Templates by BIGtheme NET
Início » Fornos de Algodres (Pagina 4)

Fornos de Algodres

Fornense Candeias vence na Liga Turca

A Liga Turca vai decorrendo da melhor forma, assim o Alanyaspor venceu mais uma partida por 1-0, frente ao Giresunspor, com golo de Chidozie, aos 8´.

O jovem fornense Candeias foi mais uma vez titular e saiu no decorrer da segunda parte, rubricando mais uma boa exibição.

Face a isso, a sua equipa ocupa agora a 11ªposição, com 6 pontos, fruto de 2 vitórias e 2 derrotas.

Recorde-se que nesta equipas estão alguns atletas portugueses e outros que já jogaram na Liga Portuguesa.

Observação de aves pela Ribeira da Muxagata (Fornos de Algodres)

No passado domingo, teve lugar uma observação de aves, pela Ribeira da Muxagata e pelo Mondego, o tempo estava ótimo, foram muitos os que participaram ativamente nesta iniciativa na Natureza.
assim a comandar este grupo, esteve Ricardo do CERVAS , com organização conjunta do Luís Novo (Beirologias ) ,do Hugo Sousa( Município de Fornos de Algodres) , Catarina do Vale das Lobas e do John ( CERVAS).
Deste modo, foram avistadas num total de 53 espécies de aves , ficando a  promessa de mais observações e caminhadas estarem em agenda para o futuro.
fotos:VL

GNR inicia campanha do regresso às aulas

A Guarda Nacional Republicana (GNR), para assinalar o regresso às aulas, vai realizar um conjunto de ações de sensibilização dirigidas aos diversos intervenientes no ambiente escolar, desde professores, alunos e encarregados de educação, em todos os estabelecimentos escolares na sua área de responsabilidade, com o objetivo de transmitir conselhos de segurança.

Neste alinhamento, as Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC) e os militares dos Postos Territoriais irão promover ações de sensibilização no âmbito da segurança na rua, em casa e ainda segurança rodoviária, uma vez que o fluxo de trânsito aumenta devido ao transporte dos alunos para a escola, sendo importante alertar os condutores para a utilização dos cintos de segurança e dos sistemas de retenção para crianças.

A GNR, para além da transmissão de conselhos de segurança aos encarregados de educação, irá ainda divulgar o Programa Escola Segura e dar a conhecer os militares responsáveis pelo programa na respetiva escola, com a distribuição do número de contacto das SPC, contribuindo desse modo para uma maior consciencialização dos encarregados de educação para a importância da segurança escolar dos jovens alunos e para uma melhor preparação das crianças e jovens, para os desafios que irão encontrar no regresso às aulas, aumentando o sentimento de segurança da comunidade escolar.

A GNR tem à sua responsabilidade cerca de 5 mil estabelecimentos de ensino, onde os militares irão promover estas ações e transmitir alguns conselhos de segurança, designadamente:

  • Aos jovens estudantes:
    • No deslocamento de e para a escola circula sempre que possível acompanhado ou em grupo e evita passar em locais isolados ou com pouca luz;
    • Nem sempre o caminho mais perto é o caminho mais seguro;
    • Memoriza no telemóvel o número do Posto da GNR local, num dos números de marcação rápida;
    • Espera pelos teus pais, por algum familiar ou amigo, dentro da escola;
    • Na internet:
      • Escolhe bem os conteúdos que publicas;
      • Palavras-passe: não as deixes acessíveis, não as mostres a amigos, altera-as e usa diferentes para vários serviços;
      • Se te sentires ameaçado na internet, pede ajuda a outra pessoa;
      • Qualquer pessoa pode estar online. Não acredites em tudo o que te dizem ou mostram;
      • Não te isoles. Se te acontecer algo perturbador online, denuncia.
    • Sempre que tiveres um problema, informa os teus pais ou encarregados de educação ou pede ajuda a um professor ou a um auxiliar da escola.

 

  • Aos pais:
    • Acompanhe o desenvolvimento escolar e as suas rotinas do seu filho;
    • Ensine o seu filho a colocar o número do Posto da GNR local, num número de marcação rápida;
    • Sempre que tiver conhecimento ou suspeita de que o seu filho ou colegas estejam a ser vítimas de ameaças, agressões ou outro tipo de crime, informe de imediato a GNR. A nossa ajuda poderá ser decisiva!

Autárquicas 21-Fornos de Algodres- Candidatos às freguesias do concelho

A campanha eleitoral está arrancar e face a isso, as forças políticas estão a preparar todos os esforços para conquistar os diversos eleitores. Já aqui deixámos os candidatos à Câmara e Assembleia Municipal no concelho de Fornos de Algodres , fique a conhecer os candidatos às diversas Juntas de Freguesia:

Algodres-Pelo PS, Delfim Rodrigues lidera, com Cristina Ferreirinha e Júlio Almeida , depois pela Coligação PSD/CDS, avança Nuno Oliveira, com Alexandra Gomes, Ana Tavares e João Nunes.

Casal Vasco – Pelo PS, Jorge Domingues lidera com João Gomes e Manuela Ribeiro , depois pela Coligação PSD/CDS, avança António Fidalgo, com Fernando Reis, Isabel Sarmento e Sónia Cunha.

Fornos de Algodres – Pelo PS, Bruno Costa lidera, com Tiago Andrade , Juliana Cabral e Graça Tomás , depois pela Coligação PSD/CDS, avança Carlos Pais, com Valentim Pacheco, Susana Gomes e Ana Nunes.

União Freg. Juncais, Vila Ruiva e Vila Soeiro-Pelo PS, Augusto Carvalho lidera, com Telma Trindade e Rui Machado, depois pela Coligação PSD/CDS, avança Tânia Ribeiro, Rui Sousa e Ana Cândido.

Matança– Pelo PS, surge Celina Pinto, com Abílio Tenreiro e Adriano Melfe, depois pela Coligação PSD/CDS, segue Maria João Albuquerque, com Fábio Gerardo e Pedro Arrais.

Muxagata- Pelo PS, surge Leandro Abade, com Fátima Andrade e Paulo Rodrigues , depois pela Coligação PSD/CDS, segue José Joaquim, com António Pedro e Diana Martins.

Infias– Aqui apenas avança pelo PS– Daniel Andrade, com Sérgio Jerónimo, Elisabete Antunes e Carla Oliveira.

Queiriz– Aqui apenas avança pela Coligação PSD/CDS– Vítor Hugo Dias, com Filipa Almeida e Paulo Albuquerque.

Maceira– Pelo PS lidera Luís Filipe, com Tiago Andrade e Jéssica Andrade, depois uma candidatura independente liderada por Hugo Macário.

Depois temos algumas candidaturas independentes:

Figueiró da Granja– Neste caso avança, Álvaro Santos, com Sérgio Ferreira, Belmira Santos e Virgínia Candeias

União Freguesias de Sobral Pichorro e Fuinhas– Aqui avança António Fonseca.

União Freguesias de Cortiçô e Vila Chã– Aqui avança Rui Gomes.

 

Já estão em funcionamento as Etar´s de Ramirão e Vila Ruiva

As Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) nas localidades de Ramirão e Vila Ruiva, no concelho de Fornos de Algodres estão já em funcionamento, após o parecer positivo da Agência Portuguesa do Ambiente

Segundo, o Município, estas novas ETARs substituíram as Fossas Sépticas que se encontravam com um elevado grau de degradação, não cumprindo os seus objetivos de efetuar o tratamento das águas residuais.

Foi mais um investimento totalmente suportado pelo orçamento Municipal – à semelhança da construção da Estação Elevatória de Águas Residuais da Escola Secundária -, estas novas infraestruturas garantem uma melhor qualidade do serviço de saneamento de águas residuais e a sustentabilidade ambiental, nomeadamente dos efeitos nefastos das descargas das águas residuais urbanas, assim acrescentou o Municipio Fornense.

Deste modo, a  Câmara Municipal de Fornos de Algodres refere que tem dado prioridade – nos últimos anos – à política de gestão de águas residuais e resíduos para evitar e reduzir os riscos para a saúde humana e para o ambiente, garantindo que a produção, a recolha e transporte, o armazenamento preliminar e o tratamento de resíduos sejam realizados recorrendo a processos ou métodos que não sejam suscetíveis de gerar efeitos adversos sobre o ambiente, nomeadamente poluição da água, do ar, do solo, odores ou danos em quaisquer locais de interesse e na paisagem.

ainda nesta mesma nota , a autarquia fornense agradece ao Presidente de Junta de Freguesia de Casal Vasco, Júlio Oliveira, e ao  Presidente da Junta da União de Freguesias de Juncais, Vila Ruiva e Vila Soeiro do Chão, Augusto Carvalho, por todo o apoio e pela disponibilidade que demonstraram em todo o processo – desde a fase de construção até à fase de arranque.

fotos:MFA

Aulas regressam em Fornos de Algodres

As aulas estão de regresso ao Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres (AEFA) face a isso em comunicado este agrupamento informa que:

– as aulas terão início no dia 17 de setembro para todos os níveis de ensino e em todas as escolas e jardins-de-infância do agrupamento;

– o horário de início das atividades letivas é:

  • Jardins-de-infância e escolas básicas – 09:00 h;
  • Escola Básica e Secundária – 08:50 h.

– As atividades iniciar-se-ão com apresentações no primeiro tempo e de acordo com o horário nos restantes;

– Os horários das turmas da escola sede já estão disponíveis para consulta na escola e nos GIAE online;

– os alunos do 5º ano, serão recebidos à entrada da escola sede pelos respetivos diretores de turma no dia 17/09 às 08:50 h. Os encarregados de educação acompanham os alunos, caso o pretendam, até junto do diretor de turma;

– os alunos dos outros anos de escolaridade deverão dirigir-se às salas das respetivas turmas;

– está disponível na página do agrupamento (www.ae-fa.pt) documento “organização e funcionamento das atividades letivas e formativas” onde está programado o funcionamento das atividades nos diferentes espaços do AEFA.

Fornos de Algodres- Votos de Louvor entregues às instituições e Mural inaugurado

Ao fim da tarde , desta sexta-feira, foram entregues os Votos de  louvor, na Biblioteca Municipal Maria Teresa Maia Gonzalez, a todas as instituições que estiveram na linha da frente do combate à pandemia Covid-19, uma iniciativa aprovada em Assembleia Municipal , com o Município de Fornos de Algodres aos Profissionais de Saúde, aos Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres, ao Posto Territorial de Fornos de Algodres da Guarda Nacional Republicana, às IPSS, às Juntas de Freguesia e à Câmara Municipal de Fornos de Algodres

Seguiu-se , a inauguração do Mural de arte urbana  criado pelo artista Odeith, homenageando todas as instituições referidas. Obrigado a todos!
Manuel Fonseca referiu que:”é uma justa homenagem a todos quantos contribuíram para o combate desta pandemia no nosso concelho, foi um grande trabalho por todas esta instituições para que neste período complicado pudessem estar junto das populações, agradeço à Assembleia Municipal por ter este gesto nobre, foi uma época muito complicada, para todos”.
Por sua vez, Carlos Costa, Presidente da Assembleia Municipal, salientou que:este louvor foi votado por unanimidade e tem a ver como a forma grandiosa que todos combateram esta doença. Todas a entidades deram o seu melhor, nesta causa” .
Posteriormente serão entregues pelo Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, Manuel Fonseca,  o Louvor às instituições que não estiveram presentes.

Avisos e Liturgia do 24º Domingo do Tempo Comum- ano B

 

Com alegria e esperança, ressoa nos nossos ouvidos as palavras do profeta Isaías, que se encontram na primeira leitura deste domingo: “o Senhor Deus veio em meu auxílio e por isso não fiquei envergonhado”. Mas poderemos olhar, em primeiro lugar, para o trecho da carta de S. Tiago, na segunda leitura. São palavras que não precisam de grande explicação, porque claramente afirmam que “a fé sem obras está completamente morta”, “Mostra-me a tua fé sem obras, que eu, pelas obras, te mostrarei a minha fé”. São palavras para sempre refletir e sempre colocar em prática. São palavras que não nos deixam viver somente de boas intenções. Somos e seremos julgados pelas nossas obras. Quando perguntaram a Jesus como será o julgamento da nossa vida, afirmou claramente que as nossas ações com os outros dão, ou não, sentido à nossa biografia cristã: tive fome e deste-me de comer, era peregrino e recolheste-me, estava doente e foste visitar-me.

A partir do texto da carta de S. Tiago, debrucemo-nos sobre o texto do evangelho deste domingo que tem duas partes bem distintas, mas muito importantes. A pergunta que Jesus faz aos seus discípulos é feita também a todos nós. “E vós, quem dizeis que Eu sou?”. Não se exige respostas académicas, bem fundamentadas nos tratados de Teologia, mas pede-se uma resposta nascida do encontro e da experiência com Jesus. Do conhecimento histórico de Jesus não sabemos grande coisa; sobre o conhecimento bíblico e teológico já foram escritos milhares de livros; mas o conhecimento que aqui nos é pedido é o conhecimento nascido da experiência, do interior de cada um e do encontro e da relação com Jesus. Mas, respostas precipitadas também não servem. Pedro respondeu: “Tu és o Messias”, mas ainda não sabia muito bem o que isto significava, como Jesus confirmou ao dizer: “Tu não compreendes as coisas de Deus, mas só as dos homens”. Pedro pensava num Messias triunfante, entendendo o triunfo de uma forma humana, não como o entende Deus. Na segunda parte do texto encontramos, em certo sentido, o cumprimento da primeira. Conhecer Cristo supõe saber segui-Lo, é levar a cruz de todos os dias. Seguir Jesus é perder a vida, se for necessário, por Ele e pelo Evangelho. Por isso, “se alguém quiser seguir-Me, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me”.

Tomar a cruz e perder a vida não é um convite ao “pietismo” ou ao “devocionismo”. Jesus experimentou as alegrias e as esperanças dos homens e mulheres do seu tempo, mas também assumiu as responsabilidades e as exigências da vida. É a própria vida que nos traz a cruz. Quando Jesus fala em “salvar a vida” convida-nos a aceitar as nossas debilidades que nascem tantas vezes da própria condição humana e, sobretudo, das incompreensões perante a nossa fidelidade a uma conduta ética e comprometida. “Renunciar a si mesmo” não é cair em depressão e angústia, mas colocar a nossa coerência e as nossas responsabilidades acima dos nossos interesses, e isto supõe muitas vezes a cruz!

Aceitar Jesus Cristo na nossa vida é aceitar a sua doutrina e o seu estilo de vida. Serão muitas as dificuldades e sofrimentos que teremos, simplesmente porque nos afirmamos como cristãos. Mas sabemos que a cruz acabará na ressurreição e que este mundo injusto e inseguro se converterá num “novo céu e numa nova terra”.

12-09-2021

LEITURA ESPIRITUAL

A união com o Crucificado faz nascer a força apostólica do amor misericordioso, que se torna presente em todas as partes onde Cristo sofre qualquer necessidade material ou espiritual nos mais pequenos deste mundo.

«O mundo está em chamas! Urge-te extingui-las? Contempla a Cruz. Desde o coração aberto brota o sangue do Salvador. Ele apaga as chamas do inferno. Liberta o teu coração pelo cumprimento fiel dos teus votos e então derramar-se-á nele o caudal do Amor divino até inundar todos os confins da terra. Ouves os gemidos dos feridos nos campos de batalha do Este e do Oeste? Tu não és médico, nem mesmo enfermeira, nem podes vendar as feridas. Estás recolhida na tua cela e não lhes podes acudir. Ouves o grito agónico dos moribundos e quererias ser sacerdote e estar ao seu lado. Comove-te a aflição das viúvas e dos órfãos e quererias ser o Anjo da Consolação e ajudá-los. Olha para o Crucificado. Se estás unida a Ele, como uma noiva no cumprimento fiel dos teus santos votos, és tu / seu sangue precioso que se derrama. Unida a Ele, és como o omnipresente. Não podes ajudar aqui ou ali como o médico, a enfermeira, ou o sacerdote; mas com a força da Cruz podes estar em todas as frentes, em todos os lugares de aflição. O teu Amor misericordioso, Amor do coração divino, leva-te a todas as partes onde se derrama o seu precioso sangue, suavizante, santificante, salvador».

A união com Cristo é necessária para participarmos na obra da expiação e da redenção nossa e de toda a humanidade: «No fundo não há nenhuma separação entre a  santificação própria e o apostolado. Quem busca a perfeição segundo a vontade de Deus, busca-a não para si, mas para os outros».

A união com Cristo Crucificado alcança assim uma dimensão de santificação pessoal e uma dimensão apostólica de salvação universal.

«Desta forma encontram-se indissoluvelmente unidos a própria perfeição, a união com Deus, o trabalho para que o próximo alcance a união com Deus e a perfeição. E o caminho para tudo isto é a Cruz. E a pregação da cruz seria vã se não fosse a expressão de uma vida unida a Cristo Crucificado».

O caminho de seguimento do Crucificado é animado pela certeza da vitória de Cristo: «No sinal da cruz venceremos… vejam-se ou não os frutos». «Vitória, Tu reinarás; ó Cruz, Tu nos salvarás». (S. Teresa Benedita da Cruz, A expiação mística. Amor à Cruz, 24-11-1934)

 

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

12-09-2021

Rui Freitas e Helena Melo apadrinham Trail em Vila Chã

Vila Chã vai acolher mais uma prova de trail, no dia 3 de outubro, face a isso se gosta de correr  ou caminhar  tem a oportunidade de participar num evento que vai percorrer os trilhos de Vila Chã, uma das aldeias  do concelho de Fornos de Algodres. Um evento que terá como padrinho Rui Freitas e Madrinha Helena Melo, vai ter caminhada, trail curto de 12km e trail longo de 22km.
Inscrição em:

Fornos de Algodres recebe espetáculo Slackline-“Andorinhas”Shows’21

Fornos de Algodres vai receber nesta sexta-feira, 10 de setembro de 2021, pelas 21h30, no auditório ao ar livre do Olival da Vinha, ao espetáculo “Andorinhas”, no âmbito do projeto Alto Mondego – Rede Cultural.
Um espetáculo diferente do habitual, que alia a vertente teatral ao desporto, englobando elementos da comunidade fornense e dos municípios de Gouveia, Mangualde e Nelas.
Entrada gratuita, com lotação limitada cumprindo as regras da DGS.