Templates by BIGtheme NET
Início » Educação (Pagina 3)

Educação

Município de Celorico da Beira oferece os cadernos de atividades aos alunos do 1º e 2º ciclo

Como em anos anteriores, o Município de Celorico da Beira irá oferecer os cadernos de atividades aos alunos do 1º e 2º ciclo do Agrupamento de Escolas de Celorico da Beira.
A aquisição dos Cadernos de Atividades será desenvolvida através do sistema de “vouchers”, que poderão começar a ser levantados pelos respetivos Encarregados de Educação no Gabinete da Educação – Edifício de Apoio à Câmara Municipal.
Com esse voucher o encarregado de educação/aluno deverá dirigir-se, até dia 30 de setembro, a uma das três papelarias existentes no Concelho, Papelaria do Rossio, Click Gest e Livraria Papelaria Zenith para proceder à encomenda dos respetivos cadernos.

Lançamento 2.ª Edição RedEscolas AntiCorrupção powered by All4Integrity

O pioneirismo marcou as nossas escolas no ano letivo 2021-2022 com o desenvolvimento por parte da All4integrity de um programa inovador: a RedEscolas Anticorrupção – Escolas que nos inspiram uma Cultura de IntegridadeA 1.ª Edição – que contou com a participação de 17 escolas, incluindo Ilhas e Macau – culminou com uma Cerimónia Final, onde marcaram presenças reputadíssimas individualidades, como a vereadoras Laurinda Alves e a ex-Procuradora-Geral da República Joana Marques Vidal.

O Plano de Ação deste programa, denominado: “Missão: Educar para a integridade”, é interdisciplinar e flexível e tem como principal âncora o tema da Corrupção, associando-se outros como o lobbying, conflito de interesses e tráfego de influências. Destina-se aos alunos entre o 9º e o 12º ano e pretende, através de uma cidadania consciente e ativa nas escolas, promover o sentido de espaço público e bem comum. Acreditamos que é a partir da escola que se pode promover o aprofundamento de uma cultura de integridade em Portugal

No final do ano letivo 2022/2023, a associação All4Integrity atribuirá às escolas o respetivo Selo Digital – Prata e Ouro -, o Certificado “Escola AntiCorrupção 2021-2022” e os cartões de identificação “Embaixadores da RedEscolas AntiCorrupção”.

Informamos que as escolas interessadas em aderir ao Programa RedEscolas AntiCorrupção (escolas participantes) devem preencher e submeter, entre 13 de setembro e 31 de outubro de 2022, o Formulário de Adesão disponível brevemente aqui. É fundamental que o documento de adesão – disponível para download no site e que deve ser submetido no formulário – seja assinado pela direção da Escola. O programa cumpre todas as disposições do RGPD.

Estudo-Famílias preveem que gastos médios com regresso às aulas aumentem mais de 50% face ao ano anterior

Os encarregados de educação preveem que terão de gastar mais nas suas compras para este ano letivo. De acordo com o Observador Cetelem Regresso às Aulas 2022, as famílias com estudantes a seu cargo estimam gastar em média 525€, um valor acima dos 335€ previstos no ano passado e nos anos anteriores do estudo, uma perceção que estará relacionada com a estimativa que os inquiridos fazem do aumento de preços dos materiais que precisam de comprar.

A maior parte das famílias (27%) estima que irá gastar entre 251€ e 500€; já 22% contam gastar entre os 501€ e os 750€; 18% esperam não passar os 250€; e 15% preveem gastar mais de 751 euros. 17% disseram não saber ou preferiram não responder. As famílias que têm um estudante a seu cargo (cerca de 68%) esperam gastar em média 475€. Já as que têm dois educandos (28%) preveem custos na ordem dos 617€. As que têm três ou mais (4%) estimam que gastarão 710€. Ler Mais »

Saiba como fazer as compras dos materiais escolares

Quase no fim das férias, chegou a altura do ano em que pais e filhos começam a preparar entusiasticamente o regresso dos mais novos à escola, e com isso, novas despesas surgem no orçamento das famílias: manuais e material escolares são, muitas vezes, uma fatia significativa dos gastos familiares neste período do ano.
A verdade é que com a inflação presente no nosso dia a dia, este ano será ainda mais desafiante para os encarregados de educação que querem que os filhos entrem no novo ano letivo com o pé direito, o que nos leva a repensar como podemos rentabilizar estas despesas.
Já deu por si a pensar na razão pela qual compra cadernos novos todos os anos, ou porque não aproveita os livros escolares antigos do seu filho para o filho de um casal amigo? Pois é, existem muitas formas de podermos dar início ao novo ano letivo dos nossos filhos sem um grande peso para a nossa carteira. Como? O segredo está em poupar nas despesas e aproveitar o que já tem para novas utilizações. Para o/a ajudar neste processo, o UNIBANCO traz-lhe algumas dicas úteis já para implementar este ano:
1. Defina um orçamento.
O primeiro passo será sempre listar tanto o conjunto de despesas que prevê ter neste regresso às aulas, quanto o dinheiro que está disposto a gastar neste regresso às aulas, de forma a ter uma melhor perceção do impacto destas despesas na sua carteira. Se já não é um estreante nestas andanças, ser-lhe-á mais fácil, porque já tem noção do que precisa de gastar. Contudo, se for a sua primeira vez, o melhor será fazer esse planeamento com alguns meses de antecedência, para garantir que tem o dinheiro de que precisa na altura certa.
2. Compre online.
Hoje em dia, são várias as lojas, cadeias de hipermercados e plataformas de e-commerce que aproveitam este período do ano para lançar campanhas promocionais em artigos escolares, manuais, tecnologia, entre outros bens que os pais não prescindem de comprar no regresso às aulas. Muitas destas promoções chegam a apresentar descontos exclusivos para clientes online, o que torna ainda mais vantajosa esta modalidade. Nesse sentido, esteja atento às oportunidades que surgirem para salvar algum dinheiro na sua carteira. Mas atenção! Opte por efetuar estas compras com antecedência, de forma a garantir que as suas encomendas chegam atempadamente.
3. Não se esqueça da fatura.
Outra dica fundamental prende-se com a declaração das despesas em educação e formação dos seus filhos no IRS. Quer na aquisição do material e manuais escolares, na alimentação em refeitório escolar, no pagamento de propinas, ou no arrendamento de quartos e casas para um filho que estude fora da sua localidade de residência, solicitar fatura com NIF irá permitir uma maior poupança no IRS a declarar no ano seguinte. Atualmente, em educação é possível deduzir em IRS 30% das despesas, até um máximo de €800.
4. Ceda os manuais escolares do ano letivo anterior a quem necessitar.
Uma forma simples de ajudarmos familiares, amigos a poupar nas despesas escolares passa por emprestar a estas pessoas os manuais escolares utilizados pelo seu filho no ano letivo passado, sempre que estes frequentem o mesmo estabelecimento de ensino ou utilizem os mesmos manuais. Mas sabia que também pode poupar nesta despesa?! Pois é, atualmente o Ministério da Educação tem em curso o programa MEGA, que disponibiliza manuais escolares gratuitos reutilizados a crianças e jovens que frequentem escolas públicas e estabelecimentos de ensino particular e cooperativo.
5. Junte os mais novos e crie o seu próprio material escolar.
Se há coisa que o confinamento nos veio ensinar, é que existe uma veia criativa em cada um de nós. E porque não aproveitá-la para criar com os seus filhos peças escolares à medida do seu gosto?! Basta fazer uma rápida pesquisa na internet para encontrar um conjunto de tutoriais simples para conceber, por exemplos, estojos artesanais, cadernos personalizados, marcadores de livros, entre outros. O segredo é divertir-se. Em paralelo, poupar passa também por reaproveitar o material não utilizado no ano letivo anterior.
6. Sugira ao seu filho comer no refeitório escolar (ou a levar almoço).
Cada vez mais as famílias se mostram preocupadas com a correta alimentação em casa, e nada melhor do que estender esta realidade ao contexto escolar. Nesse sentido, as refeições escolares disponibilizadas nas cantinas das escolas são hoje uma excelente opção para que as crianças e jovens possam manter uma dieta equilibrada e nutritiva – com base no padrão alimentar mediterrânico – para além de ser uma alternativa muito mais em conta.
7. Incentive o uso de transportes públicos.
Quer seja nos grandes centros urbanos, ou nas regiões com menor densidade populacional, a oferta de transportes públicos apresenta-se como uma alternativa mais económica e sustentável para o percurso casa-escola, escola-casa dos mais novos. Em muitos municípios, os passes mensais para a utilização de transportes públicos são gratuitos para crianças e jovens – e, quando não o são, apresentam algum desconto. Desta forma, não descure esta possibilidade do seu filho ganhar mais autonomia e de até socializar com os colegas, podendo combinar deslocarem-se em conjunto até à escola.
8. Desafie o seu filho a experimentar a oferta extracurricular da sua escola.
De modo a reduzir a despesa que as atividades de tempos livres dos filhos podem representar para o seu orçamento familiar, procure conhecer a oferta de atividades extracurriculares que a escola disponibiliza. Desde música, teatro até às atividades desportivas, com certeza irá encontrar uma opção que faça “fit” com os gostos dos mais novos.
9. Ajude o seu filho a poupar desde pequeno.
Para além de todas as dicas acima apresentadas, importa também despender de um pouco do seu tempo para ensinar alguns conhecimentos financeiros base aos seus filhos. Já se dizia que é “desde pequenino que se torce o pepino”, e por isso mesmo deve começar desde cedo a explicar às crianças para que serve o dinheiro, qual a importância de poupar, e como devem gerir as suas despesas do dia a dia. Já para os mais velhos, o assunto é mais sério, e por isso poderá começar a incutir tópicos como os impostos, os tipos de investimento, etc.
10. Ofereça um cartão de pagamentos pré-pago.
Dentro desse processo educativo, um dos passos poderá ser a oferta de um cartão de pagamentos pré-pago (ou, uma vez que as novas gerações são mais tech-friendly, a disponibilização de uma app de pagamentos que tenha associado um cartão pré-pago). Ao fazê-lo, poderá carregar este cartão com a sua mesada, permitindo ao seu filho, através da aplicação, começar a ter autonomia e consciência da gestão do seu próprio dinheiro.

“Mangualde Fashion no Largo Dr.Couto

O “Mangualde Fashion” está de regresso ao Município de Mangualde. A 9.ª edição da iniciativa terá lugar no próximo dia 2 de setembro, pelas 21h00, no Largo Dr. Couto. O evento, onde a moda é o mote principal, é promovido pelo Município de Mangualde e conta com o apoio da Associação Empresarial de Mangualde e do Viseu Now. A entrada no evento é gratuita.

 

Trata-se de um desfile de moda que visa promover e dinamizar o comércio e as marcas locais, bem como dar uma oportunidade no mundo da moda aos jovens que sonham enveredar por esse caminho. A edição de 2022 conta com Ricardo Guedes e Cláudia Belo como protagonistas na passarela.

 

O “Mangualde Fashion” envolve vários representantes de lojas de roupa e acessórios, ourivesarias, sapatarias, cabeleireiros, barbearias, óticas, entre outros.  No desfile estarão representadas as marcas Ergovisão, Soft, Xock, Rodeo Company Sportswear e Rodeo Company Kids, Pereirinha Ouriversarias, Vitó Moda Jovem, Carlinha Pronto a Vestir,   Sapataria Fernandos,  Óptica Beira Alta e Óptica Médica das Beiras, Konsenso, Rossio 77, Espelho Mágico Cabeleireiro, Nova Gente Cabeleireiro, Fátima Abrantes Cabeleireiro, RARI Cabeleireiros, Salão Lenita, Barbearia Viegas, Barbearia Cravo e Canela, Sofia Gomes Make Up, Margarida Pinto, Art & Lã, Filipe Coelho Produções Fotográficas, Somnium – Noivas e Cerimónia, Papelaria Adrião, Pacheco Optivisão e Raf &Tom.

Curso de profissionalização de professores no Piaget

A Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE) e o Instituto Piaget estabeleceram um protocolo de colaboração tendo em vista a realização de um curso de profissionalização de professores, a lecionar durante o ano escolar de 2022/2023.

O novo Curso de Profissionalização em Serviço terá a duração de um ano letivo e será lecionado em regime de ensino à distância, na modalidade de e-learning (100% online). O curso será ministrado pelo ISEIT de Viseu, uma das instituições do Ensino Superior que integra o Campus de Viseu do Instituto Piaget.

Esta formação avançada tem como objetivos contribuir para a qualificação profissional na docência, condição indispensável para o desempenho da atividade docente, bem como cooperar para as necessidades do sistema educativo português, tanto em número como em qualificação dos professores.

Em termos de aprendizagem, pretende-se formar professores capazes de educar, numa dimensão pessoal, profissional, ética e social, para a autonomia e a cooperação, para a reflexão e a intervenção, para a mudança e para a preservação do património cultural.

A DGAE compromete-se a reconhecer a profissionalização em serviço dos professores que à data da inscrição no curso sejam titulares de habilitação própria para a docência e possuam pelo menos cinco anos completos de serviço docente até 31 de agosto do ano escolar anterior ao da realização do curso e seis anos completos de serviço docente efetivo após a conclusão do curso.

Aulas de Dança Clássica, Hip Hop, Salão e Lindy Hop em Celorico da Beira

Estão abertas as inscrições para Aulas de Dança Clássica, Hip Hop, Salão e Lindy Hop, destinadas a crianças, adolescentes, jovens e adultos.

O município de Celorico da Beira promove aulas de dança clássica (iniciação ao ballet) para crianças, danças urbanas de Hip Hop para adolescentes e jovens e danças de salão ou Lindy Hop, direcionadas para jovens e adultos, a levar a efeito pela Escola de Dança Lugar Presente, no Centro Cultural de Celorico da Beira, a partir do mês de setembro.

Para mais informação contactar o Centro Cultural de Celorico da Beira: 271 747 477 | centrocultural@cm-celoricodabeira.pt

Guarda-Investimento de 125 mil euros em livros de fichas e restante material escolar

O Município da Guarda vai entregar vales às famílias para aquisição de livros de fichas para os alunos que frequentam o 1.º Ciclo do Ensino Básico no Concelho da Guarda.
No entanto, o atual Executivo Municipal considera fundamental a autarquia promover a igualdade no acesso ao ensino e minimizar os encargos financeiros das famílias com a Educação, contribuindo para o princípio do elevador social.
Estas ajudas refletem-se em duas vertentes: – na aquisição dos livros suplementares (fichas), abrangendo todos os alunos do 1.º Ciclo matriculados nas escolas do Concelho do Ensino Público e Particular e todos os alunos que frequentam os restantes ciclos (do 5.º ao 12.º ano) que sejam identificados pelos Agrupamentos de Escolas como incluídos nos Escalões A e B do Abono de Família.
Para este efeito, não é necessário fazer qualquer inscrição na Câmara; e no apoio para a aquisição de materiais escolares aos alunos dos escalões A e B da ação social escolar que efetuaram candidatura atempadamente (através da Câmara ou nos Agrupamentos de Escolas) e que correspondem, respetivamente, ao posicionamento nos 1º e 2º escalões do abono de família.
Com estas medidas, a Câmara Municipal da Guarda pretende contribuir para atenuar o peso da despesa escolar no orçamento das famílias do Concelho.
Os vales serão entregues no início de setembro em datas e locais oportunamente divulgados e poderão ser trocados nas papelarias e livrarias da cidade.
Um investimento de 125 mil euros, três vezes superior aos anos anteriores, colocando o Concelho da Guarda como um dos municípios da região que mais aposta na educação das suas crianças e jovens.

Maceira-Campo de Trabalho Internacional foi um sucesso

Teve lugar um Campo de Trabalho Internacional – «TAKING CARE OF EARTTH’S FUTURE»,sob a organização da Associação de Maceira, que teve diversas instituições como parceiras.
Foi uma atividade intensa, onde os jovens acabaram por passar por diversos locais do concelho, onde participaram e realizaram tarefas, nos doze dias que pernoitaram no Hostel, mas estes jovens ainda trabalharam em prol da comunidade.
No final desta jornada , os objetivos foram alcançados , dado que:  Construiram 2 compostores comunitários; Limpeza de espaços verdes; Promoção da reciclagem; Visitas às Instituições locais; Participação em festas populares e Colaboração em evento desportivo , neste caso em Vila Chã, no Trail e caminhada que aconteceu no inicio de agosto. em suma, uma estadia proveitosa para os jovens que levam de Fornos de Algodres, novos conhecimentos e novas realidades.

Alunos do Ensino Superior e Ensino Artístico do concelho de Gouveia receberam apoio do Município

  Decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a entrega da 2ª tranche do Apoio às Deslocações dos Alunos do Ensino Superior, à entrega da 2ª e 3ª tranche do Apoio à Frequência do Ensino Artístico e à Entrega dos Apoios Económicos à Frequência do Ensino Superior, referentes ao ano letivo 2021/2022, pelo Município , pela mão do seu Presidente Luís Tadeu e restante executivo municipal.
Estes apoios resultam do compromisso da autarquia gouveense com os estudantes e com os encarregados de educação na comparticipação nos encargos com a frequência e deslocações dos alunos matriculados no Ensino Superior e no Ensino Artístico.
O valor dos apoios concedidos ronda os 23 mil e quatrocentos euros, repartidos pelos 126 candidatos beneficiários que, este ano, foram contemplados com estas medidas.
fotos:MG