Templates by BIGtheme NET
Início » Saúde (Pagina 2)

Saúde

JSD de Fornos de Algodres enviou carta a Marta Temido(Ministra da Saúde)

A Juventude Social Democrata de Fornos de Algodres enviou uma carta para a ministra da Saúde, Marta Temido onde referem que:” o intuito de lhe solicitar a sua melhor atenção para a nossa região, neste período importante dereflexão e discussão do próximo ano. Solicitando a sua a colaboração e empenho em travar o
fosso das desigualdades de acesso à saúde no nosso país.
Os anos de 2018 e 2019 ficaram marcados pelo maior investimento público no Sistema Nacional
de Saúde (SNS), acompanhados pelo maior número de profissionais de saúde a trabalhar no SNS atingido em 2019, dados anteriores a esta situação pandémica, disponíveis no Pordata.
Os anos de 2020 e 2021 ficaram marcados pela pandemia de COVID-19, o foco principal passou
a ser o combate à pandemia, mas este período apesar de ter demonstrado também algumas das debilidades já existentes no SNS anteriores a esta situação, o Senhor primeiro-ministro sempre tranquilizou os portugueses que não haveria qualquer tipo de falta no SNS.
E posto isto, Senhora Ministra, como se pode explicar aos habitantes do concelho de Fornos de
Algodres, num momento em que as restrições vão sendo aliviadas, que grande maioria da
população se encontra vacinada e que com o investimento histórico no SNS, a Unidade de
Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Fornos de Algodres, se depare com o
encerramento do serviço de consulta aberta, já de forma repetida, chegando a acontecer num
período de fim de semana, como aconteceu no primeiro fim de semana de outubro, por falta de
recursos humanos, neste caso médicos.
Senhora Ministra, o acesso aos cuidados de saúde não pode tirar férias! Apresentamos o
exemplo de Fornos de Algodres, por ser o que mais sentimos, mas nestes terrenos de baixa
densidade, que já lhes retiraram o serviço de urgência, agora com esta privação paulatina, estamos a dificultar o acesso da população a um cuidado essencial. E como disse, o Vice-Almirante Gouveia e Melo, todas as vidas são importantes e temos de cuidar delas com o mesmo empenho.
A pandemia deixou marcas profundas, houve imensas consultas não efetuadas que agora,
infelizmente, começarão a ganhar visibilidade e que vão exigir o melhor tratamento e cuidado.
Esperemos que Ministério da Saúde se prepare para agir bem e depressa, principalmente nesta
nossa região que necessita de recursos para melhorar a sua capacidade de resposta.
Senhora Ministra da Saúde, na discussão deste orçamento de estado para 2022, tenha presente
as dificuldades com que estas pessoas se têm deparado. Não podemos continuar a reduzir a
oferta de cuidados de saúde no nosso território. Não podemos continuar a acentuar as
desigualdades de acesso aos cuidados de saúde”.

 

Seia-Novo executivo municipal reuniu para distribuição de competências

Realizou-se  a primeira reunião de Câmara do novo executivo municipal, presidido por Luciano Ribeiro, sessão ordinária que passará a ter lugar quinzenalmente, às sextas-feiras, pelas 09h30.

A reunião iniciou com cumprimentos entre os novos elementos que compõem a vereação, onde de parte a parte foi manifestada a intenção de colaboração e congregação de esforços pelo desenvolvimento do concelho.

O novo Presidente da Câmara Municipal, Luciano Ribeiro, reiterou na ocasião o congregar de energias, sendo que se manterá fiel ao projeto político que recolheu o apoio maioritário dos eleitores, num percurso que define como “caminho de continuidade”, com outras opções e visão dos problemas.

Identificou como assuntos prioritários, os setores da saúde e da educação, como o já havia feito na sessão de tomada de posse que decorreu no domingo passado, na necessidade de ação imediata no lançamento das obras de requalificação do Centro de Saúde de Seia e da Escola Secundária de Seia. Ainda no que concerne à educação, mostrou-se disponível para, em conjunto com a Escola Superior de Turismo e Hotelaria – IPG, encontrar novas abordagens de valorização deste ciclo de ensino, de enorme relevância para o concelho e para a região.

Em matéria de intervenção no edificado, frisou a intenção de encontrar soluções para a uma nova residência de estudantes da ESTH, prevista para o edifício da Estamo, mas também de ver terminada a obra do Centro Interpretativo da República e Afonso Costa, e de concluir o projeto de ampliação do quartel da GNR, para que se possa avançar para a obra física.

Na área do investimento económico, referiu-se às intervenções a ser efetuadas no CACE, para a implementação em definitivo de uma incubadora de empresas em Seia, obras de pequena envergadura, que referiu como “suficientes, num percurso para o ótimo”.

No domínio do espaço público, elencou um conjunto de intervenções, com especial relevância na empreitada “Porta da Estrela”, que se encontra a decorrer no centro da cidade no âmbito do PEDU (Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano), mas também em Santiago e em São Romão e nos projetos a desenvolver em Seia – Quintela e nos bairros da Raposeira e Santa Cruz.

Já no período da ordem de trabalhos, foram objeto de deliberação o regimento da Câmara Municipal e a periodicidade das reuniões de Câmara, que terão lugar quinzenalmente, às sextas-feiras (09h30), na sala de Sessões do edifício dos Paços do Concelho, sendo abertas ao público e com carácter participativo.

Da ordem de trabalhos constaram, igualmente, a delegação de competências no Presidente da Câmara, a integração de Mário Azevedo como vereador a tempo inteiro e a distribuição de pelouros entre os elementos do executivo que acompanham o presidente Luciano Ribeiro, nos próximos quatro anos na gestão do município.

O autarca senense terá a seu cargo a coordenação geral e as áreas da Coordenação Geral; Planeamento Estratégico e Ordenamento do Território; Desenvolvimento Económico; Empresas e Inovação; Fundos Comunitários; Segurança e Proteção Civil; Desenvolvimento Rural; Participação Externa, Geminações e Diáspora; Apoio aos Órgãos Autárquicos; e Apoio às Freguesias.

A nova vice-presidente do executivo é Célia Barbosa, a quem foram entregues os pelouros de Recursos Humanos; Educação e Cultura; Desporto e Juventude; Assuntos Sociais e Cidadania; Urbanismo e Regeneração Urbana; Habitação; Saúde e Qualidade de Vida.

Por seu turno, Cláudio Figueiredo será vereador responsável pela Administração Geral; Modernização Administrativa; Finanças; Património e Aprovisionamento; Atividades Económicas e Empreendedorismo; Turismo; Taxas e Licenças; Mercados e Feiras; e Contraordenações.

Mário Silva terá a seu cargo os pelouros das Infraestruturas Municipais; Ambiente e Sustentabilidade; Energia; Espaços Verdes; Cemitérios; Obras Municipais; Mobilidade; Fiscalização Municipal; e Bem-Estar Animal.

Os três vereadores da oposição, Luís Caetano e Susana Ferreira, do PSD/PP, e Tenreiro Patrocínio, do movimento independente Juntos Pela Nossa Terra (JPNT), não têm pelouros atribuídos.

Por:MS

Ler Mais »

Guarda-Cerca de meia centena de voluntários deram sangue

Foi efetuada uma recolha de sangue na Guarda esta segunda-feira, que decorreu na Escola Superior de Educação, Comunicação e Desporto do Instituto Politécnico da Guarda, inscreveram-se 56 dadores, efetuaram dádiva 49 voluntários.
A próxima recolha está agendada para dia 2 de novembro 2021. Serão efetuadas, como habitualmente, por uma equipa de profissionais do Instituto Português do Sangue e Transplantação, fará a recolha das 10h às 19h com intervalo para almoço entre as 13h e as 14h 30.
A ULS da Guarda e o Instituto Politécnico Guarda juntamente com a equipa multidisciplinar do Instituto Português do Sangue e Transplantação apelam à importância social desta ação solidária e conta com a ajuda de voluntários para a dádiva de sangue.

Protocolo de doação de viatura de transporte de doentes ao IPO de Coimbra

O Núcleo Regional do Centro da LPCC procedeu  à doação de uma viatura para transporte de doentes ao Instituto Português de Oncologia de Coimbra, no âmbito da sua ação de humanização da assistência ao doente oncológico em contexto hospitalar.

Decorreu, no passado dia 18 de outubro, a sessão de assinatura de protocolo de doação de uma viatura para transporte de doentes, do Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro ao IPO de Coimbra. A cerimónia contou com a presença do Professor Vítor Rodrigues, Presidente da Direção do Núcleo Regional do Centro da LPCC, da Presidente do Conselho de Administração do IPO de Coimbra, Dr.ª Margarida Ornelas, da secretária-geral do Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro, Dr.ª Natália Amaral, dos Vogais Executivos Dr. Luís Filipe, Dr.ª Catarina Monteiro e do Enfermeiro Diretor João Moreira entre outras entidades presentes.

Após assinatura do protocolo e entrega simbólica das chaves da viatura doada, o Professor Vitor Rodrigues, informou que: “esta doação surge em reconhecimento do papel dos IPO’s em Portugal, nomeadamente do IPO de Coimbra.” Acrescentou, ainda, que se “trata de uma doação que resulta do apoio que a Liga Portuguesa Contra o Cancro recebe dos cidadãos e comunidade em geral”, sendo que esta oferta representa, em grande medida, “o reforço, por parte da LPCC, da humanização da assistência ao doente oncológico no contexto hospitalar”. “As pessoas, e os doentes nomeadamente, estão em maior dificuldade. A LPCC reconhece a importância em dar algum carinho quando mais precisam. Por isso, o foco da Liga é alocar com mais eficiência os seus apoios às necessidades das pessoas”, acrescentou o Presidente da Direção do Núcleo Regional do Centro da LPCC.

Para encerrar a sessão, a Presidente do Conselho de Administração do IPO de Coimbra, Dr.ª Margarida Ornelas, no uso da palavra referiu que: “Este gesto de doação de uma viatura ao IPO é um bom exemplo desta parceria com a LPCC.”  Referiu que “Este gesto é, ainda, particularmente relevante no contexto atual, dado o período de obra que estamos a viver: a empreitada de requalificação do edifício de cirurgia/imagiologia. Em virtude das obras que decorrem atualmente e que visam a construção de um novo edifício, foi necessário realojar os doentes que estavam instalados no Hotel de Doentes, com a transformação do Hotel numa unidade de internamento para as especialidades cirúrgicas, o que levou à necessidade de encontrar uma resposta fora do campus hospitalar em 3 unidades na cidade. Deste modo, tem sido possível continuar a dispor do Hotel, assegurando o IPO as deslocações destas unidades para o Hospital e vice-versa.

Acrescentou ainda que: “o IPO transporta diariamente cerca de 40 doentes para tratamentos de radioterapia, sendo que destes doentes, alguns fazem no mesmo dia, outros tratamentos ou realizam consultas, o que perfaz uma média de 150 km diários percorridos entre a instituição e as três unidades onde se encontram alojados. Disse, ainda, que “estas deslocações diárias ocorrem numa janela temporal muito alargada, entre as 8 e as 22,00, mas por vezes ocorrem mesmo antes das 8 e até às 23,00, 23:30, porque há necessidade de prolongar tratamentos de radioterapia, resultando, pois, este trabalho de um esforço extraordinário e que publicamente gostaria de enaltecer, não só dos profissionais do Serviço de Radioterapia, como, também, dos nossos motoristas, a quem não posso deixar de prestar um público reconhecimento.”

Por último afirmou que: ”A doação desta carrinha permitirá: melhorar o conforto dos doentes que diariamente são transportados das entidades externas, onde estão alojados, para virem efetuar os seus tratamentos de radioterapia; garantir boas condições de segurança, visto que a carrinha permite o distanciamento entre passageiros; garantir uma maior eficiência ao nível da gestão do fluxo dos doentes e ocupação dos equipamentos/espaços, visto que a carrinha ao permitir transportar um maior número de pessoas torna o processo mais fluído, reduzindo tempos de espera em sala.

Artigo de Sara Morais—Ansiedade vs Homeostasia

1º Eixo Somático: Alterações Fisiológicas

Ansiedade é atualmente um termo corriqueiro, uma sensação de mal-estar físico e psicológico, cada vez mais frequente numa sociedade em que o ritmo e as exigências são cada vez maiores. Denota-se como uma reação natural, uma espécie de sensor, que alerta para a presença do stress persistente.

A ansiedade é natural quando é positiva, ou seja, quando é caracterizada pela célebre sensação de “borboletas na barriga” face à exposição de experiências e processos adaptativos.

No entanto, a agudização da intensidade e frequência do mal-estar físico e psicológico, transforma a naturalidade em patologia sendo desencadeada por diversos fatores:  endógenos, no que diz respeito a disfunções hormonais ou desenvolvimento de outras doenças; e exógenos que destacam o contexto pessoal, profissional, familiar e, até mesmo, social enquanto catalisadores de emoções negativas.

A ansiedade apresenta-se de forma diversificada assente num eixo somático de alterações a nível comportamental, cognitivo, social, físico e fisiológico. Numa primeira análise é importante identificar os vários sintomas físicos e adquirir consciência sobre as respetivas respostas fisiológicas.

Ao compreender o corpo como uma máquina, em constante funcionamento, a trabalhar para manter um equilíbrio sobre os vários organismos, desde os multicelulares, neurais, musculares, aos órgãos e tecidos; qualquer força contrária vai, seguidamente, produzir respostas adaptativas para restabelecer a homeostasia.

Uma das reações físicas, mais associadas, é a taquicardia, também compreendida como o aumento dos batimentos cardíacos. Este aumento ocorre quando existe exposição ao stress, a glândula adrenal vai libertar norepinefrina em maior quantidade. Seguidamente, o sistema simpático é estimulado com o objetivo de preparar o organismo para reagir a situações repentinas e de maior stress, aumentando, consequentemente, a frequência cardíaca aumenta.

A dificuldade respiratória é, também, um dos sintomas mais frequentes desta patologia. Se concluir que a respiração saudável mantém um equilíbrio entre a inspiração de oxigénio e a expiração de dióxido de carbono, então, quando a frequência cardíaca aumenta existe uma dilatação das vias respiratórias e, por conseguinte, a taxa de  dióxido de carbono é reduzida no organismo – Hiperventilação. A redução de dióxido de carbono, é também responsável por outros sintomas como tonturas e dormência que ocorrem devido à contração dos vasos sanguíneos.

Um outro sintoma é a tensão abdominal (sensação de nó no estômago) acontece porque quando o sistema simpático é ativado, os músculos abdominais são forçados a contrair e apertar os órgãos, reduzindo o funcionamento dos demais processos fisiológicos como a digestão e a urina com a finalidade de preparar o organismo para uma resposta de emergência.

Em adição, o stress aumenta a secreção de cortisol e norepinefrina o que provoca, por sua vez, a libertação do ácido do suco gástrico em excesso, surge de imediato a irritação do trato digestivo o que causa as náuseas e vómitos que são tão característicos da ansiedade.

Como anteriormente referido, a ativação do sistema nervoso simpático leva ao aumento da secreção da adrenalina que é responsável pela vasoconstrição, tendo como um dos objetivos direcionar o fluxo sanguíneo para as zonas do corpo que carecem de maior irrigação, como o sistema músculo-esquelético. Esta redução da irrigação, promove a contração de determinadas células, nomeadamente aquelas  localizadas nas glândulas salivares, a produção da saliva é diminuída, assim como, também, contrai os vasos de superfície da pele levando à queda da temperatura , induzindo  característico suor frio.

Estes sintomas e respostas fisiológicas surgem do jogo antagônico entre o sistema simpático e o parassimpático que colaboram entre si numa coordenação para manter a Homeostasia.

Para concluir, a Hipnose Clínica assume um papel preponderante no processo de Homeostase. A própria ação indutiva do transe hipnótico permite o relaxamento do tônus muscular, favorecendo a libertação da serotonina e dopamina para diminuir os níveis elevados de cortisol e norepinefrina no organismo. Esta atuação promove o controle da amígdala favorecendo uma resposta parassimpática e, por conseguinte, reduz atividade simpática.

No próximo boletim de saúde serão abordadas as reações comportamentais.

Sara Morais – Hipnoterapeuta

Consultas 912 583 244

sfilipa.morais@gmail.com

Guarda- Largas dezenas na Caminhada Outubro Rosa

Uma tarde de sábado diferente com a Caminhada Outubro Rosa, organizada pela direção da Casa do Pessoal do HSM com a colaboração das voluntárias da Liga Portuguesa Contra o Cancro da Guarda.
Uma iniciativa de carácter simbólico, que contou com a presença de meia centena de pessoas, que caminharam de “passos juntos” pela prevenção do cancro e pela divulgação dos serviços de apoio à mulher, familiares e cuidadores prestados por esta instituição.
Participaram assim algumas dezenas de pessoas que caminharam pelas artérias da cidade.
Fotos:ULSG

Peditório anual da Liga Portuguesa Contra o Cancro de 29 de out./1nov

Inscreva-se como voluntário do Peditório e “jogue em equipa com o melhor do mundo”.

A Liga Portuguesa Contra o Cancro vai levar a efeito de 29 de outubro a 1 de novembro, o peditório anual , face a isso, precisa de voluntários para colaborar. As inscrições estão abertas na sua região

O peditório de rua da Liga Portuguesa Contra o Cancro representa, não só, a principal fonte de financiamento da Instituição mas, sobretudo, o garante da sustentabilidade das atividades que promove no âmbito do apoio ao doente oncológico e cuidadores, promoção da saúde, prevenção do cancro e estímulo à formação e investigação em oncologia.

PSD quer conhecer relatório da Entidade Reguladora da Saúde sobre a ULSG

Recentemente , segundo informou o PSD, o deputado Carlos Peixoto, deputado do PSD eleito pela Guarda, enviou um requerimento, para que seja fornecido o relatório elaborado pela Entidade Reguladora da Saúde, sobre o funcionamento dos serviços da Unidade Local de Saúde da Guarda, designadamente a especialidade de Oftalmologia.

Nesta conformidade, vêm os deputados abaixo-assinados, do Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, requerer à Entidade Reguladora da Saúde, através de Vossa Excelência, o envio urgente do referido relatório”, refere o requerimento do PSD, que é também subscrito pelo deputado António Maló de Abreu.

Misericórdia de Mangualde recebeu novo Capelão Padre Paulo Domingues

Foi um dia de grande alegria na Misericórdia de Mangualde , com o Provedor José Tomás, com a receção do Pe. Paulo Domingues que vai ser agora o Assistente Espiritual da Santa Casa da Misericórdia de Mangualde.
Esta função, decretada no passado dia 20 de Agosto por D. António Luciano, será desempenhada em acumulação com as funções de Pároco de Mangualde e das outras paróquias que lhe estão confiadas.
O agora Capelão da Misericórdia de Mangualde visitou todos os Utentes seguindo-se uma Celebração Eucarística no Lar Nossa Senhora do Amparo.
fotos:MM

Prémio HINTT 2021 – IPO de Coimbra colabora com projeto vencedor

O Conselho de Administração do IPO de Coimbra refere em comunicado que:

O IPO de Coimbra voltou a marcar presença, na cerimónia de atribuição do Prémio HINTT 2021, depois da Instituição ter sido finalista, em 2019, com a candidatura “Cuidar da mulher sobrevivente de cancro da mama” e de há um ano ter conquistado o Prémio HINTT – Maturidade Digital, na categoria “Patient Safety”, com o projeto Oncommunities.

Este ano, é com enorme satisfação, que o IPO de Coimbra se congratula com a atribuição do Prémio HINTT – Maturidade Digital, na categoria “Value Proposition” à Fraunhofer AICOS, pela candidatura “DERM.AI- Utilização de Inteligência Artificial para Potencializar o Rastreio Teledermatológico”, projeto marcado pela colaboração do IPO de Coimbra com a Associação Fraunhofer Portugal e a SPMS (Serviços Partilhados do Ministério da Saúde).

Este projeto visa o uso da inteligência artificial no rastreio teledermatológico, tendo como objetivos avaliar uma aplicação móvel que permita uma aquisição fácil de lesões de pele com qualidade e o desenvolvimento de uma plataforma de Inteligência Artificial para priorização do risco das lesões. Esta plataforma constitui uma ferramenta de apoio à decisão do triador, sendo particularmente útil na avaliação de risco de cancro cutâneo, nomeadamente do melanoma, no qual um rastreio atempado é de grande importância.