Templates by BIGtheme NET
Início » Região (Pagina 3)

Região

Câmara da Guarda investe mais de 6,7 milhões de euros em habitação social

  Foi assinado recentemente pela Câmara da Guarda e  Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana,  um Acordo de Colaboração que visa um investimento superior a 6,7 milhões de euros em habitação social na Guarda. Este acordo, assinado ao abrigo do “1.º Direito – Programa de Apoio de Acesso à Habitação” e homologado pela Secretária de Estado da Habitação, Marina Gonçalves, vai beneficiar mais de 330 pessoas que constituem 109 famílias, sinalizadas no âmbito da Estratégia Local de Habitação do Município. O edil guardense, Sérgio Costa, afirmou que “este investimento será uma verdadeira revolução no panorama da habitação da Guarda”. Nesta ocasião foi ainda assinado um Contrato de Comparticipação com a CERCIG, financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência, no âmbito da Bolsa Nacional de Alojamento Urgente e Temporário. A Secretária de Estado da Habitação destacou a importância dos dois contratos assinados e salientou que este Programa de Apoio à Habitação deverá ser “visto como perene, que fica no tempo, que se adequa àquilo que é a realidade de cada momento e que responde às necessidades a cada momento”.

Pinhel vai ser a Capital do Drift pelo sexto ano

O Campeonato de Portugal de Drift vai cumprir a sua quinta jornada em Pinhel nos dias 20 e 21 de agosto, prova organizada em conjunto pela Câmara Municipal de Pinhel e pelo Clube Escape Livre. Será o sexto ano da prova beirã e terceiro a contar para a competição nacional da disciplina, onde Rui Pinto é o piloto embaixador.

A cidade e o Circuito de Pinhel vão receber a caravana da competição num traçado que tem vindo a ser evoluído de acordo com a sensibilidade e desejos dos pilotos, sendo essa uma das novidades da sexta edição da prova.

A outra grande novidade será a realização da Taça Intercontinental. Esta é uma evolução sensível face às últimas edições onde pilotos espanhóis, franceses e suíços disputaram a Taça Internacional.

O epíteto de “Capital do Drift” não foi outorgado de forma leviana e a fama da prova organizada pelo Clube Escape Livre ultrapassou fronteiras e vai trazer até Portugal vários pilotos. Para lá dos habituais concorrentes portugueses, espanhóis, franceses e suíços, estará presente um piloto brasileiro, Bruno Bar.

Com a Taça Intercontinental integrada nas tentativas do Campeonato de Portugal de Drift, destaque para as presenças do suíço Michael Perrotet, vencedor da Taça Internacional em 2021 e do francês Laurent Cousin vencedor em 2019. No total serão 16 pilotos a competir nesta taça enquanto que para o campeonato, com as inscrições a decorrer neste momento, são aguardados cerca de 30 participantes.

O programa proposto pelo Clube Escape Livre para a sexta edição do Drift de Pinhel está condensado em dois dias (sábado e domingo). As verificações técnicas e administrativas e o “briefing” realizar-se-ão na manhã de sábado (20 agosto), seguindo-se os Treinos Livre entre as 14h00 e as 18h00. Novo briefing antecede a pausa para jantar e depois sessão de treinos de batalhas às 20h45, a prolongarem-se por uma noite de fortes emoções.

No domingo (21 agosto) o “Warm Up” arranca às 09h00. As qualificações começam às 10h00 com a categoria Pro, seguindo-se os dois grupos da categoria Semi Pro entre as 10h50 e as 11h40. Os Iniciados entram em pista para a qualificação às 12h30.

A parte da tarde está reservada para as batalhas para as categorias Semi Pro e Pro (14h30 e 15h50), com as finais logo de seguida às 16h35 e às 17h05, respetivamente. A entrega de prémios será feita às 18h00.

O prémio Fair Play Daniel Saraiva será uma vez mais atribuído para evocar a memoria de um piloto que esteve na primeira edição de Pinhel.

O Drift de Pinhel é das mais desejadas pelos pilotos e a sexta edição do Drift de Pinhel foi apresentada nas instalações do Intermarché/Roady da Guarda. Contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura, e do presidente do Clube Escape Livre, Luís Celínio.

Através de mensagem vídeo foi possível assistir as mensagens do suíço Michael Perrotet e do brasileiro Bruno Bar ambos entusiasmados por participar na prova de Pinhel.

Rui Pinto esteve presente como embaixador da prova e com o seu carro de Drift.

Rui Ventura, presidente da Camara de Pinhel destacou o facto de “Pinhel continua empenhado no sucesso do Drift, modalidade que tem dado visibilidade à cidade e trazido muita gente ao território. São eventos diferenciados como este que merecem o nosso apoio”.

Já Luis Celinio, presidente do Clube Escape Livre, afirmou que: “Assistimos finalmente a um campeonato dinâmico e competitivo e não podemos estar mais contentes. Sabemos bem do contributo de Pinhel para esta afirmação e vamos continuar a fazer a nossa parte. O Drift é uma modalidade espetacular com milhares de adeptos que esperamos de braços abertos na Cidade Falcão”.

FPF- Sub-17-2ªdivisão-Guarda Unida e Viseu e Benfica iniciam em casa

A Guarda Unida, Viseu e Benfica e Ac.Viseu inseridos na série B, conheceram esta quarta-feira, os
adversários para o Campeonato Nacional Sub-17 II Divisão.

O sorteio realizou-se na Cidade do Futebol. A primeira fase da prova tem inicio no dia 21 de agosto e termina no dia 5 de fevereiro de 2023.

O clube da Guarda estreia-se no Campeonato Nacional Sub-17 da II Divisão em casa contra o Marinhense. Já o Viseu e Benfica vai ter derbi em casa frente ao Ac.Viseu.

A nova prova do calendário da FPF será disputada, na 1.a Fase, por 36 clubes, divididos em três séries de 12 equipas, distribuídos de acordo com a sua localização geográfica.

Os dois clubes melhor classificados de cada série, num total de 6, são apurados para a 2.a Fase – Apuramento de Campeão. Os restantes trinta emblemas jogarão a fase de manutenção/descida
entre si.

Eis os resultados:

Série B:

1. FC Porto B
2. Académico de Santarém
3. Rio Ave
4. Taboeira
5. Marinhense
6. Lusitânia Lourosa
7. Académico Viseu
8. Sport Clube Viseu e Benfica
9. Ançã FC
10. Guarda Unida
11.Caldas
12. Bairro Valongo

 

“Vemo-nos em agosto de 2023!”: Campanha marca um ano para a Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023

 

Marcada para decorrer de 1 a 6 de agosto do próximo ano, a Fundação Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 assinala, com o lançamento de uma campanha, a simbólica data de um ano para o encontro que irá reunir milhares de jovens de todo o mundo com o Papa Francisco, na cidade de Lisboa.

Através da campanha comemorativa que parte da figura do Papa Francisco e está assente no mote “Vemo-nos em agosto de 2023!”, todos são convidados a participarem e a se envolverem nesta Jornada, que é, simultaneamente, uma peregrinação, uma festa da juventude determinada em construir um mundo mais justo e solidário.

“A um ano da JMJ Lisboa 2023 renovo o convite a todos os portugueses para acolher nas nossas casas, aldeias, vilas e cidades, a juventude do mundo inteiro”, é a mensagem do presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023, D. Américo Aguiar, por ocasião desta data.

Através de outdoors e de uma presença forte nos meios digitais, a campanha da JMJ Lisboa 2023 apela à participação de todos neste encontro mundial de jovens. Nas redes sociais decorre também uma ação com o título “30 dias, 30 perguntas sobre a JMJ”, com o intuito de esclarecer dúvidas sobre este encontro. Está também disponível uma newsletter especial por ocasião desta celebração que pode ser subscrita em: https://tinyurl.com/mr7ckvz7.

Numa mensagem vídeo divulgada em março (disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=PLHlKCmyfYA), o Papa Francisco afirmou rezar “para que este encontro seja um encontro fecundo em que cada um de nós saia melhor do que chegou”.

As inscrições para a JMJ Lisboa 2023 abrem depois do verão. Todas as informações sobre o processo estarão disponíveis no site oficial em lisboa2023.org.

 

CTT lançam edição de selos dedicada à JMJ Lisboa 2023

Os CTT – Correios de Portugal unem-se à Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e assinalam esta data com a emissão de dois selos e um bloco filatélico, onde se apresentam os principais fios condutores da JMJ. No total, serão emitidos 150 000 selos e 20 000 blocos que vão espalhar a mensagem desta Jornada por todo o mundo, através dos serviços postais dos correios.

Os CTT desenvolveram também um algoritmo de Realidade Aumentada que vai permitir, através de uma aplicação gratuita, que os smartphones com sistema Android ou iOS interpretem a imagem do bloco filatélico e façam correr a mensagem em vídeo do Papa a convidar os Jovens de todo o mundo para esta Jornada.

Também em 2023 a visita do Papa Francisco a Portugal será tema central da segunda emissão de selos dos CTT.

Sobre a JMJ Lisboa 2023

Lisboa é a cidade escolhida pelo Papa Francisco para a próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude, que vai decorrer entre os dias 1 e 6 de agosto de 2023.

As edições internacionais da JMJ são um acontecimento religioso e cultural que reúne centenas de milhares de jovens de todo o mundo, durante cerca de uma semana.

As JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

A primeira edição aconteceu em 1986, em Roma. A JMJ já passou pelas seguintes cidades: Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019).

LRS

Cine Eco 22- Festival de resistência regressa com cinema de impacto para refletir e (re)agir

São 70 os filmes incluídos na Seleção Oficial da 28ª edição do Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, que decorre em Seia entre os dias 8 e 15 de outubro. Mais de 25 países estão representados na edição deste ano, sendo Portugal, França, Espanha e Alemanha, os que têm maior número de trabalhos a concurso. Novas ‘pandemias’, doenças emergentes, fraudes alimentares, pecuária sustentável, luta de povos nativos, são algumas das temáticas abordadas.

Após um périplo por Cabo Verde e Portugal (incluindo os Açores) com várias extensões já realizadas este ano em diversas cidades portuguesas, e da participação no Fórum Mundial da Água, no Senegal, no mês de março, avizinha-se uma das mais representativas edições do festival Cine Eco em Seia, após dois anos de Pandemia que, ainda assim, não impediram a realização deste icónico Festival em 2020 e 2021.

Na sua 28ª edição entram em concurso 70 filmes sobre temáticas tão pertinentes como polémicas e que inscrevem o Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela “como um evento de charneira para a divulgação das mais recentes produções documentais sobre os mais prementes desafios ambientais e societais, mas também como um importante espaço de debate e contacto com realidades que imaginávamos pertencer apenas à dimensão das distopias”, afirma a Organização do Cine Eco.

Na Competição Internacional de Longas-Metragens figuram 11 documentários. Será possível ver o filme sensação da edição deste ano do Festival de Cannes, a adaptação do clássico de Robert Bresson, “Au Hasard Balthazar”. O mundo é um lugar misterioso quando observado pelos olhos de um burro e, no filmeEO”, do veterano realizador polaco Jerzy Skolimowski, o animal é libertado de um circo por um movimento de defesa dos animais explorados e, ironicamente, vai parar às mãos de um novo dono e alvo de maus tratos. O animal acaba por observar, em silêncio, o sofrimento, a raiva, o desespero e a solidão humana.

Do coração da Papua Nova Guiné chega o filme de Céline Rouzet sobre “tribos locais presas entre rivalidades de clãs, políticos corruptos e multinacionais aparentemente cínicas” em “140 KM À L’OUEST DU PARADIS” (França; Bélgica). No filme “TAMING THE GARDEN” (Suíça; Alemanha; Geórgia), a realizadora Salomé Jashi leva-nos numa viagem ‘delirante’ de uma árvore centenária transplantada, que atravessa o mar Negro para viver o resto dos seus dias no jardim particular do excêntrico milionário e ex-primeiro-ministro da Geórgia. Em “Aya” (Bélgica; França), o realizador Simon Gillard aborda o dilema interno de uma jovem menina confrontada com a inevitabilidade – abandonar a ilha de Lahou, na Costa do Marfim, devido à subida do nível da água do mar. Do Brasil para o Cine Eco chega a luta dos Yanomami em “A Última Floresta” de Luiz Bolognesi e “A Serra do Roncador ao Poente” de Armando Lacerda. Neste último documentário, o realizador conduz-nos pela arte rupestre dos clãs Xavante, os guardiões da Serra, que materializam os espíritos que os defendem quando “a civilização” se rebela contra eles e as suas terras.

Estruturado na narrativa pessoal dos nativos da Virgínia Ocidental, “DEVIL PUT THE COAL IN THE GROUND” (EUA) de Peter Hutchinson e Lucas Sabean retrata o sofrimento e a devastação provocada pela indústria do carvão, a economia em colapso, as feridas provocadas pela epidemia dos opiáceos, a pobreza, a degradação ambiental e o desaparecimento dos Apalaches. Na Competição Internacional de Longas-Metragens concorrem ainda “LA FABRIQUE DES PANDÉMIES” (França) de Marie-Monique Robin, uma viagem por 3 continentes – Ásia, América e África – com a atriz Juliette Binoche. Depois de contactarem com mais de 20 cientistas, as evidências parecem claras: “sem uma rápida resposta, o mundo irá enfrentar uma epidemia de pandemias!”. AMUKA – L’ÉVEIL DES PAYSANS CONGOLAIS (França; Bélgica) de Antonio Spanò enquadra-nos na vida dos “ceifeiros da esperança”, os agricultores da República Democrática do Congo que lutam diariamente contra inimigos invisíveis. Do país vizinho para o Cine Eco chegam ainda dois documentários. PEDRA I OLI (STONE AND OIL) de Àlex Dioscorides, uma imersão documental sobre o desaparecimento do olival de montanha, na Serra de Tramuntana em Maiorca, e o abandono do trabalho do campo. Já “GANADO O DESIERTO (LIVESTOCK OR DESERT)” de Francisco Vaquero Robustillo retrata o papel do gado na regeneração das pastagens, dos solos, das florestas e da água e documenta o papel do maneio e a pecuária sustentável como solução para o restauro dos ecossistemas e economias rurais.

Na Competição Internacional de Curtas Metragens participam 26 documentários e filmes de ficção de vários países como Irão, Senegal, Chile, Rússia, Austrália, Sérvia, Cuba e vários países europeus. A categoria Séries e Reportagens Televisivas integra 11 trabalhos que versam sobre temáticas tão diversas como a agricultura intensiva, fraude alimentar, novas oportunidades da agricultura sustentável, educação ecológica subaquática, o degelo, o papel das abelhas. Na Competição de Longas-Metragens em Língua Portuguesa figuram 4 películas de Portugal e Brasil; na Competição de Curtas Metragens concorrem 13 filmes e, já na Competição Panorama Regional, estão a concurso 5 trabalhos.

Os programadores deste ano do Cine Eco’22 são Cláudia Marques Santos, Tiago Fernandes Alves e Daniel Oliveira.

CrasshDuo_Circus em Aguiar da Beira

Espetáculos de artes circenses, em Aguiar da Beira, no 04 de Agosto 2022, às 21h30, no Largo da Carvalha

Descrição:

Um espetáculo onde 2 personagens transportam o público, de uma forma intimista e bastante acolhedora, para o universo Crassh, onde o mais comum dos objetos do nosso dia-a-dia serve para produzir música.

Aliando uma forte componente cómica, visual, de interação com o público, e de disciplinas circenses onde o malabarismo serve também para criar música ao vivo.

Ninguém ficará decerto indiferente. Aberto a toda a população.

GNR Guarda – Quatro detidos por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) da Guarda e dos Postos Territoriais de Seia e Vila Nova de Foz Côa, entre os dias 22 e 27 julho, deteve quatro homens, com idades compreendidas entre os 49 e os 89 anos, por violência doméstica, nos concelhos de Seia, Celorico da Beira e Vila Nova Foz Côa.

No âmbito de quatro investigações de violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que os suspeitos infligiam maus-tratos psicológicos e físicos contra as vítimas. Perante a gravidade dos factos e a escalada das ameaças, foi dado cumprimento a quatro mandados de detenção.

Os suspeitos de 89 e 49 anos foram presentes a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Celorico da Beira, onde lhes foi aplicada a medida de coação de proibição de contactar, por qualquer forma ou meio, com as vítimas, bem como afastamento das mesmas, não podendo aproximarem-se num raio de 500 metros e 250 metros, respetivamente, com recurso a pulseira eletrónica.

Ao suspeito de 61 anos, após ter sido presente ao Tribunal Judicial de Seia, foi-lhe a aplicada a medida de coação de proibição de contactar, por qualquer forma ou meio, com a vítima, bem como afastamento da mesma, não podendo aproximarem-se num raio de 500 metros, com recurso a pulseira eletrónica.

Ao suspeito de 62 anos, após ter sido presente a primeiro interrogatório no Tribunal Judicial de Foz Côa, foi-lhe aplicada a medida de coação de apresentações bissemanais no posto policial da sua área de residência.

A violência doméstica é crime público e denunciar é uma responsabilidade coletiva. Se precisar de ajuda ou tiver conhecimento de alguma situação de violência doméstica participe:

GNR Guarda -Celorico da Beira – Detido por posse de munições proibidas e explosivos

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da Guarda, no dia 28 de julho, deteve um homem de 60 anos por posse de munições proibidas e explosivos, no concelho de Celorico da Beira.

No seguimento de uma investigação por furtos, que decorria há cerca de dois meses, os militares da Guarda realizaram diligências policiais que permitiram identificar o suspeito. Na sequência da investigação, foi dado cumprimento a um mandado de busca domiciliária, tendo sido apreendido o seguinte material:

  • 1 500 gramas de pólvora 4 F’s;
  • 90 metros de cordão detonante 12g/m (explosivos);
  • 28 metros de cordão lento;
  • 13 stick’s de gelamonite (explosivos);
  • Quatro bombetas de foguete;
  • Diversas munições de variados calibres.

O detido, com antecedentes criminais por ilícitos da mesma natureza, é ainda suspeito de estar envolvido em cinco furtos qualificados ocorridos nos concelhos de Celorico da Beira e Guarda.

Os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Celorico da Beira, para aplicação das medida de coação.

Perícia Cidade da Mêda a 14 de agosto

O desporto automóvel regressa em força ao município da Mêda. Numa parceria entre o Guarda Unida Desportiva e a autarquia medense, realizar-se-ão, no mês de agosto duas importantes provas automobilísticas.
A primeira prova é já no dia 14 de agosto, domingo, a Perícia Cidade da Mêda, a contar para o Campeonato de Portugal de Perícias e para o IV Troféu Raiano de Perícias; a segunda prova terá lugar no dia 28 de agosto, domingo, a V Rampa da Mêda.
A Perícia Cidade da Mêda vai realizar-se no largo junto à Escola C+S e conta com os pilotos concorrentes ao respetivo campeonato nacional, podendo participar concorrentes extracampeonato, desde que possuidores de carta de condução.
A Rampa Regional da Mêda é uma prova que consiste na realização de três Subidas (uma de
treino e duas de prova) na Estrada 331 – sentido Longroiva – Mêda, no sentido ascendente,
(coordenadas: Latitude – 40°57’51.02″N e Longitude – 7°12’56.62″W), à saída da localidade de
Longroiva e o seu final na mesma via (coordenadas: Latitude – 40°57’59.34″N e Longitude:
7°14’54.70″W), após a rotunda de acesso à cidade, sendo sempre percorrida no sentido ascendente,
num percurso cronometrado de 3,6 Km, para a qual existe já um importante número de pilotos
inscritos. Para além da competição, a contar para o Racing Trophy das Beiras 2022, haverá outros
aliciantes para o público, como é o caso de um encontro de clássicos, os drifts e o camião de
competição.
Para correr a rampa os pilotos deverão, no mínimo, ser possuidores da licença desportiva C.
Todos os pilotos devem proceder atempadamente à sua inscrição no Portal da FPAK ou junto da
organização.

Comissão Política do PPD/PSD da Guarda em comunicado sobre antiga Casa da Legião

Em comunicado a Comissão Política do PPD/PSD da Guarda refere que:”Face às recentes notícias vindas a público relativas à decisão sobre o destino a dar à antiga Casa da Legião, a Comissão Política do PPD/PSD da Guarda em articulação com o Grupo Parlamentar do PSD da Assembleia Municipal da Guarda e com os vereadores eleitos entende dever salvaguardar o património e a história da nossa
Cidade, para que não se cometam erros irreparáveis, quer do ponto de vista histórico,
cultural, patrimonial, quer do dever de cidadania.
Antes de mais cumpre‐nos salientar a baixa adesão da consulta pública que foi levada a cabo pela Câmara Municipal da Guarda – o que é demonstrativo da falta de
notoriedade e visibilidade que os responsáveis da autarquia quiseram dar a esta questão. Para nós é um facto inegável que uma consulta à qual respondeu menos de
1% da população da Guarda, peca por um nível de resposta insatisfatório e não espelha minimamente a vontade popular. Associando a isso o carácter não vinculativo da
consulta, parece‐nos que a intenção era apenas a de poder confirmar uma intenção clara
inicial, que a Câmara Municipal da Guarda nem sequer tentou disfarçar.
Aparentemente, tratou‐se de um exercício de “…falem para aí para eu fazer o que
quiser…” por parte do Sr. Presidente da Câmara.
Sabemos que o concelho de onde o Sr. Presidente da Câmara nasceu é pobre do
ponto de vista arquitetónico, mas estamos e somos da Guarda pelo que exigimos o
maior cuidado com o nosso património.
Qualquer intervenção no Centro Histórico carece, em nosso entender, de um
levantamento e de um estudo prévio por parte de especialistas nas mais variadas áreas
por forma a aferir o valor histórico e patrimonial do edificado. Justificando‐se ainda mais
quando este edificado se situa a escassos metros do monumento mais representativo
do nosso concelho – a Sé Catedral.
Somos progressistas e a favor da evolução e do desenvolvimento, desde que
estes não desfigurem as nossas raízes ou apaguem a nossa história.

Assim, a Comissão Política de Secção do PPD/PSD da Guarda entende que
deverão ser feitos estudos aprofundados acerca do edificado em questão bem como da
sua envolvente, estudos esses que tragam à luz o valor histórico, cultural e patrimonial
permitindo assim que, com dados concretos haja uma verdadeira discussão pública
que culmine numa decisão coletiva do que será efetivamente melhor para a Guarda.
Parece‐nos que o Sr. Presidente da Câmara da Guarda é fã das obras e dos tijolos,
pedimos apenas um pouco de calma e miolos!
Neste sentido, e caso não haja bom senso, não descartamos a possibilidade de
interpor uma providência cautelar por forma a salvaguardar o património da Nossa
Guarda”.