Templates by BIGtheme NET
Início » Penalva do Castelo (Pagina 2)

Penalva do Castelo

Projeto-Piloto de Transporte Flexível a Pedido Ir e Vir apresentado pela CIM Viseu Dão Lafões

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões vai implementar o Projeto-piloto de Transporte Flexível a Pedido IR e VIR, que foi apresentado ,no Parque Urbano de Tondela, numa sessão que contou com a presença da Senhora Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

O Projeto-piloto de Transporte Flexível a Pedido IR e VIR é uma solução desenvolvida pela Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões que tem como principal objetivo alargar e reforçar a oferta de transporte público de passageiros, garantindo uma cobertura adequada em zonas de menor densidade demográfica, nomeadamente, nos concelhos de Aguiar da Beira, Nelas, Oliveira de Frades, Santa Comba Dão, Tondela e Vouzela, conferindo, uma nova mobilidade a populações que residam em áreas que não dispõem de um serviço regular de transporte público de passageiros.

À semelhança do transporte coletivo regular, o IR e VIR tem (20) circuitos com horários e paragens pré-definidas, sendo que as deslocações apenas podem ser efetuadas nesses circuitos.

Desta forma, a partir do dia 04 de outubro será possível viajar, em dias úteis pré-definidos, dentro dos concelhos abrangidos, mediante reserva efetuada até às 12h (meio dia) do dia útil anterior à viagem, através do número 800 10 20 30 (chamada gratuita).

Com tarifas que podem oscilar entre os 1,05 euros e os 4,05 euros, dependendo do percurso, este projeto inovador contempla, para já, 20 circuitos, distribuídos pelos 6 concelhos.

Segundo o Vice-Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, Paulo Almeida, “Este é um projeto ambicioso da CIM na medida em que permite anular, de uma forma definitiva, carências do transporte público de passageiros nas zonas mais isoladas do nosso território, assegurando assim uma maior coesão territorial. Com esta proposta, procuramos garantir que setores da população mais isolados e com maior dificuldade de deslocação possam aceder de forma cómoda e economicamente justa aos serviços disponíveis na sede do seu concelho”.

De acordo com a Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, “Este é um bom exemplo de utilização dos fundos europeus das regiões para promover a coesão e a qualidade de vida da população, já que assegura um serviço público mais próximo e eficiente para os cidadãos deste território, independentemente de onde vivam. Queremos apoiar projetos como este em todas as CIM do Interior. Para isso precisamos que as nossas autarquias continuem a trabalhar em conjunto pelos seus objetivos comuns, como fez, neste caso, a CIM Viseu Dão Lafões”.

Para o Presidente do Município de Tondela, José António Jesus, “O ato que hoje aqui testemunhamos é um dos mais fortes contributos para a coesão. Garantir mobilidade, acesso a serviços essenciais, como aos serviços públicos, à saúde, é uma obrigação resultante do modelo de desenvolvimento que conjuntamente desejamos aprofundar.”

Para mais informações pode telefonar para o número 800 10 20 30, todos os dias úteis das 09h às 13h e das 14h às 17h, ou, em alternativa, consultar o site: https://irevir.cimvdl.pt

Webinar: Valorização Integrada do Cardo – DOP Serra da Estrela em Análise

A Estrelacoop – COOPERATIVA DE PRODUTORES DE QUEIJO SERRA DA ESTRELA, CRL está a organizar em conjunto com o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL), o Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) e a Universidade de Évora (UÉvora), a 6ª sessão online do Roadshow Tecnológico intitulado “Valorização Integrada do Cardo – DOP Serra da Estrela em análise”.

A ação terá lugar no dia 6 de outubro pelas 17h00, em formato online via videoconferência Zoom. No programa consta a sessão de boas-vindas e a apresentação da Cynaratec, a caracterização bioquímica de cardosinas – do perfil enzimático ao coagulante personalizado, a mesa redonda: flor do cardo no Queijo Serra da Estrela DOP e as considerações finais. Para assistir basta efetuar a inscrição, gratuita, em: https://forms.gle/hJpZteKCqAFVmgYy8

Esta é uma iniciativa integrada no projeto Cynaratec – Transferência de Tecnologia para a Valorização do Cardo, que pretende unir investigadores, produtores e indústrias na valorização transversal do Cardo, desde a aptidão tecnológica da planta Cardo até ao seu valor económico. Esta sexta sessão, com enfoque no Queijo Serra da Estrela DOP e no potencial impacto económico da planta na região, tem como objetivos a disseminação e troca de novos conhecimentos e tecnologias na valorização da planta Cardo.

O roadshow tecnológico nacional “Valorização Integrada do Cardo” termina agora na região da Serra da Estrela, depois de ter passado por Azeitão, Serpa, Évora, Nisa e Castelo Branco. A sessão é aberta a todos os interessados na valorização deste recurso endógeno.

PROGRAMA

17h00 | Boas Vindas Roadshow Tecnológico
Fátima Duarte – CEBAL, MED

17h15| Cynaratec Tranferência Tecnológica na Valorização do Cardo Fátima Duarte – CEBAL, MED

17h30| Caracterização Bioquímica de Cardosinas – do perfil enzimático ao coagulante personalizado

Nuno Rosa – U. Católica P.

18h00| Mesa Redonda: Flor do cardo no Queijo Serra da Estrela DOP Dinamizado por Estrelacoop

19h30|Considerações Finais

Cristina Conceição – UÉvora, MED

AF Viseu Campeonato da Divisão de Honra 2ªjornada

Grupo Norte

GD Parada – GD Resende- 0-4

Paivense – Moimenta da Beira – 0-4

Nespereira FC – Lamelas – 1-2

SC Lamego – CD Cinfães (5 out)

Classificação:

1º- GD Resende- 6

2º- Moimenta da Beira-6

3º-Lamelas-4

4º-CD Cinfães-3

5º-SC Lamego- 1

6º- Nespereira FC- 0

7º-SC Paivense- 0

8º-GD Parada- 0

 

Grupo Centro

Campia – Oliveira de Frades- 0-1

UD Sampedrense – Sátão- 2-2

Lusitano Vildemoinhos – Carvalhais – 2-0

Penalva do Castelo – Roriz- 1-1

Classificação:

1º-Oliveira de Frades- 6

2º- Lusitano Vildemoinhos – 4

3º- Sátão-4

4º-Campia- 3

5º-Roriz-2

6º-UD Sampedrense- 1

7º Penalva do Castelo-1

8º- Carvalhais- 0

 

Grupo Sul

Vale de Açores – Carregal do Sal- 4-1

Molelos – Canas Senhorim- 6-2

GD Mangualde – Moimenta Dão – 0-0

SL Nelas – Mortágua FC- 1-2

Classificação:

1º Mortágua- 6

2º- GD Mangualde- 4

3º-Molelos – 3

4º- Canas Senhorim- 3

5º- Vale de Açores-3

6º- Moimenta Dão-1

7º-Sl Nelas- 0

8º-Carregal do Sal- 0

 

 

 

Vai avançar a 3ªfase de desconfinamento

Em conferência , o Primeiro Ministro António Costa  referiu que “Estamos agora em condições de avançar para a terceira fase de desconfinamento”, estamos muito perto do ponto em que estávamos em março do ano passado”, ao nível da incidência e R(t). De acordo com o líder do executivo, temos hoje uma taxa de incidência de 140 infeções por 100 mil habitantes e um Rt de 0,81″.

Assim as medidas vão ser mais moderadas a partir de 1 de outubro, aliás, Portugal  passa a estar em Situação de Alerta;
-Abertura de bares e discotecas para pessoas com certificado digital ou teste negativo;
-Fim dos limites de horários;
-Restaurantes sem limite máximo de pessoas por grupo;
-Fim da exigência de certificado digital em restaurantes, estabelecimentos turísticos e alojamento local;
-Fim do limite de lotação no comércio, casamentos e batizados e espetáculos culturais;
-Certificado digital ou teste negativo necessário para viagens marítimas e aéreas, em visitas a lares e estabelecimentos de saúde. O mesmo é verificado para acesso a grandes eventos culturais, desportivos ou corporativos;
-Máscara continua a ser obrigatória em transportes públicos, lares, hospitais, salas de espetáculo e eventos, grandes superfícies e locais interiores de permanência prolongada;
-Máscaras deixam de ser obrigatórias nos recreios das escolas. A DGS irá também atualizar as normas sobre confinamento nos próximos dias;
-A máscara também deixa de ser obrigatória no comércio local;
-Eliminação da testagem em locais de trabalho com mais de 150 trabalhadores;
-Fim da limitação à venda e consumo de álcool;
-Fim da necessidade de certificado ou teste nas aulas de grupo em ginásios.

Fonte:GP

Visitas Teste pelo Roteiro da Rede Patrimonial Viseu Dão Lafões

Municípios da Rede Patrimonial Viseu Dão Lafões realizam visitas-teste aos seus recursos culturais e patrimoniais

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, no âmbito da sua candidatura “Produtos Turísticos Integrados da Região – Ativação da Rede Patrimonial Intermunicipal”, financiada ao abrigo do Programa Centro 2020, tem vindo a promover um conjunto de iniciativas para a criação e ativação da Rede Patrimonial Intermunicipal.

Assim, com o envolvimento direto dos técnicos municipais de turismo e responsáveis pelos recursos culturais e patrimoniais dos seus 14 municípios, o processo de capacitação iniciado em novembro de 2020, culmina agora com a realização de um conjunto de visitas-teste. Estas visitas integram-se no processo de estruturação da Rede Patrimonial Viseu Dão Lafões, permitindo a realização de momentos de trabalho entre os municípios, através do conhecimento e descoberta dos recursos culturais e patrimoniais.

As visitas-teste são tidas como um formato prático e dinâmico, que permite aos técnicos das áreas da cultura, património e turismo, conhecer os recursos e produtos turísticos da região, no âmbito das suas competências e atividades de visitação, com o objetivo de promover a qualificação da oferta do segmento de Turismo Cultural.

 

As visitas-teste encontram-se a decorrer até ao dia 1 de outubro, com programas preparados ao pormenor pelos próprios municípios, atendendo aos recursos visados no Roteiro da Rede Patrimonial Viseu Dão Lafões. Esta ação permitirá intensificar as redes de colaboração e cooperação intermunicipais e qualificar a oferta turística da região.

Segundo o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho,  “A CIM tem vindo a trabalhar o posicionamento de Viseu Dão Lafões enquanto destino de excelência no âmbito do turismo cultural e patrimonial, nesse sentido temos focado o  nosso “know-how”, não só, na ativação e valorização dos inúmeros recursos patrimoniais do território, mas também, na qualificação dos técnicos e agentes de turismo, cultura e património espalhados pelo território“.

Neste esforço de valorização do património e de qualificação de recursos humanos, as visitas-teste, que a CIM se encontra a promover, afiguram-se como uma ferramenta essencial para o desenvolvimento de um conhecimento mais profundo da vasta riqueza arquitetónica, arqueológica e patrimonial que compõe todo o território de Viseu Dão Lafões, ficando os agentes turísticos mais qualificados para dar resposta às necessidades e questões dos turistas a uma escala intermunicipal“, concluiu.

Calendário:

· 23 e 24 de setembro: Aguiar da Beira, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

· 30 de setembro e 1 de outubro: Castro Daire, São Pedro do Sul, Oliveira de Frades e Viseu

 

AF Viseu- Divisão Honra- jornada 1

Na Divisão de Honra da AF Viseu também arrancou o novo figurino com a ronda 1 onde aconteceram os seguintes resultados:
Zona Norte
GD Resende 1-0 Paivense
CD Cinfães 2-0 GD Parada
CDR Lamelas 0-0 SC Lamego
Moimenta da Beira 1-0 Nespereira FC
Zona Centro
Sátão 1-0 Penalva Castelo
GD Oliveira de Frades 1-0 UD Sampedrense
Carvalhais 0-0 Campia
GDC Roriz 0-0 Lusitano Vildemoinhos
Zona Sul
Mortágua FC 1-0 Molelos
Carregal do Sal 1-2 GD Mangualde
Canas Senhorim 2-1 Vale de Açores
Moimenta Dão – Nelas (adiado)

GNR inicia campanha do regresso às aulas

A Guarda Nacional Republicana (GNR), para assinalar o regresso às aulas, vai realizar um conjunto de ações de sensibilização dirigidas aos diversos intervenientes no ambiente escolar, desde professores, alunos e encarregados de educação, em todos os estabelecimentos escolares na sua área de responsabilidade, com o objetivo de transmitir conselhos de segurança.

Neste alinhamento, as Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC) e os militares dos Postos Territoriais irão promover ações de sensibilização no âmbito da segurança na rua, em casa e ainda segurança rodoviária, uma vez que o fluxo de trânsito aumenta devido ao transporte dos alunos para a escola, sendo importante alertar os condutores para a utilização dos cintos de segurança e dos sistemas de retenção para crianças.

A GNR, para além da transmissão de conselhos de segurança aos encarregados de educação, irá ainda divulgar o Programa Escola Segura e dar a conhecer os militares responsáveis pelo programa na respetiva escola, com a distribuição do número de contacto das SPC, contribuindo desse modo para uma maior consciencialização dos encarregados de educação para a importância da segurança escolar dos jovens alunos e para uma melhor preparação das crianças e jovens, para os desafios que irão encontrar no regresso às aulas, aumentando o sentimento de segurança da comunidade escolar.

A GNR tem à sua responsabilidade cerca de 5 mil estabelecimentos de ensino, onde os militares irão promover estas ações e transmitir alguns conselhos de segurança, designadamente:

  • Aos jovens estudantes:
    • No deslocamento de e para a escola circula sempre que possível acompanhado ou em grupo e evita passar em locais isolados ou com pouca luz;
    • Nem sempre o caminho mais perto é o caminho mais seguro;
    • Memoriza no telemóvel o número do Posto da GNR local, num dos números de marcação rápida;
    • Espera pelos teus pais, por algum familiar ou amigo, dentro da escola;
    • Na internet:
      • Escolhe bem os conteúdos que publicas;
      • Palavras-passe: não as deixes acessíveis, não as mostres a amigos, altera-as e usa diferentes para vários serviços;
      • Se te sentires ameaçado na internet, pede ajuda a outra pessoa;
      • Qualquer pessoa pode estar online. Não acredites em tudo o que te dizem ou mostram;
      • Não te isoles. Se te acontecer algo perturbador online, denuncia.
    • Sempre que tiveres um problema, informa os teus pais ou encarregados de educação ou pede ajuda a um professor ou a um auxiliar da escola.

 

  • Aos pais:
    • Acompanhe o desenvolvimento escolar e as suas rotinas do seu filho;
    • Ensine o seu filho a colocar o número do Posto da GNR local, num número de marcação rápida;
    • Sempre que tiver conhecimento ou suspeita de que o seu filho ou colegas estejam a ser vítimas de ameaças, agressões ou outro tipo de crime, informe de imediato a GNR. A nossa ajuda poderá ser decisiva!

AF Viseu-Sorteio do Campeonato Distrital Juniores B.

O auditório Carlos Costa, na sede da Associação de Futebol de Viseu (AF Viseu), acolheu o sorteio do Campeonato Distrital Juniores B.
Eis o resultado do sorteio:
𝗚𝗿𝘂𝗽𝗼 𝗔 | 𝗣𝗿𝗶𝗺𝗲𝗶𝗿𝗮 𝗷𝗼𝗿𝗻𝗮𝗱𝗮
CRACKS C Lamego x GD Resende
CDR Moimenta da Beira x SC Tarouca
ACRD O Crasto x CD Cinfães
𝗚𝗿𝘂𝗽𝗼 𝗕 | 𝗣𝗿𝗶𝗺𝗲𝗶𝗿𝗮 𝗷𝗼𝗿𝗻𝗮𝗱𝗮
Académico de Viseu FC “B” x AD Sátão
UD Sampedrense x SC Paivense
GD Oliveira de Frades x Carvalhais FC
𝗚𝗿𝘂𝗽𝗼 𝗖 | 𝗣𝗿𝗶𝗺𝗲𝗶𝗿𝗮 𝗷𝗼𝗿𝗻𝗮𝗱𝗮
Lusitano FC Vildemoinhos x CSCRD Leões da Beira
Viseu United FC x SV Benfica
SC Penalva do Castelo x CF “Os Repesenses” “B”
𝗚𝗿𝘂𝗽𝗼 𝗗 | 𝗣𝗿𝗶𝗺𝗲𝗶𝗿𝗮 𝗷𝗼𝗿𝗻𝗮𝗱𝗮
CF “Os Repesenses” x GD Mangualde
Estrela Mondego FC x ASSRD Vila Chã de Sá
* Viseu 2001 ADSC folga na primeira jornada
𝗚𝗿𝘂𝗽𝗼 𝗘 | 𝗣𝗿𝗶𝗺𝗲𝗶𝗿𝗮 𝗷𝗼𝗿𝗻𝗮𝗱𝗮
SC Vale de Açores x CF Carregal do Sal
CA Molelos x SL Nelas
*GD Santacombadense folga na primeira jornada
fonte :AFV

CIM Viseu Dão Lafões conclui segunda fase do Sistema Integrado de Videovigilância da Floresta

Recentemente, no âmbito da conclusão da segunda fase de implementação do Sistema Integrado de Videovigilância para a Prevenção de Incêndios Florestais na Região de Viseu Dão Lafões e Coimbra, a Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões realizou uma visita à sexta Torre de Acompanhamento Remoto (TAR), instalada no seu território, localizada no Município de Nelas.

Este sistema, financiado pelo Fundo de Coesão, através do PO SEUR – Programa Operacional de Sustentabilidade e Uso dos Recurso, representa um investimento global de mais de 3,7 milhões de euros e prevê a instalação de trinta e sete TAR’s, dezassete das quais em Viseu Dão Lafões, que proporciona uma cobertura de 85% do território afeto à CIM Viseu Dão Lafões.

Recorde-se que na primeira fase de implementação deste sistema, foram instaladas as três primeiras TAR, localizadas nos concelhos de Tondela, Viseu e Vouzela. Na segunda fase, agora concluída, foram adicionadas mais três TAR, nomeadamente, nos concelhos de Carregal do Sal, Mangualde e Nelas. A terceira fase, cuja conclusão está prevista para o próximo mês de dezembro, contempla a instação de outras três TAR, nos concelhos de São Pedro do Sul, Oliveira de Frades e Vouzela, ficando um total nove TAR operacionais em Viseu Dão Lafões.

Na Região Viseu Dão Lafões já se encontram em operação os dois Centros de Gestão e Controlo, estando um localizado no Comando Territorial da GNR de Viseu e outro no Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Viseu.

Por último, importa referir que este sistema conta com uma rede de comunicações dedicada, via rádio, e garante a interoperabilidade com os Sistemas de Acompanhamento e Apoio à Decisão já instalados e em operação em outras regiões.

De acordo com o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho, “Com a entrada em operação da sexta TAR, damos por concluída a segunda fase deste projeto que, já este verão, se tem afirmado como uma mais-valia para a proteção das populações e da nossa floresta”. 

Ainda, segundo o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões “Com este projeto, aliado a outras iniciativas que temos desenvolvido no âmbito da defesa da floresta e da proteção civil intermunicipal, como seja, a titulo de exemplo, a capacitação de técnicos de fogo controlado, a CIM Viseu Dão coloca o nosso território na linha da frente  no desenvolvimento de projetos que contribuem para a defesa e resiliência da nossa floresta”.

Para o Presidente do Município de Nelas, José  Borges da Silva, “Periodicamente a nossa floresta é devastada por incêndios. Sabendo nós que dois terços das ignições são de origem humana, este é um instrumento absolutamente essencial para diminuir a potencialidade das ignições. Este instrumento aliado a outros, nomeadamente o Cadastro da Propriedade Rústica, também ele promovido pela CIM Viseu Dão Lafões, permite, não só, defender o nosso ativo florestal e ambiental, mas também potenciar tudo aquilo que resulta dele”.

 

INQUÉRITO- 77,5% dos residentes do Centro satisfeitos com a sua vida

Foi realizado um inquérito para analisar o grau de satisfação dos residentes na região Centro.

Deste modo, aumentou em 2021, com 77,5% dos residentes a considerarem-se globalmente satisfeitos com a sua vida. Esta é uma das conclusões da 7.ª edição do Inquérito à Satisfação dos Residentes na região Centro, promovido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), no âmbito do Barómetro Centro de Portugal.

O inquérito mostra que, em 2021, 12,2% dos residentes estão “muito satisfeitos”, 65,3% “satisfeitos”, 13,7% “não muito satisfeitos” e 8,8% “nada satisfeitos”. Face aos anos anteriores, destaca-se o significativo acréscimo da percentagem de inquiridos “satisfeitos” e o decréscimo expressivo de inquiridos “não muito satisfeitos”.

Estes são os resultados mais positivos das sete edições deste inquérito efetuado para a Região Centro, com 77,5% dos residentes globalmente satisfeitos, contra 73,7% em 2019, 72,5% em 2018, 77,1% em 2017, 69,2% em 2015, 58,2% em 2014 e 61,2% em 2013. Este valor é superior à média obtida pelo Eurobarómetro de março de 2021 (inquérito realizado à escala europeia) para Portugal (70%), mas continua aquém da avaliação média dos cidadãos europeus (79%), apesar da tendência de aproximação.

Entre os principais motivos de satisfação encontram-se a qualidade de vida e um nível de vida estável (24,5%), ter emprego (20,7%), ter saúde (19,3%), a vida familiar (18,3%) e gostar do local onde reside (17,3%).

Em termos de motivos de insatisfação, os problemas de saúde (29,6%), a remuneração e reformas baixas (27%) e as dificuldades financeiras (27%) são as três principais razões apontadas pelos inquiridos.  A solidão (6,6%) e a pandemia Covid-19 (4,6%) aparecem, pela primeira vez, como motivo de insatisfação. O desemprego (2,6%) e as políticas governamentais (2,6%) são outros dos motivos apontados.

Para informações adicionais, consultar o estudo “Resultados do Inquérito à Satisfação dos Residentes na Região Centro 2021” ou o Barómetro Centro de Portugal em www.ccdrc.pt