Templates by BIGtheme NET
Início » Região (Pagina 4)

Região

Alexandre Borges em campanha de sensibilização rodoviária em Vilar Formoso

Apesar da prática desportiva estar na génese da equipa NelaSport e a participação nas diferentes provas do Campeonato, serem normalmente a parte mais visível, a responsabilidade social, está também presente no ADN da equipa.
Desta feita, o nosso piloto Alexandre Borges, esteve presente na Campanha “Sécur´été 2022 – Verão em Portugal”, iniciativa da Cap Magellan e da Autoridade
Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), na fronteira de Vilar Formoso, desejando
as boas-vindas a quem regressa a Portugal e transmitindo alguns conselhos de
prevenção rodoviária.
Esta iniciativa contou com a presença do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Paulo Cafôfo e da Secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, assim como Anna Martins, Presidente da Cap Magellan, Rui Soares Ribeiro, Presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária e António José Monteiro Machado, Presidente do Município de Almeida.

Feira de São Mateus em Viseu abre ao público dia 4 de agosto

Vai ter lugar na quinta -feira, dia 4 de agosto, a abertura e inauguração da 630ª edição da Feira de São Mateus em Viseu, que vai estar de portas abertas até dia 21 de setembro.
Neste certame das beiras que este ano está de volta, vão subir ao palco diversos nomes sonantes da música internacional como Lucas Netto, Kevinho, Álvaro de Luna, Grupo Revelação e Melim.
 Depois como nomes nacionais teremos nomes como José Cid, Os Quatro e Meia, Mishlawi, D.A.M.A., Fernando Daniel, Toy, Moullinex ou Ana Moura. Pelo palco do certame irão passar ainda Bárbara Bandeira, Blaya, Pólo Norte, Diogo Piçarra, Delfins, Luís Represas, Jáfumega Mão Morta e os Fingertips.
Serão dia de grande animação, onde são esperados milhares de visitantes durante o certame.

Liturgia do XVIII Domingo do Tempo Comum – ano C

De vez em quando, ouvimos falar de alguém que viveu como um miserável e que, ao morrer, se descobriu que possuía uma grande fortuna. Estes casos podem ser de extrema avareza ou de demência mental. Mas, parece que esta imagem tem algo a ver com a sociedade hodierna: somos capazes de criar muita riqueza, mas uma grande parte da humanidade vive em pobreza extrema, mesmo com problemas graves de sobrevivência.

Para o bem ou para o mal, os seres humanos distinguem-se dos outros animais: somos insaciáveis, queremos sempre mais. A vida de qualquer animal consiste em rotinas cíclicas. Um cão come, brinca, dorme, come, brinca, dorme…e não precisa de mais nada! Porém, nós aspiramos sempre mais no conhecimento, no bem-estar, no ter…nunca estamos satisfeitos. Deus não nos fez assim. Com razão, dizia S. Agostinho: “Criaste-nos para Vós, Senhor, e o nosso coração andará sempre inquieto enquanto não repousar em Vós”.

O problema está em não saber a razão da nossa inquietação e os objectivos da nossa vida. Então, começamos a resvalar pelos escorregadios caminhos do êxito, da fama, da cobiça, do prazer, do poder, do carreirismo…nada nos preenche, nada nos satisfaz, tudo é passageiro. “Vaidade das vaidades”. O nosso coração foi feito à medida de Deus, não das criaturas, e correndo atrás das vaidades não deixamos que Deus nos preencha. Cada um terá de se examinar e ver onde, na sua vida, sofre este sintoma da insaciabilidade. Há pessoas que têm em casa mais livros do que poderá ler na sua vida e continuam a comprar. Há pessoas que têm fortunas de dinheiro, tendo como único interesse acumular riqueza e não praticam a generosidade. Tudo isto poderia ser uma desordem inofensiva se não existissem tantas pessoas no mundo que não têm o necessário para viver.

Apesar de não ser muito agradável, de vez em quando, faz bem pensar que a nossa vida tem um princípio…e um fim. Ajuda-nos a relativizar os problemas que parecem não ter solução, mas que, também, um dia, acabarão. Isto faz pensar no essencial da vida. Quando morrermos, o que irá acontecer? Certamente, virá gente ao funeral! Muita ou pouca, não sabemos. Mas a maioria esquecer-nos-á. Lá diz o ditado popular: “rei morto, rei posto”. Os nossos familiares irão fazer o luto, o que é habitual quando se perde um ente querido, e estarão mais tristes e mais sensíveis durante um tempo. A roupa será dada a alguém, ou irá para o contentor do lixo. A maior parte dos nossos objectos pessoais irão para o lixo ou para o sótão das arrumações. O dinheiro e as propriedades passarão de mão em mão pelos herdeiros. Oxalá não haja guerras por causa das partilhas! Uma coisa é certa: nada poderemos fazer. Com o passar dos anos, também se vai esfumando a nossa memória no coração de algumas pessoas. O nosso nome, a nossa imagem, os nossos “feitos heróicos”, serão conservados no baú da história durante algum tempo, mas chegará o tempo em que o nosso nome e a nossa imagem não terão sentido para as pessoas, como acontece connosco quando nos encontramos com rostos desconhecidos em fotografias antigas. Até podem ser da nossa família, mas não os reconhecemos.

Então, o que levaremos connosco depois da morte? Qual é a riqueza que não passa? Se somos convidados a viver com Deus, que é Amor, temos de pensar que só poderemos levar para o Reino aquilo que esteja relacionado com o amor que vivemos e com o bem que fizemos: tratar dos outros, o perdão a quem nos ofendeu, o pão partilhado, a esmola que demos, a alegria que espalhámos. Tudo o que damos gratuitamente parece perdido neste mundo, mas fica depositado no banco do Reino. No momento da morte, perdemos tudo o que quisemos conservar e recuperamos tudo aquilo que oferecemos aos outros. Não tenhamos medo de nos oferecermos a Deus e aos outros, para que Deus nos faça ricos aos seus olhos.

 

 

LEITURA ESPIRITUAL

Amontoar para si próprio ou ser rico aos olhos de Deus?

 

«Que hei de fazer? Vou aumentar os meus celeiros!» Porque eram as terras deste homem tão produtivas, se ele fazia tão mau uso da sua riqueza? Para melhor se ver a imensa bondade de um Deus que estende a sua graça a todos, «pois Ele faz que o sol se levante sobre os bons e os maus e faz cair a chuva sobre os justos e os pecadores» (Mt 5,45). Eram estes os benefícios de Deus para com este rico: uma terra fecunda, um clima temperado, abundantes colheitas, bois para o trabalho, e tudo o que assegurasse a prosperidade. E ele, o que dava em troca? Mau humor, taciturnidade e egoísmo: era assim que agradecia ao seu benfeitor.

Esquecia que pertencemos todos à mesma natureza humana; não pensou que devia distribuir o que lhe sobrava aos pobres; não fez nenhum caso destes mandamentos divinos: «não negues um benefício a quem precisa dele, se estiver nas tuas mãos concedê-lo» (Pv 3,27), «não se afastem de ti a bondade e a fidelidade» (3,3), «partilha o teu pão com quem tem fome» (Is 58,7). Todos os profetas, todos os sábios lhe gritavam estes preceitos, mas ele fazia ouvidos de mercador. Os seus celeiros rachavam, pequenos para o trigo que neles se acumulava, mas o seu coração não estava satisfeito. Ele não queria desfazer-se de nada, mesmo não chegando a armazenar tudo. Este problema incomodava-o: «Que hei de fazer?» perguntava constantemente. Quem não terá piedade de um homem assim obcecado? A abundância tornava-o infeliz; lamentava-se como se lamentam os indigentes: «Que hei de fazer? Como hei de alimentar-me e vestir-me?»

Observa, homem, quem foi que te cumulou de dons. Reflecte um pouco sobre ti próprio: Quem és tu? O que te foi confiado? De quem recebeste esse encargo? Porque foste tu o escolhido? Tu és servo de Deus; tens a teu cargo os teus companheiros. «Que hei de fazer?» A resposta é simples: «Saciarei os famintos, convidarei os pobres. Vós todos a quem falta o pão, vinde possuir os dons que me foram concedidos por Deus, jorrando como que de uma fonte». (São Basílio, c. 330-379, monge, bispo de Cesareia da Capadócia, doutor da Igreja, Catequese 31).

 

FC Porto vencedor da Supertaça Cândido de Oliveira em Aveiro

FC Porto-CD Tondela-3-0

28205 espetadores

Golos :Taremi, 30´; 82´e Evanilson, 32´

Foi uma partida em que o FC Porto venceu , mas o CD Tondela tentou adiar ao máximo , o golo dos portistas e com a bola a rolar no Municipal de Aveiro, logo no primeiro lance de perigo a surgir para a turma do Tondela, mas o FC Porto a reagir e por duas ou três ocasiões o Keeper Niasse a defender com classe.

FC Porto com muito mais posse de bola foi tentando encostar a turma do Tondela na sua área, mas Niasse era um guarda-redes muito atento e vai sacudindo todo.

Muito aguentou o Tondela e o seu guarda-redes, mas Taremi, aos 30´, conseguiu abrir o ativo para alegria dos muitos adeptos que enchem o Municipal de Aveiro.

Pouco depois, nova jogada de ataque para os portistas e novo golo, para Evanilson que insistiu e conseguiu finalizar certeiro, aos 32´.

Depois na segunda parte, a turma de Sérgio Conceição levantou o pé um pouco e a turma tondelense pode segurar mais a bola e jogar de outra forma.

O FC Porto  continua a criar perigo na área do Tondela, mas os tondelenses lá vão sacudindo a pressão da sua baliza e tentando o ataque para chegar ao golo.

Os portistas muito fortes e sempre que entram na zona defensiva do Tondela é um calafrio, mas ainda assim Niasse foi enorme.

Nova jogada de ataque para o FC Porto, com a equipa a conseguir mais um golo, desta feita por Taremi, que assim bisou na partida, aos 82´.

Assim o FC Porto a conquistar mais uma Supertaça Cândido de Oliveira, aliás, o clube que tem mais troféus em Portugal, a iniciar a época com mais um troféu depois da conquista do campeonato, Taça de Portugal e agora a Supertaça.

Uma festa do futebol de inicio de temporada, com o FC Porto a conseguir o primeiro troféu da temporada.

Rendas sobem mais de 60% nos distritos de Faro, Castelo Branco e Guarda, face ao período homólogo

No geral, as rendas estão 30% mais caras em julho, em comparação com o mesmo mês do ano passado. Arrendamento mantém-se estável face ao mês anterior, mas encarece cerca de 300€ em relação aos preços médios de renda anunciados em julho de 2021.

Principais conclusões:

ARRENDAMENTO

  • O valor dos imóveis para arrendar sobe ligeiramente +2,17% em julho, em relação ao mês anterior, passando de 1.289€ para 1.317€. Em julho do ano anterior, a renda média fixava-se em 1.012€, o que representa um aumento de +30,14% (cerca de 300 euros mais cara).

Distritos em destaque:

  • O distrito com o maior aumento do valor médio de renda em julho, face a junho, foi Vila Real (+18,7%), subindo de 369€ para 438€. A renda média também aumentou de forma mais significativa em Castelo Branco (+8,73%), onde subiu de 630€ para 685€.
  • Por outro lado, os distritos que registaram maior quebra da renda média, face ao mês anterior, foram Beja (-18,83%), que desce de 887€ para 720€, Évora (-15,38%), que desce de 910€ para 770€, e Bragança (-13,37%), passando de 591€ para 512€.
  • Em comparação com o período homólogo de 2021, a renda aumenta sobretudo em Faro (+68,63%), onde sobe de 851€ para 1.435€, Castelo Branco (+66,26%), onde sobe de 412€ para 685€, e na Guarda (+65,12%), onde sobe de 430€ para 710€.
  • O distrito com maior quebra do preço de renda face ao período homólogo é Vila Real (-15,93%), descendo de 521€ para 438€.
  • Portalegre (361€) e Vila Real (438€) foram os distritos mais baratos para arrendar em julho. Lisboa (1.618€), Faro (1.435€) e Porto (1.235€) mantêm-se os mais caros.

VENDA

  • O preço médio de venda anunciado aumentou ligeiramente (+2%) em julho, face a junho, passando de 393.542€ para 401.312€. Em comparação com o período homólogo de 2021, que registava um valor médio de venda de 371.880€, há um aumento de 7,9%, correspondente a 29 mil euros de encarecimento.

Distritos em destaque:

  • Évora é o distrito que regista o maior aumento do preço médio de venda face ao mês anterior (+13,5%), passando de 226.965€ para 257.679€.
  • No geral, todos os restantes distritos relevam estabilidade no preço médio de venda, em julho. As quebras, ainda que de forma ligeira, ocorreram em Coimbra (-0,7%) e na Guarda (-0,6%), onde os preços agora se fixam em 197.721€ e 107.018€, respetivamente.
  • A Região Autónoma da Madeira registou o maior aumento do preço de venda em julho, comparativamente ao mês homólogo de 2021 (+23%), passando de 364.603€ para 448.592€. Setúbal (+22%), Faro (+17,2%) e Braga (+15%) também registam aumentos relevantes.
  • Évora é o distrito com a maior quebra do preço médio de venda face ao mesmo mês de 2021 (-9,8%), descendo de 285.811€ para 257.679€. Seguem-se Portalegre (-5,5%) e Guarda (-5,4%) como os distritos com maior quebra do preço de venda no mesmo período.
  • Guarda (107.018€) e Portalegre (118.620€) foram os distritos mais baratos para comprar casa em julho. Os mais caros mantêm-se Lisboa (640.639€) e Faro (560.658€).

 

Festas da Cidade de 2022 de 26 a 28 de agosto

Mangualde vai estar em festa de 26 a 28 de agosto. A edição das Festas da Cidade de 2022, organizada pela Câmara Municipal, promete animar os Mangualdenses e encher as ruas com milhares de pessoas para assistirem aos concertos, espetáculos e para participarem nas restantes iniciativas. Todo o programa é de entrada é livre.

O certame terá início na sexta-feira à noite, dia 26 de agosto, com a atuação do mangualdense Zézito, no Largo da Carvalha, pelas 22h00, seguindo-se a atuação de Mónica Sintra, pelas 23h00, e para encerrar a noite, pelas 00h00 atuará o DJ António Arede, sobre a temática dos Anos 80/90. No Largo do Rossio, os visitantes poderão também espreitar a Mostra de Artesanato e Produtos Regionais, que se manterá ativa durante os restantes dias do evento.

Já no sábado, dia 27 de agosto, a festa decorrerá ao longo de todo o dia. A manhã começa com a abertura do Mercado da Saudade, pelas 9h30, no Largo do Rossio, que se manterá durante todo o dia, assim como a Mostra de Artesanato e Produtos Regionais, que decorrerá no mesmo local.

A tarde será preenchida pelo XII Open de Xadrez Cidade Mangualde Internacional, que começará pelas 14h30, na Casa do Povo de Mangualde, mas também, por animação de rua e um Grupo de Concertinas. A partir das 18h00 terá início, no Largo do Rossio, o Fim de Semana Gastronómico, com o “Festival das Sopas”.  A animação regressa ao Largo da Carvalha, a partir das 22h00, com o concerto de Carolina Deslandes, seguindo-se a atuação do DJ The Boss.

No domingo, dia 28 de agosto, a manhã começará com a iniciativa Pé Ante Pé, pelos Trilhos de Gil Vicente, que terá início pelas 9h30. E, ainda, o segundo dia da Mostra de Artesanato e Produtos Regionais, que abrirá no mesmo horário, no Largo do Rossio. Pelas 11h00 decorrerá, uma vez mais, o XII Open de Xadrez Cidade Mangualde Internacional, na Casa do Povo de Mangualde. A partir das 15h00, no Largo do Rossio, terá lugar a arruada e as atuações de Bandas Filarmónicas. No mesmo local, a animação continua pelas 18h00 com a Banda Káustika, que animará o Fim de Semana Gastronómico, desta vez, com o “Festival da Bifana e do Rojão”, que começará pelas 18h00. À noite, a comédia chega ao Largo da Carvalha, pelas 22h00, com o espetáculo de Quim Roscas & Zeca Estacionâncio. Pelas 23h00 segue-se a atuação da Banda A4.

O programa completo das Festas da Cidade está disponível no site da autarquia, www.cmmangualde.pt.

‘Emigrante Chama’ até domingo

Até domingo decorre a iniciativa ‘Emigrante Chama’, nas principais fronteiras terrestres e nos três aeroportos do continente, a iniciativa pretende sensibilizar e mobilizar os emigrantes para que não usem o fogo ou máquinas em espaço rural, e para que adotem medidas de autoproteção em caso de incêndio. Após dois anos de restrições devido à pandemia por COVID-19, espera-se este verão um aumento significativo na chegada de emigrantes ao país, por via terrestre e aérea, com maior fluxo nos próximos dias. Estando Portugal a atravessar um período de seca e esperando-se condições meteorológicas que agravam o risco de incêndio, este momento de boas-vindas aos nossos emigrantes é também um momento de sensibilização para os riscos e, em simultâneo, para a oportunidade que têm de registar gratuitamente os seus terrenos, designadamente através do BUPI – Balcão Único do Prédio.

Será reforçada a mensagem para que em dias secos, quentes e com vento, e sempre que se verifique um nível de perigo de incêndio rural «muito elevado» ou «máximo», não usem maquinaria, não realizem queimadas ou queimas de sobrantes, não lancem fogo de artifício e não realizem de fogueiras oi churrascos, principalmente em áreas não destinadas para esse efeito. A campanha inclui informação sobre a forma de os proprietários identificarem e registarem os seus terrenos.

Os conteúdos informativos estarão disponíveis nos três aeroportos do continente – Lisboa, Porto e Faro – através do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras. Também nos próximos dias, nos aeroportos de Lisboa e Porto, as crianças podem encontrar na zona das chegadas as mascotes da Banda da Floresta a distribuir material informativo Portugal Chama e a relembrar todos que ‘com o fogo não se brinca’.

De 28 a 31 de julho, nas várias fronteiras terrestres do país, vão também ser realizadas ações de sensibilização, através da Guarda Nacional Republicana.

A Cap Magellan, uma associação de jovens lusófonos da Europa que promove a língua portuguesa, associou-se à iniciativa, e irá também distribuir os conteúdos durante as ações que promove este verão em Portugal para a comunidade de emigrantes.

A iniciativa ‘Emigrante Chama’, organizada pela Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), conta com o envolvimento de entidades com especial competência nesta matéria, como a GNR, o SEF e o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), e ainda do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), Turismo de Portugal, BUPi, ANA Aeroportos de Portugal, Tapada Nacional de Mafra, Associação Florestal do Minho, Associação Florestal e Ambiental do Concelho de Chaves (AFACC), Associação Florestal de Portugal – Forestis, Associação Florestal do Grande Porto – Portucalea, Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis sem Condutor (ARAC), CAP Magellan, entre outros.

Trata-se de uma iniciativa da Agência para a Gestão Integrada dos Fogos Rurais.

Poupe água, é um bem essencial

Portugal enfrenta uma situação de seca severa. Sendo a água um recurso essencial à vida, é urgente poupar e reutilizar muito mais. Seja consciente, use a água de forma eficiente.

Lembre-se que, com pequenos gestos, pode poupar milhares de litros de água que são essenciais para usar ou reutilizar para outros fins:

– Intensifique todos os cuidados de poupança de água que já tem;

– Intensifique a reutilização da água;

– Feche ligeiramente as torneiras de segurança para reduzir o caudal de água à entrada;

– Se chover, armazene água para a reutilizar;

– Não encha tanques e piscinas.

 

Como podemos fazer um uso eficiente da água?

– Reutilize sempre que puder

A água utilizada para lavar os legumes é limpa e pode ser reaproveitada para regar as plantas do seu jardim. Também a água do duche, enquanto espera que fique quente, pode ser armazenada num balde e reutilizada para lavagens ou descargas sanitárias. Estes são apenas alguns exemplos de reutilização que pode aplicar em sua casa.

– Tome duches rápidos

Se tomar um duche de 5 minutos e fechar sempre a torneira enquanto se estiver a ensaboar, reduzirá o consumo para 24 litros. Um chuveiro com sistema redutor de caudal pode economizar até 80%.

 

– Lave os dentes ou as mãos com a torneira fechada

Sabe que ao lavar as mãos ou os dentes com a torneira aberta, pode gastar cerca de 36 litros de água? Não desperdice. Enquanto ensaboa as mãos, feche a torneira. Se usar um copo, pode diminuir o consumo apenas para 1 litro.

 

– Não deixe a água a correr enquanto faz a barba

Ao manter a torneira aberta enquanto faz a barba, pode gastar até 40 litros de água. Se colocar uma tampa no lavatório, gastará apenas 2 litros.

 

– Faça meia-descarga do autoclismo

Um autoclismo gasta, em média, 15 litros de água cada vez que é acionado. Reduza este consumo instalando um autoclismo com função de meia-descarga ou descarga interrompida.

 

– Use as máquinas de lavar roupa e louça com a carga máxima

Uma máquina de lavar roupa consome até 220 litros de água para lavar 5kgs de roupa. Utilize-as sempre com a carga máxima e opte pelo programa de menor consumo. Se lavar roupa ou louça à mão utilize um alguidar ou a bacia do lava-louça. Coloque a louça de molho antes da lavagem. Evite lavá-la com água corrente.

– Conserte fugas na canalização

Uma torneira a pingar de 5 em 5 segundos, durante 24 horas, pode gastar 30 litros de água por dia, o que corresponde a mais de 10.000 litros de água por ano. Se não tiver fugas, reduz para 0 litros. Esteja atento e, assim que detetar uma anomalia, chame imediatamente o canalizador.

 

– Não desperdice água durante a rega

Se regar o jardim com mangueira vai gastar 18 litros de água a cada minuto. As plantas deverão ser regadas ao amanhecer ou depois do pôr-do-sol para evitar a evaporação repentina da água.

 

– Não lave o carro com a mangueira

Antes de lavar o seu carro avalie seriamente a necessidade de o fazer nesta altura. Se tiver mesmo de o fazer não use mangueira, pois em 30 minutos de lavagem estará a gastar em média 216 a 560 litros de água. Se em opção usar um balde de 10 litros para lavar o carro e três baldes para o enxaguar, gasta apenas 40 litros de água.

 

– Utilize um balde com água para lavar o seu quintal

A lavagem regular de quintais e logradouros com a mangueira deve ser evitada, podendo mesmo em situações extremas ser proibida. Em alternativa, utilize uma vassoura e um balde com água. Com este gesto poupa muitos litros de água, que podem ser utilizados para outros fins.

Estrela Xtreme Triathlon -Inscrições Abertas

O Município de Gouveia acolhe, no próximo dia 24 de Setembro, a prova de triatlo Estrela Xtreme Triathlon e as inscrições encontram-se já a decorrer.
O Estrela Xtreme Triathlon baseia-se noutras provas idênticas e de referência internacional realizadas na Europa, propondo aos participantes um tri-desafio, composto por provas de natação, ciclismo e atletismo.
O objetivo passa por ligar os Municípios de Gouveia e Manteigas por água e por terra, aproveitando, ao máximo, o relevo do Parque Natural da Serra da Estrela, bem como a qualidade paisagística e ambiental da nossa região.
Assim, a competição exige que os atletas enfrentem 1,9 km a nadar, 105 Km a pedalar e 21km a correr, revestindo-se de dificuldades naturalmente compatíveis com as especificidades climáticas e, principalmente, orográficas do território.
No segmento de natação, os 1,9 km vão ser nadados nas águas límpidas e cristalinas do Vale do Rossim, localizada a cerca de 1400 metros de altitude, consistindo num percurso triangular, de uma a duas voltas.
No caso da prova de ciclismo prevê um desnível positivo de 2600 metros, iniciando-se, também, na Lagoa do Vale do Rossim e terminando no Parque da Várzea, em Manteigas.
O percurso é realizado ao longo de 105 kms e encontra-se dividido em 5 troços:
1º Troço – Vale do Rossim – Penhas Douradas – Estrada Nacional EN232 – Estrada Florestal de São Sebastião – Manteigas.
2º Troço – Manteigas Estrada Nacional EN338 – Vale Glaciar – Estrada Nacional EN339
– Torre.
3º Troço – Torre – Estrada Nacional EN339 – Sabugueiro
4º Troço – Sabugueiro – Estrada Municipal CM1125 – EN232 – Gouveia
5º Troço – Gouveia Estrada Municipal CM1112 – Estrada Caminho Natura – Estrada Nacional EN232 Parque da Várzea.
O trajeto far-se-á, maioritariamente, em estrada de alcatrão, passando em locais emblemáticos e com paisagens de cortar a respiração.

Cristiano Pereira vence ouro nos 5000 metros

Recentemente, Cristiano Pereira, atleta da Casa do Povo de Mangualde, conquistou a medalha de ouro dos 5.000 metros nos Campeonatos da Europa VIRTUS, que decorreram em Cracóvia, Polónia. Face a este feito, o Município de Mangualde liderado por Marco almeida recebeu o atleta e seu treinador João Amaral, no salão nobre da autarquia.

 Uma felicitação especial ao seu treinador João Amaral, pelo excelente trabalho desenvolvido, bem como à Casa do Povo de Mangualde, na pessoa do seu Presidente, Paulo Figueiredo.

Nesta cerimónia esteve presente para além o atleta, do seu treinador, do Presidente da Câmara, Marco Almeida que salientou ser uma conquista que é um orgulho para Mangualde e para todos os mangualdenses. Esteve ainda o vice-presidente João Cruz e também vereador do desporto, assim com o Presidente do clube, Paulo Figueiredo.

Face a isto, este atleta e o seu clube têm representado ao mais alto nível, o concelho e uma região com resultados muito positivos.

 

Foto:MM