Templates by BIGtheme NET
Início » Segurança (Pagina 3)

Segurança

GNR no Fórum do Banco Central Europeu

A Guarda Nacional Republicana é responsável pela Organização e Gestão da Segurança do Grande Evento – Fórum do Banco Central Europeu (BCE), executando para o efeito uma operação de segurança física, a partir das 15h00 de 26 de junho até às 14h00 do dia 30 de junho, de forma a garantir a segurança do evento e dos seus respetivos intervenientes.

Pela primeira vez no período pós-pandemia, realizar-se-á o Fórum do Banco Central Europeu e, à semelhança dos últimos anos, Portugal foi o país escolhido para acolher este evento, que terá lugar no complexo turístico do resort da Penha Longa, em Sintra, na Zona de Ação do Comando Territorial de Lisboa.

A Guarda Nacional Republicana, em estreita cooperação com outras Forças e Serviços de Segurança, irá realizar esta operação através do Comando Territorial de Lisboa, reforçado com Forças da Unidade de Intervenção (UI), da Unidade de Segurança e Honras de Estado (USHE), da Unidade de Emergência Proteção e Socorro (UEPS), da Secretaria Geral e dos Comandos Territoriais limítrofes. No total prevê-se um empenhamento diário de aproximadamente 140 militares, utilizando-se os diferentes meios da Guarda, dos quais se destacam: equipas de operações especiais, meios de neutralização da invasão do espaço aéreo por sistemas de aeronaves pilotadas remotamente (RPAS), equipas do Centro de Inativação de Engenhos Explosivos, Segurança e Subsolo, binómios cinotécnicos, entre outros.

MORSA SATER22 um exercício em Fornos de Algodres

Decorreu no concelho de  Fornos de Algodres  uma edição do exercício de Busca e Salvamento em ambiente terrestre – MORSA SATER]
O MORSA SATER22 é um exercício internacional, que decorreu da cooperação entre Portugal e Espanha no âmbito de Busca e Salvamento (SAR) e que tem como objetivo treinar, reajustar e consolidar os procedimentos necessários à salvaguarda da vida humana.
No exercício participaram diversas entidades civis nacionais da estrutura auxiliar do serviço de Busca e Salvamento, nomeadamente ANEPC, INEM, GNR, Corporações de Bombeiros de Fornos de Algodres, Aguiar da Beira, Trancoso e Serviço Municipal de Proteção Civil.
Ao mesmo tempo realizou-se também um exercício equivalente com Resgate na Lagoa Comprida – Serra da Estrela. Um bom teste para a Proteção Civil desta região.
fotos:MFA

“Operação Verão Seguro 2022” da GNR

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deu início à “Operação Verão Seguro 2022”, até dia 15 de setembro, em todo o território nacional, através do reforço de patrulhamento, de apoio e de fiscalização a fim de garantir a segurança, a ordem e a tranquilidade públicas, com particular ênfase nas zonas de maior aglomerado de veraneantes e turistas, nos estabelecimentos de diversão noturna considerados mais críticos, nos principais eixos rodoviários e nos locais de festas, romarias e eventos de grande dimensão, bem como a garantia da proteção da natureza e do ambiente.

Com o aproximar da época estival, é expectável um crescente número de turistas nas zonas turísticas na área de responsabilidade territorial da Guarda, registando-se assim um aumento substancial de população. Esta população flutuante, nacional e estrangeira, requer da GNR um esforço acrescido para garantir a segurança de pessoas e bens e garantir a tranquilidade pública.

A GNR irá empenhar várias valências de reforço, de forma flexível, em ações coordenadas de patrulhamento e de fiscalização, dando especial atenção:

  • Garantir a sua missão de vigilância na orla costeira, considerando também praias e locais junto à costa;
  • Intensificar as ações de apoio, regulação e fiscalização da circulação rodoviária, com particular ênfase para as vias de comunicação com maior sinistralidade e volume de tráfego mais intenso;
  • Intensificar o patrulhamento junto aos estabelecimentos de diversão noturna e de maior aglomerado de pessoas, bem como garantir a segurança de eventos, festas e romarias sazonais;

 

Para promover e facilitar o policiamento de proximidade no que se refere aos turistas e numa conjuntura de cooperação internacional, a Guarda irá realizar diversas ações de patrulhamento misto e conjunto, em vários pontos do País, com a Guardia Civil, a Gendarmerie Nationale francesa e a Arma dei Carabinier italiana, contribuindo para o clima de segurança de quem visita Portugal. Para além do patrulhamento misto, irá garantir atendimento, acolhimento e encaminhamento diferenciado, para estes cidadãos em específico.

Os militares desenvolvem ainda ações de informação e sensibilização, no âmbito do policiamento de proximidade, por forma a prevenir potenciais riscos e perigos, por forma a reforçar o sentimento de segurança durante a sua estadia.

GNR Guarda-Gouveia, Manteigas, Covilhã – Quatro detidos por tráfico de estupefacientes e posse de munições proibidas

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da Guarda, ontem, dia 2 de junho, deteve três homens por tráfico de estupefacientes e um homem por posse de munições proibidas, com idades compreendidas entre os 19 e 56 anos, nos concelhos de Gouveia, Manteigas e Covilhã.

No âmbito de uma investigação por crimes de tráfico de estupefacientes, que teve a duração de cerca de um ano, os militares da Guarda realizaram diligências policiais que culminaram com a identificação e detenção dos suspeitos. No seguimento da ação foi dado cumprimento a 12 mandados de busca, nove domiciliárias e três em veículos, onde foi possível apreender o seguinte material:

  • 34 doses de liamba;
  • 24,60 doses de haxixe;
  • 1,8 gramas de cogumelos alucinogénios;
  • Duas armas de caça;
  • 36 munições de calibre 9 mm;
  • Cinco cartuchos carregados com zagalotes (munição proibida);
  • Um cartucho carregado com bala (munição proibida);
  • Quatro balanças de precisão;
  • Oito telemóveis;
  • Vários objetos relacionados com o tráfico de estupefacientes.

Esta ação contou com o reforço de militares do Destacamento de Intervenção (DI) da Guarda, do Destacamento de Trânsito (DT) da Guarda, do Destacamento Territorial da Guarda, da Secção de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC) da Guarda, do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) da Guarda, do Postos Territoriais da Guarda, do Sabugal, de Celorico da Beira, Pinhel e de Manteigas, e da Estrutura de Investigação Criminal do Comando Territorial da Guarda.

 

GNR-Balanço-Operação “Peregrinação Segura 2022”

A Guarda Nacional Republicana (GNR)  realizou, até 15 de maio, a operação “Peregrinação Segura 2022”, nas principais vias de acesso à cidade de Fátima, com o intuito de apoiar e garantir a segurança dos peregrinos durante as suas deslocações, reforçando ainda o policiamento no Santuário e zonas envolventes.

Durante toda a operação foram realizadas  2 139 ações, destacando-se os seguintes resultados operacionais:

Policiamento geral:

·         787 ações de apoio aos peregrinos em deslocamento;

·         Três incidentes reportados, sem gravidade;

Trânsito:

·         11 573 condutores fiscalizados;

·         1 473 autos de contraordenação levantados ao Código da Estrada; Ler Mais »

GNR-Operação de Segurança – WRC Vodafone Rally de Portugal 2022

 A Guarda Nacional Republicana (GNR), entre os dias 18 e 22 de maio, no âmbito da 55.ª edição do WRC Vodafone Rally de Portugal, vai implementar um dispositivo de segurança nas zonas da prova e nas áreas envolventes, que inclui o distrito do Porto, Aveiro, Braga, Coimbra, Vila Real e Viseu, de forma a garantir a segurança dos espectadores e pilotos, bem como a fluidez da circulação de viaturas, nos percursos de ligação entre os troços cronometrados, nesta competição que se insere no Campeonato do Mundo de Rallys.

A operação desencadeada pela Guarda decorre em duas fases:

– A Fase 1, com início durante a noite anterior à prova (18 de maio), para garantir a interdição da circulação automóvel na classificativa, o acesso de viaturas e espectadores, até à montagem do dispositivo final;

– A Fase 2, que coincide com a prova (entre 19 e 22 de maio), implementada de acordo com os horários previstos para a classificativa, para interditar o acesso e circulação de veículos não autorizados nos troços da prova, conter o público nos limites das zonas preparadas e impedir a deslocação de pessoas no troço.

No sentido de serem anunciadas as medidas de segurança, restrições e condicionalismos a serem implementadas durante o evento, e divulgados alguns conselhos de segurança física e pessoal para os espectadores e condutores que circulam nas imediações da zona da prova, apelando ainda para um comportamento responsável.

Desde o regresso do Rally a Portugal, o público tem tido um comportamento exemplar, digno de referência a nível mundial. Considerando a sua dimensão internacional, o sucesso da segurança da prova depende de todos, sendo fundamental o cumprimento das normas de segurança

MAI aprovou Diretiva Financeira 2022

O Ministério da Administração Interna aprovou hoje a Diretiva Financeira 2022, em articulação com a Liga dos Bombeiros Portugueses.

Este é um instrumento fundamental para a gestão do orçamento público associado aos diferentes dispositivos operacionais da proteção civil, nomeadamente o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR).

Nesta Diretiva destacam-se:

  • – O aumento de 7% nos montantes associados à comparticipação diária efetuada aos Bombeiros integrados nos dispositivos. A comparticipação diária aos Bombeiros passa, assim, de 57€/dia para 61€/dia e, no caso dos elementos de comando, de 67€/dia para 71€/dia.
  • – A atualização em cerca de 15% dos montantes das despesas com alimentação, passando o valor do almoço e do jantar de 8,75€ para 10€
  • – Consagra-se um apoio específico superior a meio milhão de euros, a pagar numa única tranche – em junho – às Associações Humanitárias detentoras de Corpos de Bombeiros que constituam ou acolham equipas DECIR. Este apoio visa comparticipar as despesas logísticas decorrentes do empenhamento operacional, num montante diário de 5€ por cada equipa de combate a incêndios (constituída por 5 bombeiros) e 2€ por equipa de apoio logístico ao combate (constituída por 2 bombeiros).
  • – Formaliza-se um apoio financeiro específico às Associações Humanitárias detentoras de Corpos de Bombeiros que contribuem com veículos para as Brigadas de Reforço Destacadas. Para esta capacidade de reforço passível de ser mobilizada para áreas de maior risco prevê-se o pagamento mensal entre 100€ a 800€ por mês, em função da tipologia de veículos a empenhar.
  • – A atualização das regras e procedimentos associados à reparação e reposição dos veículos integrados nas operações, valorizando a reposição dos veículos que apresentam maior vida útil.

Globalmente, a Diretiva Financeira 2022 representa um reforço ímpar de 3,2 milhões de euros no montante alocado, pela ANEPC, aos dispositivos operacionais, o que traduz a prioridade do Governo no apoio ao esforço desenvolvido pelos Bombeiros e pelas respetivas entidades detentoras no quadro da resposta operacional.

Município da Guarda e Bombeiros do Gonçalo assinaram protocolo para 2ªEIP

Teve lugar a cerimónia de assinatura do protocolo de constituição da 2.ª Equipa de Intervenção Permanente do Corpo de Bombeiros Voluntários de Gonçalo com a Câmara Municipal da Guarda.
Uma parceria estratégica entre o Governo e a Autarquia que contribui para a criação de 5 novos postos de trabalho, para a fixação de mais 5 famílias na Vila de Gonçalo, bem como para a melhoria da qualidade na prestação do socorro às populações. Ao todo, as duas EIP garantem a disponibilidade de 10 Bombeiros profissionais no Corpo de Bombeiros de Gonçalo.
Mais uma forma de os  bombeiros puderem estar mais fortes no que toca ao apoio à comunidade.

Operação “Páscoa 2022” – Dados Provisórios

Durante o período de fiscalização e patrulhamento intensivo da Operação “Páscoa 2022”, e decorrente dos últimos quatro dias, de 14 a 17 de abril, a Guarda Nacional Republicana (GNR) registou os seguintes dados operacionais, em resultado das ações desencadeadas pelos militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito que, diariamente, estão empenhados no patrulhamento rodoviário e na prestação de auxílio aos condutores, para que estes cheguem aos seus locais de destino em segurança:

– 18 022 condutores fiscalizados, dos quais, 310 conduziam com excesso de álcool e, destes, 186 foram detidos por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l. Foram ainda detidas 89 pessoas por conduzirem sem habilitação legal;

– Das 3873 contraordenações rodoviárias detetadas, destacam-se:

  • 2371 por excesso de velocidade;
  • 300 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 78 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
  • 96 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 179 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 125 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

Neste período, a GNR registou 676 acidentes rodoviários, de onde resultaram 3 vítimas mortais e 22 feridos graves.

Relativamente aos acidentes que envolveram vítimas mortais registadas pela GNR, informa-se o seguinte:

– Dia 14 de abril, no concelho de Braga, um despiste de velocípede, que resultou numa vítima mortal, um homem de 57 anos;

– Dia 15 de abril, no concelho de Vila Real, um despiste de motociclo, que resultou numa vítima mortal, um homem de 57 anos;

– Dia 16 de abril, no concelho de Monforte, um despiste de um ligeiro de passageiros, que resultou num ferido grave de dois anos e uma vítima mortal, um homem de 29 anos;

A Guarda aconselha a uma condução atenta, cautelosa e defensiva, para que o período festivo seja passado em segurança.

A GNR continuará a ter especial preocupação com os comportamentos de risco dos condutores, sobretudo os que ponham em causa a sua segurança e a de terceiros. Assim, os militares estarão particularmente atentos:

  • A manobras perigosas;
  • À correta sinalização e execução de manobras de ultrapassagem, de mudança de direção e de cedência de passagem;
  • À utilização indevida do telemóvel;
  • À condução sob a influência do álcool e substâncias psicotrópicas;
  • Ao excesso de velocidade;
  • À incorreta ou não utilização do cinto de segurança e/ou dos sistemas de retenção para crianças;
  • Às condições de segurança dos veículos.

Balanço – Operação “RoadPol – Seatbelt”

                        Cintos de Segurança e Sistemas de Retenção

A Guarda Nacional Republicana (GNR), entre o dia 4 e 10 de abril, no âmbito do planeamento anual efetuado pela RoadPol, realizou uma operação de fiscalização intensiva direcionada para a utilização de cintos de segurança e sistemas de retenção de crianças (SRC), em todo o território nacional continental.

Desta forma, os militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito (UNT) que diariamente estiveram empenhados no patrulhamento rodoviário fiscalizaram  17 158 condutores neste período, tendo registado no âmbito desta operação 646 autos de contraordenação nas estradas portuguesas, dos quais:

– 557 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança;

– 89 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção por crianças.