materno com a Terapia da Fala? 

Artigo de Ana Carolina Marques—Qual a relação que existe entre o aleitamento materno com a Terapia da Fala? 

O aleitamento materno tem sido mais abordado nos últimos tempos devido aos aspetos relacionados com o crescimento e desenvolvimento da criança, nomeadamente os nutricionais, imunológicos e psicoafectivos. Os benefícios para a criança e para a mãe são múltiplos e já bastante conhecidos.

A amamentação tem uma grande importância no crescimento e desenvolvimento harmonioso das estruturas da face (o sistema estomatognático) e respetivas funções (sucção, respiração, mastigação, deglutição e fala). Uma amamentação adequada promove uma sensação de bem-estar e conforto mas também aprimora a mobilidade, postura e tonicidade dos músculos envolvidos, contribuindo para uma respiração nasal e um crescimento harmonioso da face, além de prevenir hábitos orais (chupeta ou dedo) e más oclusões dentárias.

Atualmente, o aleitamento materno é visto como um ato natural no entanto, pode não ser simples visto que depende de vários fatores clínicos e anatómicos da mãe e do recém-nascido. É comum a mãe não ter leite ou a componente nutricional/energética do mesmo sendo inferior à necessária. Por outro lado, existem mães, que apesar do desejo e condições não o fazem, porque o seu bebé pode apresentar cansaço extremo (bebés prematuros), lesões orgânicas (fendas lábiopalatinas), alterações na força de sucção ou descoordenação na respiração-sucção-deglutição.

A Terapia da Fala pode ter um papel fundamental na adequação do processo da amamentação e consequentemente na promoção de um bom desenvolvimento das estruturas orofaciais e suas funções. O Terapeuta da Fala pode ser um facilitador neste processo, intervindo na vertente muscular com o intuito de facilitar a sucção, coordenando os períodos de pausa, aumentando a oxigenação durante e após as mamadas, auxiliando na transição alimentar por sonda para via oral, entre outros objetivos.

 

 

Vantagens para o bebé:

  • Reduz o risco de otites médias comparativamente ao uso do biberão;
  • Reduz o risco de se tornar um respirador oral e de desenvolver problemas de fala;
  • Proporciona um desenvolvimento cranio-facial harmonioso ;
  • O leite materno tem os nutrientes necessários, não sendo necessário recorrer a suplementos;
  • Reduz o risco de infeções bacterianas.

Vantagens para a mãe:

  • Aumenta do vínculo afetivo mãe-bebé;
  • Reduz o risco de anemia pós-parto;
  • Evita hemorragias pós-parto;
  • Reduz o volume do útero de forma mais rápida.

 

Ana Carolina Melo Marques C-046322175

Terapeuta da Fala na APSCDFA, na Clínica Nossa Srª da Graça e na CliViseu

Publicidade...