Templates by BIGtheme NET
Início » Distrito da Guarda » GNR apresentou projeto Teleassistência a pessoas Vulneráveis (PTPV)

GNR apresentou projeto Teleassistência a pessoas Vulneráveis (PTPV)

O Comando Territorial da GNR da Guarda, no âmbito das comemorações do seu 12º  aniversario, teve lugar, a apresentação digital do projeto Teleassistência a pessoas Vulneráveis (PTPV), em parceria com as Câmaras Municipais do Distrito.

Este Projeto tem como destinatários os cidadãos em situação de dependência, incapacidade, solidão ou isolamento residentes nos Concelhos envolvidos e como tal, se encontrem em situação de especial risco ou vulnerabilidade.

Com a implementação do PTPV pretende-se:

·         Garantir a manutenção da pessoa no seu meio ambiente, com a utilização de um dispositivo eletrónico de apoio, que lhe permite obter assistência permanente em qualquer eventualidade, através de um atendimento personalizado e interessado;

·         Garantir respostas no âmbito da prevenção e promoção da qualidade de vida, ao tentar combater os efeitos negativos das situações de isolamento e solidão;

·         Criação de respostas integradas e aproveitando as sinergias que cada parceiro poderá desenvolver, sobretudo nas componentes fundamentais: security, safety e ação social;

·         A estrutura principal do projeto é desenvolvida em torno das componentes security e safety, sendo a componente social um complemento daquelas. Conforme defendido pelas autarquias, o projeto apenas fará sentido com a inclusão da GNR e monitorização do Call Center através da Sala de Situação do CTer Guarda, uma vez que o objetivo prioritário é garantir a segurança dos utentes, com respostas imediatas e eficazes.

·         Proporcionar uma resposta imediata em situações de emergência ou derivadas destas, bem como o apoio à solidão, a todos os utentes que se encontrem em situação de vulnerabilidade ou dependência, 24 horas por dia e 7 dias por semana;

·         Proporcionar às pessoas em situação de dependência a manutenção da sua autonomia num quadro de normalidade, permanecendo no seu domicílio e desfrutando da mais-valia da integração numa comunidade local;

·         Evitar ou retardar a necessidade de recurso à institucionalização de pessoas em situação de dependência;

·         Efetuar um acompanhamento ativo, com o envolvimento, quando necessário, das redes formal e informal de apoio;

·         Melhorar a qualidade de vida, saúde, a tranquilidade, segurança, autonomia e autoestima dos utentes.

 

Face às restrições impostas pelo Estado de Emergência, por motivo da pandemia COVID-19, a apresentação teve formato digital epode ser consultada na pagina do Facebook – GNR Guarda (https://fb.watch/28JkCnsLWs/).

Publicidade...



 

Enviar Comentário