Templates by BIGtheme NET
Início » Região (Pagina 5)

Região

Diversas atividades de Verão no Cise em Seia

O Centro de Interpretação da Serra da Estrela – CISE este verão repete as atividades para crianças de diferentes idades. O desafio é encontrar tesouros da natureza no parque verde do CISE.

As atividades acontecem às quintas-feiras, e pretendem estimular, nos mais jovens, o gosto pela natureza e sensibilizar para a importância da preservação da biodiversidade.

A primeira iniciativa acontece já esta quinta-feira, dia 28 de julho, dá pelo nome “Cientista de Lupa na Mão”, e é para crianças entre os 6 e os 12 anos explorarem e descobrirem as várias espécies que vivem no maior parque arborizado da cidade.

Para a mesma faixa etária e também no período da manhã, no dia 11 de agosto, o centro de interpretação convida os mais pequenos a construir uma estufa, uma boa forma de entenderem como funciona o nosso ecossistema.

A 18 de agosto, a proposta é para ser biólogo de campo por um dia e dia e descobrir que animais vivem nos carvalhos. A iniciativa “Quem vive no Carvalho?” é dirigida a crianças/jovens dos 10 aos 15 anos e decorre durante todo o dia (das 9h00 às 12h30 e das 14h30 às 16h30).

Para este grupo etário, o CISE preparou um outro desafio, o de sentir a natureza. A atividade decorre no dia 25 de agosto, no período da manhã, e prova a capacidade dos pequenos exploradores, com recurso aos sentidos e a ajuda da natureza.

Os participantes deverão levar consigo merenda para meio da manhã, água e chapéu. Inscrições e mais informações no website do CISE (www.cise.pt).

Os 25 municípios mais baratos para comprar casa em Portugal

Penamacor, Nisa e Figueira de Castelo Rodrigo predominam a lista dos municípios mais baratos

Dos 25 municípios mais baratos para comprar casa em Portugal, Penamacor, no distrito de Castelo Branco, ocupa o primeiro lugar. Os proprietários deste município pedem, em média, 399 euros por metro quadrado (euros/m2), sendo este o metro quadrado mais barato do país para comprar casa, segundo um estudo do idealista, o Marketplace imobiliário de Portugal.

O ranking dos cinco municípios mais baratos completa-se com Nisa, em Portalegre (427 euros/m2), Figueira de Castelo Rodrigo, na Guarda (428 euros/m2), Crato, em Portalegre (431 euros/m2), Sabugal, na Guarda (442 euros/m2), Penacova, em Coimbra (448 euros/m2), Góis, Coimbra (459 euros/m2), Gavião, em Portalegre (466 euros/m2), Tondela, em Viseu (480 euros/m2), Celorico da Beira, na Guarda (485 euros/m2) e Fronteira, em Portalegre (486 euros/m2).

Por menos de 600 euros por metro quadrado, encontram-se ainda os municípios de Arganil, em Coimbra (504 euros/m2), Sever do Vouga, em Aveiro (508 euros/m2), Carregal do Sal, em Viseu (513 euros/m2), Castro Daire, em Viseu (516 euros/m2), Vouzela, em Viseu (520 euros/m2) e Santa Comba Dão, em Viseu (521 euros/m2).

O ranking continua com Proença-a-Nova, em Castelo Branco (527 euros/m2), Sousel, em Portalegre (529 euros/m2), Mação, em Santarém (532 euros/m2), Vidigueira, em Beja (532 euros/m2), Idanha-a-Nova, em Castelo Branco (533 euros/m2), Alcanena, em Santarém (534 euros/m2) e Alvaiázere, em Leiria (536 euros/m2).

No último lugar do ranking, encontra-se o município de Figueiró dos Vinhos, em Leiria, custando o metro quadrado 544 euros.

Os municípios mais caros

O estudo realizado pelo idealista também encontrou as seis localidades mais exclusivas para comprar casa em Portugal. Lisboa encontra-se no topo da lista onde o metro quadrado custa 5.000 euros, sendo o mais caro do país. Seguem-se Cascais (4.116 euros/m2), Grândola (3.824 euros/m2), Loulé (3.369 euros/m2), Oeiras (3.262euros/m2) e Lagos (3.220 euros/m2).

Liturgia do XVII Domingo do Tempo Comum- ano C

 

É sempre incómodo fazer a experiência de estar dentro de um elevador e este parar entre dois andares. Para as pessoas, que sofrem de claustrofobia, será um momento difícil. Se já passámos por esta situação, ou se, um dia, isso acontecer, é importante não entrar em pânico, ou ter alguém que nos ajude a conservar a calma com técnicas de relaxamento, mas o ideal é ter acesso ao telefone de emergência. Isto é uma imagem da oração!

Aqueles que acreditam que não há um Deus que nos escuta e socorra, não podem rezar. Para aqueles que vivem fechados em si mesmos e no vazio, far-lhes-á falta a calma e as técnicas de relaxamento para sobreviver neste mundo. Há outras pessoas que afirmam não haver necessidade de colocar telefones de emergência nos elevadores, porque há aplicações que avisam automaticamente a central de emergência quando se detectam avarias. Se Deus é a central de recepção de mensagens, certamente não tem necessidade que lhe peçamos que conheça as nossas necessidades, mas para nós é muito bom saber que ele nos escuta.

Hoje, quantos catequistas se queixam que as crianças chegam à catequese sem saber rezar! A família é o melhor lugar para aprender a falar. Então, também será o melhor lugar para aprender a rezar. Na vida, as primeiras pessoas que nos falam de Deus deixam-nos marcas na mente para sempre; por isso, convém que sejam os nossos pais. Também é importante que a primeira pessoa que nos ensine a rezar seja alguém que nos inspire muita confiança.

Rezar não é decorar fórmulas orantes e repeti-las vezes sem fim. Pode ajudar à concentração para não nos dispersarmos facilmente. Rezar é uma atitude e uma vontade de comunicar. O texto evangélico deste Domingo é a versão do Pai-Nosso em S. Lucas, que é mais curta do que a de S. Mateus. Se nos dois evangelhos encontramos duas versões diferentes da oração que Jesus nos ensinou, talvez Jesus não se tenha preocupado em apresentar uma fórmula concreta, mas em transmitir um estilo e uma atitude orante, uma atitude confiança e de solidariedade (perdoem-me os biblistas!). Por isso começamos com a palavra Pai e rezamos sempre no plural, pedindo não para mim, mas para nós. Pedimos a Deus que o seu nome seja santificado, não porque ele tenha necessidade disso, mas porque isto é importante para o nosso bem. Uma sociedade que honra a Deus é uma sociedade que busca o Bem, a Verdade e a Beleza. Pedir a vinda do Reino de Deus é pedir que o mal desapareça do mundo. Suplicar pelo pão para cada dia implica viver atentos ao presente e confiar na Providência. O perdão é a face mais difícil do amor. Se podemos perdoar é porque somos perdoados por Deus, da mesma maneira que podemos amar porque Ele nos amou primeiro. Imploramos para não cair na tentação, para não voltar ao estado do primeiro Adão, porque já somos novas criaturas pela vitória de Jesus. Assim, nestas cinco petições, encontra-se tudo o que necessitamos e recebemos de Deus para alcançar a plenitude da vida.

Em todas as parábolas, Jesus esconde uma surpresa para revelar que a maneira de ser de Deus é muito diferente da nossa. Quando Jesus diz que nenhum pai dará uma serpente ao filho se lhe pedir peixe ou um escorpião se lhe pedir um ovo, onde se encontra, aqui, a surpresa? No final do texto. A lógica da argumentação conduz-nos à afirmação de Jesus que Deus nos dará todas as coisas que lhe pedirmos. Mas diz que o Pai do céu dará o Espírito Santo àqueles que Lho pedem! De facto, Deus está sempre a surpreender. Nós pedimos coisas e Ele dá-se a si mesmo! Isto é muito mais do que podíamos esperar. Deus é amor, e amar não é dar coisas, bajular, ou somente dizer “conta comigo”, “estou contigo”.  Amar é dar-se. 

 

24-07-2022

LEITURA ESPIRITUAL

A melhor maneira de rezar

 

Rezar é colocar-se na presença de Deus; mas há uma grande variedade e diversidade de orações. Há quem se dirija a Deus como a um amigo e senhor, oferecendo-Lhe louvores e súplicas, não por si mesmo, mas por outros. Há quem peça um aumento de riquezas espirituais, de glória e de confiança filial. Há quem suplique a total libertação dos seus adversários. Outros pedem que lhes seja concedido um favor e outros ainda a libertação de todas as preocupações com as suas próprias faltas, ou a libertação da prisão; outros ainda, a remissão dos seus crimes.

No pergaminho da nossa oração, escrevamos antes de mais nada uma sincera acção de graças; em segundo lugar, a confissão das nossas faltas e uma contrição de alma profundamente sentida; em seguida, apresentemos então os nossos pedidos ao Rei do Universo. Pois esta é a melhor maneira de rezar. (São João Clímaco, c. 575-c. 650, monge do Monte Sinai, «A escada santa»).

 

Portugal é o novo campeão mundial de futsal universitário

Portugal venceu na tarde deste domingo, na final do Campeonato do Mundo Universitário de futsal feminino, diante do Brasil, nas grandes penalidades e é o novo campeão mundial de futsal universitário!

Indo ao filme do jogo, a formação brasileira entrou fortíssima e logo no primeiro minuto inaugurou o marcador, mas Angélica Alves, de cabeça, aos três minutos reestabeleceu a igualdade. Num jogo de parada e resposta, o Brasil voltou a marcar no minuto seguinte ao golo português, colocando o resultado em 2-1 e até ao intervalo marcaria por mais três vezes, terminando a primeira parte a vencer por 5-1.

Na segunda metade, Portugal entrou determinado a reagir à primeira parte menos conseguida e deu um exemplo de crença e de qualidade, revelando toda a alma existente no grupo. Aos quatro minutos do segundo tempo, Angélica Alves voltou a marcar e fazia o 5-2. A Equipa das Quinas pressionava, e a bola voltou a entrar aos 36′, por intermédio de Catarina Ribeiro.

Cada vez mais perto do apito final, Portugal voltaria a reduzir a 42 segundos do término por Carolina Pedreira, levando os adeptos portugueses presentes no pavilhão a acreditarem cada vez mais numa possível recuperação que ficou completa a menos de dois segundos do final com um golaço de Leninha! Era o 5-5 em cima do apito final do encontro, levando tudo para prolongamento.

Nesse período, a bola não entrou em nenhuma das balizas, tendo que se recorrer às grandes penalidades para encontrar o grande vencedor. Aí, Portugal não falhou nenhuma e beneficiou do Brasil ter falhado o seu quinto remate para conquistar o título mundial universitário.

Por:FPF Foto:FP

 

Jorge Gomes novo presidente D´Os Repesenses

Ao fim de vários anos à frente do Clube Futebol Os Repesenses, o anterior Presidente cedeu o lugar a Jorge Gomes.

No passado dia 9 de julho, na eleição dos novos Órgãos Sociais do Clube Futebol Os Repesenses e na presença de muitas pessoas (maioritariamente sócios), a lista liderada por Jorge Gomes ganhou e de forma inequívoca. Por entre os eleitos, para além de alguns sócios mais antigos, há muitas caras novas, mas o discurso é uníssono: uma nova Direção, um novo rumo. Ler Mais »

“Laboratório Móvel das Ciências – Viseu Dão Lafões” passou por Mangualde

80 alunos do concelho participaram na iniciativa

O Município de Mangualde voltou a acolher o “Laboratório Móvel das Ciências – Viseu Dão Lafões”. Durante o dia de ontem, 22 de julho, o autocarro que esteve estacionado no Jardim do Rossio recebeu 80 crianças, do Agrupamento de Escolas de Mangualde, que participaram na iniciativa desenvolvida na Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões.

Pelo “Laboratório Móvel das Ciências” passaram alunos do 1.º e 2.º ciclo que frequentam os ATL´s do Complexo Paroquial de Mangualde, União de Freguesias Tavares e União de Freguesias de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta.

As crianças tiveram ao seu dispor um ambiente pedagógico, rico e diferente do seu contexto normal de aprendizagem, com material e conteúdo estimulante e enriquecedor, que permitiu partir à descoberta do conhecimento.

As atividades tiveram a duração de 1h30m, e permitiram desenvolver várias áreas. Fábrica de Robot, transversal a todos os alunos, permite aos alunos planear e programar as suas soluções, pretende-se com este tema desenvolver o raciocínio na resolução de problemas.

O Corpo Humano é um dos quatro módulos à escolha do professor, engloba um conjunto de experiências que permite aos alunos conhecerem mais o seu corpo.  Já o módulo Os Fenómenos Atmosféricos e Alterações Climáticas tem como objetivo desenvolver atividades práticas que levem o aluno a compreender os diferentes fenómenos meteorológicos. O módulo Engenhos e Engenhocas é uma atividade de construção de pequenas máquinas simples, através de peças e kits de construção versáteis, que permitem associar a diferentes áreas disciplinares. Por fim, o módulo A Nossa Escola remete para a compreensão dos fenómenos responsáveis pelas estações do ano, pelas fases da lua, pelos dias e pelas noites, pela identificação e reconhecimento da diversidade de corpos celestes do sistema solar e os seus constituintes.

Fornos de Algodres Biodiversity Festival 2022 ao rubro

Fernando Rocha e The Heels sobem ao palco nesta noite de sábado

Está a decorrer na Praia Fluvial da Ponte de Juncais, na localidade de Fornos de Algodres, a edição de  Fornos de Algodres Biodiversity Festival 2022, com ambiente de Verão.

Na primeira noite, aconteceu o espetáculo Os Sons da Estrela”, mais um espetáculo inserido no Festival Cultural da Serra da Estrela, cultura em Rede da CIMBSE . Marcaram presença agentes da comunidade local.Trata-se da história de Rosa, uma menina criança, que desde sempre fora fascinada pela paisagem da sua aldeia. Apesar deste fascínio, Rosa conhece uma senhora que a faz admirar ainda mais toda a natureza ensinando-lhe que, para a viver inteiramente, precisa de tempo e, claro, amor. Numa aventura que enaltece lendas, costumes, cultura e gentes da região, este espetáculo musical procura envolver o público não só numa vertente de espetador, mas, também, participante, deixando-se levar pelas músicas bem conhecidas de todos.

Na segunda noite, subiu ao palco Marco Rodrigues que animou os muitos presentes neste ambiente tão natural, agora só mesmo quem esteve presente pode constatar a magia natural que este ambiente traz, em noites de verão com a brisa do Mondego a pairar e a refrescar a larga plateia presente neste espaço.

 

 

 

 

Fornense Gabriel Santos vai representar o Viseu e Benfica

Trata-se de um jovem fornense que tem dado, nas vistas no futebol jovem e não só na AD Fornos de Algodres , mas também recentemente ao serviço da Seleção distrital da AF Guarda, no Torneio Lopes da silva . Recorde-se que na seleção egitaniense foi sempre titular e foi uma das peças chave do onze e no final o coletivo conquistou a Liga de Bronze.

Assim agora o jovem Gabriel Santos vai rumar ao Viseu e Benfica a fim de pisar outros palcos e ao evoluir , poderá vir a dar o salto para um outro patamar do futebol português.

Vai ser um novo rumo, de mais um jovem que sai deste clube serrano , onde outros jovens talentos, já viu partir para os grandes deste País e estrangeiro.

foto:TS

 

Artigo de Música – Política -Madalena Fonseca

O single “Triste, Louca ou Má”, de “Francisco, el Hombre”, é o exemplo de como a música pode não ser apenas um entretenimento, mas também uma melodia de revolta, atual e intemporal, com uma mensagem por trás.

“Triste, Louca ou Má” engloba toda uma série de mensagens subliminares e também diretas, através do som, letra e videoclipe, conjugados de forma a provocar a rutura de várias construções sociais. O single foi executado de maneira excecional, com a assertividade da mensagem transmitida, combinada com a leveza dos instrumentos que vão ganhando cada vez mais força, criando este chamamento arrojado, para o que é o lugar da mulher na sociedade e a necessidade de uma mudança. Uma característica unitária desta revolução pelas mulheres, é o facto de a música ser cantada por uma mulher e um coro de mulheres, assim como o videoclipe é executado por um grupo de dançarinas também do sexo feminino. A voz da vocalista começa com toda uma suavidade, para se vir a transformar numa voz revoltada, arranhada e sedenta de libertação. É um importante objeto cultural, com o poder de influenciar a sociedade através de algo belo de ouvir, para chegar a cada um, fazendo-nos interiorizar e compreender coisas que de outra forma não seriam tão interessantes e profundas.  A música é visceral, quase como se explodisse algo das profundezas das cantoras, com vocalizos que têm tanto de belo, emotivo e doloroso.

 

Madalena Fonseca

IP Guarda- Projeto “Smartwound”venceu a fase regional

IPG cria penso inteligente para controlar feridas crónicas

 O Instituto Politécnico da Guarda – IPG desenvolveu um penso inteligente com o objetivo de controlar o tratamento de feridas crónicas em ambiente hospitalar. O projeto “Smartwound” – que venceu a fase regional da 18ª edição do concurso de empreendedorismo Poliempreende – pretende facilitar o trabalho dos profissionais de saúde e garantir aos utentes um tratamento mais cuidado e controlado.

 

Este penso está equipado com um biomarcador que permite detetar as variações de pH no leito da ferida através da mudança de cor. Assim, quando existe a presença de exsudado e/ou microrganismos, característico do processo inflamatório/infecioso, o valor de pH altera e o penso muda de cor, alertando assim os profissionais de saúde para a necessidade de substituir o dispositivo.

Este dispositivo médico visa combater a “problemática associada ao tratamento de feridas crónicas em unidades hospitalares e à dificuldade de saber o momento certo para substituir os pensos dos pacientes”, afirma Teresa Paiva, professora no IPG e coordenadora do projeto. “É uma ideia simples, mas muito inovadora e eficaz. É o exemplo de como podemos transformar investigação em inovação, através de produtos e serviços com valor prático para a sociedade”.

Para além das vantagens que este novo penso proporcionará aos doentes e aos profissionais de saúde, a participação no concurso Poliempreende é também benéfica para os alunos. “Iniciativas como esta incentivam a criação de novas ideias e impulsionam o espírito crítico dos nossos estudantes, atributos que são cada vez mais valorizados no mercado de trabalho”, afirma Joaquim Brigas, presidente do IPG. “O IPG tem participado, ano após ano, no Poliempreende devido ao empenho dos docentes e dos mentores empresários da região, que conhecem bem as necessidades do mercado”.

O projeto foi pensado e concretizado pelos estudantes do IPG Ana Nunes, Catarina Dias e Guilherme Alves e pelas professoras Carla Castro e Sónia Miguel. “Houve a preocupação de reunir uma equipa multidisciplinar para desenvolver o penso inteligente. Fazem parte do projeto alunos das licenciaturas de Biotecnologia Medicinal e de Engenharia Informática, com conhecimentos bastante distintos, mas que se complementaram muito bem”, afirma Carla Castro, uma das professoras que integra o Smartwound.

O “Smartwound” venceu a fase regional da 18.ª edição do Poliempreende e será apresentado na etapa nacional, que irá decorrer durante a segunda semana de setembro, em Beja.