Templates by BIGtheme NET
Início » Cultura

Cultura

Trancoso- Open Day AET a 4 de junho

Vai ser realizado pela primeira vez o OPEN DAY AET, uma iniciativa do Agrupamento de Escolas de Trancoso .

Esta prova vem no seguimento de um caminho de abertura e compromisso com a comunidade educativa os alunos das diversas Escolas do Agrupamento de todos os níveis de ensino dinamizarão atividades experimentais, desportivas, culturais, workshops, concursos, simulacros, rastreios, entre muitas outras, contando com a presença e parceria de mais de 20 entidades.
A atividade será realizada de acordo com as normas emanadas pela DGS, contando com um plano de segurança específico apresentado à autoridade de saúde local.

“Encontro Associativo” online do concelho de Gouveia

Vai ser assinalado o Dia Nacional das Coletividades (dia 31 de maio), nos próximos dias 29 e 30 de maio (sábado e domingo), a partir das 20h30, do concelho de Gouveia , com um “Encontro Associativo” online, que será transmitido pela Gouveia TV, com difusão no Meo Kanal (verde 6290) e nas redes sociais do Município de Gouveia (facebook e youtube).

Trata-se de  uma iniciativa de quatro coletividades do concelho de Gouveia: a Casa do Concelho de Gouveia, o Rancho Folclórico de Gouveia, a Go Romaria – Associação Cultural Gouveensee o Grupo de Teatro Escola Velha, que conta com o apoio do Município de Gouveia e a participação de 17 coletividades culturais, recreativas e desportivas do concelho de Gouveia, que decidiram abraçar este projeto.

Para este “Encontro Associativo” foi lançado o desafio às coletividades locais de produzirem conteúdos audiovisuais uma duração máxima de 20 min, com o objetivo de construírem, para os serões dos dias 29 e 30 de maio (sábado e domingo), no horário das 20h30 às 23h00, uma grelha de programação dedicada a promover as coletividades aderentes a este desafio e a difundir algumas das suas atividades, no contexto de uma iniciativa que lhes trará a visibilidade dos meios digitais.

O “Encontro Associativo” será, assim, um momento de grandes desafios para o associativismo e uma montra do movimento associativo do concelho de Gouveia, que propõe demonstrar que as coletividades de Gouveia estão vivas e prontas para regressar ao ativo.

Centro de Estudos Ibéricos celebra aniversário de nascimento de Eduardo Lourenço

O Centro de Estudos Ibéricos, associação transfronteiriça sediada na Guarda que resultou da parceria entre a Câmara Municipal da Guarda, as Universidades de Coimbra e de Salamanca e o Instituto Politécnico da Guarda, vai assinalar simbolicamente o aniversário do seu mentor no próximo dia 21 de maio com as seguintes iniciativas:

11h00 – Sessão de Entrega do Prémio Eduardo Lourenço 2020, ao Prof. Ángel Marcos de Dios, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda (sessão presencial e online)

15h00 – Webinar “Leituras de Eduardo Lourenço”, com apresentação e moderação de Guilherme d´ Oliveira Martins e intervenções de Paulo Filipe Monteiro (Universidade Nova de Lisboa), Francisco Noa (Moçambique) e Nuno Grande (Universidade de Coimbra) (online)

17h00 – Inauguração do Memorial Eduardo Lourenço, na sede do Centro de Estudos Ibéricos, na Guarda – Apresentação da Gravura “Eduardo Lourenço – Heterodoxias” e da Medalha Comemorativa dos 20 anos do CEI (sessão presencial e online)

Sessão de Entrega do Prémio Eduardo Lourenço 2020 ao Prof. Ángel Marcos de Dios, Professor Catedrático jubilado da Universidade de Salamanca.

O Prémio Eduardo Lourenço visa galardoar personalidades ou instituições com intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas.

Na 16ª edição, o júri reconheceu o mérito académico e científico de Ángel Marcos de Dios na área da Língua e Literatura portuguesas e a sua longa e profícua dedicação ao desenvolvimento e aprofundamento das relações culturais e académicas entre Portugal e Espanha. O Catedrático da Universidade de Salamanca junta-se a um vasto leque de premiados, onde se inclui Maria Helena da Rocha Pereira, Professora da Universidade de Coimbra (2005), Maria João Pires, Pianista (2007), César António Molina, Escritor (2010), Mia Couto, Escritor (2011), Agustina Bessa- Luís, escritora (2015), Luis Sepúlveda, escritor (2016), Fernando Paulouro das Neves (2017), jornalista e escritor e Carlos Reis, professor e investigador (2019), entre outros.

Webinar “Leituras de Eduardo Lourenço”

Honrar o legado de Eduardo Lourenço também passa por manter o Conhecimento, a Cultura e a Cooperação como coordenadas estratégicas duma missão nele inspirada.

O Projeto “Leituras de Eduardo Lourenço” assume a obra do Ensaísta como elemento congregador e pretende, além de gerar um movimento cultural de discussão e (re)leitura critica do seu legado, promover a reflexão dum pensamento vasto e labiríntico através de múltiplas iniciativas, onde se inclui um Ciclo de Seminários que decorrerão durante 2021 e 2022.

O projeto é coordenado por António Pedro Pita (Universidade de Coimbra), Margarida Calafate Ribeiro e Roberto Vecchi (Cátedra Eduardo Lourenço, Universidade de Bolonha) e Rui Jacinto (Centro de Estudos Ibéricos e CEGOT-Universidade de Coimbra).

Apresentação e Moderação:

Guilherme d´ Oliveira Martins – Administrador da Fundação Calouste Gulbenkian e Presidente do Centro Nacional de Cultura

Intervenções: Paulo Filipe Monteiro (Universidade Nova de Lisboa) Francisco Noa (Moçambique); Nuno Grande (Universidade de Coimbra)

Informações e inscrições: https://www.cei.pt/webinar-leituras-de-eduardo-lourenco/

(cartaz em anexo)

Memorial Eduardo Lourenço

A ideia seminal lançada pelo Professor Eduardo Lourenço (1923-2000) num célebre discurso que proferiu em 27 de novembro de 1999, por altura das Comemorações do Oitavo Centenário da Cidade da Guarda, que intitulou “Oito séculos de altiva solidão”, esteve na génese do Centro de Estudos Ibéricos (CEI) e da relação tutelar que acabaria por manter com o Centro criado sob a sua inspiração.

No ano em que se comemoram 20 anos da assinatura do protocolo fundador do CEI entre os Reitores da Universidade de Coimbra, da Universidade de Salamanca e a Presidente da Câmara Municipal da Guarda (27.11.2000), como da formalização da respetiva escritura pública (18.05.2001), o Centro de Estudos Ibéricos presta uma singela e sentida homenagem ao seu mentor, patrono e Diretor Honorífico com a inauguração de um espaço Memorial na sua  sede  onde estão expostos alguns Prémios, Diplomas e Condecorações que o Professor Eduardo Lourenço legou à Guarda.

Para assinalar a data, será apresentada a Gravura “Eduardo Lourenço – Heterodoxias” e a medalha comemorativa dos vinte anos do CEI, ambas da autoria de João Pedro Cochofel.

Pinhel – Abeirar- Passeio Interpretativo inspirado pela água e pela literatura

Teve lugar em terras pinhelenses , a caminhada promovida pela Biblioteca Municipal de Pinhel no âmbito do projeto “Abeirar” abriu portas à retoma de atividades ao ar livre promovidas pela autarquia pinhelense, inspirada na temática da água e na obra do autor pinhelense Pereira da Graça,
Em fase de desconfinamento progressivo, um momento muito interessante, esta caminhada organizada e devidamente documentada, não fosse a presença de Gastão Antunes, professor de Biologia e Geologia do Agrupamento de Escolas de Pinhel, e Thierry Aubry, arqueólogo e geólogo da Fundação Côa Parque, que foram partilhando os seus conhecimentos nas respetivas áreas, ao longo de um percurso inspirador, quer em termos de formações geológicas e de biodiversidade, como no que diz respeito ao estudo da presença humana por terras do Vale do Côa.
Mais uma iniciativa, organizada localmente pelo Município de Pinhel, com a participação da Biblioteca e da Seção de Desporto, contou ainda com as parcerias da Rede Intermunicipal das Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela, da Plataforma de Ciência Aberta associada ao Município de Figueira de Castelo Rodrigo, do Estrela Geopark Mundial da UNESCO e da Universidade da Beira Interior.
Num convite à descoberta e exploração dos recursos do território, o percurso levou os participantes numa agradável caminhada desde o Bogalhal Velho até à beira do rio Côa, pautada por momentos de leitura, a cargo do Movimento Poético de Pinhel, de algumas passagens de obras da autoria de José Pereira da Graça, que também marcou presença na iniciativa.

“𝘖𝘴 𝘤𝘢𝘷𝘢𝘭𝘰𝘴, 𝘮𝘦𝘴𝘮𝘰 𝘤𝘰𝘮 𝘰𝘴 𝘧𝘳𝘦𝘪𝘰𝘴 𝘤𝘰𝘭𝘰𝘤𝘢𝘥𝘰𝘴, 𝘣𝘦𝘣𝘪𝘢𝘮 á𝘨𝘶𝘢 𝘤𝘰𝘳𝘳𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘯𝘰𝘴 𝘳𝘪𝘣𝘦𝘪𝘳𝘰𝘴 𝘲𝘶𝘦 𝘥𝘦𝘴𝘤𝘪𝘢𝘮, 𝘵𝘢𝘨𝘢𝘳𝘦𝘭𝘢𝘴 𝘦 𝘴𝘢𝘭𝘱𝘪𝘤𝘢𝘯𝘵𝘦𝘴, 𝘥𝘰𝘴 𝘤ô𝘮𝘰𝘳𝘰𝘴 𝘳𝘦𝘷𝘦𝘴𝘵𝘪𝘥𝘰𝘴 𝘥𝘦 𝘦𝘳𝘷𝘢 𝘮𝘰𝘭𝘩𝘢𝘥𝘢 𝘢 𝘣𝘳𝘪𝘭𝘩𝘢𝘳 𝘢𝘰 𝘴𝘰𝘭. 𝘕𝘰𝘴 𝘭𝘦𝘪𝘵𝘰𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦ç𝘢𝘷𝘢 𝘢 𝘥𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘵𝘢𝘳 𝘢 𝘧𝘳𝘦𝘴𝘤𝘶𝘳𝘢 𝘢𝘱𝘦𝘵𝘪𝘵𝘰𝘴𝘢 𝘥𝘢𝘴 𝘮𝘦𝘳𝘶𝘨𝘦𝘴 𝘦 𝘰𝘴 𝘢𝘻𝘦𝘥õ𝘦𝘴 𝘤𝘳𝘦𝘴𝘤𝘪𝘢𝘮 𝘯𝘢𝘴 𝘧𝘪𝘴𝘴𝘶𝘳𝘢𝘴 𝘥𝘢𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘦𝘥𝘦𝘴 𝘮𝘶𝘴𝘨𝘰𝘴𝘢𝘴. 𝘖𝘴 𝘤𝘢𝘳𝘷𝘢𝘭𝘩𝘢𝘪𝘴 𝘫á 𝘵𝘪𝘯𝘩𝘢𝘮 𝘢𝘤𝘢𝘣𝘢𝘥𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘯𝘰𝘷𝘢𝘳 𝘢 𝘧𝘰𝘭𝘩𝘢. 𝘈𝘴 𝘧𝘭𝘰𝘳𝘻𝘪𝘵𝘢𝘴 𝘳𝘢𝘴𝘵𝘦𝘪𝘳𝘢𝘴 𝘦 𝘱𝘳𝘦𝘤𝘰𝘤𝘦𝘴 𝘪𝘢𝘮 𝘴𝘶𝘨𝘦𝘳𝘪𝘯𝘥𝘰 𝘢 𝘱𝘰𝘭𝘪𝘤𝘳𝘰𝘮𝘪𝘢 𝘱𝘳𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘢 𝘦𝘮𝘦𝘳𝘨𝘪𝘳 𝘦 𝘢 𝘨𝘦𝘯𝘦𝘳𝘢𝘭𝘪𝘻𝘢𝘳-𝘴𝘦. 𝘖 𝘤𝘶𝘤𝘰 𝘦 𝘢 𝘱𝘰𝘶𝘱𝘢, 𝘤𝘰𝘮 𝘢𝘴 𝘤𝘢𝘳𝘢𝘤𝘵𝘦𝘳í𝘴𝘵𝘪𝘤𝘢𝘴 𝘱𝘦𝘯𝘢𝘴 𝘯𝘰 𝘢𝘭𝘵𝘰 𝘥𝘰 𝘤𝘰𝘤𝘶𝘳𝘶𝘵𝘰, 𝘫á 𝘯ã𝘰 𝘩𝘢𝘷𝘪𝘢𝘮 𝘥𝘦 𝘥𝘦𝘮𝘰𝘳𝘢𝘳 𝘮𝘶𝘪𝘵𝘰 𝘢 𝘷𝘰𝘭𝘵𝘢𝘳 𝘥𝘰𝘴 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘭𝘰𝘤𝘢𝘪𝘴 𝘥𝘦 𝘮𝘪𝘨𝘳𝘢çã𝘰.

in O Falcão d’El Rei, de José Pereira da Graça
Foto: MP

Alto Mondego- Rede Cultural apresentado dia 22 em Nelas

 Iniciativa “Alto”, coordenada artisticamente pela Contracanto Associação Cultural, no âmbito do projeto do Alto Mondego’ rede cultural, enquanto proposta de programação cultural em rede no território composto pelos Municípios de Gouveia, Nelas, Fornos de Algodres e Mangualde, que tinha sido adiada em 2020 devido à pandemia Covid-19, será retomada no próximo ano, em 2022.
O Alto Mondego’ rede cultural é um projeto cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.
que vai ser apresentado no próximo sábado, durante a manhã no auditório Multiusos de Nelas.

Adega Cooperativa de Pinhel recebe medalha de ouro e prata nos vinhos

Penalva, Gouveia e Nelas também premiados 

Teve lugar o Concurso Cidades do vinhos 2021, com 160 vinhos premiados. 12 Grandes Medalhas de Ouro, 90 Medalhas de Ouro e 58 Medalhas de Prata.
O vinho licoroso Pacheca Tawny 40 anos, da Quinta da Pacheca (Município de Lamego), destacou-se como o mais pontuado do Concurso Cidades do Vinho 2021, entre os cerca de 550 vinhos que concorreram a esta 1ª edição.

No que toca a Pinhel, a Adega Cooperativa ganhou a medalha de ouro, na Gama, vinho tranquilos, “Varanda do Castelo Tinto” e prata com “Celebração’65º.

Casas altas de Pinhel, com medalha de prata, com 87,67 , vinho  touriga

Por sua vez , com 91,00 , a Casa’da’Ínsua de  Penalva’do’Castelo  destacou-se com medalha de ouro, “Casa’da’Ínsua’Dão’vinho’tinto’2016″

Nelas também foi comtemplada nos vinhos tranquilos, com 89.00, Amora’Brava, com o vinho ” Índio’Dão’reserva’2016″.

Gouveia também teve medalha de Prata com 87,00 da Madre’Àgua’ com o vinho “Madre’Água”’Encruzado’2017″.

Os vinhos licorosos ocupam o topo da tabela. O segundo mais pontuado foi o Porto Colheita 1980 Messias, da Soc. Ag. Comercial Vinhos Messias SA (Município de São João da Pesqueira), e o terceiro foi o Villa Oeiras Tinto 2009, produzido pelo Município de Oeiras.

Centro 2020 apoia a Concretização do Sistema de Informação Cadastral Simplificado

O Programa Operacional Regional do Centro (Centro 2020) aprovou 16 candidaturas das Comunidades Intermunicipais e Câmaras Municipais da região Centro para a concretização do Sistema
de Informação Cadastral Simplificado no território dos municípios que não dispõem de cadastro geométrico da propriedade rústica ou cadastro predial.
Com um apoio de 9,2 milhões de euros de fundos europeus, o objetivo é que mais de 2 milhões de prédios inscritos na matriz rústica passem a ter representação gráfica georreferenciada, permitindo a identificação da estrutura fundiária e da titularidade dos prédios rústicos e mistos e, dessa forma,
ajudar a uma melhor gestão do território, em particular no interior e em áreas fortemente afetadas porfogos florestais. Trata-se de uma das medidas do Programa de Valorização do Interior que incorporou
o Programa de Estabilização Económica e Social, em resposta à pandemia causada pelo vírus COVID.
Para Isabel Damasceno, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), “este é um passo decisivo para passar a dispor de um instrumento vital na gestão do
território e na definição de políticas de intervenção e valorização dos espaços rurais da região e, em particular, de cada município. É com grande satisfação que vejo uma medida que há anos defendo
começar agora a concretizar-se”.
O problema do abandono ou ausência de gestão das terras rústicas é um dos mais relevantes problemas do país e da região. A ausência de informação cadastral atualizada de grande parte do território regional, em particular nas zonas ruais e florestais, acentua os fatores de risco de incêndio, decorrente da limitada capacidade de controlo e fiscalização e, consequentemente, eficácia das medidas de proteção e prevenção. Mas também inibe o desenvolvimento de um mercado fundiário que possibilite o crescimento e a competitividade das empresas agrícolas e florestais e uma adequada valorização do território regional.

Dia Municipal do Bombeiro no concelho de Seia

Vai ter lugar no dia 16 de maio o Dia Municipal do Bombeiro, numa iniciativa do Município de Seia, em parceria com as três corporações de bombeiros do concelho (Loriga, São Romão e Seia), as  comemorações este ano centralizadas no Quartel dos Bombeiros Voluntários de Loriga.
A homenagem municipal aos bombeiros do concelho foi institucionalizado em 2017 e pretende afirmar o papel desempenhado pelas várias corporações na sociedade e aproximar a população aos bombeiros.

Vítor Santos – “Vale a pena continuar esta missão de promoção da Ética Desportiva”

Recentemente, Vítor Santos foi premiado com uma Menção Honrosa por parte do Plano Nacional de Ética Desportiva, em parceria com o CNID pelo trabalho realizado, assim fomos conversar com o autor que vai continuar a escrever da mesma forma.

Magazine Serrano-Qual o significado deste prémio?

Vítor Santos-Receber nova Menção Honrosa atribuída pelo PNED e o CNID é muito motivador e demonstrativa que o trabalho que tenho desenvolvido nesta área é bastante consistente. Sei que os resultados de promoção da ética e comportamentos desportivos positivos não são imediatos, mas constato que tem havido melhorias neste aspeto. A FPF e as Associações com a implementação da certificação reforçaram este papel indispensável da Ética no desporto.

Por fim o facto de este reconhecimento vir de fora. Por vezes temos de sair da nossa zona de conforto para validar o nosso trabalho.

MS -No futuro novos trabalhos seus vão surgir?

VS- Com certeza. Sinto que vale a pena continuar esta missão de promoção da Ética Desportiva. Em Portugal existe pouca cultura desportiva e o impacto do futebol profissional é muito grande e, infelizmente, é onde os principais intervenientes têm piores comportamentos. Mas existem muitos e bons positivos que não são tão mediatizados. Gostava de publicar uma segunda edição do Educar o Sonho. Os conhecimentos que adquiri durante estes anos, através das várias ações que fiz pelo país, merecem uma segunda edição.

MS-Que mensagem deixa a toda a comunidade desportiva nesta fase de desconfinamento?

VS – Nós temos um problema. Sério. Mas não vamos dramatizar. Enquanto desportistas estamos habituados a nos superar diariamente, a lidar com as incertezas dos jogos, com a dor/lesão.   Por isso somos mais resilientes e vamos voltar a praticar desporto. Temos de ser mais unidos que nunca e valorizar tudo aquilo de bom que temos e que o desporto, quer em situação de treino, lazer ou jogo nos proporciona. Desistir não está no nosso vocabulário.

Livro “Viver com alegria” apresentado em Mangualde

A Biblioteca Municipal Dr.Alexandre Alves, em Mangualde, acolheu a apresentação do livro “Viver com alegria” da autoria da  professora Maria Fernanda Silva .

Nesta sessão a autora partilhou com o público presente, alguns dos seus testemunhos através do seu livro “Viver com alegria”.

Foram seus convidados de painel o Pe. Marcelino Pereira, o Pe. Paulo Domingues e o Vereador da Cultura João Lopes.