Templates by BIGtheme NET
Início » Desporto » Conversa com Jorge Cardoso- Técnico do CD.Gouveia

Conversa com Jorge Cardoso- Técnico do CD.Gouveia

Pensar jogo a jogo

14182407_10206784646084638_1289179256_n Fomos conversar com o técnico Jorge Cardoso, que se mantém no comando técnico do Clube Desportivo de Gouveia que depois de ter sido campeão distrital, está agora a militar no Campeonato de Portugal Prio, onde venceu este domingo , o Nogueirense, por 1-0.

 

Magazine Serrano — Depois da subida mais um desafio no Nacional, agora como principal? Como encara esse desafio?

 Jorge Cardoso-Um campeonato em que vamos pensar jogo a jogo para pontuar, um campeonato em que o mínimo pormenor de inexperiência pode fazer a diferença no resultado, pois existem muitos jogadores com muitos anos nos campeonatos superiores nesta série.

MS–Sem deslocação às ilhas o campeonato mais fácil?

JC– Sem a deslocação às ilhas é mais fácil pois só a deslocação para o aeroporto implica ir a Lisboa ou ao Porto e o mínimo são 190 km ou 315 km, e depois o horário dos aviões para estas equipas implica sair de madrugada, imagine a viagem de noite e o regresso a Gouveia as 6 da manhã de Segunda-feira.

MS–A nível de plantel satisfeito com os reforços?

 JC– Ainda gostava de contar com mais reforços pois o plantel é demasiado jovem e a inexperiência paga-se caro numa competição como esta em que os resultados são pela diferença mínima, para já a base assenta da equipa que ganhou o campeonato distrital da Guarda, gostava de contar com mais um lateral experiente, um central com características diferentes dos 3 jogadores que neste momento disponho, um médio organizador que saiba os momentos do jogo e um ponta de lança.

MS–A interioridade pode prejudicar o trabalho da sua equipa?

JC– Claro que sim, já deu para ver que somos vistos, por alguns imbecis, como e14159041_10206784646284643_1268170552_nquipas do terceiro mundo, temos de demonstrar dentro do campo que somos superiores em tudo, infelizmente continua a existir um tipo de racismo com as equipas do interior que lutam contra tudo e contra todos em diversos momentos, nós já sem grandes condições de treino ainda temos a desvantagem de ser vistos como aqueles que só tem pedras, mas somos muito acolhedores para quem nos quer visitar, diferença de mentalidades.

MS- Na Taça de Portugal vai receber o Beira Mar é resultado de casa cheia?

JC- Espero bem que sim pois a Taça de Portugal pode significar algum desafogo financeiro para o Clube.

 MS–Ainda procura algum reforço de última hora?

JC– Como já referi atrás um lateral, central, um estratega e uma ponta de lança eram bem-vindos desde que tenham qualidade e experiência, eram essenciais para uma prestação de mais qualidade, pois poderiam transmitir experiência aos muito jovens que neste momento possuímos.

MSO Jorge é muito querido pelos gouveenses, que palavra deixa aos adeptos?

JC – Aos adeptos deixar a vontade de dar o melhor pelo C.D.Gouveia, apesar das enormes dificuldades, pois todos os dias a deslocarmo-nos para treinar  fora de casa, pois o relvado infelizmente só pode ser pisado para os jogos, assim temos de treinar em instalações de outros clubes e restringidos a horários desses mesmos clubes que também têm os seus treinos e nós acabamos sempre por ser os empecilhos pois o treinador tem de esperar que o Gouveia saia para conseguir treinar melhor a sua equipa, infelizmente temos treinos feitos à pressa em que temos uma hora e 10 para treinar e depois temos de dar lugar à equipa da casa, portanto tudo feito em pressing e muito difícil existir um trabalho bem feito, depois não temos condições para banhos de gelo, massagens nesses campos pois só existe uma única sala para esse efeito, neste momento treinar o Gouveia é extremamente difícil pois temos menos condições que na época passada, a direção tenta arranjar soluções mas muitas vezes encontra-se com as mãos atadas pois não existem infra estruturas disponíveis para o C D Gouveia.

Reportagem de António Pacheco

 

 

Publicidade...



 

Enviar Comentário