Templates by BIGtheme NET
Início » Desporto » AD Fornos de Algodres na Taça de Portugal-Época 80/81

AD Fornos de Algodres na Taça de Portugal-Época 80/81

Medideira tremeu com os fornenses

Recuamos à temporada de 1980/81, com a AD Fornos de Algodres a mostrar o seu valor na 3ªDivisão Nacional e na Taça de Portugal, onde fez tremer o Amora, uma equipa a militar na época na 1ªDivisão Nacional.

Deste modo, nesta temporada, o Nacional da 3ªDivisão não correu tão bem, mas na Taça de Portugal o brilho foi grande, defrontando grandes equipas nacionais.

Assim, na ronda inaugural da prova rainha, 1/128 finais, a turma fornense defrontou o Sp. Covilhã, com o desaire a surgir e face a isso, numa partida em que os leões da serra foram mais fortes, mas os fornenses pela boa réplica que mostraram na verdade mereciam ter chegado ao prolongamento.

Para os leões da serra, marcaram aos 24´e 29´, digamos que foi repentino e na segunda parte, a turma fornense foi mais forte e Paulo Menano a reduzir aos 80´.

Seguiu-se uma repescagem na prova rainha, com a turma fornense a receber o Niza e Benfica e aqui o Estádio Dr. Moreira da Cruz foi talismã, dado que, aconteceu um triunfo por duas bolas a uma.

Seguiu-se nova ronda e desta vez, em sorteio calhou, o Amora FC, uma equipa da 1ªDivisão Nacional, orientado por Mourinho, pai de José Mourinho, com jogadores que seguiram para carreiras de destaque nos grandes portugueses, ora ia ser “David contra Golias”, mas os fornenses não se intimidaram.

O Nacional da 3ªDivisão não corria da melhor maneira, pois o plantel tinha sofrido algumas saídas em relação à temporada anterior.

Os fornenses rumaram ao sul com vontade de vencer, pois a taça era boa oportunidade de estes jogadores mostrarem o seu valor, muitos foram os fornenses residentes na área de Lisboa se deslocaram à Medideira para ver a sua equipa e se juntarem à claque que foi da Serra da Estrela.

Uma partida jogada no campo da Medideira, com Augusto Bailão da AF Lisboa, auxiliado por Raúl Ferreira e Carlos Jesus.

Por sua vez, o Amora apresentou: Torres, Hélder, Figueiredo, José Mendes, Peixoto, Pinto, Francisco Mário (Cruz, 76´), Arnaldo(c), Pereirinha (Coutinho, 62´), Jorge Silva e Diamantino.

Treinador: Félix Mourinho

AD Fornos de Algodres: Sobral, M.Duarte, Toninho, Cunha, Mourilhe, Verdelhos, José António, Puskas(Pinto,62´), Paulo Menano, Alfredo e Paquete(Matias, 80´).

Treinador: Bento Couceiro

Golos: Puskas, 10´; Jorge Silva,30´; Paulo Menano,57´; Figueiredo, 60´; Jorge Silva, 73´; Coutinho, 75´;

Duas vezes na frente e reta final a decair

Uma entrada forte dos serranos, com o Amora a dar um pouco de espaço, pois pensou ser fácil, mas os fornenses, abriram o ativo aos 10´com Puskas a iniciar o sonho que quase era realidade, na verdade, o Fornos teve bons momentos de futebol.

Jorge Silva a mostrar a qualidade e assim a empatar a partida, mas os visitantes não baixaram os braços e mostraram empenho, levando a igualdade para a segunda parte.

Após o reatamento, os fornenses voltaram à carga, com o segundo golo a surgir por Paulo Menano, aos 57´, voltando a passar para frente do marcador.

O Amora a reagir de imediato, com a igualdade aos 60´por Figueiredo, os fornenses tentaram equilibrar, mas na verdade, foram os locais a ampliar.

Chegaram mais dois golos para os visitantes, com Jorge Silva e Coutinho a fechar a conta, onde o Fornos deu a sua réplica mostrando mais valor.

Em suma, um bom árbitro, numa partida onde a turma fornense mostrou trabalho e empenho, com a meia surpresa a acontecer, dado que, a turma fornense conseguiu enervar o Amora.

Publicidade...