Templates by BIGtheme NET
Início » Distrito da Guarda » “Alto” chega a Gouveia e a Fornos de Algodres

“Alto” chega a Gouveia e a Fornos de Algodres

Depois de enchentes em Nelas e Mangualde

Depois de duas enchentes em Nelas e Mangualde, “Alto” continua em digressão pelo Alto Mondego. Em Gouveia, “Alto” chega no dia 11 de agosto, às 22h00, no Parque da Ex. Bellino & Bellino e a Fornos de Algodres no dia 18 de agosto, às 22h00, no Largo da Estação de Camionagem. O musical, criado pela Contracanto- Associação Cultural e que tem feito as delícias de quem assiste, surge no âmbito do projeto Alto Mondego’ Rede Cultural e conta com 35 elementos da comunidade de Nelas, Mangualde, Gouveia e Fornos de Algodres.

“Alto” conta as histórias do quotidiano e do que une os 4 concelhos. Uma homenagem às tradições, costumes e ao que de mais autêntico têm em comum. Quem passar pelo Alto Mondego neste verão tem, assim, uma experiência única para viver.

O adro da Igreja vai ser o lugar de todos os encontros. Por lá vão trocar-se histórias, experiências cochichos e memórias. Pelo meio haverá desentendimentos e picardias, mas, no fim de contas, haverá algo que falará sempre mais alto: O sentimento comum que é o orgulho em pertencer ao Alto Mondego. Este é o mote para uma história que traz recordações e memórias e que traz a palco a identidade comum do território. “Criámos um espetáculo muito próximo da população que relata vários momentos do quotidiano. Vamos resgatar memórias, recordações e vivências dos nossos avós e fazer uma homenagem à terra que todos partilham”, explica Sandra Leal.

A comunidade vai fazer dela própria. Serão as pessoas da aldeia e vão participar ativamente na trama. “Terão um papel muito ativo do início ao fim, só assim faz sentido. É muito bom ver o seu empenho, a sua evolução e entrega, mas também os laços que críamos, juntos. Todos sentem-se parte de algo maior e isso é muito gratificante”, destaca Sandra Leal.

A criação teve também a preocupação de trazer para palco o melhor e o mais distintivo do território. Assim, o Queijo Serra da Estrela, o Vinho do Dão, a Lã, o Azeite e outros produtos endógenos do território também vão estar em destaque. Como explica a dramaturga, “estes produtos fazem parte do cartão de identidade comum, são uma referência nacional e projetam o território além-fronteiras”.

O projeto “Alto Mondego’ Rede Cultural” junta os municípios de Nelas, Mangualde, Fornos de Algodres e Gouveia e é cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Publicidade...