Templates by BIGtheme NET
Início » Artigos de Opinião » Artigo de Ana Carolina Marques—Afasia, Disartria e Disfagia

Artigo de Ana Carolina Marques—Afasia, Disartria e Disfagia

Estes conceitos acabam por ser três nomes estranhos mas ambos são as patologias mais frequentes após um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e é o Terapeuta da Fala, o profissional de saúde, apto para intervir e reabilitar as mesmas.

Embora a Terapia da Fala seja uma atividade profissional relativamente recente e desconhecida em Portugal, devido à diversidade das suas áreas de intervenção tem vindo a ganhar destaque e um conhecimento alargado dentro da comunidade e como tal a sua importância, benefícios e pertinência são cada vez mais procurados e reconhecidos pela população. O papel do Terapeuta da Fala já é conhecido nas crianças, principalmente ao nível da linguagem, fala e leitura/escrita, mas é ao nível das perturbações em idade adulta que se encontram as maiores dúvidas quanto à atuação.

Enquanto profissional de saúde, o Terapeuta da Fala é capaz de intervir em perturbações pós AVC, em doenças degenerativas como Parkinson, Esclerose Lateral Amiotrófica e Esclerose Múltipla, em perturbações vocais como Nódulos e Pólipos entre outras… A Terapia da Fala é assim a especialidade médica, integrada na medicina física e de reabilitação que se dedica à prevenção, avaliação, diagnóstico, tratamento e estudo científico da comunicação humana e das perturbações a ela associadas.

Estas perturbações podem ser ao nível da fala e da linguagem mas também relacionadas com as funções auditivas, visuais, cognitivas, oro-muscular, respiratórias, de deglutição, voz e comunicação. Além da diversidade de patologias em que pode intervir, também está apto a atuar em todas as faixas etárias, desde o nascimento até à idade adulta e em diferentes contextos, como hospitais, escolas, clínicas privadas, lares e domicílios.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, que define a saúde não só como a ausência de doença mas sim como um estado de completo bem-estar físico, mental e social, o Terapeuta assume um papel fundamental no desenvolvimento global, na reabilitação e na prevenção de patologias, que independentemente da mesma, o acompanhamento precoce é fundamental e essencial para a recuperação do utente, evitando agravamentos do problema e potencializando a eficácia da intervenção.

Em suma, o principal objetivo é potencializar a funcionalidade, aumentar as competências, melhorar a qualidade de vida do utente e fornecer dicas e estratégias para que todo o percurso de desenvolvimento seja o mais normativo possível.

Ana Carolina Melo Marques C-046322175

Terapeuta da Fala na APSCDFA, na Clínica Nossa Srª da Graça e na CliViseu

 

Publicidade...