Templates by BIGtheme NET
Início » Desporto » AF Guarda- GD Trancoso pode não conseguir participar no Campeonato de Portugal

AF Guarda- GD Trancoso pode não conseguir participar no Campeonato de Portugal

O GD Trancoso foi campeão Distrital , mas ao que apuramos pode não participar no Campeonato de Portugal, isto com base, nas declarações que o Presidente da AF Guarda, Amadeu Poço, a uma rádio local, refere que o Clube de Bandarra não cumpriu os prazos legais e não se inscreveu e face a isso, será convidado o CD Gouveia.

Agora claro, gostamos de informar com notícias verdadeiras, ao contactar a direção do GD Trancoso, foi- nos referido que houve diligências por parte do clube junto da AF Guarda, para que intercedesse pelo clube na FPF, no sentido de a resposta positiva e toda a documentação ser enviada no fim de semana, uma vez que nesta sexta-feira, dia 2, vai acontecer uma Assembleia Geral do clube, que pode ditar de facto o futuro do clube, isto é , vão ser eleitos novos órgãos sociais no clube e ao que apuramos o atual presidente, Bino Santos, não vai continuar.

Face a isso, é compreensível que fosse pedido esse prazo e pensamos que a FPF deveria compreender a situação, uma vez que, nenhuma direção cessante pode decidir o futuro do clube, mas sim as decisões como todos sabem e mais uma participação num Campeonato de Portugal, deve ser sempre passar pela Assembleia Geral e lá nisso, o GD Trancoso está a cumprir prazos legais para a realização das eleições na respetiva Assembleia Geral.

Agora o que mais espanta é que o Clube de Bandarra não tem qualquer documento por parte da FPF a referir que tinha de decidir até dia 29 ou 30 de junho e não podia esperar até ao fim de semana. Aliás segundo a direção do clube de Bandarra nos revelou que tinha sido telefonicamente que foram informados.

Será que a AF Guarda pela experiência de outros anos não sabia que os clubes desta região têm dificuldades e que para se participar nos Nacionais têm de ser numa reunião de sócios e após terem sido contactados patrocinadores e os municípios e demais apoiantes, e como órgão que rege o futebol distrital , a AF Guarda devia proteger e ajudar os clubes a terem participações e não acusar os clubes de deixarem passar os prazos, como aconteceu na época 2020/21, creio que não foi assim como revelou o presidente da AF Guarda aos microfones dessa rádio local, porque o campeonato não terminou como muitos outros no País e o SC Mêda foi convidado, até queria aceitar mas depois acabou por não avançar porque não tinha reunidas as condições necessárias, assim como outros clubes noutras associações, uma vez que foi uma temporada atípica e depois o Vila Cortez aceitou e participou da melhor forma dignificando bem o clube e o distrito.

Recordamos um episódio antigo, que também teve de ser a Assembleia Geral a decidir, na época 2010/11, a AD Fornos de Algodres foi convidada a participar na 2ªdivisão B e face a isso, apesar da direção querer participar, mas a Assembleia decidiu por maioria na altura de não participar nos Nacionais por falta de apoios financeiros para o efeito e o clube ficou até sem seniores nessa temporada.

Hoje nos nossos meios pequenos e nos grandes também acontece, mas nos meios pequenos é mais relevante que a Assembleia Geral de sócios é que decide se vale a pena avançar ou não.

Em suma, segundo o GD Trancoso, está indignado com esta situação, ainda espera pela resposta por escrito da FPF ou da AF Guarda e claro só pode dar a confirmação da participação depois da noite de Assembleia desta sexta-feira.

Se fez tudo ou não , as associações de futebol cada vez mais têm de ser mais forte com a FPF  e neste caso as do interior principalmente, porque nem sempre os clubes têm reunidos os apoios para uma temporada em tempo record, mas vamos aguardar por mais desenvolvimentos.

 

Publicidade...