Templates by BIGtheme NET
Início » Ambiente » Concelhia do PSD-A Guarda precisa de voltar a sorrir e a ter confiança no futuro

Concelhia do PSD-A Guarda precisa de voltar a sorrir e a ter confiança no futuro

A Guarda precisa de voltar a sorrir e a ter confiança no futuro,assim o refere Sérgio Costa líder da concelhia da Guarda em comunicado;

Há alguns dias, a Concelhia do PSD da Guarda agitou as águas com uma conferência de imprensa sobre as 7 promessas, que até agora foram maravilhosas mentiras, do Governo PS à Guarda.

Até aqui, o PS Guarda e o seu Governo, tinham navegado num mar de calmaria ao sabor do vento, sem assumir quaisquer responsabilidades pelas palavras que ao vento propalavam, cada vez que a Guarda era visitada em passerelle, por um qualquer membro do Governo em incessante campanha.

Os membros do Governo do PS, quais sereias, foram encantando os Guardenses com os seus cantos cheios de belas promessas e desejos impossíveis que nos continuam a levar ao fundo.

Um lento afogamento da Guarda e do interior.

Até hoje as promessas do Governo PS foram um logro. Uma mão cheia de nada.

A Guarda merece mais. Muito mais.Há cerca de 15 dias tive o privilégio de na Reunião de Câmara e, como Vereador eleito, congratular a Empresa Olano como primeira Empresa de logística na Guarda que irá ligar o Porto de Leixões à Guarda, ligando o Litoral Norte ao Interior Centro e por sua vez à Península Ibérica e à Europa.

Estavam assim criadas as condições para o surgimento do Porto Seco da Guarda. O primeiro do País. Um centro de logística com futuro e emprego.

Foi o culminar de muito trabalho para dar melhores condições e nova vida à Plataforma Logística e às nossas Empresas.

Mas, como dizia, depois da conferência da Concelhia do PSD Guarda, o PS da Guarda e o seu Governo, despertaram, e agitaram-se nas redes sociais.

Fizeram uma autêntica prova de vida.

Culminando na última visita à Guarda da Sra. Ministra do Trabalho e Segurança Social, e primeira eleita pelo nosso círculo eleitoral, vindo dar o seu apoio ao Porto Seco da Guarda.

Chegaram tarde, mas finalmente chegaram a bom porto.

Mas, com a presença de pessoas alheias ao Governo, transformaram a sua “visita oficial” numa espécie de lançamento de pré-campanha das autárquicas.

Mas sejam bem-vindos ao futuro e ao desenvolvimento da Guarda.

A Governação do PSD da Guarda trabalha já há muito para esse desígnio e destino.

Já que a concelhia do PS não aceitou o nosso repto para um pacto pela Guarda, esperamos que a Sra. Ministra e toda a Secretaria de Estado aceitem o nosso desafio e trabalhem pelo bem da Guarda.

Lutando e defendendo um melhor futuro à Guarda, connosco.

O PSD cá estará sempre presente pela Guarda.

Porque acreditamos nos Guardenses e sabemos as potencialidades do nosso território.

Um canal de televisão realizou um jornal direto na nossa Praça Luís de Camões retratando uma Guarda parada no tempo, retratando um passado provinciano.

Uma Guarda fria de esperança.

A imagem que foi transmitida para uma possível audiência de 1.200.000 espetadores deixou o nosso ego coletivo ofendido e a nossa auto estima beliscada.

Como Guardenses, não gostámos. Uma oportunidade perdida.

E se nenhuma instituição ou qualquer outro responsável político é capaz de estar presente, de defender e enaltecer a Guarda publicamente, o Presidente e a Concelhia da Guarda do PSD está aqui, para aceitar com orgulho esse desafio.

É essa a nossa obrigação. Foi para isso que fomos eleitos.

Estar ou Ser da Guarda não é nenhuma fatalidade.

Perdoem-nos a audácia na nossa analogia, mas a Guarda é a Nossa Ilha dos Amores.  A ilha dos Nossos Lusíadas. Do nosso Luís de Camões.

Como sabem, a Ilha dos Amores nos Lusíadas, simboliza o porto de abrigo e prémio, aos fatigados navegadores. É a celebração da vitória do Povo

Português que ousou desafiar os mares. No fundo, é um prémio àqueles que bravamente navegaram para além do que prometia a força humana. Neste caso a nossa interioridade.

Foi retratada uma Guarda de ruralidade, de pastores e rebanhos. Que muito nos orgulham, mas que hoje olham para os Passadiços do Mondego com confiança para atrair turistas e novos empreendedores.

Uma Guarda única e incomparável na sua beleza natural e paisagística,                                                                                                                                                                                         encravada entre a Serra da Estrela e o seu Planalto Beirão.

Nos 7 anos de Vereador com pelouros e Vice-Presidente, em que tive o privilégio de trabalhar com os Empresários da Guarda, conseguimos ajudar a criar mais condições para a criação de um cluster de logística e da indústria automóvel.

Pensávamos e tínhamos dado já os primeiros passos, para criar instalações

para as Indústrias Criativas, um Centro de Inovação Empresarial e, a cereja no topo do bolo, o Centro Tecnológico da Indústria Automóvel Fernando Carvalho Rodrigues.

Com o processo de revisão do Plano Diretor Municipal, que urge ser

terminado, espera-se criar mais condições para ir de encontro às pretensões dos Cidadãos, ajudando à sua fixação no território, e das Empresas, que são determinantes no desenvolvimento económico da Guarda.

Mas é também imperiosa a ampliação do Parque Industrial da Guarda, para a fixação de pequenas empresas de proximidade, tendo o PDM que criar também condições para a criação de pequenas Áreas de Localização

Empresarial na nossa Vila e Aldeias, sendo disso exemplo algumas que

possuem já espaços para que isso possa acontecer, Arrifana, Benespera,

Famalicão, Gonçalo, Maçainhas, Panóias, Pega, Pera do Moço, Porto da Carne, Trinta, Vale de Estrela, Vila Fernando e outras mais podem surgir.

Com trabalho, dedicação e inteligência a Guarda tem conseguido “encher” a sua Plataforma Logística com Empresas, até ter a necessidade de lançar a sua 3ª fase e que deverá começar já a pensar numa 4ª fase, num terreno que há 7 anos tinha apenas giestas e mato.

As Empresas da Guarda, com a ajuda de empresas de base tecnológica e

outras, exportaram em 2019, mais de 245 milhões de euros.

– Castelo Branco 79 milhões de euros

– Viseu 91 milhões de euros

– Coimbra 176 milhões de euros

(dados PORDATA)

Mas quem conhece a Guarda sabe que a Guarda é muito mais.

A Guarda tem um IPG com sangue novo e ambição.

Um TMG como referência nos seus espetáculos e cultura em toda a Região Centro.

A Guarda tem um Museu que se reinventou, saindo das suas 4 paredes,

criando o SIAC. Mostrando ao vivo a criação artística, criando impacto a nível internacional.

Um CEI e uma BMEL cujos contributos se têm vindo a destacar como apoio à comunidade científica, permitindo a criação intelectual e académica,

afirmando o seu reconhecimento com o prémio Eduardo Lourenço.

A Guarda precisa de mais Pessoas e Políticos que lutem e tragam esperança à Guarda.

A Guarda precisa de voltar a sorrir e a ter confiança no futuro.

Desafiamos aqui o Governo do PS, para a ousadia de lutar por incluir no

quadro comunitário 2030, a linha de mercadorias para a Plataforma Logística e um novo acesso rodoviário à A23, a ampliação e requalificação do Terminal Ferroviário da Guarda, a transformação da Estação de Passageiros do Barracão na Estação da Guarda B, a ampliação do Parque Industrial da Guarda, as Áreas de Localização Empresarial no Mundo Rural e as próximas fases da ampliação da Plataforma Logística da Guarda.

Assim teremos a ambição que há muito a Guarda merece.

Assim seríamos menos interior e mais Portugal.

Tornemos a Guarda um exemplo de desenvolvimento. Um bom exemplo.

Para esse combate, a Concelhia do PSD da Guarda dirá presente.

Publicidade...



 

Enviar Comentário