Templates by BIGtheme NET
Início » Artigos de Opinião » Artigo de Opinião- A INSÓNIA E A HIPNOSE CLÍNICA

Artigo de Opinião- A INSÓNIA E A HIPNOSE CLÍNICA

O tempo decorria silencioso e com um pouco de vaidade em nosso redor, transmitindo-nos de forma involuntária a polaridade, do dia pela
inerente agitação e da noite pela sua natural acalmia.
O compasso do seu tique… taque traça com a amplitude e delimitação das rotinas relevando o sono como uma necessidade basilar da renovação e da reorganização emocional da mente. E, se outrora adormecíamos com a magia do João Pestana, que, devagarinho, tímido e assustadiço, nos fechava as pestanas sem demoras nem delongas, os tempos de hoje já ditam outra nova envolvência histórica.
A nova realidade não começa no cliché “era uma vez”, mas pelo ousado e diligente 1 carneirinho…3 carneirinhos…34 carneirinhos…194 carneirinhos…684 carneirinhos…e, quando despertamos a consciência, somos obsequiados e invadidos pelos pensamentos e sentimentos do
medo; incerteza e ansiedade mascaram então o adormecimento das improbabilidades e desafios constantes e desmedidos.
A constante dificuldade em adormecer, mantendo e aumentando o estado de super insónia baralha a perceção e influência do relógio biológico condicionando o equilíbrio mental enquanto estimula a irritabilidade e a ansiedade; a sonolência diurna aumenta a tensão exasperando as cefaleias, à medida que vão reduzindo a concentração e a memória.
Todavia, a nova normalidade realça a Hipnose Clínica como tratamento chave para solução dos distúrbios do sono, de forma natural e sem efeitos secundários.
A terapêutica acede ao subconsciente onde se desenvolve o sono e é possível encontrar ou experiências causadoras da perturbação.
Dessa forma, é possível e necessário reorganizar a mente para lidar com os recalcamentos de forma saudável, ajustando os padrões normativos do sono.
Cai a noite e, pé ante pé, chega, sorrateiramente o João Pestana.


Sara Morais
Hipnoterapeuta

Publicidade...



 

Enviar Comentário