Templates by BIGtheme NET
Início » Serra » Plataforma Logística da Guarda vai acolher cinco novas empresas

Plataforma Logística da Guarda vai acolher cinco novas empresas

A Plataforma Logística de Iniciativa Empresarial
(PLIE) da Guarda vai acolher cinco novas empresas, que, juntamente com
outras duas que vão aumentar a área de actividade, perfazem um
investimento global de dois milhões de euros, que vão criar 30 postos de
trabalho, anunciou ontem a autarquia.

Segundo a Câmara Municipal da
Guarda, presidida por Álvaro Amaro, as empresas, que assinaram na
segunda-feira os contratos promessa de compra e venda de lotes, vão
ocupar uma área total de cerca de 25 mil metros quadrados.
A
autarquia refere que as empresas que tencionam instalar-se na PLIE
operam nos sectores automóvel (oficinas de reparação e de desmontagem e
comercialização de peças), dos transportes de logística, lacticínios,
comércio de cereais e rações, filtros para a indústria (ar, água e óleo)
e produtos de limpeza.
O anúncio da instalação de novas empresas na
Plataforma Logística da Guarda surge após a autarquia ter deliberado, em
Fevereiro deste ano, baixar o preço dos lotes para 3,9 euros o metro
quadrado, quando o anterior executivo socialista cobrava 15 e 25 euros
por metro quadrado, consoante os lotes fossem para indústrias ou
serviços.
A redução do preço do metro quadrado foi considerado, na
ocasião, pelo autarca Álvaro Amaro, um “abaixamento significativo” nos
preços praticados, esperando que ajudasse a “estimular” a fixação de
novos empresários na PLIE, onde estavam 110 lotes para venda.
A
autarquia também tem em fase final de execução a criação de um Parque
TIR, na área da PLIE, para apoio ao transporte internacional rodoviário
de mercadorias.
A PLIE, edificada perto da localidade de Gata, nas
proximidades da cidade da Guarda, é uma plataforma transfronteiriça
inserida na Rede Nacional de Plataformas Logísticas, contemplando áreas
de transportes/logística, localização empresarial, inovação tecnológica e
de apoio e serviços.
A plataforma representou um investimento de 34
milhões de euros e é considerada um “projecto âncora” para o
desenvolvimento empresarial e económico da região, disponibilizando um
total de 196 lotes.
A PLIE foi iniciada em 2002, por iniciativa da
autarquia, que apontou a posição geo-estratégica da Guarda como uma
mais-valia para o complexo empresarial.
fonte:TB

Publicidade...



 

Enviar Comentário