Templates by BIGtheme NET
Início » cim viseu dão lafões » “Em Quarto Crescente” regressou com muito sucesso

“Em Quarto Crescente” regressou com muito sucesso

De 9 a 16 de julho, o Município de Mangualde promoveu a 7ª edição do “Em Quarto Crescente”A iniciativa, que decorreu no Largo Dr. Couto, contou com uma programação eclética que procurou ir ao encontro de todos os públicos, trazendo ao palco artistas locais e nacionais.

O evento teve início no dia 9 de julho, com a inauguração da exposição “CONTRASTES” de autoria de Sérgio Amaral. Esta obra, que pretende levar o espetador a tomar consciência perante a diferença, estará patente ao público até 18 de novembro, e pode ser visitada em vários pontos da cidade de Mangualde, Relógio Velho e Biblioteca Municipal. O itinerário da exposição está desenhado através de uma série de instalações construídas com diferentes materiais, sendo que alguns são reciclados. O percurso, através da narrativa de formas, cor e luz, poderá levar o espetador a exercer sob o seu subconsciente, a dúvida e, consequentemente, a transformação necessária a uma sociedade mais justa, generosa e amiga do ambiente.

A primeira noite no Largo Dr. Couto, 13 de julho, foi dedicada aos heróis da animação e da BD, onde se destacaram os artistas locais, quer na área do teatro musical, quer na música. Rafael Pina, através da Associação CultuDão, em parceria com a Biblioteca Municipal e com a participação da Orquestra POEMa, construíram um espetáculo multidisciplinar que proporcionou ao público uma noite de memórias felizes e muito boa disposição. Seguiu-se Gongori, o mais recente projeto musical de Gonçalo Alegre. As leituras desta noite foram protagonizadas por Tomás Albuquerque e Leonor Rodrigues.

No dia 14 de julho, a noite foi dedicada aos heróis de sempre. Nos textos, foram relembrados os feitos heroicos de figuras mitológicas, históricas e da literatura, onde as leituras estiveram a cargo das jovens Mariana Pereira e Daniela Gomes. O espetáculo “VINIL” com David Valente em palco levou o público ao universo dos célebres Long Play, e foram eles o mote para um espetáculo sonoro, visual, virtuosístico, onde a técnica circense se aliou à música, a uma narrativa específica e a uma prosaica dramaturgia. O segundo espetáculo da noite deu a conhecer “O GAJO”, um projeto de grande qualidade de João Morais, com Carlos Barreto e José Salgueiro. A viola campaniça, instrumento de raiz tradicional portuguesa é a figura central deste projeto instrumental, com referências arábicas e mediterrânicas, numa nova linguagem para uma viola antiga, que na sua melhor tradição renasce pelas mãos D`O Gajo.

A noite de sexta-feira, 15 de julho, teve início com o teatro amador TEIA (Teatro Experimental de Intervenção Alvarim) da Associação Recreativa Cultural e Alvarim de Tondela, que trouxe uma peça que satirizou as conversas das tradicionais comadres. Um momento de boa disposição, ao qual se seguiu o concerto de Mazgani, que constituiu um grande momento musical nesta sétima edição do “Em Quarto Crescente”, trazendo ao publico de Mangualde o seu registo musical com uma forte inquietação lírica. Mazgani é considerado um dos mais talentosos escritores de canções da música portuguesa da última década.

Os textos desta noite, dedicados aos heróis de Mangualde – todos aqueles que lutaram e lutam pela prosperidade desta terra, foram lidos por Mariana Campos.

O último dia, 16 julho, foi dedicado ao 25º aniversário da Biblioteca Municipal. Depois das leituras com as jovens Inês Lomba, Juliana Santos e Juliana Rebelo, seguiu-se o primeiro espetáculo da noite, que trouxe o Palhaço Escultor, de Pedro Tochas. Uma iniciativa fantástica que encheu o Largo Dr. Couto de sorrisos e gargalhadas, agradando a todas as gerações presentes. O segundo momento da noite foi protagonizado por SENZA, um projeto musical de Catarina Duarte e Nuno Caldeira, músicos e viajantes que compõem canções inspiradas nas viagens que fazem pelo mundo. O seu espetáculo transportou o público de Mangualde para os locais remotos onde já estiveram.

O encerramento do “Em Quarto Crescente” de 2022, foi protagonizado pela Biblioteca Municipal que presenteou o público com um vídeo-mapping na fachada do edifício da Câmara Municipal, deixando o convite para as próximas iniciativas no âmbito do 25º aniversário da Biblioteca Municipal, que decorrerão ainda este ano.

O Município de Mangualde e a Biblioteca Municipal agradecem a todos o que tornaram possível a realização desta sétima edição do “Em Quarto Crescente”, particularmente aos colaboradores do Município diretamente envolvidos, às Professoras e Professor Bibliotecários das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas, aos jovens participantes nas leituras, à Papelaria Adrião que esteve todos os dias presente com a sua mostra de livros, deliciando os mais novos, ao Igor Figueiredo, pelo cuidado com o serviço de bar, e a todos os profissionais das diversas áreas necessárias ao evento.

Publicidade...